Rúben Vinagre, de 16 anos, muda-se para o Principado

0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

Pois eu discordo.

Embora compreenda o que o Ehrmantraut está a querer dizer, os exemplos não são de todo os melhores para o argumento.

- Está por provar que o Afonso Figueiredo seja um "caso de sucesso". Jogar no Boavista ou numa equipa média/fraca do campeonato espanhol não é o mesmo que jogar no SCP. Além do mais, ele foi dispensado. Aqui estávamos a falar de miúdos que decidem sair do SCP ainda nas camadas jovens como opção de carreira.

- Usar como exemplo Morettos e outros putos das camadas jovens que por enquanto estão a jogar nos seus novos clubes... Isso é óbvio, até porque se estavam no SCP é porque tinham algum talento. O que está em causa aqui é como vai ser a sua carreira nos seniores, como é que a mesma é gerida e como é que os clubes a aproveitam. Pensa por exemplo no Diogo Tavares, grande avançado nas camadas jovens que escolheu não renovar quando transitou para os seniores. Onde anda ele agora?

- Quanto aos restantes casos que mencionas (Meira versus Ivanildo, novo Pogba, etc.), são opções do departamento. Podemos gostar mais ou menos, mas é o que há. Ninguém está imune a errar na avaliação, mas estamos a falar de uma estrutura profissional e que tem obviamente mais informação do que nós nas mãos quando toma decisões.

- Em qualquer caso, é verdade que ficar no SCP não significa obrigatoriamente ter uma carreira de sucesso. Há "n" exemplos a comprová-lo. Mas uma coisa tenho a certeza: se um jogador tiver talento e cabeça, o SCP "faz o resto". E entrar no mercado do futebol com o "selo SCP" no teu CV não pode senão ajudar.
Estas conversas fazem-me sempre lembrar o João Paiva e a sua birra pós-Toulon em 2003.

Para mim, casos como o deste moço não são um problema, não passa de uma triagem. Quem decide abandonar uma das melhores escolas do mundo e um dos clubes que mais aposta na formação para se mudar para um clube sem qualquer tradição no desenvolvimento de jogadores, revela pouca inteligência e falta de lealdade e compromisso com o clube. São Armindos Tué na Bangnas em potência. A sair pela porta pequena é agora, quando ainda são pequenos para passar na porta.

Isso é falso, o Monaco é dos melhores em França nesse aspecto.

Boa sorte, e caso tenha algum problema na vida (lesão) que tenha um back up plan (a nível de estudos) porque é um passo muito grande para um miudo de 16 anos.
« Última modificação: Junho 17, 2015, 11:55 am por piberman »
Sócio/Emblema de Prata/Gamebox A14
14/12/2005 joguei no relvado do Estádio de Alvalade.
Data de registo: Maio 19, 2005, 19:47 pm
Boa sorte Rúben,

Vou-me lembrar de ti quando daqui uns anos deres daquelas entrevistas para a Sporttv em que jogas na distrital e que com 16 anos foste para o Monaco.  :clap:
Vamos lá ver se chega ao patamar no Fábio Paim.
Daqui a 10 anos voltaremos a este tópico.

Isto aqui evidencia uma argumentação que tem sido comum nos últimos tempos, mas que para mim é falível: o de que sair do Sporting é perder-se.

Há esses casos do Chelsea (nem sei, e acho que poucos sabem, se os jogadores tinham de facto potencial ou se só lá foram pelo empresário, à Zé Turbo). Tirando isso, a maior parte dos jogadores que saíram da formação do Sporting para outros Clubes, no Passado, fizeram-no porque... foram dispensados.

Estes casos não são assim. São parecidos com os tais do Fábio Ferreira e dos outros 2. Por causa desses 3 significa que com estes acontecerá igual? Não. De todo.

Temos o caso por exemplo do Afonso Figueiredo, dispensado do Sporting, e que agora pode ir para a Liga Espanhola (ou mesmo regressar a Alvalade - se vier para cá, quanto se pagará a mais devido à dispensa?!).

E temos estes casos, o Moreto Cassamá que está a fazer o seu percurso normal no porto (esteve numa geração de júniores onde tinha colegas com muito mais potencial que cá, diga-se, porque esta geração de 96 do Sporting não foi apenas fraca este ano, foi a geração mais fraca dos últimos largos anos, e por larga margem), o Tiago Dias que aparentemente está a ter sucesso num benfica cujas gerações de 96 e de 97 por exemplo são ambas superiores à nossa (a de 97 então - malta que para o ano será júnior de 2º ano - é muito superior), o Vinagre que foi para o Mónaco, aparentemente o desse miúdo que foi para o Leiria e vai agora para o benfica, etc.

A mim incomoda-me menos quem sai do Sporting porque o Sporting não consegue igualar proposta (este, o Alfredo que foi para o Málaga, o Moretto que foi para o porto, etc), do que gente que é dispensada por Sporting e acaba por singrar. O Afonso é, dos que me lembro, o primeiro. Aparentemente, esse que foi para o Leiria também está a ter sucesso ao ponto de chegar a um grande. Erros de decisão?

O que vale é que eu sei que a estrutura, que é competente, não é tolinha, ao ponto de ver os miúdos com mais talento sair e pensar "Eles é que perdem". Não, não são só eles que perdem. Sim, o Sporting trabalha bem na formação. Mas ninguém faz milagres, e sem miúdos com potencial não se trabalha da mesma forma. Não se chega ao mesmo lado.

Um Zé Turbo, que foi para o inter, incomoda-me 0 que tenha saído. Assim como teria sido com o Bubacar Djaló (quanto está o Sporting a pagar a um tipo sem talento nenhum?!). Já me incomoda, olhando hoje para o que é o Afonso, que o Sporting o tenha dispensado. Que não o tenha ido buscar para a B quando teve tempo (ele andava no CNS). Assim é que se perde dinheiro.

Quanto a estes - Moretos, Tiagos Dias, Vinagres - cá estaremos nessa altura para ver como estão. E que jovens da formação das suas gerações aproveitou o Sporting. Porque isto não é um ganha, e o outro perde, ou o contrário; o objectivo é todos ganharem.

Porque é que se renova com o Meira, para depois ser encostado devido a uma contratação sem grande potencial (Ivanildo Fernandes)? Porque é que se encosta o Bernardo Carlos para se ir buscar um lateral-brasileiro que menos de um ano depois já foi posto a andar? Porque é que se mete o Fabinho na B sem jogar, para termos o Bubacar que, depois da novela (devia ter sido logo posto a andar), soma minutos de jogo nos júniores? Porque é que o Domingos Duarte, que tinha acabado de ser titular e uma das boas prestações no Europeu Sub-19 no Verão passado, soma apenas 10 jogos (e 360 minutos, o equivalente a apenas 4 jogos completos) na sua primeira época de sénior - tendo sido titular apenas 4 vezes? Porque é que o Cristian Ponde, internacional Sub-17 e Sub-19, por exemplo, soma também ele pouco mais que os minutos correspondentes a 4 jogos completos (e não foi titular mais que 2 vezes)?

Nenhuma destas perguntas tem interesse? Devemos assobiar para o lado e ignorar, ou devemos reconhecer que há aqui problemas que devem ser apontados à estrutura e às equipas técnicas de Júniores e da B (sem fazermos disso uma novela histérica)?

SL

Excelente post
Saudações leoninas
Por falar em vinagre, acho que este tópico já está a azedar... :shifty:
Leão Vegetariano, creio que não percebeste o que quis dizer, ou então não discordas assim tanto de mim. O que quis dizer, logicamente, foi que estas situações devem preocupar os responsáveis, que seguramente não estarão descansados só porque eles não terão o sucesso que teriam se cá ficassem.

Pessoalmente acho que desvalorizar as saídas com um "eles é que perdem" é uma forma leviana de reagir a isto, e estou certo que a própria estrutura não responde a estas saídas dessa forma, ignorando o que perde e pensando apenas no que o atleta perde.

Agora, há erros cometidos que são primários e que devem ser apontados, em vez de se esconder a cabeça na areia. Devem ser referidos e apontados, ninguém está imune à crítica (construtiva e justa muito menos).

Quanto ao Afonso, para mim, lá está, é um erro primário de quem é dispensado por razões incompreensíveis (e mais haverá assim... só este ano foram encostados 2 dessa forma sem ninguém saber explicar porquê). Foi um erro quando foi dispensado, e foi um erro quando, já com Equipa B, não o quiseram trazer de volta. Jogar no Boavista é diferente de jogar no Sporting? É. Tem qualidades técnicas e profissionalismo para chegar a esses patamares? Para mim, claramente. E há uns tempos custava umas "migalhas"... hoje a história mudou.

Vinagres, Morettos, Isidras, Zés Turbos (lol), etc... esses não são erros. São decisões, como o Raposa bem referiu, do Clube, que eu aceito e compreendo. Pode lá estar o Virgílio ou outro qualquer, não é por aí. É apenas algo prejudicial à formação do Sporting e que há uns anos, porque havia menor prospecção internacional nestas idades (e menos investimento económico dos rivais nessa área), não acontecia, e agora é um desafio maior.
Leão Vegetariano, creio que não percebeste o que quis dizer, ou então não discordas assim tanto de mim. O que quis dizer, logicamente, foi que estas situações devem preocupar os responsáveis, que seguramente não estarão descansados só porque eles não terão o sucesso que teriam se cá ficassem.

Pessoalmente acho que desvalorizar as saídas com um "eles é que perdem" é uma forma leviana de reagir a isto, e estou certo que a própria estrutura não responde a estas saídas dessa forma, ignorando o que perde e pensando apenas no que o atleta perde.

Agora, há erros cometidos que são primários e que devem ser apontados, em vez de se esconder a cabeça na areia. Devem ser referidos e apontados, ninguém está imune à crítica (construtiva e justa muito menos).

Quanto ao Afonso, para mim, lá está, é um erro primário de quem é dispensado por razões incompreensíveis (e mais haverá assim... só este ano foram encostados 2 dessa forma sem ninguém saber explicar porquê). Foi um erro quando foi dispensado, e foi um erro quando, já com Equipa B, não o quiseram trazer de volta. Jogar no Boavista é diferente de jogar no Sporting? É. Tem qualidades técnicas e profissionalismo para chegar a esses patamares? Para mim, claramente. E há uns tempos custava umas "migalhas"... hoje a história mudou.

Vinagres, Morettos, Isidras, Zés Turbos (lol), etc... esses não são erros. São decisões, como o Raposa bem referiu, do Clube, que eu aceito e compreendo. Pode lá estar o Virgílio ou outro qualquer, não é por aí. É apenas algo prejudicial à formação do Sporting e que há uns anos, porque havia menor prospecção internacional nestas idades (e menos investimento económico dos rivais nessa área), não acontecia, e agora é um desafio maior.

O problema é que ainda estão de fralda e já têm empresários, familiares e outros que vivem á espera do que possam lucrar financeiramente com eles, em vez de se preocuparem com o seu processo de crescimento homem/futebolista.....
Saudações leoninas
Leão Vegetariano, creio que não percebeste o que quis dizer, ou então não discordas assim tanto de mim. O que quis dizer, logicamente, foi que estas situações devem preocupar os responsáveis, que seguramente não estarão descansados só porque eles não terão o sucesso que teriam se cá ficassem.

Pessoalmente acho que desvalorizar as saídas com um "eles é que perdem" é uma forma leviana de reagir a isto, e estou certo que a própria estrutura não responde a estas saídas dessa forma, ignorando o que perde e pensando apenas no que o atleta perde.

Agora, há erros cometidos que são primários e que devem ser apontados, em vez de se esconder a cabeça na areia. Devem ser referidos e apontados, ninguém está imune à crítica (construtiva e justa muito menos).

Quanto ao Afonso, para mim, lá está, é um erro primário de quem é dispensado por razões incompreensíveis (e mais haverá assim... só este ano foram encostados 2 dessa forma sem ninguém saber explicar porquê). Foi um erro quando foi dispensado, e foi um erro quando, já com Equipa B, não o quiseram trazer de volta. Jogar no Boavista é diferente de jogar no Sporting? É. Tem qualidades técnicas e profissionalismo para chegar a esses patamares? Para mim, claramente. E há uns tempos custava umas "migalhas"... hoje a história mudou.

Vinagres, Morettos, Isidras, Zés Turbos (lol), etc... esses não são erros. São decisões, como o Raposa bem referiu, do Clube, que eu aceito e compreendo. Pode lá estar o Virgílio ou outro qualquer, não é por aí. É apenas algo prejudicial à formação do Sporting e que há uns anos, porque havia menor prospecção internacional nestas idades (e menos investimento económico dos rivais nessa área), não acontecia, e agora é um desafio maior.

Sim, acho que não estamos assim tão em desacordo.

Claro que se cometem erros em Alcochete, e tenho certeza que ninguém ficará contente por ver um jogador com o talento do Moretto ou do Xande sair por questões monetárias.

Mas por outro lado, quando se diz que "eles é que perdem", é também no sentido de que se há jogadores (e/ou pais, empresários, etc.) que põem a questão do dinheiro á frente da vertente desportiva na hora de tomar decisões de carreira, então se calhar são jogadores que deixam automaticamente de interessar ao SCP. Se não saírem aos 16, há de ser aos 18, 20 ou o que for.

O caso do Bruma é, neste sentido, paradigmático. Grande talento, mas desde os 16 anos começou logo a dar problemas com histórias de contratos, renovações, aumentos, vendas, etc. Por sorte ainda conseguimos obter algum rendimento desportivo (pouco) e (sobretudo) financeiro.

Relativamente aos dispensados, aí é como dizia: o SCP têm competência, e tem sobretudo de manter a humildade para ir aprendendo com os erros. Mas não há, literalmente, nenhum clube no mundo que não se tenha enganado na avaliação e aproveitamento de algum seu jogador das camadas jovens.
Mas e saírem do Sporting não é positivo? O William se sair por 40 milhões para a Premier League não é positivo? Não é legítimo que tenha essa ambição?

O scouting passou a ser internacional, as "portas" abriram-se... e hoje em dia os Clubes com mais dinheiro tentam-se antecipar a outros, nacional e internacionalmente, contratando os jogadores antes deles lhes custarem uma pipa de massa.

Na prática, é o que nós fazemos com Clubes mais pequenos, e que se tivéssemos capacidade financeira para tal provavelmente também faríamos a nível internacional (bem, tentamos no Brasil e na Guiné...).

Não entrar em loucuras é uma política para mim acertada. Mas não sou ingénuo ao ponto de dizer que não cria um problema que antigamente não existia, e que é irrelevante perder os melhores talentos em idades mais jovens. Admitir que é problemático parece-me menos leviano que fingir que os únicos a perder são os jogadores... perdem todos, na realidade.

Outras coisas são os erros que têm existido relativamente à dispensa de jogadores por motivos que não financeiros, às vezes, como no caso deste ano, para trazer outros ainda piores de outras paragens (inclusivamente "paragens internacionais"). E quando isto acontece devem existir críticas e deve-se apontar o dedo.

A geração de 96/97 já não era grande espingarda, era fraca aliás, mas conseguiu-se torná-la a pior de que me lembro nos últimos anos. Há que o admitir e que o dizer. Isso não apaga nada de bom do que tem sido feito, inclusivamente recentemente nessa área (regresso do João Couto, entrada do Paulo Leitão para coordenador).
Claro Ehrmantraut, sem dúvida.

Uma questão chave é a vertente pessoal dos jogadores, as suas expectativas de fazer carreira a nível nacional, internacional, etc. O que mais confusão me faz é muitos não perceberem que há poucos sítios melhores no mundo para criar condições para uma boa carreira no futebol, seja ela no Sporting ou não.

Mas por outro lado, quando vemos o que acontece por exemplo em Barcelona - top 3 em termos de formação no mundo, com o acréscimo de ser uma equipa também ela de top 3 mundial -, em que vários jogadores das camadas jovens optam por sair para Inglaterra, tipo Arsenal e ManU (casos mais mediáticos Piqué e Cesc). Foi por uma questão de dinheiro? Há aqui questões que pelo menos a mim me escapam.

Quanto ao recrutamento, eu não faço distinção entre ser nacional ou internacional. Não vou na conversa de "se vem de Elvas é bom, se vem de Badajoz já é invasão estrangeira". Hoje em dia já não faz sentido mesmo. Mas não acrescento mais nada senão vem aí os foristas do costume com a boca xenófoba. A questão é que como dizes, a nossa abrangência é limitada em termos de raio de acção. Na realidade só tem sido possível trazer miúdos de "outras paragens" já no escalão de juniores. Em qualquer caso tem sido poucos os casos de sucesso (Wallyson o mais recente).
Citar
"Barcelona e Manchester United estavam interessados, mas escolhi o Mónaco"
Há algumas semanas, Rúben Vinagre deu que falar pela transferência dos juvenis do Sporting CP para o Mónaco. No início da sua mudança para o Principado, o extremo que os leões descobriram no Belenenses aceitou contar ao Jovens Promessas como tem sido todo este processo.
Nas últimas semanas, foi tema de destaque nos jornais desportivos portugueses, pela transferência do Sporting CP para o Mónaco. Como tem vivido todo o processo?

O processo tem-se desenrolado bem. Tenho recebido mensagens de apoio de muita gente, já me pediram para tirar fotografias uma vez ou outra… Tenho gostado muito do que estou a viver.

Leonardo Jardim teve algum papel na sua contratação e nas negociações?

O mister Leonardo teve um papel importante, por ser um grande treinador e ser português.

Para além do técnico e de outros colaboradores, no Mónaco vivem também jogadores portugueses. Falou, antes ou depois do acordo, com algum desses atletas?
Falei apenas com colaboradores.

No Sporting CP, nunca teve um contrato. Houve algum esforço por parte dos dirigentes leoninos no sentido de o manterem nos quadros do clube?

Sim, neste último ano tentaram assinar comigo. Eu queria muito continuar no Sporting, mas achei que o melhor para mim seria embarcar neste novo desafio que é o AS Mónaco.

Na altura do acordo, escreveu-se também que Barcelona e Manchester United estariam interessados em si. Confirma este rumor? O que o fez aceitar a proposta do Mónaco?

Sim, confirmo! Escolhi o Mónaco porque está lá o mister Jardim, que me vai ajudar muito, com toda a certeza, assim como toda a estrutura do Mónaco. Também porque fico mais perto de alcançar o que quero e trabalham lá muitos portugueses, o que para já facilita a minha integração.

Já teve oportunidade de conhecer as instalações do Mónaco? Parecem-lhe de um nível semelhante às do Sporting CP?

Sim, são muito boas instalações.
Onde vai viver nos próximos meses? O clube tem residência para os atletas da formação?

Vou viver numa casa que o Mónaco me ofereceu a mim e à minha família.

Há alguns meses, estreou-se pela seleção sub-16. De forma direta, quem apontaria como jogador mais talentoso da geração de 1999?

Tenho a certeza de que toda a equipa da geração de 99 tem muito talento.

Pode falar-nos um pouco do seu estilo de jogo? Prefere atuar como lateral ou extremo esquerdo?

Prefiro atuar como extremo. Gosto muito de driblar e de recorrer à minha técnica. Gosto de ter a bola, de poder usar a minha imaginação e de ser imprevisível.

Como imagina a sua carreira daqui a dez anos?

Daqui a dez anos imagino-me com todos os meus sonhos realizados. Tenho a certeza de que os vou realizar!


A dois toques

Melhor jogador com quem partilhou balneário: Leandro Tipote [extremo dos juvenis do Sporting CP]
Futebolista favorito: Cristiano Ronaldo, Neymar e Messi

Equipa que mais prazer lhe dá ver jogar: este ano, o FC Barcelona
In: Jovens Promessas

Encontrei isto num blog. Pode ser que interesse a alguém.
Respostas típicas e politicamente corretas.
Esse Leandro Tipote é assim tão bom ou disse que era o melhor por ser o "melhor amigo"?  :think:
Respostas típicas e politicamente corretas.
Esse Leandro Tipote é assim tão bom ou disse que era o melhor por ser o "melhor amigo"?  :think:

Esta época poderás vê-lo em ação, mas sim, é dos bons. Dizer se é o melhor ou não é difícil, pois esta geração tem muitos jogadores talentosos.
Ah grande Leonardo jardim, um Sportinguista da onça...na luz compram nos a 15 milhões e em Alvalade querem nos a custo 0. Já com o Matheus Pereira já tinha tudo feito para ficar um ano no Sporting sem renovar e depois para o ano ia para o monáco a custo zero.

Nota: Esse luis campos anda a observar muitos miúdos na academia, só espero que o Sporting lhe arranje uma cadeira almofada e uma rede mosqueteira para ele se sentir melhor nas suas observações.

Ah grande Leonardo jardim, um Sportinguista da onça...na luz compram nos a 15 milhões e em Alvalade querem nos a custo 0. Já com o Matheus Pereira já tinha tudo feito para ficar um ano no Sporting sem renovar e depois para o ano ia para o monáco a custo zero.

Nota: Esse luis campos anda a observar muitos miúdos na academia, só espero que o Sporting lhe arranje uma cadeira almofada e uma rede mosqueteira para ele se sentir melhor nas suas observações.
Ele diz que o mister só teve um papel importante por ser um grande treinador português. As tantas nem falou com ele
Ah grande Leonardo jardim, um Sportinguista da onça...na luz compram nos a 15 milhões e em Alvalade querem nos a custo 0. Já com o Matheus Pereira já tinha tudo feito para ficar um ano no Sporting sem renovar e depois para o ano ia para o monáco a custo zero.


Sim, é mesmo o LJ que define as contratações e os valores no Mónaco-eixo-JM  ::) ...

Ah grande Leonardo jardim, um Sportinguista da onça...na luz compram nos a 15 milhões e em Alvalade querem nos a custo 0. Já com o Matheus Pereira já tinha tudo feito para ficar um ano no Sporting sem renovar e depois para o ano ia para o monáco a custo zero.

Nota: Esse luis campos anda a observar muitos miúdos na academia, só espero que o Sporting lhe arranje uma cadeira almofada e uma rede mosqueteira para ele se sentir melhor nas suas observações.
Ele diz que o mister só teve um papel importante por ser um grande treinador português. As tantas nem falou com ele

Como é natural. Mas alguma vez um treinador principal anda a contratar Juvenis? ::)
Ah grande Leonardo jardim, um Sportinguista da onça...na luz compram nos a 15 milhões e em Alvalade querem nos a custo 0. Já com o Matheus Pereira já tinha tudo feito para ficar um ano no Sporting sem renovar e depois para o ano ia para o monáco a custo zero.

Nota: Esse luis campos anda a observar muitos miúdos na academia, só espero que o Sporting lhe arranje uma cadeira almofada e uma rede mosqueteira para ele se sentir melhor nas suas observações.

Acreditas mesmo na treta dos 15M, mesmo quando já se falava antes de serem oficializadas as vendas ou tas a assumir que isso é verdade só porque te dá jeito ?