[Eleições SCP 2011] Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplinar

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

** Março 11, 2011, 17:19 pm
Iremos estar presentes no jogo de Vila do Conde.

A todos os foristas que estejam presentes e, em especial, aos foristas do norte que tenham assinaturas para nos entregar, peço que me enviem MP de forma a marcarmos encontro.

Obrigado.
**** Março 11, 2011, 17:56 pm
Iremos também estar presentes no jogo de futsal. Que for ao jogo e tiver assinaturas agradeço que me contacte por PM.

SL
"Reforçamos ainda a solução que temos vindo a defender para a sustentabilidade do Clube:
a)   O afastamento do Clube de todos os dirigentes envolvidos no “Projecto Roquette” e com responsabilidades na gravíssima situação actual, apuradas após a realização de uma verdadeira auditoria de gestão. Pedido de indemnização cível pelos danos causados ao Sporting Clube de Portugal;
b)    A renegociação firme, corajosa e realista da dívida bancária, de forma a reduzir drasticamente os encargos financeiros anuais; 
c)    A redução drástica dos custos com pessoal, como ponto de partida para que se alcance o equilíbrio da exploração operacional. Se analisarmos as últimas épocas, bem como o descalabro no balanço entre contratações e vendas de jogadores, facilmente verificamos duas realidades: (i) maior investimento não tem sido sinónimo de maior rendimento desportivo, (ii) os maiores encaixes financeiros com venda de jogadores foram com jogadores formados no Clube, e não com jogadores adquiridos pelas administrações e gestores de activos profissionais da SAD."
 - Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplinar
**** Março 11, 2011, 18:32 pm
De igual forma iremos estar presentes no Domingo na Academia no jogo de Juvenis (SCP - Vitória).

Quem for ao jogo e tiver assinaturas agradeço que me contacte por PM.
Este forista recusa aplicar nos seus posts o novo Acordo Ortográfico
**** Março 12, 2011, 20:50 pm
http://cfdindependente.wordpress.com/2011/03/12/como-teria-sido/

Citar
Como teria sido…
Posted on 12/03/2011 by cfdindependente

… com uma fiscalização rigorosa?


    – O Alvalade XXI vai ser rentável daqui a quanto tempo?

    – O estádio será rentável desde o primeiro dia. Para além das receitas que vão contribuir para o pagamento da montagem financeira, vamos ter mais gente no estádio. Além do FEC (”family entertainer center”), edificio redondo com 22 mil e 500 metros quadrados, com cinemas, megastore, vamos ter uma clínica desportiva, de onde vamos receber a renda, o bingo, um museu interactivo com receitas, um “finance center” que vai também gerar receitas É este conjunto de coisas que cria uma sinergia natural entre as diversas actividades que fazem com que o estádio seja rentável. Vamos ter ainda uma zona de apoio a actividades diárias que podem ocorrer no estádio, como casamentos, baptizados, banquetes, etc., em salas integradas no interior do estádio e que só seriam ocupadas de quinze em quinze dias. O nosso objectivo é trazer a família ao futebol.

    Godinho Lopes, Vice-Presidente do Conselho Directivo do SCP, 07.03.2002
"Reforçamos ainda a solução que temos vindo a defender para a sustentabilidade do Clube:
a)   O afastamento do Clube de todos os dirigentes envolvidos no “Projecto Roquette” e com responsabilidades na gravíssima situação actual, apuradas após a realização de uma verdadeira auditoria de gestão. Pedido de indemnização cível pelos danos causados ao Sporting Clube de Portugal;
b)    A renegociação firme, corajosa e realista da dívida bancária, de forma a reduzir drasticamente os encargos financeiros anuais; 
c)    A redução drástica dos custos com pessoal, como ponto de partida para que se alcance o equilíbrio da exploração operacional. Se analisarmos as últimas épocas, bem como o descalabro no balanço entre contratações e vendas de jogadores, facilmente verificamos duas realidades: (i) maior investimento não tem sido sinónimo de maior rendimento desportivo, (ii) os maiores encaixes financeiros com venda de jogadores foram com jogadores formados no Clube, e não com jogadores adquiridos pelas administrações e gestores de activos profissionais da SAD."
 - Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplinar
*** Março 14, 2011, 09:02 am
Julgava que os Estatutos não permitiam a apresentação de listas ao CFD sem o Abade... :twisted:

 :rotfl:
:rotfl:

Contem com os meus 7 votos!
**** Março 14, 2011, 09:30 am
http://cfdindependente.wordpress.com/2011/03/14/por-uma-fiscalizacao-global/

O Sporting Clube de Portugal é hoje uma realidade multifacetada, que nada tem a ver com o puro Clube-associação existente à data da aprovação dos seus estatutos.

A estruturação da actividade e património do clube sobre um grupo empresarial terá sido, porventura, o único objectivo que o Projecto Roquette foi capaz de ultrapassar, com a criação de uma miríade de sociedades, sobrepondo órgãos de gestão e estruturas de suporte, multiplicando custos, e claro, tornando ininteligível para o sócio comum a actividade económico-financeira do Clube. Um simples olhar sobre o organograma do chamado “Grupo Sporting” revela a imensa complexidade da estrutura criada ao longo dos últimos anos:

Com o próprio Clube coexistem dezoito sociedades, nas quais aquele tem níveis de participação díspares, de forma directa ou indirecta, e sendo que entre todas se estabelece uma teia de participações, fluxos financeiros (reais ou virtuais) e responsabilidades.



O Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting Clube de Portugal, com a legitimidade que lhe advém do sufrágio directo pelos associados, pode e deve exercer as suas competências de fiscalização sobre todo o universo Sporting, e não apenas sobre o Clube individualmente considerado – tanto mais que este, para acorrer aos sucessivos “buracos” gerados pela gestão incompetente de diversas áreas de negócio, tem vindo a ser gradualmente amputado de muito do seu activo.

A Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplina não prescindirá de, no âmbito das suas competências estatutárias e com respeito pela autonomia formal de cada uma das entidades que compõem o Grupo Sporting, obter e analisar toda a informação pertinente sobre a situação e actividade das sociedades participadas pelo Sporting Clube de Portugal.

Para isso apresentaremos uma proposta de revisão dos estatutos, de modo a adequar os mesmos ao facto de uma significativa parte da actividade (e dos activos tangíveis e intangíveis) do Clube estar em sociedades por este participadas.

Se o Clube é dos sócios e as sociedades são do Clube então as sociedades são dos sócios.

Todas as atribuições e competências do Conselho Fiscal e Disciplinar no seio do Sporting Clube de Portugal têm de ser espelhadas nas sociedades em que este participa.

A título de exemplo deixamos a seguinte questão: Fará sentido que o Conselho Fiscal e Disciplinar tenha a competência e responsabilidade de fiscalizar a actividade económica e financeira do Clube mas que nas sociedades (para onde foi transferida quase toda a actividade e património) seja o Conselho Directivo a escolher quem fiscaliza?
"Reforçamos ainda a solução que temos vindo a defender para a sustentabilidade do Clube:
a)   O afastamento do Clube de todos os dirigentes envolvidos no “Projecto Roquette” e com responsabilidades na gravíssima situação actual, apuradas após a realização de uma verdadeira auditoria de gestão. Pedido de indemnização cível pelos danos causados ao Sporting Clube de Portugal;
b)    A renegociação firme, corajosa e realista da dívida bancária, de forma a reduzir drasticamente os encargos financeiros anuais; 
c)    A redução drástica dos custos com pessoal, como ponto de partida para que se alcance o equilíbrio da exploração operacional. Se analisarmos as últimas épocas, bem como o descalabro no balanço entre contratações e vendas de jogadores, facilmente verificamos duas realidades: (i) maior investimento não tem sido sinónimo de maior rendimento desportivo, (ii) os maiores encaixes financeiros com venda de jogadores foram com jogadores formados no Clube, e não com jogadores adquiridos pelas administrações e gestores de activos profissionais da SAD."
 - Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplinar
* Março 14, 2011, 11:06 am
Terão o meu voto!

Mas têm ainda muito pouca visibilidade! Não é fácil penetrar nas malhas da Comunicação Social, eu sei. Mas mexam-se!  :D

Não é fácil para todos os sócios conhecerem a realidade (principalmente pessoal que não é de Lisboa). E acreditem que é por isso que continua a haver as votações que há. Nem todos vêm a este fórum e os seus olhos lhes são abertos! (Como aconteceu a mim...)
*** Março 14, 2011, 11:20 am
Terão o meu voto!

Mas têm ainda muito pouca visibilidade! Não é fácil penetrar nas malhas da Comunicação Social, eu sei. Mas mexam-se!  :D

Não é fácil para todos os sócios conhecerem a realidade (principalmente pessoal que não é de Lisboa). E acreditem que é por isso que continua a haver as votações que há. Nem todos vêm a este fórum e os seus olhos lhes são abertos! (Como aconteceu a mim...)

Caro Rattão

Ajuda-nos a passar a mensagem! Estamos a trabalhar o melhor que conseguimos mas com 5 candidatos ao CD fica difícil ganhar espaço na Comunicação Social! Além de que os sócios continuam mais preocupados se vem o Rijkard ou o Domingos...

Mas obrigado pelo apoio e acredita que tudo faremos para fiscalizar e disciplinar o nosso clube!
*** Março 14, 2011, 14:05 pm
Aqui está um bom exemplo da necessidade urgente de independência entre CFD e CD!

Citar
Por Artur Agostinho

Fico na dúvida. Serei eu que não sei escrever ou haverá quem não consiga (ou não queira) entender aquilo que escrevo. Das poucas vezes em que – a propósito da crise do Sporting – falei em… auditorias externas, provoquei um certo desconforto e algum nervosismo em dois ou três amigos meus. O que – confesso – me surpreendeu, pois sempre tive o cuidado de deixar bem claras as minhas intenções.

Li e reli o meu último texto sobre o assunto (“Pingos de lama”) e não encontrei motivos para qualquer desconforto ou nervosismo. Nem para que possa pensar-se que pretendi sugerir alguns destinatários entre dirigentes ligados ao Sporting, nas últimas duas décadas. Aliás, importa recuperar alguns pontos do artigo que considero perfeitamente esclarecedores:

1.º – A auditoria não contemplava qualquer intenção de “caça às bruxas” ou de ajuste de contas ainda em aberto.

2.º – Interessava saber – isso sim – quando, como e porquê o “desastre” começou.

3.º – Era nosso desejo libertar das suspeitas de que, injustamente, são alvo alguns sportinguistas respeitáveis.

Mais honesta e transparente do que isto não me parece possível a intenção manifestada.

Sei que as contas do Sporting, há muito que são auditadas. O que – perdoem-me os meus amigos entendidos na matéria – não me parece dar resposta cabal à pretensão deste modesto escriba, que é, afinal, a de milhares de sportinguistas. Não considero suficiente saber se, ao fim de um ano, o Sporting arrecada um milhão em receitas e tem uma despesa de seis ou sete! Não me satisfaz saber que tanto as receitas como as despesas estão devidamente documentadas e que a auditoria considerou tudo certo – imaculadamente correto. O que pretendo é saber a razão por que se gastou muito mais do que se recebeu? Quais os erros cometidos? E porquê? Houve incompetência, azar ou os mercados “avariaram”? Mais: o que foi feito para corrigir os maus resultados? Já agora, aos primeiros sinais do “desastre”, o que fez o Conselho Fiscal? Chamou o Conselho Diretivo à razão? Não sei mas, à boa maneira dos tempos da “outra senhora”, talvez tenham preferido “deixar andar” do que entrar em colisão com quem os escolheu para a sua lista. Se o tivesse feito, talvez não tivéssemos chegado onde chegámos. Apenas para quem tem memória curta e sem qualquer intenção especial: o BPN e o BPP também eram auditados e foi o que se viu.

O Sporting perdeu na Luz mas deixou um sinal positivo de vontade de mudar. Às vezes, é sobre as derrotas que se constroem as grandes vitórias. Está na hora de acreditarmos…

Fonte: record.pt
in http://www.sporting-sempre.com/clube/adeptos/pontos-nos-ii-por-artur-agostinho-para-record
* Março 14, 2011, 14:55 pm
Ora aí está uma boa pessoa para tentarem cativar a apoiar publicamente esta lista! Era um boost em popularidade!
**** Março 15, 2011, 00:33 am
Terão o meu voto!

Mas têm ainda muito pouca visibilidade! Não é fácil penetrar nas malhas da Comunicação Social, eu sei. Mas mexam-se!  :D

Não é fácil para todos os sócios conhecerem a realidade (principalmente pessoal que não é de Lisboa). E acreditem que é por isso que continua a haver as votações que há. Nem todos vêm a este fórum e os seus olhos lhes são abertos! (Como aconteceu a mim...)

Obrigado pelo apoio! Toda a ajuda é necessária.

É difícil penetrar nas malhas da Comunicação Social, mas estamos a trabalhar nisso.

SL



"Reforçamos ainda a solução que temos vindo a defender para a sustentabilidade do Clube:
a)   O afastamento do Clube de todos os dirigentes envolvidos no “Projecto Roquette” e com responsabilidades na gravíssima situação actual, apuradas após a realização de uma verdadeira auditoria de gestão. Pedido de indemnização cível pelos danos causados ao Sporting Clube de Portugal;
b)    A renegociação firme, corajosa e realista da dívida bancária, de forma a reduzir drasticamente os encargos financeiros anuais; 
c)    A redução drástica dos custos com pessoal, como ponto de partida para que se alcance o equilíbrio da exploração operacional. Se analisarmos as últimas épocas, bem como o descalabro no balanço entre contratações e vendas de jogadores, facilmente verificamos duas realidades: (i) maior investimento não tem sido sinónimo de maior rendimento desportivo, (ii) os maiores encaixes financeiros com venda de jogadores foram com jogadores formados no Clube, e não com jogadores adquiridos pelas administrações e gestores de activos profissionais da SAD."
 - Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplinar
* Março 15, 2011, 06:35 am

Foi hoje revelado por Paulo Andrade, ex-Administardor executivo da SAD, que nos últimos 13 anos, mais exactamente entre as épocas 1997/1998 e 2009/2010, o Sporting gastou na sua equipa de futebol 225 Milhões de Euros.

Desses 225 Milhões de Euros, o proveito de transferência foi de cerca de 50 Milhões de Euros, uma vez que o restante, cerca de 60 Milhões de Euros foi obtido com jogadores provindos da formação.

Acrescentou, que nas últimas 3 épocas foram gastos 64 Milhões de Euros, em que os proveitos foram de 3 milhões.


Tudo isto, com os resultados que se conhecem e que estão à vista de todos e sem mencionar as épocas 1995/1996 em que se contrataram 15 jogadores, entre os quais, Luís Miguel, Mauro Soares, Ouattara e Skuhravy, e 1996/1997 em que se contrataram 8 jogadores, entre os quais, Balajic, Ramirez, Gil Baiano e Missé-Missé.

Deixo em seguida, um quadro que veio a público, com algumas contratações dos últimos anos.



É FARTAR VILANAGEM.

A tudo isto isto, chama-se gestão danosa, fraude, roubo.


O clima de impunidade não pode continuar.

Os culpados destes 15 anos de banditismo, destes 15 anos de pilhagem, terão de ser responsabilizados, terão de ser punidos.










« Última modificação: Março 15, 2011, 09:05 am por chirola »
**** Março 15, 2011, 20:44 pm
José Maria Espírito Santo Ricciardi também é RESPONSÁVEL!

hxxp://www.sportingapoio.com/jose-maria-espirito-santo-ricciardi-tambem-e-responsavel-por-conselho-fiscal-independente/[/url]
"Reforçamos ainda a solução que temos vindo a defender para a sustentabilidade do Clube:
a)   O afastamento do Clube de todos os dirigentes envolvidos no “Projecto Roquette” e com responsabilidades na gravíssima situação actual, apuradas após a realização de uma verdadeira auditoria de gestão. Pedido de indemnização cível pelos danos causados ao Sporting Clube de Portugal;
b)    A renegociação firme, corajosa e realista da dívida bancária, de forma a reduzir drasticamente os encargos financeiros anuais; 
c)    A redução drástica dos custos com pessoal, como ponto de partida para que se alcance o equilíbrio da exploração operacional. Se analisarmos as últimas épocas, bem como o descalabro no balanço entre contratações e vendas de jogadores, facilmente verificamos duas realidades: (i) maior investimento não tem sido sinónimo de maior rendimento desportivo, (ii) os maiores encaixes financeiros com venda de jogadores foram com jogadores formados no Clube, e não com jogadores adquiridos pelas administrações e gestores de activos profissionais da SAD."
 - Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplinar
*** Março 16, 2011, 12:01 pm
Aproxima-se a data das eleições e crescem as nossas esperanças que dia 26 de Março o rumo do Sporting possa começar a mudar!

Para dar a conhecer a mais sócios e adeptos o programa e linhas de acção gerais da nossa candidatura ao Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting, estaremos no Estádio no próximo sábado, dia do jogo Sporting - Leiria, a distribuir informação sobre a nossa lista.

Como todos somos poucos, gostaríamos de contar com a vossa colaboração para nos ajudarem neste trabalho.

Vamos derrubar a corja?

Conselho Fiscal Independente!
"Reforçamos ainda a solução que temos vindo a defender para a sustentabilidade do Clube:
a)   O afastamento do Clube de todos os dirigentes envolvidos no “Projecto Roquette” e com responsabilidades na gravíssima situação actual, apuradas após a realização de uma verdadeira auditoria de gestão. Pedido de indemnização cível pelos danos causados ao Sporting Clube de Portugal;
b)    A renegociação firme, corajosa e realista da dívida bancária, de forma a reduzir drasticamente os encargos financeiros anuais; 
c)    A redução drástica dos custos com pessoal, como ponto de partida para que se alcance o equilíbrio da exploração operacional. Se analisarmos as últimas épocas, bem como o descalabro no balanço entre contratações e vendas de jogadores, facilmente verificamos duas realidades: (i) maior investimento não tem sido sinónimo de maior rendimento desportivo, (ii) os maiores encaixes financeiros com venda de jogadores foram com jogadores formados no Clube, e não com jogadores adquiridos pelas administrações e gestores de activos profissionais da SAD."
 - Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplinar