O anti-benfiquismo primário - a doença infantil do Sportinguismo

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

* Maio 07, 2010, 16:48 pm
A rivalidade com o Benfica está na matriz do Sporting. O Nélson Rodrigues – fanático do Fluminense – disse um dia o Fla-Flu surgiu quarenta minutos antes do nada. O mesmo se aplica o Sporting-Benfica. É o grande clássico do futebol português. Opõe pai contra filho, irmão contra irmão e amigo contra amigo. Tem um apelo transversal que mais nenhum jogo em Portugal tem – por muito que isto custe aos nossos rivais andrades. É a vitória mais doce e a derrota mais amarga.

Reconhecer a importância desta rivalidade não reduz em nada o Sporting. Pelo contrário, só mostra a complexidade e riqueza do clube. Os clubes são instituições centenárias e a sua identidade, construída ao longo de décadas, tem múltiplas camadas. O anti-benfiquismo é só mais uma. Vivida no meio das outras, não tem nada de errado. Mas quando se torna o centro de tudo - o que eu designo por anti-benfiquismo primário - é destrutiva.

Eu perfilhei o anti-benfiquismo primário durante quase três décadas com entusiasmo. Não sem razão. Boa parte das minhas memórias de infância, coincidem com um dos períodos mais negros da história do clube – imaginem esta época de 2009/10 mas multiplicada por três: 87/88, 88/89 e 89/90. Ao mesmo tempo que o Benfica ia a duas finais da Taça dos Campeões Europeus, nós discutíamos a Taça de Honra da AF Lisboa. Quando eles tinham o Valdo, nós tínhamos o Ali Hassan. Quando eles tinham o Magnusson, nós tínhamos o Eskilsson. E, na escola, as hordas vermelhas faziam questão de o lembrar todos dias. Ser do Sporting era então mais do que apoiar um clube: era um exercício de resistência - psicológica e, às vezes, mesmo física.

Sporting vs. Benfica tornou-se um molde de como eu via a ficção e até a História. Lia o Senhor dos Anéis e adivinhava logo qual era o clube do Sauron. Lia sobre a Guerra Civil de Espanha e achava que “No Pasarán!” podia ser o nosso lema. Lia um livro sobre a batalha de Inglaterra e via bravos pilotos de Spitfires com cachecóis verde-e-brancos a manterem à distância o dobro de Messerschmitts com águias pintadas na fuselagem. Churchill tinha razão: se o Benfica jogasse com a selecção do Inferno, o Diabo mereceria pelo menos uma palavra de apoio no Parlamento.

Javier Marías diz que o futebol é um regresso semanal à infância. Isso talvez ajude a perceber porque me mantive esta visão infantil já por este século a dentro. Ganhávamos pouco; mas isso pouco importava porque o Benfica ainda ganhava menos.

Então vieram as cinco últimas épocas. E comecei a sentir que qualquer coisa estava errada – muito errada. Jogávamos um futebol horrível, contratávamos quintas escolhas, definhávamos nas modalidades onde outrora dominávamos. No entanto, o discurso dos dirigentes tinha qualquer coisa de “duplipensar” orwelliano. A incapacidade de gerar receitas e desinvestimento testemunhavam uma gestão de excelência. O empobrecimento do clube era apresentado como racionalização. O almejar e exigir títulos como demagogia. Um treinador perdedor como um vencedor no longo prazo. A incompetência no mercado como uma aposta nos jovens Academia. E, acima de tudo, as dificuldades de quem estava pior que nós como prova de que estávamos no bom caminho: “Não estamos à frente do Benfica? Que queres mais?”

Abalado nos alicerces, o meu anti-benfiquismo primário desabou finalmente numa noite de Fevereiro de 2009. Jogo contra o Rio Ave, o primeiro depois do desastre de Munique. Fui ao estádio na firme disposição de mostrar o que achava do facto de Bento, Franco e Telles não se terem demitido na hora. Então, pelo rádio, surge a notícia de que o Benfica perdeu com o Guimarães. Grande ovação! Pela primeira vez, senti-me completamente estranho a uma manifestação de anti-benfiquismo. O clube tinha sido ridicularizado perante milhões de telespectadores; estávamos a mais de dez pontos do primeiro lugar a meio do campeonato; não ganhávamos um jogo fora para o campeonato desde Outubro. E festeja-se?! Por causa dos tristes do Benfica?!

Experimentei então olhar a realidade sem os óculos do anti-benfiquismo primário. Se fizerem o mesmo agora, o que vão ver não é bonito:

- Passaram oito anos desde o nosso último título. Os últimos quatro em segundo lugar atrás do Porto. Será que não nos estamos a enganar sobre o nosso principal adversário neste momento?

- Pensem nos últimos 15 campeonatos. Os lampiões, esse inimigo pérfido e temível, afinal ganharam tantos campeonatos como nós: 2. O Porto, esse, ganhou 12. Será que não nos estamos a enganar sobre o nosso principal adversário neste momento?

- Pensem no Apito Dourado. Ficou provado que houve um clube que ganhou o campeonato de 2003/04 subornando árbitros – sendo o seu principal adversário nesse campeonato o Sporting Clube de Portugal. Que clube era esse? Será que não nos estamos a enganar sobre o nosso principal adversário neste momento?

Uma coisa é gostar de dar alfinetadas no Benfica – algo de saudável. Outra é assumir as balelas do Porto, por mais absurdas que elas sejam, com um ardor de fazer inveja a qualquer Super Dragão. É o Vandinho que é um mártir (apesar de as imagens que o mostram aos pontapés ao treinador adjunto do Benfica). São cabalas contra o Braga para os impedir de inscrever substitutos para o mesmo Vandinho (apesar de, à época do castigo, já terem esgotado as vagas de Inverno). É o Hulk que é provocado por um steward (apesar de nenhuma imagem o mostrar).  É o Ruben Micael que é vítima do túnel da Luz (apesar de só se ter lembrado disso quando chegou ao Porto e de, quando a Liga o chamou para investigar, ter ficado calado a conselho dos advogados do Porto). É o Benfica que controla Liga (apesar de ter sido o único “grande” que não apoiou a lista que agora cessa funções). É o Falcão que leva um amarelo para o impedir de jogar com o Benfica (apesar de a única dúvida nesse lance ser se é para amarelo ou vermelho)

Um jogador lamp leva com um isqueiro, pega nele,finge que o vai atirar de volta e deixa-o cair - a Liga é vermelha pois não lhe dá um castigo igual ao Hulk! Entretanto o Braga mantém-se na corrida do título graças a uma arbitragem vergonhosa contra o Guimarães e um golo milhas fora-de-jogo contra o Paços, mas isso não merece um comentário. O CJ da FPF iliba um jogador de uma suspensão justa com uma decisão hilariante que equipara um steward a um espectador – mas está é “descoberta a careca lampiã do Ricardo Costa!”. Desde que se arranje ruído – e se o Porto é especialista nisso! - e se repita o mantra: “este campeonato é roubado pelo Benfica”, tudo estará bem.

Desculpem-me se não alinho nisto. Desculpem-me se me entristece ver adeptos do Sporting a festejarem efusivamente golos do nosso principal adversário, quando caminhávamos para a 8ª derrota e para o 17º jogo sem ganhar da temporada. Desculpem-me se me entristece ver, na homenagem a um símbolo do Sporting, incentivos a um treinador que um dia disse que em circunstância alguma vestiria a camisola do Sporting. E desculpem-me se acho que este anti-benfiquismo primário e a sua manipulação por Direcções incompetentes tem tido um papel importante no adormecimento do clube.

E, antes de me atirarem as pedras, não estou a tentar a dizer a ninguém o que deve sentir. Estou a relatar o que eu sinto. Em mim, o anti-benfiquismo primário desvaneceu-se e não me peçam para o sentir de novo tão cedo.

Infelizmente, o Benfica vai ser campeão esta época. Vai custar-me muito, claro. Mas não mais do que se tivesse sido o Porto a ganhar. Não mais do que qualquer ano em que o Sporting não está no seu lugar devido: o primeiro. E não mais do que quando penso no tempo que desperdiçámos, enquanto celebrávamos a comédia da Luz.
"Em matéria de contratações, não há caro nem barato. 100 milhões podem ser baratos e 20 milhões caros. Zidane custou-me 73 milhões de euros - e foi uma pechincha" - Florentino Pérez
*** Maio 07, 2010, 17:12 pm
 :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap:

Sou pouco mais velho que tu e revejo-me 120% nas tuas palavras. Um dos melhores posts de sempre deste fórum na minha opinião.
Vuk10Bala ©
****** Maio 07, 2010, 17:30 pm
Não tenho o hábito de comentar os artigos de opinião aqui no fórum, mas este que escreveste traduz a 100% o que sinto nesta altura, e em especial nesta última semana.

De certeza que se o braga for campeão não vou comemorar, como não vou comemorar se for o benfica campeão. Há apenas Sporting, e tudo o resto é neste momento indistinguível.


 :clap: :clap: :clap:
* Maio 07, 2010, 17:32 pm
Grande Texto, do melhor que li aqui desde os tempos áureos do Mauras, Incitatus, etc.
"O Sportinguismo é um fenómeno social avassalador de massas humanas. Sempre que o Sporting se desloca oo Continente, às Ilhas, ao Ultramar ou ao Estrangeiro as multidões acolhem-no como símbolo das virtudes éticas e desportivas de Portugal." in História e Vida do Sporting Clube de Portugal
**** Maio 07, 2010, 17:36 pm
Acho que já se começa a falar muito desse clube neste fórum e em especial num sítio onde é suposto desenvolver raciocínio sobre o Sporting. Em relação ao mais, não escondo que não suporto o beifica e os seus adeptos. Se isso faz de mim um anti-beifiquista primário não vejo problema algum e não peço desculpa por isso. Não é por isso que me nascem palas nos olhos sobre o Sporting.
FORÇA LEÕES!!
**** Maio 07, 2010, 17:46 pm
Excelente texto, este é daqueles que o seu tamanho parece assustar e desmotivar um pouco de o ler, mas quando se começa a ler, vê-se que todas as palavras que estão nele são necessárias e que cada uma delas é uma peça que uma a uma vão montando a triste realidade que passa pelo Sporting e pelos seus apoiantes nos dias que correm.

Muito bom texto mesmo!
***** Maio 07, 2010, 17:57 pm
Não concordo com algumas teorias do artigo.

Se estamos por cima do fifica o anti-benfiquismo nem se nota aqui no forum e no mundo sportinguista em geral.

Quando estamos por baixo, primeira vez nos últimos 4 anos é óbvio que o pessoal se esmere um pouco mais no seu anti-benfiquismo.

O futebol é um desporto que vive de emoções, e no Sporting o anti-benfiquismo por vezes gera as melhores, dar 5 a 3 ás galinhas foi um momento épico que só assim é lembrado pela rivalidade entre os dois clubes.

Muitos dos factos que referes não os podes levar tão á letra, já sabemos que cada uma puxa para o seu lado. Acho isto normalíssimo nos adeptos. Não acho é normal na comunicação social.

Para finalizar, mais uma vez vejo um artigo a malhar nos sportinguistas, bons ou maus, corremos todos para o mesmo.
****** Maio 07, 2010, 18:22 pm
Muitos parabéns pelo texto, Petrovich!!
"Por cada leão que cair, outro se levantará." - António Oliveira
***** Maio 07, 2010, 18:28 pm
Sou assumidamente anti-benfiquista, mas não necessariamente anti Benfica. Concordo plenamente com o Petro (e já o discutimos no estádio várias vezes) quando defende que o anti-benfiquismo primário é responsável pela possibilidade que as direcções recentes do Sporting tiveram em "esconder" o seu trabalho dando como exemplo a situação dos rivais.

Ainda assim, acho que existe um ismo que nos prejudica mais que o anti-benfiquismo, é o sporting-optimismo!
***** Maio 07, 2010, 18:49 pm
identifico-me com muito do que disseste sobre os anos 80 (esta minha paixão louca pelo Sporting passa muito por essas "lutas").
aí nasceu o meu "ódio" pelo benfiquista, pela sua arrogância bacoca e ignorância evidente. o seu discurso actual é o espelho do que são (não sabem ganhar).

o meu "ódio" pelo portista nasce do facto de ter vindo estudar para o porto e ter acabado por ficar por aqui a viver. conheci uma "raça" de gente sem escrúpulos e que usa tudo, "vendendo" a própria mãe se for caso disso, para ganhar. e são do mais "palas" que já vi na vida.

hoje não consigo distinguir entre uns e outros. assumo então o meu anti-benfiquismo e anti-portismo. primário? não sei.

para mim, o Sporting está sempre primeiro. o amor pelo Sporting estará sempre à frente de qualquer sentimento por outro clube, ainda que negativo.

quanto a nós e aos constantes tiros nos pés. como disse rinus michel: "quem não está connosco, é contra nós".
devíamos pensar nisto.
Maio 07, 2010, 18:52 pm
Excelente texto.
Concordo plenamente contigo Petrovich,porque no fundo se todos nós Sportinguistas pararmos para pensar mais profundamente,fácilmente chegamos á conclusão que as tuas palavras estão mais que certas...
Obviamente que nem todos vêm o texto da mesma forma,pois cada qual tem dreito á sua opinião,apesar de lá bem no fundo reconhecerem que tudo o que tu escreveste tem o seu que de verdade...

Parabens :clap:
O Sporting somos nós !!!
***** Maio 07, 2010, 18:58 pm
Não concordo com algumas teorias do artigo.

Se estamos por cima do fifica o anti-benfiquismo nem se nota aqui no forum e no mundo sportinguista em geral.

Quando estamos por baixo, primeira vez nos últimos 4 anos é óbvio que o pessoal se esmere um pouco mais no seu anti-benfiquismo.

O futebol é um desporto que vive de emoções, e no Sporting o anti-benfiquismo por vezes gera as melhores, dar 5 a 3 ás galinhas foi um momento épico que só assim é lembrado pela rivalidade entre os dois clubes.

Muitos dos factos que referes não os podes levar tão á letra, já sabemos que cada uma puxa para o seu lado. Acho isto normalíssimo nos adeptos. Não acho é normal na comunicação social.

Para finalizar, mais uma vez vejo um artigo a malhar nos sportinguistas, bons ou maus, corremos todos para o mesmo.

Mas aí já tens razão em festejar o facto dos orcs terem perdido, pelo simples facto de ter sido o Sporting a ganhar, diferente é quando o Sporting festeja os golos de outros adversários, isso sim é lamentável e ridículo!

Quanto ao texto tá impecável simplesmente  :clap:

O Sporting é nosso outra vez !
* Maio 07, 2010, 19:01 pm
Acho que já se começa a falar muito desse clube neste fórum e em especial num sítio onde é suposto desenvolver raciocínio sobre o Sporting. Em relação ao mais, não escondo que não suporto o beifica e os seus adeptos. Se isso faz de mim um anti-beifiquista primário não vejo problema algum e não peço desculpa por isso. Não é por isso que me nascem palas nos olhos sobre o Sporting.

 :arrow: :arrow: :arrow:
Sporting Sempre!
***** Maio 07, 2010, 19:46 pm
Eu discordo completamente, logo a começar pela teoria principal.

Odeio profundamente o clube da gaivota, e, no entanto, não deixo de estar bem alerta em relação aos problemas do Sporting.
Não vou na justificação de que o anti-benfiquismo tem contribuído para o estado actual do clube. Até porque este ano ficaremos 3 (!) posições abaixo do carnide e olhem a grande preocupação da maioria dos Sportinguistas... Continua tudo igual.
Muitos disseram - eu incluído - que ficar atrás do carnide, com este campeão, abriria os olhos a muitas pessoas. Afinal não. Nem isso serve, já.

O mal principal do Sporting é o défice de Sportinguismo de muitos. É o deixar andar, o não querer saber, o escolher por aparências e apelidos, o não ler programas de candidatura, o apontar do dedo a quem pensa diferente, o escurraçar a quem tenta apresentar algo novo.
Tu recordas as celebrações pós-Munique da vitória vimaranense. Eu recordo as agressões que muitos leões sofreram por parte de sportinguistas apenas por expressarem a sua discórdia e vergonha, ante tamanha humilhação mundial. Isso é o que me dói mais.
Dói-me muito, enoja-me até, ver o pintalegrete JEB a ameaçar expulsar sócios do seu próprio clube!, enquanto tenta aliar-se a orelhas e quejandos.

Esta carência de valores Sportinguistas funciona como uma térmita imparável. Corrói, corrói e corrói. O défice de Sportinguismo-Leoninismo (uma excelente passagem tua, diga-se  :great:) pode estar, isso sim, a aumentar o anti-benfiquismo de muitos. Mas o mal nunca poderá ser o anti-benfiquismo em si, como ponto de partida.

Tomara eu que os nossos dirigentes odiassem os lampiões como eu odeio. Já era um bom passo inicial para começarem, finalmente, a dirigir condignamente.

Mas indo ao exemplo do porco... Repara que eles odeiam bastante os lampiões. Apenas gastam a voz em uníssono com dois cânticos: o do pinto da costa ou o do "slb slb anormalóide slb".
Têm um ódio visceral a tudo o que é encarnado. Qualquer declaração do seu presidente demonstra isso mesmo. Agora até diz que o Sócrates quis transformar o carnide novamente em clube do regime...

E é isso que os tem impedido de conquistar tudo o que é troféu nacional e internacional? Para eles, é um estímulo e uma motivação extra. Repara que ganham 3-1, com menos um jogador, apenas movidos pelo desejo de não os verem campeões no seu próprio dojo.
« Última modificação: Maio 07, 2010, 19:52 pm por Schism »
«No matter which way we go, it is no better than any other.»
Maio 07, 2010, 20:19 pm
São questões complexas que abordas, que têm no entanto de ser simplificadas para se poder fazer uma abordagem coerente e significante ao assunto. Para mim, mais do que tudo aqui em causa, o importante é o Sporting. Se o Sporting está mal, não é com as "alegrias" que outros nos dão (pelas suas derrotas ou momentos negativos) que o Sporting melhora. Quando muito pode beneficiar ocasionalmente das derrotas dos outros, mas torna-se dependente de terceiros. Também não acredito que as pessoas não percebam isto. Claro que pode haver aqui e ali uma descompressão, um alívio, uma certa alienação até com resultados de terceiros que nos agradam por este ou aquele rival de hoje ou de outrora sair a perder, mas não acredito que as pessoas não percebam que isso não resolve os problemas do nosso Clube.
   Depois voltamos a entrar na história das reacções emocionais, das histórias pessoais, das questões pessoais. Cada um lida com a realidade e com os acontecimentos à sua maneira, por vezes até um pouco irracionalmente. Mas mais uma vez, eu penso que isso nos distrai do essencial: o Sporting Clube de Portugal, que é o NOSSO GRANDE AMOR. Como alguns users bem disseram, devíamos dar menor importância a outros e mais a nós e ao nosso Clube. Todos nós sabemos que para alguns tudo é fácil (até beneficiar de alteração e distorção das leis do jogo) enquanto para nós ninguém nos facilita, incluindo pessoas do Clube, começando nos nossos dirigentes que se perdem em cerimónias de confraternização com o sistema instituído enquanto acusam e atacam os sócios, adeptos e atletas do SCP, mesmo que inconscientemente. Será que vale a pena ser igual a eles e perder tempo com o que não interessa nem ao menino Jesus? Eu penso que o que vale a pena é reafirmar os nossos valores, voltar à origem, reforçar a "nobreza" dos nossos Ideais, a nossa Raça (isto sim nos deu tudo o que conquistámos, e hoje em dia é desvalorizada até pelas altas esferas do Clube, menorizada, esquecida), o nosso querer, a nossa humildade e o nosso orgulho.

   Para mim, não existem essas questões. Mais do que tudo, muito mais além, eu AMO o SPORTING! E quero demonstrá-lo sempre e de todas as formas!

   VIVA O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!!!
« Última modificação: Maio 07, 2010, 20:22 pm por HULK VERDE »
***** Maio 07, 2010, 20:47 pm
Isso serve para os dois lados.

Não será o Sporting o principal adversário do Porto neste últimos anos?Então porque é que o pdc sempre que faz um discurso fala do benfica e nunca ou quase nunca do Sporting?Porque é que sempre que o benfica quer um jogador o porto também o quer e no caso do Sporting já não é assim?Porque é que sempre que o benfica vai ao dragão são recebidos da forma com o todos podemos ver este fim-de-semana e quando é o Sporting a ir lá não há incidentes?

Por essa lógica o porto não teria ganho nada porque estão mais preocupados com o benfica que com o clube que lhes tem dado mais luta nestes últimos anos.Se o anti-benfiquismo fosse o principal problema do Sporting bem nós estávamos.

São o clube mais odiado em Portugal e sempre o serão.Nunca pus nem porei o benfica no mesmo patamar do porto
* Maio 07, 2010, 20:50 pm
Completamente de acordo com tudo o que está escrito, aliás é algo que tenho vindo a dizer e fico contente por ver que mais alguém partilha a minha opinião.

É verdade que o verdadeiro mal do Sporting é a mentalidade de deixar andar, mas o ódio cego pelo benfica tem servido para as ultimas direcções branquearem a gestão ruinosa que têm feito.
***** Maio 07, 2010, 20:54 pm
Acho que já se começa a falar muito desse clube neste fórum e em especial num sítio onde é suposto desenvolver raciocínio sobre o Sporting. Em relação ao mais, não escondo que não suporto o beifica e os seus adeptos. Se isso faz de mim um anti-beifiquista primário não vejo problema algum e não peço desculpa por isso. Não é por isso que me nascem palas nos olhos sobre o Sporting.
:arrow: :arrow:

Para tudo. Não me preocupo com o facto de ser anti-lampião, primário ou não, e não é por isso que estou menos alerta aos perigos que vêm do Norte e aos problemas do nosso Clube, que coloco logicamente acima de tudo.
Querem acabar de vez com a nossa paixão!
Não vamos deixar... porque nunca desistimos de ti!