Fredy Montero

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Estavam á espera que o Montero disse-se mal de um colega e amigo?Ainda para mais agora que não é funcionário do Sporting?

O que ele disse seria repetido quase por todos os jogadores do clube na mesma situação que se encontra agora o Colombiano.
Não me surpreende um pouco.

Amor á camisola é coisa que não existe, e o que não falta no futebol são Carrillos.Entenda-se jogadores que numa situação contratual idêntica a do Peruano fariam exactamente o mesmo.

Nos, os adeptos é que amamos o clube.Os jogadores são meros funcionários do mesmo.


Montero foi um tipo extremamente profissional nestes poucos mais de dois anos que passou pelo clube, e isso é o que interessa.Como funcionário e profissional não á nada a apontar-lhe.

Concordo.

Profissional, nada mais. Não venham-me com histórias de amor. Isso não existe no futebol, no caso dos futebolistas e treinadores.
Estavam á espera que o Montero disse-se mal de um colega e amigo?Ainda para mais agora que não é funcionário do Sporting?

O que ele disse seria repetido quase por todos os jogadores do clube na mesma situação que se encontra agora o Colombiano.
Não me surpreende um pouco.

Amor á camisola é coisa que não existe, e o que não falta no futebol são Carrillos.Entenda-se jogadores que numa situação contratual idêntica a do Peruano fariam exactamente o mesmo.

Nos, os adeptos é que amamos o clube.Os jogadores são meros funcionários do mesmo.


Montero foi um tipo extremamente profissional nestes poucos mais de dois anos que passou pelo clube, e isso é o que interessa.Como funcionário e profissional não á nada a apontar-lhe.

O problema não está em falar da amizade ou a desejar boa sorte ao peruano, o problema é opinar sobre aquilo que são os direitos dos Sportinguistas.

Não peço amor ao clube, peço cultura de clube, quando ela existir, garanto-te que pensam duas vezes antes de dizer estas idiotices e, depois, não as dizem. Somos demasiado simpáticos e, ainda, demasiado indefinidos.

Estavam á espera que o Montero disse-se mal de um colega e amigo?Ainda para mais agora que não é funcionário do Sporting?

O que ele disse seria repetido quase por todos os jogadores do clube na mesma situação que se encontra agora o Colombiano.
Não me surpreende um pouco.

Amor á camisola é coisa que não existe, e o que não falta no futebol são Carrillos.Entenda-se jogadores que numa situação contratual idêntica a do Peruano fariam exactamente o mesmo.

Nos, os adeptos é que amamos o clube.Os jogadores são meros funcionários do mesmo.


Montero foi um tipo extremamente profissional nestes poucos mais de dois anos que passou pelo clube, e isso é o que interessa.Como funcionário e profissional não á nada a apontar-lhe.

O problema não está em falar da amizade ou a desejar boa sorte ao peruano, o problema é opinar sobre aquilo que são os direitos dos Sportinguistas.

Não peço amor ao clube, peço cultura de clube, quando ela existir, garanto-te que pensam duas vezes antes de dizer estas idiotices e, depois, não as dizem. Somos demasiado simpáticos e, ainda, demasiado indefinidos.

Montero já não era funcionário do clube no momento que proferiu aquelas declarações.

No lugar dele eu teria evitado comentar o assunto, mas aposto que uma carrada de jogadores do plantel do Sporting numa situação idêntica á do Colombiano fariam declarações idênticas.

São amigos, é natural que tenham este comportamento.

Se quiseres, é quase um género de cooperativismo que existe na classe. Estes tipos são movidos por dinheiro, não por paixão ao desporto ou clubes.Não me admira por isso que haja muitos jogadores que se revejam nas atitudes de Carrillo.

O que se pede é que sejam 100% profissionais no tempo que permanecem nos clubes como funcionários.

E nesse aspecto o Montero foi dos melhores profissionais que passou pelo Sporting nos últimos anos.
O Montero disse que desejava ao seu amigo Carrilho toda a sorte, menos quando jogasse contra o Sporting numa altura que já não devia NADA ao clube. Não disse nada de mal. Os pasquins e companhia é que querem aproveitar-se de um jogador querido pelos adeptos para meter carvão no presidente. Não lhes dêem essa satisfação de se virarem contra o Montero.
Seguindo o que vem nos jornais (texto que diz que o Sporting não tem razão de queixa sobre..) não gostei da palavras sobre o Carrillo, se calhar esse (e mais alguns) foram um dos motivos que levaram á sua saída do Sporting.
Façam essa pergunta ao Adrien...
Seguindo o que vem nos jornais (texto que diz que o Sporting não tem razão de queixa sobre..) não gostei da palavras sobre o Carrillo, se calhar esse (e mais alguns) foram um dos motivos que levaram á sua saída do Sporting.
Façam essa pergunta ao Adrien...

Não foi certamente um dos motivos. O presidente até alterou a sua capa no facebook para uma fotografia acompanhado por Montero e pela filha - do presidente. Para a tirar horas após as declarações do colombiano...  :mrgreen:
 Natural a solidariedade de Montero para com Carrillo, são grandes amigos e sempre foram muito próximos. É a opinião do Montero, eu tenho também a minha, não temos que ter todos a mesma. No essencial, desejou que o Carrillo não tenha sucesso contra o Sporting, aqui nota-se o respeito que há, tudo o resto, é insignificante.

 Já eu desejo que o Carrillo não tenho sucesso algum. Desejo ao Montero todo o sucesso do Mundo, excepto contra o Sporting.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
Estavam á espera que o Montero disse-se mal de um colega e amigo?Ainda para mais agora que não é funcionário do Sporting?

O que ele disse seria repetido quase por todos os jogadores do clube na mesma situação que se encontra agora o Colombiano.
Não me surpreende um pouco.

Amor á camisola é coisa que não existe, e o que não falta no futebol são Carrillos.Entenda-se jogadores que numa situação contratual idêntica a do Peruano fariam exactamente o mesmo.

Nos, os adeptos é que amamos o clube.Os jogadores são meros funcionários do mesmo.


Montero foi um tipo extremamente profissional nestes poucos mais de dois anos que passou pelo clube, e isso é o que interessa.Como funcionário e profissional não á nada a apontar-lhe.

Concordo.

Profissional, nada mais. Não venham-me com histórias de amor. Isso não existe no futebol, no caso dos futebolistas e treinadores.
Tudo dito
Sporting - Esforço, Dedicação, Devoção e Glória
Foi excelente como jogador e como profissional, toda a sorte do Mundo.
23-03-2013 A noite mais feliz da minha vida como Sportinguista.
A partir de agora mandamos nós e o Sporting terá o seu caminho novamente, quero vos agradecer a todos e dizer claramente para que toda a gente oiça:
Viva o Sporting Clube de Portugal! É nosso outra vez!
Palavras do Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho. Bem haja Presidente!
Estavam á espera que o Montero disse-se mal de um colega e amigo?Ainda para mais agora que não é funcionário do Sporting?

O que ele disse seria repetido quase por todos os jogadores do clube na mesma situação que se encontra agora o Colombiano.
Não me surpreende um pouco.

Amor á camisola é coisa que não existe, e o que não falta no futebol são Carrillos.Entenda-se jogadores que numa situação contratual idêntica a do Peruano fariam exactamente o mesmo.

Nos, os adeptos é que amamos o clube.Os jogadores são meros funcionários do mesmo.


Montero foi um tipo extremamente profissional nestes poucos mais de dois anos que passou pelo clube, e isso é o que interessa.Como funcionário e profissional não á nada a apontar-lhe.

O problema não está em falar da amizade ou a desejar boa sorte ao peruano, o problema é opinar sobre aquilo que são os direitos dos Sportinguistas.

Não peço amor ao clube, peço cultura de clube, quando ela existir, garanto-te que pensam duas vezes antes de dizer estas idiotices e, depois, não as dizem. Somos demasiado simpáticos e, ainda, demasiado indefinidos.

Montero já não era funcionário do clube no momento que proferiu aquelas declarações.

No lugar dele eu teria evitado comentar o assunto, mas aposto que uma carrada de jogadores do plantel do Sporting numa situação idêntica á do Colombiano fariam declarações idênticas.

São amigos, é natural que tenham este comportamento.

Se quiseres, é quase um género de cooperativismo que existe na classe. Estes tipos são movidos por dinheiro, não por paixão ao desporto ou clubes.Não me admira por isso que haja muitos jogadores que se revejam nas atitudes de Carrillo.

O que se pede é que sejam 100% profissionais no tempo que permanecem nos clubes como funcionários.

E nesse aspecto o Montero foi dos melhores profissionais que passou pelo Sporting nos últimos anos.

Eu percebo e compreendo o motivo pelo qual isso aconteceu, assim como compreendo o motivo pelo qual isso não deixou de acontecer.  :mrgreen:


Tens o caso do Liedson, que disse o que disse e depois até na Sporting TV apareceu, podia arranjar mais. Os jogadores são na sua grande maioria mercenários? Sem duvida, nem eu espero o contrário, no entanto há algo que filtra isso, a cultura de clube, e a cultura de clube não começa nos jogadores, acaba sim neles, começa nos dirigentes e adeptos.

O Montero sente-se à vontade para falar dos direitos e dos não direitos dos Sportinguistas pois sabe que, independentemente disso, será bem vindo a Alvalade, é-lhe garantido isso. Assim como o Liedson acabou por se sentir confortável a falar de sonho de ir para o f.c.porto. O meu problema não é que o façam, é a falta de filtragem.

Estavam á espera que o Montero disse-se mal de um colega e amigo?Ainda para mais agora que não é funcionário do Sporting?

O que ele disse seria repetido quase por todos os jogadores do clube na mesma situação que se encontra agora o Colombiano.
Não me surpreende um pouco.

Amor á camisola é coisa que não existe, e o que não falta no futebol são Carrillos.Entenda-se jogadores que numa situação contratual idêntica a do Peruano fariam exactamente o mesmo.

Nos, os adeptos é que amamos o clube.Os jogadores são meros funcionários do mesmo.


Montero foi um tipo extremamente profissional nestes poucos mais de dois anos que passou pelo clube, e isso é o que interessa.Como funcionário e profissional não á nada a apontar-lhe.

O problema não está em falar da amizade ou a desejar boa sorte ao peruano, o problema é opinar sobre aquilo que são os direitos dos Sportinguistas.

Não peço amor ao clube, peço cultura de clube, quando ela existir, garanto-te que pensam duas vezes antes de dizer estas idiotices e, depois, não as dizem. Somos demasiado simpáticos e, ainda, demasiado indefinidos.

Montero já não era funcionário do clube no momento que proferiu aquelas declarações.

No lugar dele eu teria evitado comentar o assunto, mas aposto que uma carrada de jogadores do plantel do Sporting numa situação idêntica á do Colombiano fariam declarações idênticas.

São amigos, é natural que tenham este comportamento.

Se quiseres, é quase um género de cooperativismo que existe na classe. Estes tipos são movidos por dinheiro, não por paixão ao desporto ou clubes.Não me admira por isso que haja muitos jogadores que se revejam nas atitudes de Carrillo.

O que se pede é que sejam 100% profissionais no tempo que permanecem nos clubes como funcionários.

E nesse aspecto o Montero foi dos melhores profissionais que passou pelo Sporting nos últimos anos.

Eu percebo e compreendo o motivo pelo qual isso aconteceu, assim como compreendo o motivo pelo qual isso não deixou de acontecer.  :mrgreen:


Tens o caso do Liedson, que disse o que disse e depois até na Sporting TV apareceu, podia arranjar mais. Os jogadores são na sua grande maioria mercenários? Sem duvida, nem eu espero o contrário, no entanto há algo que filtra isso, a cultura de clube, e a cultura de clube não começa nos jogadores, acaba sim neles, começa nos dirigentes e adeptos.

O Montero sente-se à vontade para falar dos direitos e dos não direitos dos Sportinguistas pois sabe que, independentemente disso, será bem vindo a Alvalade, é-lhe garantido isso. Assim como o Liedson acabou por se sentir confortável a falar de sonho de ir para o f.c.porto. O meu problema não é que o façam, é a falta de filtragem.

Nem todos os jogadores são iguais é certo, porém a mentalidade que refiro é transversal á maior parte deles (existindo pelo meio aquelas poucas excepções).

Acredito num par de jogadores do Sporting que na mesma situação escusariam-se a fazer qualquer comentário ao assunto, porém a grande parte não tenho dúvidas que se solidarizava com Carrillo da mesma forma que Montero fez.

É típico, seja no Sporting ou em qualquer outro clube do mundo.

Faz parte do tal cooperativismo da classe como disse, e isso não há cultura de clube que os faça mudar (ainda para mais sendo jogadores estrangeiros).
Já eu acho que são pouco inteligentes, pode se responder a uma pergunta (incómoda) "contornando-a", sendo politicamente correcto.