Judo

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Mais um bronze... Não sendo possível vencer, é positivo mantermos o Top3 novamente.  :great:
"O Sporting é nosso outra vez!"
Parabéns pelo pódio  :clap:
SER SPORTINGUISTA E SER LEÃO, É TER GARRA E EMOÇÃO!
Citar
Judo: "Não há limites para o Sporting", diz Pedro Soares


Pedro Soares é treinador de judo do Sporting, cuja equipa masculina obteve a medalha de bronze na Golden League.

"Não há limites para um clube como o Sporting. Trabalhamos com muita seriedade, identidade e quem entra aqui percebe perfeitamente o objetivo do projeto. Quem vem, sabe que é para trabalhar no limite e ter resultados. Quem está na disposição disso, está no sítio certo". As palavras pertencem a Pedro Soares, treinador de judo do Sporting, cuja equipa masculina obteve ontem a medalha de bronze na Golden League, o que permite continuar em 2018 entre as oito melhores formações europeias.

"Na luta pelo bronze, o Jorge Fonseca decidiu contra um ucraniano gigante. Houve um episódio um bocadinho insólito, porque o ucraniano viu três castigos e a vitória é-nos atribuída, mas o videoárbitro anulou a decisão do árbitro central, uma decisão um pouco estranha. Já tínhamos festejado o bronze e o Jorge teve de voltar a concentrar-se. O combate recomeçou e o Jorge fez a diferença, como em 2014 e numa categoria que não é a dele (+ 90kg). Foi uma jornada épica na competição mais difícil de todas as que já fizemos na Europa", afirma Pedro Soares a O JOGO.

"É uma vitória muito saborosa, por todas as circunstâncias que referi numa prova que estava recheada de estrelas e permanecemos nesta Golden League. Até sabe um pouco a mais do que o bronze", comenta o treinador de uma secção que recentemente viu também Maria Siderot sagrar-se campeã europeia de sub-23 e Wilsa Gomes arrebatar o título nacional sénior, ainda com idade de júnior.

O Jogo
Citar
TÓQUIO INFELIZ PARA PORTUGUESAS
Por Jornal Sporting
02 Dez, 2017
JUDO
Joana Ramos e Maria Siderot arredadas do Grand Slam nipónico

O Japão e, particularmente o Grand Slam da sua capital Tóquio, não costuma ver muitos vencedores estrangeiros nas competições de judo.

Nenhuma atleta portuguesa ultrapassou a segunda eliminatória e as judocas leoninas ficaram-se mesmo pelo primeiro combate.

Joana Ramos,16.ª do ranking mundial, e a competir nos -52 kg, perdeu por ‘waza ari’, diante de uma judoca da casa, a japonesa Rina Tatsukawa, que acabaria por chegar à final e conquistar a prata. Também a jovem Maria Siderot seria ultrapassada na primeira eliminatória.

No domingo será a vez de entrarem em acção, em Tóquio, Anri Egutidze (-81 kg) e Jorge Fonseca (-100 kg).

 
http://www.sporting.pt/pt/noticias/modalidades/judo/2017-12-02/toquio-infeliz-para-portuguesas
Citar
FONSECA E EGUTIZDE OS MELHORES DA SELECÇÃO NACIONAL
Por Jornal Sporting
03 Dez, 2017
JUDO
Judocas leoninos finalizaram em quinto o Grand Slam de Tóquio

Os judocas Anri Egutidze (-81 kg) e Jorge Fonseca (-100 kg) foram os melhores atletas portugueses no Grand Slam de Tóquio.

Os atletas leoninos finalizaram a prova em quinto lugar nas respectivas categorias, aligeirando um dia de sábado que tinha sido pouco positivo para as hostes portuguesas.

Egutidze venceu três de cinco combates, fugindo-lhe a medalha de bronze diante do mongol Dagvasuren Nyamsuren, já no período de descontos (ponto de ouro), num combate em que o judoca leonino chegou a estar em vantagem por waza-ari.

Também Jorge Fonseca, atleta olímpico, foi derrotado no combate que daria acesso ao terceiro lugar, depois de vencer também três de cinco contendas.

Fonseca perdeu diante do belga Toma Nikiforov, por waza-ari, já depois de ter sofrido dois castigos.

 
http://www.sporting.pt/pt/noticias/modalidades/judo/2017-12-03/fonseca-e-egutizde-os-melhores-da-seleccao-nacional