Incêndio Pedrógão Grande - 64 mortos confirmados

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

O problema é que Portugal anda a falhar há décadas. Seja nos meios aéreos que não se adquiriram, seja na má gestão florestal e na plantação errada e desordenada de determinadas espécies, seja no servir os interesses económicos descurando a segurança, seja no deixar a cargo dos privados que têm interesse no combate aos fogos as responsabilidades desse mesmo combate, seja em sistemas de emergência que não deviam falhar e que falham, seja na justiça que funciona mal nestes casos, etc, etc, etc. E aqui a responsabilidade é essencialmente política. Podem estar agora numa caça às bruxas a tentar responsabilizar GNR, bombeiros, o clima e o raio que os parta, mas a verdadeira responsabilidade é e foi sempre política. Esta era uma tragédia anunciada com tantos erros e trafulhices políticas cometida ao longo de anos. Enquanto não se corrigir isto, nada muda.
Claro que a tua visão é enviezada... eu não enalteci nem subscrevi o artigo do El País - o que eu disse, e parece-me que é claro para quem não seja um ceguinho pela geringonça, é que o apuramento da identidade/afinidade/proximidade política do subscritor daquele artigo no El País tem consumido muito mais oxigénio e energia à máquina e ao cérebro da geringonça do que propriamente a tragédia que aconteceu em Pedrógão.

Nas entrelinhas percebe-se em qual dos eventos está investida a energia da geringonça.

O grande mal do país, neste "pós-maior-tragédia-da-democracia", chama-se Sebastião Pereira. Para quem nos governa, esse é o foco.


Basta citar a cínica que lidera aquela mostra de partido: "tomara que chova". Morreram 64 pessoas, mais podiam ter morrido à hora que comentou, podia querer saber o que aconteceu e como aconteceu, mas olha, "que se f*da, pode ser que chova". Tenho pena que não tenha sido ela, eu próprio poderia ter feito aquele tweet: "olha a cabra a arder... bah, pode ser que chova".

Eu estou-me literalmente a cagar para o que pensas ou deixas de pensar sobre geringonça... Não me venhas é para aqui papaguear que demagogos de esquerda/direita dizem e depois afirmar que não é preciso investigar nada.


O meu único ponto desde o início é que se investigue,
para saber exactamente o que falhou se o SIRESP, a organização, os meios, a liderança, tudo? E que se tirem as devidas consequências. Não podemos deixar que situações como as de 2013 se repitam.

Tu não te estás literalmente a cagar para nada, isso é apenas um byproduct de cada vez que tentas pensar e articular um argumento, porque o teu cérebro e o intestino grosso misturam-se e, como já é norma nesta casa, dá m*rda, que é a única coisa que sai desse lado.

Em momento algum disse que não se devia investigar. Pelo contrário, a minha crítica mais mordaz foi ao governo, cuja investigação mais exaustiva parece ser mais direccionada à personalidade do jornalista do que aos fenómenos de Pedrógão, a que já só faltam chamar de paranormais.

Se não sabes estar e falar como gente, procura conforto e companhia junto dos grunhos como tu, onde a conversa esteja ao mesmo nível.

 :arrow:
- You're a real stone player, aren't you, Ma? You threatened to smother his children.
- What does that mean?
- You know, everyone thought Dad was the ruthless one. But I gotta hand it to you. If you'd been born after those feminists, you woulda been the real gangster.
- I don't know what you're talking about!
Patética figura a de Passos Coelho...absolutamente patética...  :menos: :menos: :menos: