Fórum SCP

[Eleições SCP 2011] Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplinar

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Iremos seguramente participar nas discussões sobre a auditoria e tentar assegurar que será feita de forma completa e independente, tal como vimos exigindo há longos anos.

Iremos também manter-vos informados sobre o processo há medida que existirem novidades !

Nas notícias sobre a reunião de ontem, não há referência a nenhum representante desta lista. Há novidades?
Iremos seguramente participar nas discussões sobre a auditoria e tentar assegurar que será feita de forma completa e independente, tal como vimos exigindo há longos anos.

Iremos também manter-vos informados sobre o processo há medida que existirem novidades !

Nas notícias sobre a reunião de ontem, não há referência a nenhum representante desta lista. Há novidades?

Reforço a pergunta do bigfoot e vinha cá colocar a mesma questão, novidades?
Hoje como sempre, tenho o FórumSCP na mente e o Sporting Clube de Portugal no coração!
Estamos a ultimar um comunicado face às evoluções verificadas durante estas duas últimas semanas ao nível da "Auditoria" do presidente empossado
Este forista recusa aplicar nos seus posts o novo Acordo Ortográfico
Citar

COMUNICADO SOBRE AUDITORIA

É com grande preocupação que os membros da Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting Clube de Portugal (“CI”) que participou nas últimas eleições notam o evoluir dos preparativos para a auditoria às contas do Clube. A este respeito, e por ter recebido várias perguntas por parte dos seus apoiantes sobre que papel teria a CI, não pode esta deixar de comunicar o seguinte:

1. O termo "auditoria" é hoje parte integrante do vocabulário dos Sportinguistas, tendo-se tornado, ao cabo dos últimos anos, um dos pedidos mais insistentes por parte de quase todos os quadrantes leoninos.

2. A importância de uma verdadeira auditoria de gestão desde Junho de 1995, combinada com a elaboração de um “livro branco” que detalhe a gestão de todas as dezanove sociedades que compõem o chamado “Grupo Sporting”, quer em termos quantitativos de evolução de passivo e activo, quer em termos qualitativos sobre as escolhas tomadas pelos sucessivos Conselhos Directivos ("CD"), foi inicialmente sublinhada pelo Movimento Leão de Verdade e mais tarde pela candidatura Ser Sporting, cujos membros, conforme é sabido, integraram em parte considerável a CI.

3. Mais ainda, nas últimas eleições, foi a CI a única candidatura a avançar com um modelo concreto de auditoria e com os indicadores de gestão que doravante devem ser regularmente apresentados aos Sócios. Cumpre notar que a lista vencedora começou por nem propor uma auditoria, aderindo mais tarde a esta proposta, percebendo talvez a importância que os Sportinguistas hoje unanimemente lhe dão.

4. Por todos estes motivos, a somar ao facto de que a votação da CI nas últimas eleições (6,61%, correspondentes a mais de 1000 associados) revelou um grande número de Sportinguistas com intenção de que as medidas da CI fossem implementadas, foi sem surpresa que esta reagiu quando foi oficiosamente contactada no passado dia 29 de Março por um dos elementos do recém-empossado CD, Pedro da Cunha Ferreira, que transmitiu aos membros da CI o interesse em que estes participassem na definição das regras e âmbito da auditoria.

5. Para este efeito, foi inclusive agendado um contacto posterior com o Presidente do CD, para que se combinasse uma data para uma reunião. A CI, agindo de boa-fé, confiou então que seria incluída neste processo.

6. No entanto, nenhum destes contactos subsequentes se materializou até à data deste comunicado, tendo a CI verificado pela comunicação social que a comissão de supervisão da auditoria a realizar já terá sido formada, tendo sido ouvidas apenas representantes de algumas das listas candidatas ao CD.

7. Face a este conjunto de circunstâncias, podemos ser levados a concluir que o presente CD decidiu deliberadamente excluir a CI, por entender que esta exigiria uma auditoria em moldes que não lhe interessa fazer. Para a CI, o incumprimento deste compromisso - oficioso - é um sinal funesto quanto ao detalhe e escopo da mesma. Com efeito, o CD do Clube, tendo conhecimento do formato de auditoria defendido pela CI, terá optado por não o discutir com a mesma, ao contrário do inicialmente previsto.

8. Assim, a CI deixa aos Sportinguistas a garantia de que permanecerá atenta e vigilante ao desenrolar deste processo, pugnando por que a auditoria a realizar compreenda, necessariamente, pelo menos os seguintes aspectos:

  • a) Apresentação de contas consolidadas do período em questão, com indicação das relações existentes entre as várias sociedades do Grupo e da análise das transferências de valor entre as mesmas;
  • b) Análises financeiras às participadas do Sporting Clube de Portugal, no sentido de se avaliarem indícios de imparidade nas mesmas;
  • c) Evolução de passivos e activos, relacionando-a com os sucessivos CD; e
  • d) Gestão e evolução do património do Clube, com explicação detalhada sobre os principais negócios, como a venda dos terrenos do antigo estádio, construção do estádio e da academia e venda do património não desportivo.

9. A CI não permitirá e denunciará qualquer manobra de branqueamento que permita resolver a questão da auditoria com um afloramento inócuo das matérias, reservando-se ainda o direito de, a seu tempo, emitir um parecer sobre os resultados que a auditoria revele e a idoneidade dos mesmos.

10. Independentemente de quaisquer resultados eleitorais, a CI permanece intransigente na sua defesa dos interesses do Sporting Clube de Portugal.

Não desistimos de um Sporting transparente e informado sobre o seu passado, para que possa enfrentar com confiança o futuro. Continuamos fiéis aos valores que defendemos:

Independência. Rigor. Verdade.


Lisboa, 14 de Abril de 2011

A Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting Clube de Portugal


http://cfdindependente.wordpress.com/2011/04/13/comunicado-sobre-auditoria/
   Foi por isto que o meu voto foi para a lista da Candidatura Independente.  :clap: :clap: :clap:
Típico! O forista PCF pode fazer o favor de nos elucidar então porque motivo não deu seguimento aos contactos com a CI?  ::)

Em relação ao CI, obrigado pela transparência, e por se manterem atentos.  :clap:


«O factor X é a credibilidade» by GL
   Foi por isto que o meu voto foi para a lista da Candidatura Independente.  :clap: :clap: :clap:

 :arrow:

Nem mais! Foi um voto feito com a certeza que esta lista iria lutar por isto mesmo. Pela verdade, pelo rigor e pela transparência!
Se algum dia não ouvires que Te Amo então Sporting o Mundo vai acabar!
Eu tinha a certeza que não me iria desiludir por lhes entregar os meus votos.

Ao contrário de outros, têm um passado que fala por vós e sabemos todos que os membros desta lista defendem o Sporting Clube de Portugal e que são pessoas credíveis. E isto, quando é verdade, nota-se. Não é preciso publicitar aos quatro ventos permanentemente.
"O Sporting é nosso outra vez!"
Muito bom comunicado! É preciso "pressão" nos senhores doutores que lá andam, porque isto não pode ser só como eles querem e fazer o que bem lhes apetece!
És um verdadeiro Leão na Internet... mas ainda não és sócio? Muda isso num só minuto, faz-te sócio e sê uma voz activa/participativa no nosso clube! Precisamos da ajuda de todos os Sportinguistas! -> https://socionumminuto.pt

A verdade sobre o Sporting da "geração" Roquette

Documentário "GOLPE NO SPORTING"


Votei bem para este orgao  :clap: :clap: :clap:

SL
Citar

COMUNICADO SOBRE AUDITORIA

É com grande preocupação que os membros da Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting Clube de Portugal (“CI”) que participou nas últimas eleições notam o evoluir dos preparativos para a auditoria às contas do Clube. A este respeito, e por ter recebido várias perguntas por parte dos seus apoiantes sobre que papel teria a CI, não pode esta deixar de comunicar o seguinte:

1. O termo "auditoria" é hoje parte integrante do vocabulário dos Sportinguistas, tendo-se tornado, ao cabo dos últimos anos, um dos pedidos mais insistentes por parte de quase todos os quadrantes leoninos.

2. A importância de uma verdadeira auditoria de gestão desde Junho de 1995, combinada com a elaboração de um “livro branco” que detalhe a gestão de todas as dezanove sociedades que compõem o chamado “Grupo Sporting”, quer em termos quantitativos de evolução de passivo e activo, quer em termos qualitativos sobre as escolhas tomadas pelos sucessivos Conselhos Directivos ("CD"), foi inicialmente sublinhada pelo Movimento Leão de Verdade e mais tarde pela candidatura Ser Sporting, cujos membros, conforme é sabido, integraram em parte considerável a CI.

3. Mais ainda, nas últimas eleições, foi a CI a única candidatura a avançar com um modelo concreto de auditoria e com os indicadores de gestão que doravante devem ser regularmente apresentados aos Sócios. Cumpre notar que a lista vencedora começou por nem propor uma auditoria, aderindo mais tarde a esta proposta, percebendo talvez a importância que os Sportinguistas hoje unanimemente lhe dão.

4. Por todos estes motivos, a somar ao facto de que a votação da CI nas últimas eleições (6,61%, correspondentes a mais de 1000 associados) revelou um grande número de Sportinguistas com intenção de que as medidas da CI fossem implementadas, foi sem surpresa que esta reagiu quando foi oficiosamente contactada no passado dia 29 de Março por um dos elementos do recém-empossado CD, Pedro da Cunha Ferreira, que transmitiu aos membros da CI o interesse em que estes participassem na definição das regras e âmbito da auditoria.

5. Para este efeito, foi inclusive agendado um contacto posterior com o Presidente do CD, para que se combinasse uma data para uma reunião. A CI, agindo de boa-fé, confiou então que seria incluída neste processo.

6. No entanto, nenhum destes contactos subsequentes se materializou até à data deste comunicado, tendo a CI verificado pela comunicação social que a comissão de supervisão da auditoria a realizar já terá sido formada, tendo sido ouvidas apenas representantes de algumas das listas candidatas ao CD.

7. Face a este conjunto de circunstâncias, podemos ser levados a concluir que o presente CD decidiu deliberadamente excluir a CI, por entender que esta exigiria uma auditoria em moldes que não lhe interessa fazer. Para a CI, o incumprimento deste compromisso - oficioso - é um sinal funesto quanto ao detalhe e escopo da mesma. Com efeito, o CD do Clube, tendo conhecimento do formato de auditoria defendido pela CI, terá optado por não o discutir com a mesma, ao contrário do inicialmente previsto.

8. Assim, a CI deixa aos Sportinguistas a garantia de que permanecerá atenta e vigilante ao desenrolar deste processo, pugnando por que a auditoria a realizar compreenda, necessariamente, pelo menos os seguintes aspectos:

  • a) Apresentação de contas consolidadas do período em questão, com indicação das relações existentes entre as várias sociedades do Grupo e da análise das transferências de valor entre as mesmas;
  • b) Análises financeiras às participadas do Sporting Clube de Portugal, no sentido de se avaliarem indícios de imparidade nas mesmas;
  • c) Evolução de passivos e activos, relacionando-a com os sucessivos CD; e
  • d) Gestão e evolução do património do Clube, com explicação detalhada sobre os principais negócios, como a venda dos terrenos do antigo estádio, construção do estádio e da academia e venda do património não desportivo.

9. A CI não permitirá e denunciará qualquer manobra de branqueamento que permita resolver a questão da auditoria com um afloramento inócuo das matérias, reservando-se ainda o direito de, a seu tempo, emitir um parecer sobre os resultados que a auditoria revele e a idoneidade dos mesmos.

10. Independentemente de quaisquer resultados eleitorais, a CI permanece intransigente na sua defesa dos interesses do Sporting Clube de Portugal.

Não desistimos de um Sporting transparente e informado sobre o seu passado, para que possa enfrentar com confiança o futuro. Continuamos fiéis aos valores que defendemos:

Independência. Rigor. Verdade.


Lisboa, 14 de Abril de 2011

A Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting Clube de Portugal


http://cfdindependente.wordpress.com/2011/04/13/comunicado-sobre-auditoria/





Em relação ao comunicado, hoje emitido pela Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplinar, acrescento a notícia publicada na Comunicação Social em 6 de Abril.



Sporting
06 de Abril de 2011 20:23h
Comissão quadripartida vai supervisionar auditoria
Por SAPO Desporto
   
Uma comissão quadripartida, com nomes indicados pelo Conselho Directivo do Sporting e pelos ex-candidatos à presidência Dias Ferreira, Pedro Baltazar e Abrantes Mendes, vai supervisionar a auditoria às contas do clube.
 
A decisão foi tomada hoje após uma reunião em Alvalade com os três ex-candidatos e a direção do clube, disse à agência Lusa uma fonte do Sporting.
A comissão vai ter a incumbência de definir os moldes em que será feita a auditoria e escolher a empresa que será responsável pela revisão das contas do clube desde o exercício de 1995.
Na reunião não participou o ex-candidato Bruno de Carvalho, que na semana passada avançou com uma providência cautelar para suspender os resultados do acto eleitoral de 26 de Março, ganho por Godinho Lopes por uma margem de apenas 360 votos (0,4 por cento).



Como se pode verificar a Candidatura Independente foi excluída deste processo.

Quanto às razões que levaram os proclamados dirigentes, ainda em funções, sem se saber se legítima ou ilegitimamente, a excluir a Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplinar, são fáceis de perceber.

O modelo de Auditoria preconizado pela Candidatura Independente e sempre defendido por esta, no sentido em que os Sportinguistas saibam toda a verdade sobre tudo o que se passou desde o início da nefasta e fatídica Era Roquette, não agrada, é incómodo e desconfortável para a actual Direcção, que segundo algumas notícias, sugeria uma Auditoria, à sua maneira já se vê, e apenas a partir do ano 2000!!!

A vontade e o desejo, esse sim legítimo, dos Sportinguistas saberem de forma verdadeira, independente e transparente, como foi e de que maneira foi possível chegar à situação calamitosa e catastrófica a que se chegou, e depois de apurados todos os culpados, com os consequentes recursos a indemnizações, aos tribunais e à expulsão dos responsáveis e implicados do Sporting Clube de Portugal, não parece colher a simpatia, nem a vontade de alguns que se julgam donos do Clube, como se de uma qualquer Quinta ou Herdade de reputação duvidosa se tratasse.

Assim, tudo leva a crer que estejamos em presença do urdir de mais uma chapelada, de mais um embuste, neste caso com uma Auditoria "afinada" a preceito e em que mais uma vez os Sportinguistas serão ludibriados e enganados.

É preciso cerrar fileiras contra esta púrria que tem vindo a matar o Sporting e que se protegem e encobrem uns aos outros.

NÃO NOS DEIXEMOS ENGANAR.


   Foi por isto que o meu voto foi para a lista da Candidatura Independente.  :clap: :clap: :clap:

 :arrow: :arrow: :arrow: :arrow: :arrow:

A verdade passará por aqui.
É de pensar que o Sporting é muito grande, e que são estas coisas que valem muito para um clube. São estas coisas que trazem sportinguismo ao clube. Isto não é quantificável. Isto não são 6%, 7%... Isto é o Sporting! Isso traz coisas muito importantes ao Sporting. Fervor sportinguista, acima de tudo! - João Benedito, 20-06-2010
Tipico do PCF, mais cambalhota menos cambalhota  :inde:
«Não troco a honra do clube, a sua história e a honra dos sócios e adeptos, por vedetismos.» - Bruno de Carvalho, Presidente do Sporting Clube de Portugal
ex-dmalmeida
David Almeida - LE S: A27 F: 22 N: 39 Sócio Nº 14864
Σπόρτινγκ - Assim se escreve Sporting em grego. Спортинг - em Russo. Em japonês é スポルティング・リスボン.
Apesar dos Situacionista(s), votei bem para este órgão...  :mrgreen:
"Reforçamos ainda a solução que temos vindo a defender para a sustentabilidade do Clube:
a)   O afastamento do Clube de todos os dirigentes envolvidos no “Projecto Roquette” e com responsabilidades na gravíssima situação actual, apuradas após a realização de uma verdadeira auditoria de gestão. Pedido de indemnização cível pelos danos causados ao Sporting Clube de Portugal;
b)    A renegociação firme, corajosa e realista da dívida bancária, de forma a reduzir drasticamente os encargos financeiros anuais; 
c)    A redução drástica dos custos com pessoal, como ponto de partida para que se alcance o equilíbrio da exploração operacional. Se analisarmos as últimas épocas, bem como o descalabro no balanço entre contratações e vendas de jogadores, facilmente verificamos duas realidades: (i) maior investimento não tem sido sinónimo de maior rendimento desportivo, (ii) os maiores encaixes financeiros com venda de jogadores foram com jogadores formados no Clube, e não com jogadores adquiridos pelas administrações e gestores de activos profissionais da SAD."
 - Candidatura Independente ao Conselho Fiscal e Disciplinar
Muito bem!!!

Um dia serei candidato ao conselho leonino...  ;D
«O Sporting não é um meio para chegar a outro lado, nunca quis sair.É altura de ensinar os jovens da academia que o Sporting é o topo»
Rui Pedro dos Santos Patrício
tb votei nesta lista  :great:

o que acho estranho e o PCF ter convidado a lista e depois ter voltado atrás até pq para todos os efeitos o GL sempre disse que ia convidar as outras listas a participarem na Auditoria mas eu desde o inicio que me pareceu que ele se estava a referir as listas para o conselho directivo, embora ache que integrar a unica lista independente ao conselho fiscal faria todo o sentido.
18 de Maio de 1996 eu não me esqueço e tu? R.I.P Rui Mendes
De homenzinho era o PCF dizer aqui alguma coisa sobre o sucedido.

Ao menos que esclareça as pessoas em questão.

Pertenecemos a aquellos que lo dan todo por una idea, dicen que estamos en extinción, puede que seamos los últimos rebeldes, pero con la convicción de luchar hasta el final por lo que defendemos. Recorremos miles de kilómetros sin la seguridad de volver todos enteros a casa, sin el aplauso de nadie... Porque no lo necesitamos, porque nosotros preferimos seguir a nuestro equipo donde vaya, que quedarnos en casa viendo la televisión.
Venid con nosotros, vuestra vida no será mejor, eso no lo podemos garantizar, pero si aseguramos que vivirás verdaderamente.                     POLITICAMENTE INCORRECTOS!


FORÇA & HONRA

Hoje, no programa Tempo Extra, Rui Santos a fazer referência nas notas finais que a Candidatura Independente ao Conselho Fiscal, não deveria ter sido excluída do processo da Auditoria e a chamar a atenção para a forma como esta Direcção se está preparar para a fazer.

Ou seja, a alertar os Sportinguistas para mais um "afinanço", para mais um cozinhado.

Ao fim e ao cabo, nada de novo no modus operandi da Dinastia de Pulhas que tomou o Sporting de assalto desde o dia 2 de Junho de 1995.

O que é estranho, isso sim, é a facilidade com que alguns se sujeitam a ajoelhar e a hipocritamente pedir para se dar o benefício da dúvida a quem, já todos conhecemos de ginjeira e a clamar por união e por paz, com quem criminosamente tem vindo a despedaçar o Sporting.

Colaborar ou contribuir, seja no que for, com esta gentalha e com todos os seus fingidos apelos, é pactuar e ser cúmplice com quem anda a matar o Sporting.