Noticias sobre o Cosmos/Espaço/Universo

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.


A fotografia que pode ver acima foi captada pela sonda Cassini e mostra não só os anéis de Saturno como ainda a Terra. O nosso planeta é pequenino mas ainda é possível ver perto do topo de imagem, qual ponto brilhante na imensidão negra do espaço.

https://www.jpl.nasa.gov/spaceimages/details.php?id=PIA21445

Fantástica imagem!

A fotografia que pode ver acima foi captada pela sonda Cassini e mostra não só os anéis de Saturno como ainda a Terra. O nosso planeta é pequenino mas ainda é possível ver perto do topo de imagem, qual ponto brilhante na imensidão negra do espaço.

https://www.jpl.nasa.gov/spaceimages/details.php?id=PIA21445

Fantástica imagem!

Mesmo!  :mais: :mais:
Incrível que a única coisa que se vê é preto e um ponto branco a distância.

O espaço é uma coisa que mete muito medo.
"Sporting! Minha vida é o Sporting, minha paixão é o Sporting, meu amor é o Sporting, é o Sporting é o Sporting é o Sporting! Meu vício é o Sporting, minha família é o Sporting, Sporting, Sporting, Sporting, é o meu Sporting!"
Incrível que a única coisa que se vê é preto e um ponto branco a distância.

O espaço é uma coisa que mete muito medo.

Medo do espaço? ( PS: Não sabia onde colocar isto )

http://msn.com/pt-pt/video/viral/suposto-ovni-filmado-a-entrar-num-portal/vi-BBAKm1T?ocid=spartandhp
Incrível que a única coisa que se vê é preto e um ponto branco a distância.

O espaço é uma coisa que mete muito medo.

Medo do espaço? ( PS: Não sabia onde colocar isto )

http://msn.com/pt-pt/video/viral/suposto-ovni-filmado-a-entrar-num-portal/vi-BBAKm1T?ocid=spartandhp

:offtopic:


:rotfl: :lol: :rotfl:


Esse vídeo é simplesmente ridículo...

Este ainda tem alguma piada:



Também é obviamente "fake". Tenta descobrir porquê...

P.S. - Não me parece que este seja o tópico indicado para tretas UFO
Não descobri porquê

Enviado do meu LG-H502 através de Tapatalk

Não descobri porquê

Enviado do meu LG-H502 através de Tapatalk

As palmeiras são exactamente todas iguais...  :mrgreen:
« Última modificação: Maio 06, 2017, 22:23 pm por leaoverdebranco »
Não descobri porquê

Enviado do meu LG-H502 através de Tapatalk

As palmeiras são exactamente todas iguais...  :mrgreen:
São... Palmeiras!?!

Enviado do meu LG-H502 através de Tapatalk

Algumas imagens de Júpiter recentes captadas na missão Juno da NASA:
Incrível que a única coisa que se vê é preto e um ponto branco a distância.

O espaço é uma coisa que mete muito medo.

Medo do espaço? ( PS: Não sabia onde colocar isto )

http://msn.com/pt-pt/video/viral/suposto-ovni-filmado-a-entrar-num-portal/vi-BBAKm1T?ocid=spartandhp

:offtopic:


:rotfl: :lol: :rotfl:


Esse vídeo é simplesmente ridículo...

Este ainda tem alguma piada:



Também é obviamente "fake". Tenta descobrir porquê...

P.S. - Não me parece que este seja o tópico indicado para tretas UFO

É lógico que isto não deve ser levado a sério  :lol:. Agora eu de facto não sabia onde postar isto .

"Um pequeno passo para um homem, um salto gigantesco para a humanidade". Foi há 48 anos...
Alguem sabe qual a distancia limite para uma colisão de 2 estrelas de neutrões destas poder afectar a Terra ?
Ora, eu não sou especialista nenhum, mas uma vez que tenho grande curiosidade na matéria e ainda leio algumas coisas, vou tentar explicar.

O problema das explosões de raios gama não é tanto a proximidade, é sim a direcção para a qual o beam é lançado, mas claro que a proximidade é uma variável importante. Por exemplo, neste caso, apesar de ser novo para mim, e não ter lido ainda quase nada sobre isto, trata-se de uma kilonova, que é menos potente que a supernova (quando uma estrela colapsa sobre ela própria), mas ao mesmo tempo mais forte. A supernova tem de 10 a 100x mais energia luminosa aquando da explosão, assim como expele muito mais matéria e detritos, mas a velocidade com que a kilonova expele a matéria é mais rápida, bastante até, e também lança uma onda gravitacional muito mais forte que a supernova, que foi isso que inicialmente chamou a atenção dos cientistas. O que interessa para a tua pergunta é só a potência dos gamma ray bursts, e agora vou só falar em supernova, que é o fenómeno mais conhecido meu. Isto são jactos lançado dos polos da estrela colapsada, que é onde existe menos resistência na altura da explosão. Estes raios percorrem milhares de anos luz a poderem criar danos sérios, que consistem em despir de protecção dos raios uv, que leva a que os raios solares destruam a vida quando isso acontece, a temperatura diminui e entras numa idade do gelo. Pensa-se que a primeira ou segunda extinção em massa foi causada por isso.

Embora seja diferente, há uma estrela longe, mas que vai colapsar em "breve", a eta carinae, e deve formar uma supernova. Se procurares por aí, és capaz de perceber um pouco melhor os perigos, apesar de remotos.

Em relação à distância, e apesar de não ter a certeza, penso que o mais importante é mesmo a direcção, podes ter uma a rebentar relativamente perto e não haver problema e outra mais longe ser muito mais nefasta.

Deve haver aí malta que sabe mais, mas à falta de melhor, tens isto..
Ora, eu não sou especialista nenhum, mas uma vez que tenho grande curiosidade na matéria e ainda leio algumas coisas, vou tentar explicar.

O problema das explosões de raios gama não é tanto a proximidade, é sim a direcção para a qual o beam é lançado, mas claro que a proximidade é uma variável importante. Por exemplo, neste caso, apesar de ser novo para mim, e não ter lido ainda quase nada sobre isto, trata-se de uma kilonova, que é menos potente que a supernova (quando uma estrela colapsa sobre ela própria), mas ao mesmo tempo mais forte. A supernova tem de 10 a 100x mais energia luminosa aquando da explosão, assim como expele muito mais matéria e detritos, mas a velocidade com que a kilonova expele a matéria é mais rápida, bastante até, e também lança uma onda gravitacional muito mais forte que a supernova, que foi isso que inicialmente chamou a atenção dos cientistas. O que interessa para a tua pergunta é só a potência dos gamma ray bursts, e agora vou só falar em supernova, que é o fenómeno mais conhecido meu. Isto são jactos lançado dos polos da estrela colapsada, que é onde existe menos resistência na altura da explosão. Estes raios percorrem milhares de anos luz a poderem criar danos sérios, que consistem em despir de protecção dos raios uv, que leva a que os raios solares destruam a vida quando isso acontece, a temperatura diminui e entras numa idade do gelo. Pensa-se que a primeira ou segunda extinção em massa foi causada por isso.

Embora seja diferente, há uma estrela longe, mas que vai colapsar em "breve", a eta carinae, e deve formar uma supernova. Se procurares por aí, és capaz de perceber um pouco melhor os perigos, apesar de remotos.

Em relação à distância, e apesar de não ter a certeza, penso que o mais importante é mesmo a direcção, podes ter uma a rebentar relativamente perto e não haver problema e outra mais longe ser muito mais nefasta.

Deve haver aí malta que sabe mais, mas à falta de melhor, tens isto..
Gostei da explicação. Obrigado :)
Ora, eu não sou especialista nenhum, mas uma vez que tenho grande curiosidade na matéria e ainda leio algumas coisas, vou tentar explicar.

O problema das explosões de raios gama não é tanto a proximidade, é sim a direcção para a qual o beam é lançado, mas claro que a proximidade é uma variável importante. Por exemplo, neste caso, apesar de ser novo para mim, e não ter lido ainda quase nada sobre isto, trata-se de uma kilonova, que é menos potente que a supernova (quando uma estrela colapsa sobre ela própria), mas ao mesmo tempo mais forte. A supernova tem de 10 a 100x mais energia luminosa aquando da explosão, assim como expele muito mais matéria e detritos, mas a velocidade com que a kilonova expele a matéria é mais rápida, bastante até, e também lança uma onda gravitacional muito mais forte que a supernova, que foi isso que inicialmente chamou a atenção dos cientistas. O que interessa para a tua pergunta é só a potência dos gamma ray bursts, e agora vou só falar em supernova, que é o fenómeno mais conhecido meu. Isto são jactos lançado dos polos da estrela colapsada, que é onde existe menos resistência na altura da explosão. Estes raios percorrem milhares de anos luz a poderem criar danos sérios, que consistem em despir de protecção dos raios uv, que leva a que os raios solares destruam a vida quando isso acontece, a temperatura diminui e entras numa idade do gelo. Pensa-se que a primeira ou segunda extinção em massa foi causada por isso.

Embora seja diferente, há uma estrela longe, mas que vai colapsar em "breve", a eta carinae, e deve formar uma supernova. Se procurares por aí, és capaz de perceber um pouco melhor os perigos, apesar de remotos.

Em relação à distância, e apesar de não ter a certeza, penso que o mais importante é mesmo a direcção, podes ter uma a rebentar relativamente perto e não haver problema e outra mais longe ser muito mais nefasta.

Deve haver aí malta que sabe mais, mas à falta de melhor, tens isto..

 :great: