Menina não joga

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Já conhecia o caso e a menina (família em Abrantes), sportinguista no meio duma comunidade fortemente lampiã a jogar numa filial do carnide.

Ontem vi a reportagem e fiquei a saber que alguém pelo Sporting tentou contratá-la desistindo quando se apercebeu que era uma menina.

O irmão teve a sorte de ser menino e está nas escolinhas do Sporting.

Neste momento a Joana, com idade de iniciado, joga com as seniores do Tomar.

Não me parece razoável que se desperdice assim talento!

http://tv1.rtp.pt/programas-rtp/index.php?p_id=25508&e_id=&c_id=1&dif=tv

Edit: Não sei se o link do vídeo é permanente.
Eu sou responsável pelo que escrevo, não pelo que os outros entendem!

Nunca discutas com um idiota. Ele arrasta-te até ao nível dele, e depois vence-te em experiência.
Para mim o que está mal não é o facto de ela não poder jogar nos iniciados masculinos ( até acho bem), mas sim não haver Futebol de formação Feminino, o nosso clube podia ser pioneiro e ter equipa feminina juntamente com as camadas jovens, isto acontece também nas outras modalidades, só temos desportos masculinos e lembro que nos Jogos Olímpicos uma medalha de ouro masculina vale tanto que uma feminina.
Para mim como rapariga e jogadora de futsal é muito triste o nosso clube não ter futsal/futebol feminino  :'(
O Sporting Clube de Portugal não se resume a uma paixão por um símbolo desenhado numa camisola. É uma religião, uma ideologia, uma forma de vida!
Para mim o que está mal não é o facto de ela não poder jogar nos iniciados masculinos ( até acho bem), mas sim não haver Futebol de formação Feminino, o nosso clube podia ser pioneiro e ter equipa feminina juntamente com as camadas jovens, isto acontece também nas outras modalidades, só temos desportos masculinos e lembro que nos Jogos Olímpicos uma medalha de ouro masculina vale tanto que uma feminina.

Mas não havendo esse escalão (e não se podendo obrigar a haver), não me parece lógico impedir uma criança (ainda por cima com paixão e aptidão pelo jogo) de praticar qualquer desporto, dando-lhe como alternativa jogar pelas seniores do Tomar.

É que os colegas não se sentem nada constrangidos (e demonstram uma solidariedade genuína e saudável que já vi vai além das palavras de circunstancia para a câmara) e os adversários não demonstram qualquer tratamento diferenciado (provado pela porrada que ela leva).

Não me parece que a permissão da sua (e de todas as outras) participação neste escalão prejudique quem quer que seja, pois no fim serão sempre os melhores que sobressairão.
Eu sou responsável pelo que escrevo, não pelo que os outros entendem!

Nunca discutas com um idiota. Ele arrasta-te até ao nível dele, e depois vence-te em experiência.
Para mim como rapariga e jogadora de futsal é muito triste o nosso clube não ter futsal/futebol feminino  :'(

Mas é que o problema nem é só esse (o de o Sporting não ter).

Aliás, essa foi outra proposta que lhe fizeram: passar para o Futsal, coisa que recuou porque o que ela gosta é de futebol (são obviamente desportos diferentes).

É que nos infantis as meninas são "obrigadas" a saltar para os seniores. Não há (ou haverá pouca) formação e nula competição, agravando-se mais o efeito fora dos grandes centros urbanos.

Eu não advogo equipas mistas até aos seniores (apesar de achar que daria uma grande discussão), mas dadas as circunstancias especificas desta menina (e doutras) parecer-me -ia justo permitir os seu desenvolvimento em mais um escalão.
Eu sou responsável pelo que escrevo, não pelo que os outros entendem!

Nunca discutas com um idiota. Ele arrasta-te até ao nível dele, e depois vence-te em experiência.
Se calhar, ela devia experimentar os Estados Unidos - lá o futebol feminino é tão importante (senão mesmo mais) que o masculino.
Se calhar, ela devia experimentar os Estados Unidos - lá o futebol feminino é tão importante (senão mesmo mais) que o masculino.

Mas porque é que ela não pode fazer o que gosta junto da família e no seu país?

Mais a mais quando existe essa possibilidade apenas vedada por um regulamento.
Eu sou responsável pelo que escrevo, não pelo que os outros entendem!

Nunca discutas com um idiota. Ele arrasta-te até ao nível dele, e depois vence-te em experiência.
Também vi essa reportagem e de facto é pena haver todos estes obstáculos para as meninas que querem jogar à bola.

Qualquer dia será a Inês, vejam aqui este caso que conheço bem de perto e o que estamos a tentar fazer:

http://www.forumscp.com/index.php?topic=23369.0
« Última modificação: Maio 24, 2010, 16:08 pm por CARLOS10ALMEIDA »


SAUDAÇÕES LEONINAS
CARLOS ALMEIDA
16.126
SPORTING SEMPRE 10RGULH0
Para mim como rapariga e jogadora de futsal é muito triste o nosso clube não ter futsal/futebol feminino  :'(

Mas é que o problema nem é só esse (o de o Sporting não ter).

Aliás, essa foi outra proposta que lhe fizeram: passar para o Futsal, coisa que recuou porque o que ela gosta é de futebol (são obviamente desportos diferentes).

É que nos infantis as meninas são "obrigadas" a saltar para os seniores. Não há (ou haverá pouca) formação e nula competição, agravando-se mais o efeito fora dos grandes centros urbanos.

Eu não advogo equipas mistas até aos seniores (apesar de achar que daria uma grande discussão), mas dadas as circunstancias especificas desta menina (e doutras) parecer-me -ia justo permitir os seu desenvolvimento em mais um escalão.

Sim eu falei do Sporting mas é claro que para quem joga é sempre triste saber que é uma desporto sem apoio nenhum no nosso país. Muitas pessoas acham que nós só fazemos isto por diversão mas não é muito mais que isso é um sonho, uma paixão.. Muitas gostariam de fazer do futebol/futsal carreira, viver disto não pelo dinheiro mas pelo sentimento e pela garra que temos sempre que entramos em campo .
O Sporting Clube de Portugal não se resume a uma paixão por um símbolo desenhado numa camisola. É uma religião, uma ideologia, uma forma de vida!
Também vi essa reportagem e de facto é pena haver todos estes obstáculos para as meninas que querem jogar à bola.

Qualquer dia será a Inês, vejam aqui este caso aqui que conheço bem de perto e o que estamos a tentar fazer:

http://www.forumscp.com/index.php?topic=23369.0

Lembrei-me disso. O problema (que no caso até seria relativo pois o irmão até já está nas escolinhas do Sporting) é que quanto mais para fora dos grandes centros maiores as dificuldades de aparecerem projectos desse tipo.

É que ninguém obriga os clubes a receberam as meninas (a selecção dos melhores já se faz) mas dar-se-ia a possibilidade de as meninas competirem pelos clubes que as aceitassem.
Eu sou responsável pelo que escrevo, não pelo que os outros entendem!

Nunca discutas com um idiota. Ele arrasta-te até ao nível dele, e depois vence-te em experiência.
Também vi essa reportagem e de facto é pena haver todos estes obstáculos para as meninas que querem jogar à bola.

 :arrow:

É uma contradição daquelas que fere os olhos. Portugal é um país louco por futebol de 11; nos homens, tem clubes em finais europeias, uma selecção no topo do ranking da FIFA, instalações state-of-the-art para formação. No entanto, as condições para as mulheres praticarem a modalidade são infinitamente inferiores - próximas do zero na maior parte do país. Será que a FPF já reparou nisto?

Um pouco à parte disto, nunca percebi porque é que, tendo o Sporting uma tradição e um know-how tão grande na formação de jovens jogadores e sendo um clube em que o ecletismo é peça integrante da identidade do clube, nunca tivemos seniores femininos de futebol ou sequer formação de jovens jogadoras. Para além do preconceito, alguém me sabe explicar porquê?


A melhor das sortes para a Inês e para a Joana, BTW.


"Em matéria de contratações, não há caro nem barato. 100 milhões podem ser baratos e 20 milhões caros. Zidane custou-me 73 milhões de euros - e foi uma pechincha" - Florentino Pérez
É triste mas não há nada a fazer a não ser a criação de escalões jovens em futebol feminino. Claro que não concordo com a inscrição da miúda em Iniciados Maculinos. Perdoem-me os mais puritanos, mas com 14/15 anos já se tem os mesmos apetites que  com 19 :mrgreen:
Já há imensos clubes de futsal que servem perfeitamente para uma rapariga evoluir ate chegar a sénior. O Futebol actual já é feminino que chegue. Não tenho nada contra as mulheres até muito pelo contrário, acho que devem fazer desporto para se sentirem bem, mas para competir deixem lá estar quem realmente pode, além disso o desporto de alta competição só torna as mulheres menos femininas. Nunca me puxou ver competições como basket, hoquei, volei, futebol feminino, por isso acho que os clubes desperdiçam recursos ao investirem nisso, não tem qualquer interesse. Desculpem-me mas formem os clubes que quiserem, quando o Sporting tiver dinheiro com fartura para ser mega campeão em todas as modalidades e tiver lucros astronómicos talvez se criem divisões desse género. Lamento que pensem o contrário.
Por acaso apanhei a parte final dessa reportagem... fiquei com pena, mas ainda por sendo Sportinguista, ainda fico com mais pena. O mais provável, se tiver qualidade, é ir lá para fora, tudo porque somos uns atrasados.
Um pouco à parte disto, nunca percebi porque é que, tendo o Sporting uma tradição e um know-how tão grande na formação de jovens jogadores e sendo um clube em que o ecletismo é peça integrante da identidade do clube, nunca tivemos seniores femininos de futebol ou sequer formação de jovens jogadoras. Para além do preconceito, alguém me sabe explicar porquê?

Tivemos sim, embora brevemente. O Sporting teve futebol feminino sénior quando o Sousa Cintra era presidente. Salvo erro, um grupo de sportinguistas que jogavam futebol feminino noutros clubes propuseram ao Cintra que deixasse abrir a modalidade no Sporting, inscreveram a equipa na FPF e entraram logo para a 1ª Divisão, até porque nem deve haver mais nenhuma, dado o escasso número de equipas. Não me lembro bem se as "Leoas"chegaram a vencer um campeonato. É provável que não, porque a secção de futebol feminino só durou para aí uns dois anos (foi extinta depois da eleição de Santana Lopes  ???) e na altura o Boavista dominava essa variante, onde também competia o Benfica. A secção não tinha praticamente custos para o clube uma vez que o Sporting só deu a permissão para que o seu simbolo e equipamento fossem usados pelas raparigas, na linha do que acontece hoje com o râguebi e com o hóquei em patins. As jogadoras nem eram remuneradas, obviamente, mas mesmo assim fez "comichão" ao projecto. Porque é que a secção foi extinta? Falta de sensibilidade desportiva, basicamente. Na altura, recorde-se, acabou-se com todas as modalidades colectivas, independentemente do custo, excepto o andebol, atletismo e o futsal.
« Última modificação: Maio 24, 2010, 19:08 pm por Lionheart »
FORÇA LEÕES!!
Há que fazer algo. O Sporting Clube de Portugal, clube de todos nós, tem de fazer algo. Esta miúda é a prova viva de talento desperdiçado por razões que nem se compreendem. Quero ver o meu clube a dar oportunidades a todas as pessoas. 
It's silly to give a shit about a game but earth is a little ball that's just spinning on its axis, too.
Sou a favor de provas masculinas e femininas no desporto, as diferenças físicas são óbvias e devem ser respeitadas. Mas quando alguém do sexo feminino se destaca e consegue disputar com as suas próprias armas um lugar entre os homens então as barreiras devem cair. Não me recordo do nome do clube e da jogadora e já foi à alguns anos, apenas sei que era a ponta de lança alemã, melhor do mundo e um clube italiano, que estava interessado nos seus serviços e foi barrado. Isso é descriminação, completamente contra!
Sou a favor de provas masculinas e femininas no desporto, as diferenças físicas são óbvias e devem ser respeitadas. Mas quando alguém do sexo feminino se destaca e consegue disputar com as suas próprias armas um lugar entre os homens então as barreiras devem cair. Não me recordo do nome do clube e da jogadora e já foi à alguns anos, apenas sei que era a ponta de lança alemã, melhor do mundo e um clube italiano, que estava interessado nos seus serviços e foi barrado. Isso é descriminação, completamente contra!


Desculpa lá mas onde está a discriminação? Tem os mesmos direitos que os homens. Pode jogar futebol com os do seu sexo. Ou também era discriminação um paneleirote querer jogar futebol feminino e não lhe deixarem?
Sou a favor de provas masculinas e femininas no desporto, as diferenças físicas são óbvias e devem ser respeitadas. Mas quando alguém do sexo feminino se destaca e consegue disputar com as suas próprias armas um lugar entre os homens então as barreiras devem cair. Não me recordo do nome do clube e da jogadora e já foi à alguns anos, apenas sei que era a ponta de lança alemã, melhor do mundo e um clube italiano, que estava interessado nos seus serviços e foi barrado. Isso é descriminação, completamente contra!


Desculpa lá mas onde está a discriminação? Tem os mesmos direitos que os homens. Pode jogar futebol com os do seu sexo. Ou também era discriminação um paneleirote querer jogar futebol feminino e não lhe deixarem?

A partir do momento que dizes "Pode jogar futebol com os do seu sexo" estás a ser discriminatório. Porque não desporto misto? Jogam os melhores independentemente do sexo.
Eu concordo com o Leao de Ouro não existe descreminação, o que existe é regras que são comuns a tds os desportos de equipas. O problema é termos uma federação de futebol que só pensa na seleção A e deixa o que devia ser a sua principal função para 2plano, o futebol femenino (tal como o futsal e o futebol praia) deviam ser promovidos pela FPF ou para que serve a utilidade publica?
NÓS SOMOS DA RAÇA QUE NUNCA SE VERGARÁ! Por cada leão que cair outro se levantará!