Ubuntu

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Pois que decidi tentar o Linux(Ubuntu) e apesar de ser bastante complexo estou a gostar, contudo a pergunta é: é possível correr programas da Adobe ou da Autodesk? Já procurei no google e as repostas são um tanto confusas...
« Última modificação: Julho 05, 2009, 22:42 pm por Angel Lion »


"I haven’t failed; I’ve had 10,000 ideas that didn’t work" Benjamin Franklin
Pois que decidi tentar o Linux(Ubuntu) e apesar de ser bastante complexo estou a gostar, contudo a pergunta é: é possível correr programas da Adobe ou da Autodesk? Já procurei no google e as repostas são um tanto confusas...

Para correr aplicações especificas para ambiente Windows, precisa do Wine http://www.winehq.org/.

Para saberes quais as aplicações/versões que funcionam, tens a base de dados de aplicaçõesno mesmo site:
http://appdb.winehq.org/

Tipicamente, as versões mais correntes não deves conseguir sequer correr. Quanto mais antigas vão sendo, melhor é o suporte.

Já agora, só um aparte. Ubuntu é uma distribuição Linux. Não é O Linux. Provavelmente já sabes isto, mas nunca é demais salientar.  ;)
Everyone is king when there’s no one left to pawn
Pois que decidi tentar o Linux(Ubuntu) e apesar de ser bastante complexo estou a gostar, contudo a pergunta é: é possível correr programas da Adobe ou da Autodesk? Já procurei no google e as repostas são um tanto confusas...

Para correr aplicações especificas para ambiente Windows, precisa do Wine http://www.winehq.org/.

Para saberes quais as aplicações/versões que funcionam, tens a base de dados de aplicaçõesno mesmo site:
http://appdb.winehq.org/

Tipicamente, as versões mais correntes não deves conseguir sequer correr. Quanto mais antigas vão sendo, melhor é o suporte.

Já agora, só um aparte. Ubuntu é uma distribuição Linux. Não é O Linux. Provavelmente já sabes isto, mas nunca é demais salientar.  ;)

Pois, já tentei tanto o wine como o crossover e é o que dizes, coisas mais recentes nikles, acho que o melhor a fazer é instalar o XP noutra partição e ficar com ambos. O Linux até tem softwares porreiros que facilmente substituem o Premiere, Illustrator ou 3ds Max. No entanto fica difícil, no caso de 3d, começar a tentar dominar o Blender, quando ainda nem domino metade do Max.

Mas obrigado pela dica na mesma.  :great:
 


"I haven’t failed; I’ve had 10,000 ideas that didn’t work" Benjamin Franklin
Pois que decidi tentar o Linux(Ubuntu) e apesar de ser bastante complexo estou a gostar, contudo a pergunta é: é possível correr programas da Adobe ou da Autodesk? Já procurei no google e as repostas são um tanto confusas...

Para correr aplicações especificas para ambiente Windows, precisa do Wine http://www.winehq.org/.

Para saberes quais as aplicações/versões que funcionam, tens a base de dados de aplicaçõesno mesmo site:
http://appdb.winehq.org/

Tipicamente, as versões mais correntes não deves conseguir sequer correr. Quanto mais antigas vão sendo, melhor é o suporte.

Já agora, só um aparte. Ubuntu é uma distribuição Linux. Não é O Linux. Provavelmente já sabes isto, mas nunca é demais salientar.  ;)

Pois, já tentei tanto o wine como o crossover e é o que dizes, coisas mais recentes nikles, acho que o melhor a fazer é instalar o XP noutra partição e ficar com ambos. O Linux até tem softwares porreiros que facilmente substituem o Premiere, Illustrator ou 3ds Max. No entanto fica difícil, no caso de 3d, começar a tentar dominar o Blender, quando ainda nem domino metade do Max.

Mas obrigado pela dica na mesma.  :great:


Tens outra hipótese, que são as máquinas virtuais.
Não sei se conheces o conceito, mas básicamente permite-te teres um sistema operativo a funcionar dentro duma janela, como se fosse uma aplicação. Assim, podes ter o Windows a correr como um programa dentro do Ubuntu. Aí podes instalar as apps de Windows todas que entendas, sem precisares de andar a fazer reboot sempre que tiveres necessidade de usar um programa do SO onde não estás.

Só tem 2 desvantagens:
1. Precisas duma máquina mais potente, com mais RAM, visto que esta e o processador são partilhados.  (embora qualquer coisa como um dual-core com 2 Gigas de RAM seja mais do que suficiente).
2. O Suporte a 3D ainda é experimental. Por algumas das aplicações que indicas, isto pode ser um problema.

Tens 2 possibilidades para criar as máquinas virtuais:
1. VMWare. O melhor, de longe. Tens o player que é gratuito, embora não permita criares máquinas virtuais. Uma limitação que não existe, visto que criar uma máquina virtual é apenas gravar um ficheiro de texto.
1. VirtualBox. Open-source, da Sun, e a crescer em funcionalidades e rubustez a cada dia que passa.

Tens outras opções também, mas mais orientadas para servidores, e muito menos «user-friendly».
Everyone is king when there’s no one left to pawn
Pois que decidi tentar o Linux(Ubuntu) e apesar de ser bastante complexo estou a gostar, contudo a pergunta é: é possível correr programas da Adobe ou da Autodesk? Já procurei no google e as repostas são um tanto confusas...

Para correr aplicações especificas para ambiente Windows, precisa do Wine http://www.winehq.org/.

Para saberes quais as aplicações/versões que funcionam, tens a base de dados de aplicaçõesno mesmo site:
http://appdb.winehq.org/

Tipicamente, as versões mais correntes não deves conseguir sequer correr. Quanto mais antigas vão sendo, melhor é o suporte.

Já agora, só um aparte. Ubuntu é uma distribuição Linux. Não é O Linux. Provavelmente já sabes isto, mas nunca é demais salientar.  ;)

Pois, já tentei tanto o wine como o crossover e é o que dizes, coisas mais recentes nikles, acho que o melhor a fazer é instalar o XP noutra partição e ficar com ambos. O Linux até tem softwares porreiros que facilmente substituem o Premiere, Illustrator ou 3ds Max. No entanto fica difícil, no caso de 3d, começar a tentar dominar o Blender, quando ainda nem domino metade do Max.

Mas obrigado pela dica na mesma.  :great:


Tens outra hipótese, que são as máquinas virtuais.
Não sei se conheces o conceito, mas básicamente permite-te teres um sistema operativo a funcionar dentro duma janela, como se fosse uma aplicação. Assim, podes ter o Windows a correr como um programa dentro do Ubuntu. Aí podes instalar as apps de Windows todas que entendas, sem precisares de andar a fazer reboot sempre que tiveres necessidade de usar um programa do SO onde não estás.

Só tem 2 desvantagens:
1. Precisas duma máquina mais potente, com mais RAM, visto que esta e o processador são partilhados.  (embora qualquer coisa como um dual-core com 2 Gigas de RAM seja mais do que suficiente).
2. O Suporte a 3D ainda é experimental. Por algumas das aplicações que indicas, isto pode ser um problema.

Tens 2 possibilidades para criar as máquinas virtuais:
1. VMWare. O melhor, de longe. Tens o player que é gratuito, embora não permita criares máquinas virtuais. Uma limitação que não existe, visto que criar uma máquina virtual é apenas gravar um ficheiro de texto.
1. VirtualBox. Open-source, da Sun, e a crescer em funcionalidades e rubustez a cada dia que passa.

Tens outras opções também, mas mais orientadas para servidores, e muito menos «user-friendly».


Humm, vou ter isso em conta, porque caso resulte é bem mais fácil do que estar a fazer reset cada vez que preciso de mudar para outro programa.

Grácias mais uma vez.  :beer:


"I haven’t failed; I’ve had 10,000 ideas that didn’t work" Benjamin Franklin

Conforme disse acima, o VirtualBox 3 já trás suporte experimental a aceleração 3D.

Pelos vistos, as coisas funcionam bastante bem:

Client Windows com Direct-X:
http://www.dedoimedo.com/computers/virtualbox-3-directx.html

Client Linux com Compiz:
http://www.dedoimedo.com/computers/virtualbox-3-compiz.html

Ainda não experimentei. Se alguém já testou isto, pode postar aqui o que achou?
Everyone is king when there’s no one left to pawn
Olá Dreamflight. Folgo em saber que há mais gente a experimentar o Ubuntu.

Iniciei-me em Linux há cerca de 2 anos e estou bastante satisfeito com a minha escolha. O crescimento do Linux (e principalmente do Ubuntu) neste tempo foi considerável e parece-me que hoje em dia é relativamente fácil adaptarmo-nos a este sistema operativo.

A primeira coisa que se deve ter em mente é que o Linux não é o Windows. E, por isso, há coisas que estavamos habituados a fazer de uma forma e que não se fazem da mesma forma em Linux. Umas são mais difíceis e outras bastante mais fáceis.

Relativamente aos programas referidos, há três soluções, que devem ser consideradas na seguinte ordem:

1) O programa existe para Linux - por exemplo, o Acrobat Reader também há para Linux

2) Existem programas alternativos em Linux e podes dar-te ao luxo de mudar (porque a combinação "o programa é gratuito em Linux" + "não me custa reaprender algumas diferenças" é favorável). Por exemplo, o Gimp é um óptimo substituto do Photoshop para todos os que não são profissionais do design ou da fotografia. O Inkscape é visto como um bom programa de desenho vectorial-

3) Não existe mesmo alternativa em Linux (coisa relativamente rara e bastante específica de alguns sectores profissionais) ou não podes mesmo dar-te ao luxo de mudar - aí a solução passa mesmo por uma máquina virtual ou um dual boot.


Se tiveres dúvidas, não hesites. Na medida dos meus conhecimentos, tentarei que a tua experiência em Linux seja agradável!
Vamos lá desenterrar isto   :twisted:

Formatei o PC há dias e, para além do Windows, instalei o Ubuntu. Já há 4/5 anos que tenho sempre 2 sistemas operativos no computador.

Tenho sido um utilizador do Ubuntu e sempre o defendi. Mas desta vez não há hipótese: o Ubuntu está uma bela trampa  :menos:
Está muito, muito, muito pesado. Para fazer qualquer coisa o PC quase que se arrastava (e eu tenho um i7 com 18 meses!). Com o Firefox aberto e o Gwibber, estava-me a consumir 1.1Gb de ram e 30% do processador  :o :o
Isto é mais do que me consome o Windows7.

Conclusão: formatei o ubuntu e instalei o CrunchBang em vez dele. E, diga-se, em boa hora o fiz. O CrunchBang é muito leve, sem mariquices que não fazem falta nenhuma, muito rápido, fácil de configurar (funcionou tudo à 1ª) e tem um excelente suporte online. Tão cedo não volto a instalar o Ubuntu  :cartao:
« Última modificação: Fevereiro 06, 2012, 09:57 am por casdio »


Citar
Há coisas na vida que nunca mudam, a nobreza de carácter é uma delas, ou se tem, ou não. Por mais “riqueza” que ostentem, os pobres de espírito sempre o serão. O complexo de inferioridade demonstrado por todas estas atitudes é totalmente incompatível com um clube que para além de títulos quer ser grande, pois a grandeza é muito mais do que o vencer. A grandeza é vencer, é saber vencer, é saber perder, é saber estar, algo que não está ao alcance de todos.

O Sporting Clube de Portugal,
Lisboa, 28 de Outubro de 2013
CrunchBang presumo... ;)

Também tenho o Ubuntu em dual boot com win7 e desde a ultima actualização praticamente lá não vou (o interface unity então...). Estou à espera de ter tempo par ao substituir pelo Mint (eu sei que a base é a mesma)

Nos PC's (fraquissimos) da escola onde dou aulas de TIC foi o que instalei (a versão 32bit anterior à ultima) e eles aguentam-se bem.
Eu sou responsável pelo que escrevo, não pelo que os outros entendem!

Nunca discutas com um idiota. Ele arrasta-te até ao nível dele, e depois vence-te em experiência.
CrunchBang presumo... ;)

Também tenho o Ubuntu em dual boot com win7 e desde a ultima actualização praticamente lá não vou (o interface unity então...). Estou à espera de ter tempo par ao substituir pelo Mint (eu sei que a base é a mesma)

Nos PC's (fraquissimos) da escola onde dou aulas de TIC foi o que instalei (a versão 32bit anterior à ultima) e eles aguentam-se bem.
Sim, CrunchBang. Como é que me enganei 2x no mesmo sítio...  ^-^ ^-^

Eu agora tenho instalado o xubuntu numa máquina virtual (preciso de ter ubuntu no PC) e é bem mais rápido que o ubuntu. O xfce acaba por ser mais leve do que o gnome e o unity (o que, diga-se, não é dificil da maneira como isto está)


Citar
Há coisas na vida que nunca mudam, a nobreza de carácter é uma delas, ou se tem, ou não. Por mais “riqueza” que ostentem, os pobres de espírito sempre o serão. O complexo de inferioridade demonstrado por todas estas atitudes é totalmente incompatível com um clube que para além de títulos quer ser grande, pois a grandeza é muito mais do que o vencer. A grandeza é vencer, é saber vencer, é saber perder, é saber estar, algo que não está ao alcance de todos.

O Sporting Clube de Portugal,
Lisboa, 28 de Outubro de 2013
Eu mantenho todos os meus computadores (desktop trabalho, desktop casa, desktops utilizadores da empresa, servidores da empresa) na última LTS do Ubuntu (10.04). O único que tem a última versão é o portátil, que tem um uso esporádico.

Não gosto do Unity porque diminui a produtividade. No entanto, instalando o gnome-classic no Ubuntu 11.10 a coisa fica mais ou menos semelhante ao que estava: tem o Gnome 3 em vez do Gnome 2 - e o gnome 3 ainda não é tão bom como o anterior, mas safa-se bem melhor que o Unity (que só deveria ver a luz do dia nos tablets...).

Já dei uma vista de olhos no Mint, parece-me engraçado também. Acredito que o Unity do 12.04 (sai já daqui a 2 meses) esteja melhor, mas sinceramente não acredito que seja o suficiente para simultaneamente conquistar os cépticos e novos utilizadores.
psilva: uma óptima iniciativa essa de instalares Linux para os alunos! Consegues simultaneamente poupar dinheiro das licenças e fazer algo de interessante: ensinar e mostrar algo de novo aos alunos.
psilva: uma óptima iniciativa essa de instalares Linux para os alunos! Consegues simultaneamente poupar dinheiro das licenças e fazer algo de interessante: ensinar e mostrar algo de novo aos alunos.

E os miúdos não sentem dificuldade nenhuma.

Quando os PC's foram para a escola (e eram uns 10), formatei-os com o Caixa mágica (era a altura de saída dos magalhães) mas havia muitas coisas que com aquele hardware funcionavam muito mal. Substitui por Ubuntu (uma daquelas versões light) e assim se mantiveram durante cerca de 2 anos (a servir fundamentalmente como elemento ludico).

Este ano, quando comecei a dar aulas, experimentei uma série de distribuições, acabando por me fixar na Mint exactamente pela proximidade que tem na UI aos computadores que eles podem aceder fora da escola.

Pena é que os pc's comecem a entregar a alma ao criador e neste momento, num dos espaços onde dou aulas, para 9 alunos, de 3 só funcione 1... :(
Eu sou responsável pelo que escrevo, não pelo que os outros entendem!

Nunca discutas com um idiota. Ele arrasta-te até ao nível dele, e depois vence-te em experiência.
Experimentam também o Debian. Para mim, é uma das melhores distribuições Linux. Já experimenti o Ubuntu, Mint e CentOS mas destas distribuições todas prefiro Debian.
Grande 'desenterranço'.

Também uso Ubuntu (13.04) em dual boot com Win8.

A Canonical ajudou muito no crescimento do Ubuntu, mas ainda precisam de evoluir bastante o SO para serem uma ameaça séria ao share do Windows.

Vamos lá ver o que é que a Unity Next traz de novo ao desktop.

Falando do mundo Linux em geral, enquanto houver elevada fragmentação, drivers inferiores, falta de suporte nativo para muito software (incluindo jogos), será sempre muito complicado obter sucesso mainstream.
« Última modificação: Agosto 10, 2013, 01:19 am por Chuck »
Experimentam também o Debian. Para mim, é uma das melhores distribuições Linux. Já experimenti o Ubuntu, Mint e CentOS mas destas distribuições todas prefiro Debian.

Uso Ubuntu sem dual boot à 6 meses e ainda não senti necessidade de voltar ao Windows.
Podes dizer-me o que fazes com Ubuntu sem teres necessidade de voltar ao Windows? Também gostaria de usar Debian sem sentir necessidade voltar ao Windows mas preciso Windows para algumas aplicações.
O que vocês acham do Elementary OS? têm como base o Ubuntu, cheira-me que há aqui muito potencial!  :drool:

http://elementaryos.org
Sigo o projeto há bastante tempo e até já falei dele aqui noutro tópico.

Tenho a versão final instalada desde domingo.

É rápido, estável, bonito (para mim, é o mais bonito de todos os SO's Linux), fluído (embora haja coisas por limar)... está no bom caminho, ainda que precise de continuar a evoluir.
« Última modificação: Agosto 16, 2013, 16:30 pm por Chuck »
O que vocês acham do Elementary OS? têm como base o Ubuntu, cheira-me que há aqui muito potencial!  :drool:

http://elementaryos.org

Acho que vou experimentar.

É possível instalar isto através de uma pen usb ou é preciso gravar num dvd ?
A ganhar ou a perder, Sporting até morrer !