Deco, o internacional português

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Citar
Deco diz-se um pouco cansado da Europa
NO BRASIL APENAS EQUACIONA ALINHAR NO CORINTHIANS
   
O futebolista luso-brasileiro Deco manifestou-se quarta-feira "um pouco cansado da Europa", revelando que tem propostas de outros clubes e advertindo que, se continuar no Chelsea, "é preciso que algumas coisas mudem" no clube inglês.

"Estou um pouco cansado da Europa, mas, por respeito ao Chelsea, vou continuar nesse continente por mais algum tempo. Tenho propostas de outros clubes, mas se continuar no Chelsea é preciso que algumas coisas mudem", avisou o internacional português, sem especificar.

Deco, que falou à comunicação social em São Paulo (Brasil), lembrou que teve "alguns problemas de adaptação a Inglaterra", para onde rumou depois de deixar os espanhóis do Barcelona, e que foi "prejudicado por várias lesões".

"Tenho mais 2 anos de contrato e depois quero voltar ao Brasil. Já tinha dito que gostaria de regressar e, no Brasil, o único destino possível é o Corinthians", afirmou o médio luso-brasileiro.

Aí estão palavras cheias de sentimento lusitano, vindas de um jogador que representa a selecção nacional.

Haverá mesmo necessidade?  :inde:
« Última modificação: Julho 11, 2009, 01:45 am por Da Rocha »
The future is now... and now... and now... and now... and now... and now... and now...
Citar
Deco diz-se um pouco cansado da Europa
NO BRASIL APENAS EQUACIONA ALINHAR NO CORINTHIANS
   
O futebolista luso-brasileiro Deco manifestou-se quarta-feira "um pouco cansado da Europa", revelando que tem propostas de outros clubes e advertindo que, se continuar no Chelsea, "é preciso que algumas coisas mudem" no clube inglês.

"Estou um pouco cansado da Europa, mas, por respeito ao Chelsea, vou continuar nesse continente por mais algum tempo. Tenho propostas de outros clubes, mas se continuar no Chelsea é preciso que algumas coisas mudem", avisou o internacional português, sem especificar.

Deco, que falou à comunicação social em São Paulo (Brasil), lembrou que teve "alguns problemas de adaptação a Inglaterra", para onde rumou depois de deixar os espanhóis do Barcelona, e que foi "prejudicado por várias lesões".

"Tenho mais 2 anos de contrato e depois quero voltar ao Brasil. Já tinha dito que gostaria de regressar e, no Brasil, o único destino possível é o Corinthians", afirmou o médio luso-brasileiro.

Aí estão palavras cheias de sentimento lusitano, vindas de um jogador que representa a selecção nacional.

Haverá mesmo necessidade?  :inde:

Eu continuo o a dizer, daqui a uns tempos é o campeonato do mundo dos naturalizados. Se o Rui Costa não tinha substituto então jogávamos num 4-4-2 clássico, extremos temos com força. Pepe? Haveria necessidade com grandes centrais que nós temos? Uma coisa é um estrangeiro que veio para cá em infância e sente Portugal como nós, outra coisa são paraquedistas.
Citar
Deco diz-se um pouco cansado da Europa
NO BRASIL APENAS EQUACIONA ALINHAR NO CORINTHIANS
   
O futebolista luso-brasileiro Deco manifestou-se quarta-feira "um pouco cansado da Europa", revelando que tem propostas de outros clubes e advertindo que, se continuar no Chelsea, "é preciso que algumas coisas mudem" no clube inglês.

"Estou um pouco cansado da Europa, mas, por respeito ao Chelsea, vou continuar nesse continente por mais algum tempo. Tenho propostas de outros clubes, mas se continuar no Chelsea é preciso que algumas coisas mudem", avisou o internacional português, sem especificar.

Deco, que falou à comunicação social em São Paulo (Brasil), lembrou que teve "alguns problemas de adaptação a Inglaterra", para onde rumou depois de deixar os espanhóis do Barcelona, e que foi "prejudicado por várias lesões".

"Tenho mais 2 anos de contrato e depois quero voltar ao Brasil. Já tinha dito que gostaria de regressar e, no Brasil, o único destino possível é o Corinthians", afirmou o médio luso-brasileiro.

Aí estão palavras cheias de sentimento lusitano, vindas de um jogador que representa a selecção nacional.

Haverá mesmo necessidade?  :inde:

Eu continuo o a dizer, daqui a uns tempos é o campeonato do mundo dos naturalizados. Se o Rui Costa não tinha substituto então jogávamos num 4-4-2 clássico, extremos temos com força. Pepe? Haveria necessidade com grandes centrais que nós temos? Uma coisa é um estrangeiro que veio para cá em infância e sente Portugal como nós, outra coisa são paraquedistas.

Num 4-4-2 clássico precisas de ter dois bons avançados, nós nem um temos. Podias utilizar o Cristiano ou outro extremo na frente de ataque, mas isso seria sempre uma adaptação e irias desperdiçar a velocidade do Ronaldo. Para isso utilizavas o Nani ou o Simão como 10, sempre seria uma adaptação mas não irias desperdiçar tanto a velocidade de qualquer um deles.

Em relação ao Deco, é lógico que ele utilizou a selecção como forma de projecção. Na altura não tinha lugar no Brasil e optou por nós, não há muito mais a dizer. A verdade é que ele foi uma peça fundamental no Euro 2004 e no Mundial de 2006, sem ele nunca teríamos tido tanto sucesso. No que diz respeito ao Pepe, penso que é uma situação diferente. Na minha opinião não é tão bom jogador como o Deco mas sente muito mais a camisola. Aliás, ouso dizer que o Pepe sente muito mais a camisola das quinas que muitos portugueses de gema que lá estão.
"The one thing that doesn't abide by majority rule is a person's conscience." - Harper Lee
Mas será que ele disse alguma coisa que ninguém não soubesse já?  :think: :think:
Eu acho engraçado que o Pepe é naturalizado sim senhor, mas é o UNICO jogador que na selecção dá tudo...
Tudo mesmo.

Ele sente a camisola.

O Deco não mostra tanto esse sentimento...
És do Sporting?

Amas o teu clube?

Então faz algo por ele!
http://www.sporting.pt/Socios/Inscricao/socios_inscricaosocio.asp
Eu acho engraçado que o Pepe é naturalizado sim senhor, mas é o UNICO jogador que na selecção dá tudo...
Tudo mesmo.

Ele sente a camisola.

O Deco não mostra tanto esse sentimento...

É verdade. No ultimo Euro, Deco e Pepe foram só os nossos melhores jogadores, e a critica foi unânime nesse ponto se bem me lembro.
De certa forma continuo contra a inclusão de naturalizados (ou neutralizados como diz o Jasus) na equipa das quinas, mas são casos como o do Euro que me fazem reflectir melhor.


"I haven’t failed; I’ve had 10,000 ideas that didn’t work" Benjamin Franklin
Serem os melhores não quer dizer que sintam o país e a camisola... São os melhores porque lhes interessa manter um bom nível e porque são de facto grandes jogadores...

Mas não tenham a mínima dúvida que tanto Deco como Pepe sentem muito mais o Brasil que Portugal!
Serem os melhores não quer dizer que sintam o país e a camisola... São os melhores porque lhes interessa manter um bom nível e porque são de facto grandes jogadores...

Mas não tenham a mínima dúvida que tanto Deco como Pepe sentem muito mais o Brasil que Portugal!

 :arrow:
The future is now... and now... and now... and now... and now... and now... and now...
Serem os melhores não quer dizer que sintam o país e a camisola... São os melhores porque lhes interessa manter um bom nível e porque são de facto grandes jogadores...

Mas não tenham a mínima dúvida que tanto Deco como Pepe sentem muito mais o Brasil que Portugal!

Tudo bem. Mas não te perguntas se os "nossos" realmente também sentem a nossa camisola? Opa digo isto porque acho frustrante terem que ser os brasucas a correrem quando os nossos geralmente ficam aquém das expectativas. 


"I haven’t failed; I’ve had 10,000 ideas that didn’t work" Benjamin Franklin
Serem os melhores não quer dizer que sintam o país e a camisola... São os melhores porque lhes interessa manter um bom nível e porque são de facto grandes jogadores...

Mas não tenham a mínima dúvida que tanto Deco como Pepe sentem muito mais o Brasil que Portugal!

Não concordo nada com isso, na parte do Pepe, porque o Pepe realmente dá tudo e sente MAIS a camisola que qualquer jogador que lá está...Esta verdade dói, mas é isso mesmo, a verdade.

És do Sporting?

Amas o teu clube?

Então faz algo por ele!
http://www.sporting.pt/Socios/Inscricao/socios_inscricaosocio.asp
É a tua opinião e eu aceito-a mas não concordo...

Concordo sim que há jogadores que na selecção não dão tudo por tudo e não rendem tanto como nos clubes. E não tenho a mínima dúvida que alguns lá estão apenas pelo reconhecimento e pelo dinheiro!

Mas Pepe e Deco não se naturalizaram apenas porque gostam de Portugal... Fizeram-no porque lhes interessava e porque assim podiam jogar numa selecção que lhes dava bastante visibilidade na Europa!
Serem os melhores não quer dizer que sintam o país e a camisola... São os melhores porque lhes interessa manter um bom nível e porque são de facto grandes jogadores...

Mas não tenham a mínima dúvida que tanto Deco como Pepe sentem muito mais o Brasil que Portugal!

Não concordo nada com isso, na parte do Pepe, porque o Pepe realmente dá tudo e sente MAIS a camisola que qualquer jogador que lá está...Esta verdade dói, mas é isso mesmo, a verdade.



sr_chambinho, como é que podes afirmar que sentem mais a camisola, que se sentem mais portugueses do que os outros? Só porque correm mais? Isso não é sinal de coisa nenhuma neste aspecto, é apenas sinal de mais aplicação profissional e mais nada.

São mais profissionais e aplicados que muitos dos portugueses de gema que lá andam? Sem dúvida.
Sentem Portugal como o pais deles, pelo menos o suficiente para serem dignos de ser eleitos para a selecção nacional em detrimento de outros portugueses nascidos e criados? Duvido muito e até arrisco dizer que não de certeza.

O que eles sentem ninguém pode saber, isso só pode ser avaliado pela atitudes que tomam e esta do Deco mostra bem o sentimento que tem em relação a Portugal.
The future is now... and now... and now... and now... and now... and now... and now...
Mas alguem se admira com isto , o mesmo se passa em todas as áreas da economia , devido à baixa natalidade dos portugueses para aguentar o país dizem que é preciso imigração , mas esquecem-se que os imigrantes quererão voltar ao seu país.

Portugal só tem uma saída aumentar a natalidade , ou no futuro desaparecerá , porque qual será o jovem lá para os anos de 2040/50 quererá viver num país estrangulado economicamente devido à maioria da população ser idosa.

Eu pelo menos não quereria ser jovem numa sociedade dessas , porque em termos economicos deveria implicar quase vida de escravo , porque a produtividade da economia deveria ser mínima e os poucos jovens seriam esmifrados até ao tutano para manter o país à tona de água.

Só o aumento da natalidade pode salvar este país , não serão certamente os brasileiros ou outros a salvar este país.

Mas alguem se admira com isto , o mesmo se passa em todas as áreas da economia , devido à baixa natalidade dos portugueses para aguentar o país dizem que é preciso imigração , mas esquecem-se que os imigrantes quererão voltar ao seu país.

Portugal só tem uma saída aumentar a natalidade , ou no futuro desaparecerá , porque qual será o jovem lá para os anos de 2040/50 quererá viver num país estrangulado economicamente devido à maioria da população ser idosa.

Eu pelo menos não quereria ser jovem numa sociedade dessas , porque em termos economicos deveria implicar quase vida de escravo , porque a produtividade da economia deveria ser mínima e os poucos jovens seriam esmifrados até ao tutano para manter o país à tona de água.

Só o aumento da natalidade pode salvar este país , não serão certamente os brasileiros ou outros a salvar este país.



Eu estou a dar o meu contributo, no Domingo passado fui pai outra vez...  :lol:

De qualquer forma, a selecção não pode ser vista sob o ponto de vista económico pois não é essa a sua função. Por essa razão é que as internacionalizações de naturalizados só com o intuito de aumentar a competitividade não é correcto.

Tem lógica que assim seja num clube, nunca na selecção nacional.
The future is now... and now... and now... and now... and now... and now... and now...
Mas alguem se admira com isto , o mesmo se passa em todas as áreas da economia , devido à baixa natalidade dos portugueses para aguentar o país dizem que é preciso imigração , mas esquecem-se que os imigrantes quererão voltar ao seu país.

Portugal só tem uma saída aumentar a natalidade , ou no futuro desaparecerá , porque qual será o jovem lá para os anos de 2040/50 quererá viver num país estrangulado economicamente devido à maioria da população ser idosa.

Eu pelo menos não quereria ser jovem numa sociedade dessas , porque em termos economicos deveria implicar quase vida de escravo , porque a produtividade da economia deveria ser mínima e os poucos jovens seriam esmifrados até ao tutano para manter o país à tona de água.

Só o aumento da natalidade pode salvar este país , não serão certamente os brasileiros ou outros a salvar este país.



Eu estou a dar o meu contributo, no Domingo passado fui pai outra vez...  :lol:

De qualquer forma, a selecção não pode ser vista sob o ponto de vista económico pois não é essa a sua função. Por essa razão é que as internacionalizações de naturalizados só com o intuito de aumentar a competitividade não é correcto.

Tem lógica que assim seja num clube, nunca na selecção nacional.

Parabéns.  :beer:

Quanto à selecção , sim não pode ser tratada em termos economicos , mas não deixa tambem de ser o reflexo do país que vive uma crise de identidade.
O grande problema do futebol português é que infelizmente estamos a desenvolver. O choque tecnológico (dizem por aí) e outras medidas (pelo que leio nos jornais, mas às vezes os jornalistas, coitados, também se enganam!) permitiu que os portugueses tivessem uma qualidade de vida e um estilo de vida burguês. O que é péssimo. Devemos recuar para o Salazarismo onde o Alentejo seria o palheiro de Portugal. Haveria pobreza e então os miúdos na vez de frequentar discotecas, bares, cinemas e com tiques "ai não me toques que a camisa é da Salsa" andavam no pelado (tal como no Brasil), descalços a brincar (quando não estavam na ceifa). Os grandes craques brasileiros e argentinos são forjados nas favelas e no futebol de rua. Nós não temos essa cultura, essa pobreza de espírito. Temos que começar a copiar os costumes brasileiros e argentinos e talvez consigamos ser campeões. Agora com Danis (família de médicos) e outros assim não vamos lá! Não vamos não!
Onde é que andam aqueles que defendiam as naturalizações? Ah pois... eu sou xenofobo...