Avanço da direita e extrema-direita na Europa e no Mundo

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Repito: não estamos a discutir a validade das ideologias políticas, nem tão pouco a comparar a qualidade e exequibilidade do programa político dos partidos. Estamos simplesmente a verificar que, em alturas complicadas na nossa sociedade, as pessoas viram-se para quem lhes diz o que querem ouvir. Se estamos num país rico onde estamos a ficar menos ricos, sabe-nos melhor ouvir quem diz "continuaríamos bem se não tivessemos de partilhar a riqueza com os imigrantes". Se estamos num país onde os problemas sociais e de distribuição de riqueza se acentuam, é o discurso de igualdade social que mais nos agrada.
É, a meu ver, uma questão sociológica mais do que uma questão política.

É também uma questão muito política, porque é a política que estabelece as prioridades e encaminha os recursos logísticos, financeiros e humanos para lidar com determinados problemas e situações, sejam eles a segurança local, o desemprego, a marginalização, etc e tal. A política é o instrumento que a sociedade tem ao seu dispor para resolver as suas questões, fazer vista grossa e achar que os políticos estão num limbo qualquer desconectados do povo torna a sociedade um farwest sem rei nem roque.
 ^-^ Foste tu que escreveste isso Wild oscar? Esperava isso de muitos mas de ti não.


Comparar a extrema-direita, especialmente de um país como a Suécia ao Bloco de Esquerda ou ao Partido Comunista Português, dá-me uma imensa vontade de rir.  :lol:

Sim, fui eu que escrevi o texto. Estamos a falar de avanços de partidos não centristas nas democracias. Se reparares no meu texto, não precisas de te rir Maverick, não comparo o Sverigedemokraternas ao BE ou PCP - da mesma forma que não comparo o Partido Nacionalista a estes partidos. Comparo, sim, o avanço dos partidos mais extremistas - à esquerda ou à direita nas democracias europeias. E isso, em Portugal, vê-se na subida de votos do BE.

Para o espírito da discussão (como eu a entendo) é irrelevante saber quem está mais distante do centro, se o Sverigedemokraternas ou o PCP. O que é interessante é saber quais os partidos mais distantes da ideologia de centro que têm assento parlamentar. E, em Portugal, é à esquerda que vemos isso, como podemos ver no gráfico:


Fonte: http://twitpic.com/el4r6, será o resultado de alguém à Bússula Eleitoral em http://www.bussolaeleitoral.pt

Repito: não estamos a discutir a validade das ideologias políticas, nem tão pouco a comparar a qualidade e exequibilidade do programa político dos partidos. Estamos simplesmente a verificar que, em alturas complicadas na nossa sociedade, as pessoas viram-se para quem lhes diz o que querem ouvir. Se estamos num país rico onde estamos a ficar menos ricos, sabe-nos melhor ouvir quem diz "continuaríamos bem se não tivessemos de partilhar a riqueza com os imigrantes". Se estamos num país onde os problemas sociais e de distribuição de riqueza se acentuam, é o discurso de igualdade social que mais nos agrada.
É, a meu ver, uma questão sociológica mais do que uma questão política.
Então não afirmaste que o BE era de extrema-esquerda. Mas, como deves de compreender, ao ler o teu post transmite cá para fora essa ideia quando falaste em perigo.

Basta olhar para Portugal para perceber que o perigo existe em ambos os extremos. O avanço da "extrema" é perigoso independentemente do lado (esquerdo ou direito). E se na Suécia a extrema-direita tem assento parlamentar, em Portugal o Bloco de Esquerda é a 4ª força política do país.
« Última modificação: Outubro 13, 2010, 12:53 pm por Judas »
"David Gilmour can do more with one note than most guitarists can do with the whole fretboard."

Dave Mustaine (Megadeth)
Preocupa-me mais viver num País onde a extrema-esquerda tem cerca de 20% dos votos.

Haja alguém!

E faço a mesma pergunta que um forista acima fez... Caso fosse o aumento súbito da extrema-esquerda, este tópico seria aberto?

O que se passa na Europa é uma subida da extrema-direita e não da extrema-esquerda. No tópico que abri apenas peço para deixarem opiniões sobre o fenómeno. Não se sintam já ofendidos porque não há razão para isso.

é apenas uma questão pertinente e aposto que os foristas que a fizeram não estão ofendidos com o topico, pelo menos eu não estou ofendido com o topico e por vezes me pergunto o mesmo.
porque se receia tanto a extrema direita, será que se deve recear de igual forma a extrema esquerda?
de momento a extrema direita é que esta a ganhar votos na europa e o topico tem todo o sentido, mas suponhamos que era a extrema esquerda a ganhar força nos parlamentos estariamos nós a debater esse fenomeno?

Ainda bem que a teu ver não há ofendidos, não é minha intenção ofender ninguém e penso que escrevi o texto de forma a expor o problema de forma imparcial, apesar de estes temas serem sempre sensíveis. Estou apenas a tentar procurar explicações para uma realidade evidente. Quanto à questão que colocas, caso isso se verificasse eu provavelmente também a estaria aqui a discutir, porque seria igualmente algo que nos diz respeito a todos.

Agora, talvez não a debatessemos da mesma forma porque os dois extremos do espectro político não são duas faces da mesma moeda, ao contrário do que muitas vezes se faz passar. Têm origens completamente diferentes e propõem-se a tomar medidas completamente diferentes, independentemente de as acharmos boas ou más (ou muito más...).

Enfim, não quero doutrinar ninguém mas isto parece-me importante.
«What's with these new bands? Everyone knows Rock attained perfection in 1974, it's a scientific fact!»

Sem ajudas de regimes nem cafés com leite... SPORTING, A MAIOR POTÊNCIA DESPORTIVA NACIONAL

É também uma questão muito política, porque é a política que estabelece as prioridades e encaminha os recursos logísticos, financeiros e humanos para lidar com determinados problemas e situações, sejam eles a segurança local, o desemprego, a marginalização, etc e tal. A política é o instrumento que a sociedade tem ao seu dispor para resolver as suas questões, fazer vista grossa e achar que os políticos estão num limbo qualquer desconectados do povo torna a sociedade um farwest sem rei nem roque.

Sem dúvida, já que a política é, ela própria, sociológica. O que queria dizer é que a tendência para as pessoas darem ouvidos a uma conversa que lhes agrada é universal e independente da cor política da conversa.
Obviamente que os políticos se aproveitam desse facto (é o trabalho deles) para capitalizar os votos que lhes permitam obter o poder para colocar as suas ideias em prática.
É natural que o partido da extrema-direita Sueco tenha nas suas fileiras ex-nazis. A Suécia, até perto do fim da II GM, foi uma decidida aliada da Alemanha Nazi. Dos países chamados "neutros", a Suécia foi aquela que mais contestava tal posição.

A emergência de tal partido chocou muitas pessoas. Há 2 anos, salvo o erro, lembro-me de ver um documentário, no "Toda a Verdade", onde tal acontecimento era previsto.
Uma pessoa deve defender a sua ideologia, seja ela radical ou não, de extrema-esquerda ou de extrema-direita. Porém, não deve tentar reescrever a história para legitimar tal defesa. Ambos as posições o fazem. Diariamente.
Todas as facções políticas, da extrema-esquerda à extrema-direita, são instrumentos do Sistema Político Mundial. está tudo sob controle. Quando não está, automaticamente o Sistema actua, lançando campanhas, histeria, pânico, caos e guerra.

A falha de todo o espectro político é apresentar soluções para nos resgatar da escravidão ao mesmo tempo que nos submete aos seus dogmas aprisionadores. Comunismo, Socialismo, Social-Democracia, Centrismo, Personalismo, Liberalismo, Conservadorismo, Fascismo... todos eles prometem a libertação através de novas amarras e chantagens mentais.

O único caminho é usar os buracos do Sistema para lutar pelos ideais e valores que ele se propõe destruir. Desde Roma que estamos reféns de ordens governativas internacionais, e as ferramentas para manter o nosso espírito aprisionado estão sempre a actualizar-se.

Quando ligo a TV e começo a ouvir as dissertações sobre política, sinto-me indisposto. Neste momento, o único político que me dá um certo gozo ouvir é... (peço desculpa aos mais sensíveis) o Presidente do Irão! Haja tomates! ;D

Concordo com a maioria do teu post.

Quanto ao bold, nem todos. A menos que não consideres o socialismo libertário parte integrante do espectro político.



Em relação ao avanço da extrema-direita... Enfim, ainda no outro dia falei desse tema na faculdade. É uma reacção natural à temporada em que vivemos. Procura-se um alvo fácil para a crise... E há alvo mais fácil do que minorias sociais? Vamos lá exterminar os estrangeiros e os homossexuais, pode ser que consigamos a prosperidade eterna.  ::)
Tomem lá uma bandeira, cantem o hino com lágrimas nos olhos e partamos para a batalha, de seguida...

A extrema-direita apela aos sentimentos básicos do ser-humano enquanto cidadão: patriotismo, etnocentrismo, sentimento de pertença a algo, que, na realidade, é virtual. Somos todos comunidades imaginadas... E os nacionalismos exacerbados sempre foram uma das razões pelas quais o indivíduo tem perdido o seu tempo em guerras sem sentido e em discussões sem nexo. É um faît-diver, que vai distraindo a malta enquanto os verdadeiros culpados por toda a crise mundial continuam em funções.

Já agora, um vídeo sobre a extrema-direita portuguesa:

[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=-hkoZFTyUPg[/youtube]

Seria um sonho ter estes senhores como governadores.  ::) ::)
Símbolo antigo. Estádio antigo. Sem amarelo. Sem Taveirices.
Todas as facções políticas, da extrema-esquerda à extrema-direita, são instrumentos do Sistema Político Mundial. está tudo sob controle. Quando não está, automaticamente o Sistema actua, lançando campanhas, histeria, pânico, caos e guerra.

A falha de todo o espectro político é apresentar soluções para nos resgatar da escravidão ao mesmo tempo que nos submete aos seus dogmas aprisionadores. Comunismo, Socialismo, Social-Democracia, Centrismo, Personalismo, Liberalismo, Conservadorismo, Fascismo... todos eles prometem a libertação através de novas amarras e chantagens mentais.

O único caminho é usar os buracos do Sistema para lutar pelos ideais e valores que ele se propõe destruir. Desde Roma que estamos reféns de ordens governativas internacionais, e as ferramentas para manter o nosso espírito aprisionado estão sempre a actualizar-se.

Quando ligo a TV e começo a ouvir as dissertações sobre política, sinto-me indisposto. Neste momento, o único político que me dá um certo gozo ouvir é... (peço desculpa aos mais sensíveis) o Presidente do Irão! Haja tomates! ;D

Concordo com a maioria do teu post.

Quanto ao bold, nem todos. A menos que não consideres o socialismo libertário parte integrante do espectro político.



Em relação ao avanço da extrema-direita... Enfim, ainda no outro dia falei desse tema na faculdade. É uma reacção natural à temporada em que vivemos. Procura-se um alvo fácil para a crise... E há alvo mais fácil do que minorias sociais? Vamos lá exterminar os estrangeiros e os homossexuais, pode ser que consigamos a prosperidade eterna.  ::)
Tomem lá uma bandeira, cantem o hino com lágrimas nos olhos e partamos para a batalha, de seguida...

A extrema-direita apela aos sentimentos básicos do ser-humano enquanto cidadão: patriotismo, etnocentrismo, sentimento de pertença a algo, que, na realidade, é virtual. Somos todos comunidades imaginadas... E os nacionalismos exacerbados sempre foram uma das razões pelas quais o indivíduo tem perdido o seu tempo em guerras sem sentido e em discussões sem nexo. É um faît-diver, que vai distraindo a malta enquanto os verdadeiros culpados por toda a crise mundial continuam em funções.

Já agora, um vídeo sobre a extrema-direita portuguesa:

[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=-hkoZFTyUPg[/youtube]

Seria um sonho ter estes senhores como governadores.  ::) ::)

E pronto, o que eu mais temia aconteceu...

Preferes que conte aqui as histórias do BE e as suas ligações ao amigo Falcão da SOS racismo? Ou preferes por aqui videos da violencia da extrema esquerda em cimeiras do G-20 ?

Não podes, e se é para ser tolerante, por só o que de mau um lado tem, tal como não ponho o que do outro lado tem de mau. E é um balanço fácil de fazer.
Tudo o que acaba em ismo nunca pode ser bom.
Mas o que tem o BE a ver com a extrema-direita? Lá porque o extremismo de esquerda (não estou a dizer que é o BE) existe e é mau (como todos os extremismos / fundamentalismos), isso não significa que não se possa falarsobre  e caracterizar o de direita.

Tudo o que acaba em ismo nunca pode ser bom.

Cuidado, há uma palavra começada por "S" que acaba em "ismo" e que não é propriamente mau... eu diria mesmo que é exactamente o oposto. ;D
Cuidado, há uma palavra começada por "S" que acaba em "ismo" e que não é propriamente mau... eu diria mesmo que é exactamente o oposto. ;D

Tu percebeste e além disso também é "radical" :mrgreen:
Todas as facções políticas, da extrema-esquerda à extrema-direita, são instrumentos do Sistema Político Mundial. está tudo sob controle. Quando não está, automaticamente o Sistema actua, lançando campanhas, histeria, pânico, caos e guerra.

A falha de todo o espectro político é apresentar soluções para nos resgatar da escravidão ao mesmo tempo que nos submete aos seus dogmas aprisionadores. Comunismo, Socialismo, Social-Democracia, Centrismo, Personalismo, Liberalismo, Conservadorismo, Fascismo... todos eles prometem a libertação através de novas amarras e chantagens mentais.

O único caminho é usar os buracos do Sistema para lutar pelos ideais e valores que ele se propõe destruir. Desde Roma que estamos reféns de ordens governativas internacionais, e as ferramentas para manter o nosso espírito aprisionado estão sempre a actualizar-se.

Quando ligo a TV e começo a ouvir as dissertações sobre política, sinto-me indisposto. Neste momento, o único político que me dá um certo gozo ouvir é... (peço desculpa aos mais sensíveis) o Presidente do Irão! Haja tomates! ;D

Concordo com a maioria do teu post.

Quanto ao bold, nem todos. A menos que não consideres o socialismo libertário parte integrante do espectro político.



Em relação ao avanço da extrema-direita... Enfim, ainda no outro dia falei desse tema na faculdade. É uma reacção natural à temporada em que vivemos. Procura-se um alvo fácil para a crise... E há alvo mais fácil do que minorias sociais? Vamos lá exterminar os estrangeiros e os homossexuais, pode ser que consigamos a prosperidade eterna.  ::)
Tomem lá uma bandeira, cantem o hino com lágrimas nos olhos e partamos para a batalha, de seguida...

A extrema-direita apela aos sentimentos básicos do ser-humano enquanto cidadão: patriotismo, etnocentrismo, sentimento de pertença a algo, que, na realidade, é virtual. Somos todos comunidades imaginadas... E os nacionalismos exacerbados sempre foram uma das razões pelas quais o indivíduo tem perdido o seu tempo em guerras sem sentido e em discussões sem nexo. É um faît-diver, que vai distraindo a malta enquanto os verdadeiros culpados por toda a crise mundial continuam em funções.

Já agora, um vídeo sobre a extrema-direita portuguesa:

[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=-hkoZFTyUPg[/youtube]

Seria um sonho ter estes senhores como governadores.  ::) ::)

Schism vais-me desculpar mas acho que fizeste mal em ir por esse caminho. Ainda para mais como moderador, deverias procurar evitar que a conversa descambasse.  ;)
Mas o que tem o BE a ver com a extrema-direita? Lá porque o extremismo de esquerda (não estou a dizer que é o BE) existe e é mau (como todos os extremismos / fundamentalismos), isso não significa que não se possa falarsobre  e caracterizar o de direita.


E porque não caracterizar, igualmente o de esquerda?
Tudo o que acaba em ismo nunca pode ser bom.

   E se for Sportinguismo?  :think:

   A questão não é o ismo... é o que está por trás...

   "ismo" - Sufixo formador de substantivos abstractos

Tudo o que acaba em ismo nunca pode ser bom.

Cuidado, há uma palavra começada por "S" que acaba em "ismo" e que não é propriamente mau... eu diria mesmo que é exactamente o oposto. ;D

     :arrow: Exacto!

   P.S: mas olha que o terrorismo nem sempre parte (apenas) daqueles que são acusados de tal, e muitas vezes é resposta ao que é causado e provocado pelos acusadores. Capice?  :P
« Última modificação: Outubro 13, 2010, 14:42 pm por HULK VERDE »
Todas as facções políticas, da extrema-esquerda à extrema-direita, são instrumentos do Sistema Político Mundial. está tudo sob controle. Quando não está, automaticamente o Sistema actua, lançando campanhas, histeria, pânico, caos e guerra.

A falha de todo o espectro político é apresentar soluções para nos resgatar da escravidão ao mesmo tempo que nos submete aos seus dogmas aprisionadores. Comunismo, Socialismo, Social-Democracia, Centrismo, Personalismo, Liberalismo, Conservadorismo, Fascismo... todos eles prometem a libertação através de novas amarras e chantagens mentais.

O único caminho é usar os buracos do Sistema para lutar pelos ideais e valores que ele se propõe destruir. Desde Roma que estamos reféns de ordens governativas internacionais, e as ferramentas para manter o nosso espírito aprisionado estão sempre a actualizar-se.

Quando ligo a TV e começo a ouvir as dissertações sobre política, sinto-me indisposto. Neste momento, o único político que me dá um certo gozo ouvir é... (peço desculpa aos mais sensíveis) o Presidente do Irão! Haja tomates! ;D

Concordo com a maioria do teu post.

Quanto ao bold, nem todos. A menos que não consideres o socialismo libertário parte integrante do espectro político.



Em relação ao avanço da extrema-direita... Enfim, ainda no outro dia falei desse tema na faculdade. É uma reacção natural à temporada em que vivemos. Procura-se um alvo fácil para a crise... E há alvo mais fácil do que minorias sociais? Vamos lá exterminar os estrangeiros e os homossexuais, pode ser que consigamos a prosperidade eterna.  ::)
Tomem lá uma bandeira, cantem o hino com lágrimas nos olhos e partamos para a batalha, de seguida...

A extrema-direita apela aos sentimentos básicos do ser-humano enquanto cidadão: patriotismo, etnocentrismo, sentimento de pertença a algo, que, na realidade, é virtual. Somos todos comunidades imaginadas... E os nacionalismos exacerbados sempre foram uma das razões pelas quais o indivíduo tem perdido o seu tempo em guerras sem sentido e em discussões sem nexo. É um faît-diver, que vai distraindo a malta enquanto os verdadeiros culpados por toda a crise mundial continuam em funções.

Já agora, um vídeo sobre a extrema-direita portuguesa:

[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=-hkoZFTyUPg[/youtube]

Seria um sonho ter estes senhores como governadores.  ::) ::)

Schism vais-me desculpar mas acho que fizeste mal em ir por esse caminho. Ainda para mais como moderador, deverias procurar evitar que a conversa descambasse.  ;)

Porquê? Ofendi alguém? Acho que o vídeo speaks for itself. A minha posição de moderador nada tem que ver com o assunto, pois não visei nenhum forista, nem o insultei. Se algum quiser contrapor o que digo, que o faça com argumentos e sem insultos, também.

@ jtmartins

Faz o que quiseres. Não tenho qualquer ligação com BE, PCP, MRPP, nem me prendo com nenhum dogma ideológico. Sou apartidário. Bonecadas com o Louçã ou com o líder do PNR são-me igualmente indiferentes. Desprezo ambos.
Símbolo antigo. Estádio antigo. Sem amarelo. Sem Taveirices.
O comunismo é uma utopia e algo que não seria justo na nossa sociedade.


A extrema-direita na minha humilde opinião é hipócrita, descriminatória, violenta e há mais uns quantos adjectivos para a qualificar.
É uma forma fácil de culpar as minorias por todos os problemas do nosso país, quando alguns elementos do mesmo movimento são piores ainda.
Posso até não concordar com a politica de imigração e subsidiação dos mesmos por parte da segurança social mas não podemos deixar que isso nos cegue.



Esse video  :xock: :xock:
Dizer que a homossexualidade é a causa da pedofilia é aburdo para não lhe chamar outra coisa.
@ Schism

Então porque não colocaste um video também com maus exemplos do outro lado da barricada?
@ Schism

Então porque não colocaste um video também com maus exemplos do outro lado da barricada?

Porque o tópico é sobre o avanço da extrema-direita?  :think:

Fá-lo por mim, se te sentes incomodado.
Símbolo antigo. Estádio antigo. Sem amarelo. Sem Taveirices.
E pronto, o que eu mais temia aconteceu...

Preferes que conte aqui as histórias do BE e as suas ligações ao amigo Falcão da SOS racismo? Ou preferes por aqui videos da violencia da extrema esquerda em cimeiras do G-20 ?

Não podes, e se é para ser tolerante, por só o que de mau um lado tem, tal como não ponho o que do outro lado tem de mau. E é um balanço fácil de fazer.

Não percebi qual é o mal de se estar ligado ao SOS Racismo. Ou as outras etnias não têm direito à defesa?

E embora não possa falar por ele, creio que o schism não incluiu a extrema-esquerda no seu post porque o tópico é sobre a extrema-direita.
«What's with these new bands? Everyone knows Rock attained perfection in 1974, it's a scientific fact!»

Sem ajudas de regimes nem cafés com leite... SPORTING, A MAIOR POTÊNCIA DESPORTIVA NACIONAL