O que é que lêem, nestas noites...?

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Revisito o maravilhoso Jorge Luis Borges e os seus contos.
Leio umas páginas por dia do densíssimo António Damásio e o seu "Sentimento de Si".
E penso que vai ser nestas férias que concluo o "Deslize do Moralista" do grande Pitigrilli.

Mas não ando com muita paciência para a ficção neste momento. Prefiro a ensaística e algumas peças de análise social - e neste caso firmo-me no Luigi Pirandello dos primeiros tempos (afinal a escrita mais genuina dele) e em Herman Hesse e Heidegger.

PS
Alguém falou em Horace McCoy! Sublime a dureza e crueldade da sua escrita catártica sobre a sociedade de consumo "americanizada". A não perder a sua emblemática obra "Os cavalos também se abatem".
Jameson Franco: NO RULES, great Scotch!!
Horace McMcoy?

Chamaram por mim...

Diz adeus ao dia de amanhã (Kiss tomorrow goodbye, 1948), uma obra menosprezada e quanto a mim superior aos Cavalos( They shoot horses don´t they? 1935), talvez por o filme ser muito mais antigo quase ng conheça, mas tem um James Cagney num dos seus melhores papeis.

O mais espectacular nesse homem, é que morreu em 1955 mas quando o lemos a obra é intemporal e está sempre actual...
Another day, another idiot...
Citação de: "Incitatus"
Horace McMcoy?

Chamaram por mim...

Diz adeus ao dia de amanhã (Kiss tomorrow goodbye, 1948), uma obra menosprezada e quanto a mim superior aos Cavalos( They shoot horses don´t they? 1935), talvez por o filme ser muito mais antigo quase ng conheça, mas tem um James Cagney num dos seus melhores papeis.

O mais espectacular nesse homem, é que morreu em 1955 mas quando o lemos a obra é intemporal e está sempre actual...

McCoy sempre foi um "escritor maldito" e nunca reconhecido ao nível de um Steinbeck, tb ele um gigante da escrita, mas que conseguiu entrar (embora já tarde) no "establishment".

Se gostas do periodo mais negro dele devias ler alguns screenplays como "Women without names" de 1940 e o sensacional "Wild geese calling" de 1941.
Jameson Franco: NO RULES, great Scotch!!
Ja os li todos caro decano, O Henry Fonda como Murdock no Wild Geese Calling, filme muito obscuro de 1941, está simplesmente perfeito, tal com Cagney no "Kiss Tomorrow goodbye"...

Women without names, 1940, o nome dele nem aparece nos creditos, so verdadeiros fãs conhecem, filme que neste momento é impossivel encontrar, uma vez há uns 5,6 anos atrás estava a dar no TCM, nunca mais o vi, nao encontro para sacar na net, a "lenda" diz que a Paramount perdeu as copias, simplesmente nao há... A estoria do casal condenado pela morte do policia, quando sao inocentes, ele a cadeira electrica, ela perpetua, a mulher ainda prova inocencia, mas ele... twisted: , as ideias daquele homem na primeira metade do seculo XX, sao hoje tematica para muitos filmes com argumentos que podiam ser de Mccoy.

A estoria maldita de Mccoy que acabou os seus dias como segurança de uma discoteca ou bar é para mim de arrepiar, no geral ninguem sabe sequer que ele foi argumentista de King Kong, ainda que o seu nome nao apareça nos creditos.

Talvez aches estranho, mas és a primeira pessoa que encontro nos ultimos 10 anos a conhecer McCoy...

Quanto a Steinbeck, é o meu escritor preferido, leio e releio as obras, mas ao contrario do mainstream o meu livro preferido, nao é as Vinhas da ira, o Gigante, nem o "The Pearl", ou outros que tais, o meu é "A um Deus desconhecido", onde ele vai as profundezas da fé humana e volta a reunir o homem com a natureza, simplesmente brilhante e aquele estilo seco e árido como sempre, as personagens regem-se pela moral onde foram inseridas, isso é sempre um "must"...

Já agora, leiam Bret Easton Ellis, e deleitem-se com os tempos que correm... :
Another day, another idiot...
Leiam a Gina!!!!... :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:
Sporting Sempre!!!!
JDFC,

Get a grip man,

Para ja a Gina acabou, em segundo lugar por essa net fora tens muito melhor...

Por ultimo, toma um comprimido verde a atina-te, não tarda muito estás a passar por galinha entre leões, não deixes cair a mascara...
Another day, another idiot...
Citação de: "Incitatus"
JDFC,

Get a grip man,

Para ja a Gina acabou, em segundo lugar por essa net fora tens muito melhor...

Por ultimo, toma um comprimido verde a atina-te, não tarda muito estás a passar por galinha entre leões, não deixes cair a mascara...

lol!!!...galinha eu??...nunca antes morto!!!! :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :twisted:  :evil:  :evil:  :evil:  :evil:  :evil:  :evil:  :evil:
Sporting Sempre!!!!
Pela capacidade intelectual (sem te chamar nomes) e pela capacidade da analise... Cuidado, olha que isso que de ser Orc, é como um bichinho que se mete dentro das pessoas e depois nao sai, é pior que o HIV...
Another day, another idiot...
Estou a ler o novo livro de Paul Auster, e estou a gostar mesmo muito.
Um escritor fantástico.
ATÉ MORRER SPORTING ALLEZ!!!!
Citação de: "Incitatus"
Pela capacidade intelectual (sem te chamar nomes) e pela capacidade da analise... Cuidado, olha que isso que de ser Orc, é como um bichinho que se mete dentro das pessoas e depois nao sai, é pior que o HIV...

Por acaso estava a acompanhar o thread e estava a rir-me pensando na possibilidade de encontrar algo semelhante num fórum do benfica quando me deparei com isto eheh.

No fórum do benfica quanto muito o thread teria dois posts num mês, em que primeiro teria algo do tipo "eu ando a ler o folheto de verão da mediamarkt, e vocês?". Uma única resposta do tipo "naa, não tenho tempo para isso".
Deixa-me cá puxar este tópico para cima, que isto é quase serviço público. Não tendo sido mexido há mais de um ano, encontrei-o sob uma camada espessa de pó.

Iniciei há pouco a leitura do "Contos do Gin-Tónico" do Mário Henrique Leiria. Já havia lido dele o "Novos Contos do Gin" e só posso dizer que ambos têm momentos brilhantes. São textos curtos, muito na base do surrealismo e com bastante humor. Para quem quiser espreitar uma amostra: http://www2.dem.ist.utl.pt/~jsantos/Literature/Mario_p.html .

Antes deste, mergulhei nos clássicos. Um português e um estrangeiro, que é para haver algum equilíbrio de forças. Li o "A Cidade e as Serras" do Eça e o "O Estrangeiro" do Albert Camus. O primeiro é um belo livro para as férias, dado ser um livro extremamente positivo, com aquele humor típico do Eça e com aquelas atenções todas aos detalhes que muito me agradam. O segundo é um livro algo seco, mas adorei a escrita. É um relato na primeira pessoa, escrito por uma personagem singular que vai vivendo a vida de uma forma algo indiferente. Tenho de ler mais do autor.

Vá... partilhem as vossas boas ou más experiências no mundo das letras.
Antes deste, mergulhei nos clássicos. Um português e um estrangeiro, que é para haver algum equilíbrio de forças. Li o "A Cidade e as Serras" do Eça e o "O Estrangeiro" do Albert Camus. O primeiro é um belo livro para as férias, dado ser um livro extremamente positivo, com aquele humor típico do Eça e com aquelas atenções todas aos detalhes que muito me agradam. O segundo é um livro algo seco, mas adorei a escrita. É um relato na primeira pessoa, escrito por uma personagem singular que vai vivendo a vida de uma forma algo indiferente. Tenho de ler mais do autor.

Vá... partilhem as vossas boas ou más experiências no mundo das letras.

Na minha opinião esse é dos piores livros do Eça. Inclusive já foi publicado após a sua morte e toda a parte final do livro não foi revista por ele.

Não sei se devido a isso, o livro tem um final totalmente diferente dos outros que já li,("Ilustre Casa de Ramires", "Os Maias", "O Primo Basílio", "A Capital", etc). É que este termina bem, quando os outros têm todos um fim trágico.

Fiquei decepcionado, pois uma das coisas que me cativa na escrita do Eça é a maneira como ele pega em personagens até com boa formação ou apenas status, e que devido a tragédias da vida vão decaindo, decaindo até baterem no chão.

EÇA RULEZ!!!


Na minha opinião esse é dos piores livros do Eça. Inclusive já foi publicado após a sua morte e toda a parte final do livro não foi revista por ele.

Não sei se devido a isso, o livro tem um final totalmente diferente dos outros que já li,("Ilustre Casa de Ramires", "Os Maias", "O Primo Basílio", "A Capital", etc). É que este termina bem, quando os outros têm todos um fim trágico.

Fiquei decepcionado, pois uma das coisas que me cativa na escrita do Eça é a maneira como ele pega em personagens até com boa formação ou apenas status, e que devido a tragédias da vida vão decaindo, decaindo até baterem no chão.

EÇA RULEZ!!!




E porque não um pouco de optimismo? Eu, que adorei os Maias, senti-me reconfortado com esta leitura. Soube-me bem, para variar, algo de mais positivo. E senti que estavam lá os ingredientes todos da escrita do Eça, desde o humor, à caracterização das personagens e locais de forma detalhada e deliciosa. Poderá ser um livro mais atípico da sua obra, mas não deixa de ser muito bom.
Não me lembrava da existência desta thread.

Comecei há pouco a leitura de um livro de Orhan Pamuk, Meu nome é vermelho. Pouco posso dizer ainda, ainda estou no início. Mas lembra-me, em certos aspectos, a famosa Trilogia do Cairo de Naguib Mahfouz.

(Espanta-me constatar o sucesso de um livro sem qualidade literária, apenas produto de marketing e de consumo, o Da Vinci Code :wall: ... e mais alguns outros cujos autores andam em programas televisivos a falarem sobre coisas que não conhecem e autocongratularem-se da sua condição literária e da profundidade das suas reflexões sobre o amor e os bebés e a vida que é muita cara e tudo. :wall: :wall:)

Quanto ao Eça, gostava de conseguir lê-lo, mas é preciso saber aquele português complicado para perceber.  :(

(em jeito de quase-OT, é preciso ler francês e gostar de poesia para ler um livro que tive o privilégio de publicar este ano, intitulado Le dérèglement des plages.  :-[ Mas é sempre bom referir este facto, porque sinto aquela estúpida vaidade em dizê-lo e porque cumpri um objectivo de vida que já vinha dos longínquos tempos da minha infância. Outros haverá, espero eu, em português.)
« Última modificação: Setembro 05, 2007, 13:21 pm por miguel »
Eu ando a ler os Guardiões do dia, a continuação dos Guardiões da Noite. O primeiro, não li, só vi o filme e gostei bastante. Por isso ando a ler a continuação que tb deve tar aí a rebentar no cinema não tarda. Tou quase no fim, e o livro tá engraçado.

Mas o meu livro preferido, que já li várias vezes, é sem dúvida o o Neuromancer de William Gibson. Um must para quem gostar de ficção cientifica, uma viagem alucinante num mundo de cowboys cyberpunks.
Ja agora tambem vou falar do que vou lendo.
Comecei agora a ler o  Volte-Face de Steven Saylor

 Ja li muitos livros do Eca. O Crime do Padre Amaro,A cidade e as Serras,A Ilustre Casa de Ramires.
Uma Familia Inglesa do Julio Dinis
Gosto muito de ler Isabel Allende
Miguel Sousa Tavares Equador
IRVING WALLACE  O Premio
Jose Rodrgues dos Santos O Codex 632
Jose Saramago Jangada de Pedra
Estes alguns dos que mais gostei,mas ja li muitos mais.
Sporting,es a minha paixao.
Estarei sempre contigo ate morrer.
 Forca Sporting!
Ja agora tambem vou falar do que vou lendo.
Comecei agora a ler o  Volte-Face de Steven Saylor

 Ja li muitos livros do Eca. O Crime do Padre Amaro,A cidade e as Serras,A Ilustre Casa de Ramires.
Uma Familia Inglesa do Julio Dinis
Gosto muito de ler Isabel Allende
Miguel Sousa Tavares Equador
IRVING WALLACE  O Premio
Jose Rodrgues dos Santos O Codex 632
Jose Saramago Jangada de Pedra
Estes alguns dos que mais gostei,mas ja li muitos mais.

 :o

No tema, também curto Isabel Allende, Gabriel Garcia Marquez e Luís Spúlveda.

O que li mais recentemente:

Os 4 livros do Dan Brown, de todos o que menos gostei foi este ultimo, Fortaleza Digital, e concordo que o Anjos e Demónios é provavelmente o melhor dos 4.

Jose Rodrigues dos Santos, li o Codex 632 e do mesmo autor a Filha do Capitão ( gostei mesmo muito deste livro ) e  Equador do MST.

Por fim li um livro muito engraçado ( bom para as férias ) chamado Marley e Eu. É a historia real de um casal que compra um cão, muito engraçado com passagens muito comoventes. Como tambem tenho um cão, revi-me em muiitas peripécias que lá são contadas. Recomendo !



gosto de ler apesar de ser coisa que faça raramente....

dos meus livros favoritos é "as minas de salomao" que foi talvez o primeiro livro que li...
quanto aos ultimos que li foram todos oferecidos ou emprestados e foram:

-codigo da vinci (tem coisas interessantes mas a historia é uma grande banhada)
-codex 632     (mete o codigo da vinci a um canto)
-profecia romanov (foi o ultimo que li... relata factos interessantes acerca do periodo revolucionário russo mas a trama é parecida com o codigo da vinci mas com mais porrada... le-se bem mas nao é nada de especial)

3 livros iguais mas onde se nota a diferença de mentalidade entre o portugues e o norte americano... o portugues tem familia e gosta de relacoes intimas com suecas, o americano é solitário e gosta de andar á porrada (nao que os protagonistas andem á porrada mas existem descricoes de violencia)...

prefiro a mentalidade portuguesa...

vivó Sporting!!!
Neste momento "O Mar dos Trolls" da Nancy Farmer
(e não, não tem nada a ver com o benfica)


"I haven’t failed; I’ve had 10,000 ideas that didn’t work" Benjamin Franklin