Faleceu Malcolm Allison

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Muito obrigado por tudo quanto deste ao Sporting Clube de Portugal! :clap: :clap: :clap:
23-03-2013 A noite mais feliz da minha vida como Sportinguista.
A partir de agora mandamos nós e o Sporting terá o seu caminho novamente, quero vos agradecer a todos e dizer claramente para que toda a gente oiça:
Viva o Sporting Clube de Portugal! É nosso outra vez!
Palavras do Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho. Bem haja Presidente!

Tenho pena deste jornalista da Abola. Deve passar os almoços sozinho, e nao deve ter nenhum amigo lá na redacção xD.
« Última modificação: Dezembro 31, 2017, 02:01 am por Joaoalcobia »
Pergunta: Cor?
Joaquim Agostinho: Verde. Porque representa a natureza e eu sou um homem da terra. E branco. Porque é a cor da pureza, da simplicidade. E também porque são as cores do Sporting.
Pergunta: Uma conclusão para a vida...
Joaquim Agostinho: Que a vida é curta, que se nasce, que se vive e que se morre depressa e por isso é aproveitar todos os minutos para amar o nosso semelhante como a nós mesmos e partir tranquilamente, sem queixas, orgulhoso de ter amado e de ter sido amado.
"Começaram os treinos e passados dois dias – bang! – já tinha a equipa na mão. Tu fazes isto, tu fazes aquilo, vejam como eu faço. Perceberam? Se não perceberam eu faço outra vez. Perceberam agora? Então, ‘let’s do it’ ! Ao fim de dois dias tinha-os na mão, sabia que lhes tinha caído no goto"
« Última modificação: Dezembro 31, 2017, 14:49 pm por jcsc »
#SPORTINGsempre
#OSportingÉoNossoGrandeAmor
#SeguimosJuntosSporting
Em Alvalade todos de verde!

Tenho pena deste jornalista da Abola. Deve passar os almoços sozinho, e nao deve ter nenhum amigo lá na redacção xD.

Não duvides... :lol: :lol:

É um mistério como é que ainda lá está.

Quanto ao Malcolm de facto nunca foi muito bem explicada a sua dispensa... :menos: :menos:
Este Bife era um tratado , foi pena não ter ficado mais tempo.

Chegou , viu e venceu , que personalidade.

Deliciosa , a historia do Champanhe , supostamente o seu maior defeito.
Jesus e croquetagem , uma santa aliança para acabar com o Sporting.
Este Bife era um tratado , foi pena não ter ficado mais tempo.

Chegou , viu e venceu , que personalidade.

Deliciosa , a historia do Champanhe , supostamente o seu maior defeito.

Champagne e gajas, não vejo onde está o defeito.

Este Bife era um tratado , foi pena não ter ficado mais tempo.

Chegou , viu e venceu , que personalidade.

Deliciosa , a historia do Champanhe , supostamente o seu maior defeito.

Champagne e gajas, não vejo onde está o defeito.



Eu não estou a dizer que era defeito , estou a dizer que nesse suposto defeito que lhe apontavam de se meter nos copos , até aí se via a força dele.

Jesus e croquetagem , uma santa aliança para acabar com o Sporting.
Obrigado mister pelas alegrias dadas! Descanse em paz...  :venia: :venia: :venia:
Longe de ter vivido estes tempos, mas é me impossível não nutrir admiração pela personagem do Allison. Só cá esteve um ano, mas deixou o legado dele e também é de figuras destas que se faz a história de um clube grande.

Aí onde estiveres, olhai por nós, grande Leão!
Lembro-me dele e acho que foi um dos melhores treinadores que tivemos...
« Última modificação: Janeiro 01, 2018, 12:29 pm por Erdos »
Big Mal!

Um ano apenas, mas ficou uma figura do clube.

Mais tarde ainda treinou o Vitória F.C. e o Farense. Ficou maluco com Portugal (como qualquer inglês na altura) e veio para cá passar uns tempos.

 :clap:
Só 3 citações dessa entrevista.

Malcolm Allison – Agi. O Jordão, por exemplo. Futebolisticamente era uma ‘fera’. Mas não estava acostumado à disciplina. Não estava acostumado a que um treinador lhe dissesse, cara a cara ou à frente dos outros, que não trabalhava o suficiente nos treinos. Mas eu disse-lhe. Um belo dia [nos treinos] o Jordão conseguiu irritar-me ao ponto de ter de o chamar e dizer-lhe: ‘Jordão, tens de trabalhar o dobro para não te tirar imediatamente da equipa’. Ele olhou para mim com um ar estranho e encolheu os ombros. No jogo seguinte ficou os noventa minutos no banco [risos]. Havia de ver a cara dele. Bom. Quinze dias depois pu-lo outra vez na equipa. O homem parecia uma fera. Em vinte minutos fez dois golos – o segundo deles soberbo! – e veja bem o que ele fez. Com o estádio todo de pé a aplaudi-lo, o Jordão correu para o banco, fixou-me e pôs-se a dizer: ‘ Então?, está bem assim?... está bem assim?... [eleva a voz] ESTÁ BEM ASSIM ?!?’. Eu, com toda a calma do mundo, virei a cara e disse para o ar: ‘hmmm, não está mal [not bad]’. Era uma figura, o Jordão. Acho que soube lidar com ele. Fiquei orgulhoso quando ele se retirou e disse: ‘Allison foi o melhor treinador com quem trabalhei’.



Malcolm Allison – Faltavam dez minutos para o final. Manuel Fernandes [n.º 9] era o capitão. Tinha marcado um grande golo e estava louco para receber a taça. Então, eu subsituiu o Ademar, que era o número 6, por outro jogador – não me lembro quem. Mas disse ao homem da tabuleta para a virar ao contrário de forma a que aparecesse o número 9. O Manuel Fernandes viu aquilo e ficou aterrado – ‘Não mister, por favor, não me pode tirar !’ disse ele todo aflito. O que nós nos rimos no banco. Era tudo brincadeira. Grandes tempos.



 – Para terminar. Quer enviar alguma mensagem aos sportinguistas?
Allison soergue-se, cerra os punhos num gesto tão característico - lembram-se? – e solta o leão que ainda lhe bate no peito:
- Vai Sporting, força!


Um patrão.  ;D

Tenho pena deste jornalista da Abola. Deve passar os almoços sozinho, e nao deve ter nenhum amigo lá na redacção xD.

Não duvides... :lol: :lol:

É um mistério como é que ainda lá está.

Quanto ao Malcolm de facto nunca foi muito bem explicada a sua dispensa... :menos: :menos:
Infelizmente nem tudo nos mandatos do Rocha no que diz respeito ao futebol foram sinónimo de competência
Descansa em paz leão britânico  :pray:
Minha primeira memória a sério de um treinador do nosso clube. Rest in Peace.
Esforço, Dedicação, Devoção e Glória, Eis o Sporting!