Avanço da direita e extrema-direita na Europa e no Mundo

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

É a tua opinião.
Sou sincera a politica não é a área com a qual me identifico melhor mas vou tentando andar informada.

Achas justo um médico ganhar o mesmo que um enfermeiro ou um auxiliar de acção médica?
Isso nunca aconteceria num regime comunista na sua perfeição. Mas, respondendo à tua pergunta, porque não? Porque haverias tu de olhar para o que eu ganho e sentires-te injustiçada porque eu, com menos habilitações, ganho o mesmo que tu? Lá está o homem não está preparado para isso, a inveja e o egoísmo são 2 grandes defeitos do homem! Por essa razão o comunismo é uma utopia como tu bem disseste.

Eu pessoalmente não tenho inveja de quem ganha mais apenas acho que a disparidade de ordenados é um abuso mas isso são outros quinhentos.
Então de que vale eu andar 15 anos a estudar, dar despesas à minha mae enquanto ando na faculdade sabendo que é um enorme sacrificio da parte dela se no fim vou ganhar o mesmo que ela que tem apenas o 9o ano? Não menosprezo de maneira alguma a classe operária da sociedade portuguesa porque sem eles nada seria possivel e também porque fui criada dentro da mesma e foram-me incutidos alguns valores mas isso não é justo de maneira nenhuma.

Claro é apenas a minha opinião pessoal.
Se todos produzirem, se todos contribuirem para a sociedade, não vejo qual é a espiga. Mas são opiniões.
"David Gilmour can do more with one note than most guitarists can do with the whole fretboard."

Dave Mustaine (Megadeth)
Já conhecia esse texto e só comprova mais uma vez o que disse em cima, se o comunismo é uma utopia, deve-se basicamente ao homem em si e não ao seu regime.

Judas, mas dizer "o comunismo é uma utopia por causa do homem e não do regime" é um sofisma!

O comunismo é um regime político para o Homem.
O comunismo não funciona se o sujeito que o serve tiver as características x (preguiça, inveja, etc)
O Homem tem as características x.

Logo...
Uma pessoa deve defender a sua ideologia, seja ela radical ou não, de extrema-esquerda ou de extrema-direita. Porém, não deve tentar reescrever a história para legitimar tal defesa. Ambos as posições o fazem. Diariamente.

Se fores por aí não são ambas as posições que o fazem, são todas. Incluindo aquilo a que se costuma chamar «democracia liberal». Não é segredo nenhum que a História é escrita pelos vencedores e há inúmeros exemplos disso.
«What's with these new bands? Everyone knows Rock attained perfection in 1974, it's a scientific fact!»

Sem ajudas de regimes nem cafés com leite... SPORTING, A MAIOR POTÊNCIA DESPORTIVA NACIONAL
Já conhecia esse texto e só comprova mais uma vez o que disse em cima, se o comunismo é uma utopia, deve-se basicamente ao homem em si e não ao seu regime.

Judas, mas dizer "o comunismo é uma utopia por causa do homem e não do regime" é um sofisma!

O comunismo é um regime político para o Homem.
O comunismo não funciona se o sujeito que o serve tiver as características x (preguiça, inveja, etc)
O Homem tem as características x.

Logo...

Logo é utopia enquanto houver preguiçosos, invejosos, egoístas, etc. Todos nós sabemos onde se posicionam o egoísmo e solidariedade social no enquadramento político.
"David Gilmour can do more with one note than most guitarists can do with the whole fretboard."

Dave Mustaine (Megadeth)
Já conhecia esse texto e só comprova mais uma vez o que disse em cima, se o comunismo é uma utopia, deve-se basicamente ao homem em si e não ao seu regime.

Judas, mas dizer "o comunismo é uma utopia por causa do homem e não do regime" é um sofisma!

O comunismo é um regime político para o Homem.
O comunismo não funciona se o sujeito que o serve tiver as características x (preguiça, inveja, etc)
O Homem tem as características x.

Logo...

Logo é utopia enquanto houver preguiçosos, invejosos, egoístas, etc. Todos nós sabemos onde se posicionam o egoísmo e solidariedade social no enquadramento político.

Ou seja, será sempre.
Já conhecia esse texto e só comprova mais uma vez o que disse em cima, se o comunismo é uma utopia, deve-se basicamente ao homem em si e não ao seu regime.

Judas, mas dizer "o comunismo é uma utopia por causa do homem e não do regime" é um sofisma!

O comunismo é um regime político para o Homem.
O comunismo não funciona se o sujeito que o serve tiver as características x (preguiça, inveja, etc)
O Homem tem as características x.

Logo...

Logo é utopia enquanto houver preguiçosos, invejosos, egoístas, etc. Todos nós sabemos onde se posicionam o egoísmo e solidariedade social no enquadramento político.

Ou seja, será sempre.
Claro que sim. Só não seria se fossem introduzidos numa sociedade independente individuos comunistas e que seguissem a sua doutrina, uma sociedade sem classes, sem estado, onde o dinheiro deixava de ter valor. Convém realçar que actualmente não há nenhum estado no mundo 100% comunista.
"David Gilmour can do more with one note than most guitarists can do with the whole fretboard."

Dave Mustaine (Megadeth)
Já conhecia esse texto e só comprova mais uma vez o que disse em cima, se o comunismo é uma utopia, deve-se basicamente ao homem em si e não ao seu regime.

Judas, mas dizer "o comunismo é uma utopia por causa do homem e não do regime" é um sofisma!

O comunismo é um regime político para o Homem.
O comunismo não funciona se o sujeito que o serve tiver as características x (preguiça, inveja, etc)
O Homem tem as características x.

Logo...


Apesar do tópico ser sobre extrema-direita, é importante dizer que até hoje não existiu um único país comunista. Todos os países que tentaram aplicar este método ficaram na fase do socialismo, onde é estabelecido um governo provisório para gerir a distribuição de riqueza pela população. Se o facto do comunismo nunca ter sido posto em prática indicia uma falha do mesmo? Na minha opinião sim. A conclusão que se pode tirar disto é que quando se põe o homem em situações de poder extremo, dificilmente se vai conseguir retirar esse mesmo poder no futuro. E isso é válido para todos os extremismos.

Depois, também convém salientar que em Portugal não existe extrema-esquerda nem extrema-direita. A maior aproximação a um partido extremista que existe em Portugal é o PNR e mesmo assim não se pode declarar como extremista porque as suas ideologias racistas e xenófobas não são expressas de forma clara - excepto em alguns casos - parecendo até que têm vergonha daquilo que defendem.

Em relação ao tema do tópico, concordo a 100% com a posição do Schism. O crescimento da extrema-direita dá-se sempre em períodos de crise - basta ver como Hitler chegou ao poder democraticamente em 1933. A espécie humana precisa de encontrar culpados, grupos que possa responsabilizar por uma crise gerada por um sistema político e económico que já não preenche as suas necessidades. Sejam imigrantes, homossexuais, pessoas que gostam do Star Trek, o importante é encontrar alguém que se possa culpar e agredir - metaforicamente - nem que seja apenas para descarregar a imensa frustração que habita dentro da maioria das pessoas. A escravidão voluntária, onde se trabalha 10 horas diárias para ganhar um décimo das chefias que não saem do sofá, leva inevitavelmente a isto. Como não se consegue responsabilizar quem está por cima, é mais fácil agredir quem está por baixo.

Para além disto, existem dois outros fenómenos que propiciam este tipo de situações: a exposição e o desejo de pertença. Com exposição falo de presenciarmos situações de violência com pessoas de outras etnias, o que nos leva a generalizar de forma automática. Ainda que esteja provado que os imigrantes não cometem mais crimes que os portugueses, basta presenciarmos uma situação de delito com alguém de outra etnia para a racionalidade ir toda para o caixote do lixo. É um fenómeno natural e humano, chamado preconceito. O segundo fenómeno que relato é o desejo de pertença. Este tipo de grupos extremistas fornecem famílias, e normalmente angariam jovens em situações de carência afectiva que só querem pertencer a um grupo. Não me esqueço nunca de ter lido, num repórter que fez uma investigação sobre este tema, que quando um skinhead arranja namorada e forma uma família sua, em 90% dos casos deixa o movimento. O desejo de nos integrarmos tem uma força extraordinária e, por vezes, também destrói a razão.
"The one thing that doesn't abide by majority rule is a person's conscience." - Harper Lee
Coloco-vos aqui um texto para reflectirem.


Um professor de economia da universidade Texas Tech disse que raramente chumbava um aluno, mas tinha, uma vez, chumbado uma turma inteira.
Esta turma em particular tinha insistido que o socialismo realmente funcionava: ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo seria igualitário e "justo".
O professor então disse, "Ok, vamos fazer uma experiência socialista nesta classe.
Ao invés de dinheiro, usaremos as vossas notas dos exames."

Todas as notas seriam concedidas com base na média da turma e, portanto seriam "justas".
Isto quis dizer que todos receberiam as mesmas notas, o que significou que ninguém chumbaria.
Isso também quis dizer, claro, que ninguém receberia 20 valores...

Logo que a média dos primeiros exames foi calculada, todos receberam 12 valores.
Quem estudou com dedicação ficou indignado, pois achou que merecia mais, mas os alunos que não se esforçaram ficaram muito felizes com o resultado!

Quando o segundo teste foi aplicado, os preguiçosos estudaram ainda menos – eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma.
 Aqueles que tinham estudado bastante no início resolveram que também eles se deviam aproveitar da media das notas.
Portanto, agindo contra os seus princípios, eles copiaram os hábitos dos preguiçosos.
O resultado, a segunda média dos testes foi 10. Ninguém gostou.

Depois do terceiro teste, a média geral foi um 5.
As notas nunca mais voltaram a patamares mais altos, mas as desavenças entre os alunos, procura de culpados e palavrões passaram a fazer parte da atmosfera das aulas daquela turma.
A busca por 'justiça' dos alunos tinha sido a principal causa das reclamações, inimizades e senso de injustiça que passaram a fazer parte daquela turma.
No fim de contas, ninguém queria mais estudar para beneficiar os outros.
Portanto, todos os alunos chumbaram... Para sua total surpresa.

O professor explicou que a experiência socialista tinha falhado porque ela era baseada no menor esforço possível da parte de seus participantes. Preguiça e mágoas foi o seu resultado.
Sempre haveria fracasso na situação a partir da qual a experiência tinha começado.
 
"Quando a recompensa é grande", disse, o professor, "o esforço pelo sucesso é grande, pelo menos para alguns de nós. Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros sem o seu consentimento para dar a outros que não lutaram por elas, então o fracasso é inevitável."
 
O pensamento abaixo foi escrito em 1931.
"É impossível levar o pobre à prosperidade através de leis que punem os ricos pela sua prosperidade. Por cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa tem de trabalhar recebendo menos.
O governo só pode dar a alguém aquilo que tira de outro alguém.”
 
Uma experiência socialista ...  em 1931.
 
 
Quando metade da população descobre de que não precisa de trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação.  É impossível multiplicar riqueza dividindo-a."
Adrian Rogers, 1931


O texto não pretende dar lições a ninguém, simplesmente deverá permitir que as pessoas pensem, mesmo que depois não concordem com a ideia subjacente.

nessa experiência faltam alunos. faltam aqueles que simplesmente não têm meio de pagar propinas e os sempre caros livros e que por isso não entraram na faculdade.

a propósito do que está a bold deixo alguns dados da World Trade Organization
-desde 1980, o número de pessoas a viver com menos de $2 aumentou quase 50%, ou seja, perto de metade da população mundial vive na mais profunda pobreza.
-No que ao comércio mundial diz respeito a "fatia do bolo" pertencente aos países mais pobres teve um tombo de mais de 40% desde 1980. hoje os países representam uns meros 0.4% das trocas comerciais
-cerca de 1,6 Biliões de pessoas, estão economicamente pior hoje do que há 15 anos

The past is now part of my future,the present is well out of hand Ian Curtis, Heart and Soul