Lampionices (parte 2)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Devia haver uma lei que proibisse empréstimos entre equipas da mesma divisão.

Mas não há.

E na minha opinião,  bem.
Bem mal.

Por certo, deixavam de existir confusões por andarem jogadores emprestados.

Podiam era arranjar outra forma de contornar a lei, mas depois arranjavam-se leis novas para tal. :mrgreen:
O Miguel Rosa nunca jogou contra o Benfica. Lesionado??? Deve estar deve.

A UEFA tem que vir urgentemente meter mão neste futebol português. Os casos que se vão sucedendo este ano, curiosamente todos beneficiando o mesmo clube, devem fazer corar de vergonha aqueles "futebois dos anos 90".
Sou só eu que estou "chocado" por isto tudo acontecer completamente às claras e sem esconder absolutamente nada?

O porto faz igual, mas fdx, ao menos ainda arranjam uma caganeira como desculpa. Com o benfas é um impunidade gritante, é tudo normal, vale tudo, até os argumentos mais rebuscados. Vale tudo e as regras a eles não se aplicam.

Não me espanta minimamente que o slb esteja em 1º.
Devia haver uma lei que proibisse empréstimos entre equipas da mesma divisão.
Mas não há.
E na minha opinião,  bem.
Bem mal.
Por certo, deixavam de existir confusões por andarem jogadores emprestados.
Podiam era arranjar outra forma de contornar a lei, mas depois arranjavam-se leis novas para tal. :mrgreen:
Uma coisa são os empréstimos em si, outra a utilização de jogadores emprestados, nos jogos contra o emprestador.

Já escrevi, neste fórum, donde saiu a actual regulamentação, que proíbe a limitação da utilização dos emprestados nos jogos contra o emprestador.
(e todos sabemos bem que essa regulamentação não é cumprida)

Também já aqui escrevi que os que não são emprestados, mas são co-propriedade, estão num vazio legal. Como não são emprestados, pode-se condicionar à vontade a sua utilização nos jogos contra o emprestador...

Também já disse que na Liga Inglesa não podem ser tão estúpidos quanto isso, ao impedirem os emprestados de defrontarem os emprestadores (imaginem um guarda-redes a frangar ou um avançado a falhar um penalty, beneficiando o emprestador).
Era bem preferível à actual hipocrisia.
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
Na próxima época vendemos o William, com esse dinheiro compramos uns 40 jogadores que são distribuídos pelas equipas.

Ganhamos o campeonato fácil fácil, limpinho limpinho 8)
Mas o Miguel Rosa está emprestado?
Uma coisa são os empréstimos em si, outra a utilização de jogadores emprestados, nos jogos contra o emprestador.

Já escrevi, neste fórum, donde saiu a actual regulamentação, que proíbe a limitação da utilização dos emprestados nos jogos contra o emprestador.
(e todos sabemos bem que essa regulamentação não é cumprida)

Também já aqui escrevi que os que não são emprestados, mas são co-propriedade, estão num vazio legal. Como não são emprestados, pode-se condicionar à vontade a sua utilização nos jogos contra o emprestador...

Também já disse que na Liga Inglesa não podem ser tão estúpidos quanto isso, ao impedirem os emprestados de defrontarem os emprestadores (imaginem um guarda-redes a frangar ou um avançado a falhar um penalty, beneficiando o emprestador).
Era bem preferível à actual hipocrisia.

Eu só estava a falar em relação aos emprestados, os "Ruis Fontes". Ora, eu preferia que não existissem empréstimos entre clubes que participem na mesma liga. Não resolvia tudo (nem de perto), mas sempre se tapava um bocado da sujidade.

As regras da liga inglesa são melhores que as nossas nesse aspeto, já sabemos por lei com o que contar, enquanto que por cá sabemos o que vai acontecer por conhecermos a mentalidade que reina em certos clubes. ::) Além de que se não estou em erro, na liga inglesa, os clubes têm de ter 100% do passe dos seus jogadores, isto quando estão em definitivo no seu clube (corrijam-me se estiver errado).

Co-propiedades, partilhas de passe, "acordos de cavalheiros", etc. (os "Migueis Rosas") são algo em que me parece muito complicado realizar leis eficazes para tal (também nunca refleti a sério sobre o assunto) e por isso seriam o grande entrave à minha ideia sobre os empréstimos.

Sinceramente, este é um assunto em que facilmente se consegue dar a volta às leis e estas têm de ser muito mudadas para vermos alguma evolução. No entanto prefiro andar em pequenos passos para a frente (acabar com os fundos, acabar com co-propriedades, acabar com empréstimos dentro da mesma liga, clubes a terem que ter 100% dos passes dos seus jogadores, etc.) do que ficar no mesmo sítio. :D
Mas o Miguel Rosa está emprestado?
Não, só tem opção sob ele caso queira comprá-lo.
Sou Sporting Até Perder As Forças
Então o argumento do Jesus cai por terra...

Mas será que ninguém tem atenção a isso?
Por essas e por outras é que digo:

-Limitação de jogadores que cada clube pode receber de outro da mesma competição por empréstimo, ao máximo de um jogador (admitiria 2 mas já acho muito).

-Proibição incondicional de TODOS os jogadores emprestados defrontarem o clube de origem.

-Proibição de qualquer clube deter direitos económicos, desportivos ou de opção sobre outros jogadores de equipas da mesma competição.


E pronto, acabava a palhaçada.
''You have forgotten who you are and so have forgotten me. Look inside yourself, Simba. You are more than what you have become. You must take your place in the Circle of Life.'' Mufasa, Lion King, 1994

''These are dark times, there is no denying. Our world has perhaps faced no greater threat than it does today. But I say this to our citizenry: We, ever your servants, will continue to defend your liberty and repel the forces that seek to take it from you!'' Rufus Scrimgeour, Minister for Magic
beleneses devia era descer de divisão comprados de trampa.
FORÇA GRANDE BRUNO CARVALHO...
O belenenses está literalmente a assumir que vai abrir as pernas ao benfas. Que vergonha!

Se for preciso a co propriedade ou direito de preferência nem sequer existe.
Por essas e por outras é que digo:

-Limitação de jogadores que cada clube pode receber de outro da mesma competição por empréstimo, ao máximo de um jogador (admitiria 2 mas já acho muito).

-Proibição incondicional de TODOS os jogadores emprestados defrontarem o clube de origem.

-Proibição de qualquer clube deter direitos económicos, desportivos ou de opção sobre outros jogadores de equipas da mesma competição.


E pronto, acabava a palhaçada.

A palhaçada da relação Belenenses /Benfica vai além dos jogadores que o Belenenses recebe por empréstimo. Aliás, a questão que me preocupa é que, muitos dos casos, nem são sequer um empréstimo. O M. Rosa, por exemplo, NÃO ESTÁ emprestado pelo Benfica. Supostamente é jogador do Belenenses. O mesmo valia para o Deyverson.

Que a equipa que empresta possa proibir os jogadores emprestados de jogar contra si, não tenho nada contra isso. Aliás, acho que essa proibição devia ser pré-estabelecida. Agora o preocupante é ver uma equipa a interferir na utilização de jogadores que, supostamente, não são seus.
can't beat 'em, join 'em!
Its a feeling we cant explain but we spend our lives explaining it, Its our religion.. we do not apologise for it we do not deny it, their our team our family OUR LIFE!!
Benfica já está a gravar hino de campeão

Quando ainda faltam oito dias para o jogo decisivo com o FC Porto, já se prepara uma nova versão de 'Ser Benfiquista'

Impossível não ter nojo destas bestas.


"If players are patient enough we can develop the team into one of the biggest in the world." - Jürgen Klopp
Por essas e por outras é que digo:

-Limitação de jogadores que cada clube pode receber de outro da mesma competição por empréstimo, ao máximo de um jogador (admitiria 2 mas já acho muito).

-Proibição incondicional de TODOS os jogadores emprestados defrontarem o clube de origem.

-Proibição de qualquer clube deter direitos económicos, desportivos ou de opção sobre outros jogadores de equipas da mesma competição.


E pronto, acabava a palhaçada.

Defendo isso há imenso tempo e só trocava esse teu terceiro ponto (faz sentido mas daria um trabalho que a liga nunca estaria disposta a fazer) por este:

- Cada clube pode emprestar um máximo de 5 jogadores aos clubes do mesmo escalão onde milita.

E no teu primeiro ponto admito os 2 jogadores a um só clube.

E pronto.

Os corruptos de norte e sul podiam continuar a fazer as suas jogadas se assim entendessem (emprestando 2 jogadores talentosos a 2 clubes minimamente relevantes na liga e ainda sobrava outro manel), mas pelo menos tínhamos um campeonato muito mais sério nesse aspecto.

E claro que aí também nós teríamos que entrar neste "esquema" de empréstimos e colocar no mínimo 3 jogadores desse máximo de 5 noutros clubes.

Até acho que teria alguma piada fazer a gestão desses 5 a cada ano.
Enquanto poucos se questionarem porque é que na lixeira ninguém põe autocarro e porque é que para lá de coimbra ninguém joga para ganhar com os corruptos de pouco vale a indignação com as vergonhas da arbitragem que completam o lodo desta liga.
Hoje vi este jogo dos lãpiões e realmente não jogam aquilo que os resultados fazem parecer, a arbitragem está lá sempre que for preciso uma ajuda. Não é descarado,para mim é mal disfarçado, mas viu-se claramente que o critério disciplinar estava condicionado ao próximo jogo. O Samaris fez as faltas que quis e conseguiu não ver um amarelo, completamente ridículo principalmente este aspecto em relação ao critério que habitualmente vejo a aplicado aos jogos do Sporting.
Ninguém perdoa ao mínimo deslize somos penalizados sempre, agora compreendo bem o "colinho" realmente isto passa-se, não as metem lá dentro por eles mas o facilitismo e ambiente condicionado é um facto e pelo menos neste jogo testemunhei que isto se passa de verdade. Se isto fosse assim nos jogos do Sporting, o orçamento não fazia diferença. Mas se calhar é nisto que o orçamento faz a diferença. :question:

« Última modificação: Hoje às 00:18 por bpereira »