Política Nacional

GonçaloC e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

Na circular n.º 2/2012, a administração do hospital Garcia de Orta estipula em 17 o número de altas a conceder por dia. A circular vai mesmo mais longe, distribuindo estas altas pelas diversas especialidades médicas: dez altas no serviço de medicina; uma no serviço de pneumologia, um em gastroenterologia; uma no serviço de nefrologia; duas em neurologia; uma em oncologia e uma em cardiologia. Segundo a administração, o objectivo desta medida é disponibilizar pelo menos 15 por cento da lotação total do hospital, tendo em conta os doentes admitidos para internamento no serviço de urgência.

Estas altas administrativas vão dar m****... :wall:

The past is now part of my future,the present is well out of hand Ian Curtis, Heart and Soul
E eu a pensar que tínhamos médicos cubanos em Portugal...... afinal não devem ser..... Cuba não deixa sair ninguém do país. Ou então devem ser fugitivos..... se não são cubanos, o que serão? Madeirenses?

Já agora, é impressão minha ou os cidadãos americanos estão proibidos de viajar para Cuba? E aqueles que lá querem ir, têm de ir primeiro para o Canadá para depois poderem comprar um bilhete para Cuba.
E adivinha quem é que não permite. Estás certo: quem proíbe as viagens de cidadãos americanos para Cuba é o governo... americano.

Afinal, onde está a liberdade americana?
Eu explico aquilo que não soubeste interpretar. Castigam a liberdade de expressão com a proibição de sair do país. Eu estava a referir-me de Cuba porque o Yazalde deu Cuba como exemplo (como comuna que é, libertário ou não). Agora se quiseres falar dos EUA, isso é outra questão!
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
Agora explico eu aquilo que não soubeste interpretar.

Existem médicos cubanos em Portugal. Eles puderam sair do país. Não precisaram de fugir. Compraram um bilhete e vieram para Portugal. Portanto, estás a falar de que proibição?

Já agora, estás a falar de que comuna? Do teatro em Lisboa ou do governo a seguir à tomada da Bastilha?
ex-dmalmeida
David Almeida - LE S: A27 F: 22 N: 39 Sócio Nº 14864
Σπόρτινγκ - Assim se escreve Sporting em grego. Спортинг - em Russo. Em japonês é スポルティング・リスボン.
E eu a pensar que tínhamos médicos cubanos em Portugal...... afinal não devem ser..... Cuba não deixa sair ninguém do país. Ou então devem ser fugitivos..... se não são cubanos, o que serão? Madeirenses?

Já agora, é impressão minha ou os cidadãos americanos estão proibidos de viajar para Cuba? E aqueles que lá querem ir, têm de ir primeiro para o Canadá para depois poderem comprar um bilhete para Cuba.
E adivinha quem é que não permite. Estás certo: quem proíbe as viagens de cidadãos americanos para Cuba é o governo... americano.

Afinal, onde está a liberdade americana?
Eu explico aquilo que não soubeste interpretar. Castigam a liberdade de expressão com a proibição de sair do país. Eu estava a referir-me de Cuba porque o Yazalde deu Cuba como exemplo (como comuna que é, libertário ou não). Agora se quiseres falar dos EUA, isso é outra questão!
Se não violaram a liberdade de expressão, podem sair do país.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
As 7 ou 8 damas de branco sempre protestaram e que se saiba já saíram e voltaram a entrar no país várias vezes.
ex-dmalmeida
David Almeida - LE S: A27 F: 22 N: 39 Sócio Nº 14864
Σπόρτινγκ - Assim se escreve Sporting em grego. Спортинг - em Russo. Em japonês é スポルティング・リスボン.

Alguém me sabe dizer o nº de pessoas com o rendimento mínimo?
Cuba e Fidel Castro são uma pedra no sapato dos EUA, que consideram a ilha como "sua"...

Os opositores ao regime são incarcerados, conta a lenda que até este pobre desgraçado o foi também, salvo erro por 2 anos:



Os EUA não são todos nenhuns santinhos nem Cuba está toda ela cheia de demónios...

Há pessoas que conseguem sair do país com alguma dificuldade, outras que para o fazer, terão de esforçar-se para tal.

É um caso em que ambos os lados tanto têm razões de queixa um do outro, como também culpas no cartório...

Há aqui muitos tons de cinzento, não é apenas tudo branco, ou preto. ;)



Na circular n.º 2/2012, a administração do hospital Garcia de Orta estipula em 17 o número de altas a conceder por dia. A circular vai mesmo mais longe, distribuindo estas altas pelas diversas especialidades médicas: dez altas no serviço de medicina; uma no serviço de pneumologia, um em gastroenterologia; uma no serviço de nefrologia; duas em neurologia; uma em oncologia e uma em cardiologia. Segundo a administração, o objectivo desta medida é disponibilizar pelo menos 15 por cento da lotação total do hospital, tendo em conta os doentes admitidos para internamento no serviço de urgência.

Estas altas administrativas vão dar trampa... :wall:


E não vai ser pouca... ^-^


"O ser humano será o único animal que procura voluntariamente a servidão para se furtar ao dom que o distingue da restante criação: a inteligência." (Miguel Castelo Branco)
Dunadan, explica lá que razao de queixa é que os EUA tem dos cubanos?

Acredita que é mesmo a preto e branco. Áreas cinzentas, no que diz respeito a política de negócios estrangeiros, ninguém tem razão de queixa dos cubanos. Pode não estar muito na moda escrever tal coisa, mas como nunca fui pessoa de me preocupar com modas...

Já agora, que opositores ao regime é que foram encarcerados?

Onde é que estão, quem são, onde é que vivem as famílias? Só mais uma pergunta, quantos opositores do regime de Washington é que andam a passear-se pelos EUA?

Se eu atentar contra o estado português, defendes que eu deva ser deixado em liberdade?  É que se defendes tal coisa entao ainda és mais anarquista do que eu.


Queres que os cubanos façam o quê aos traidores e sabotadores ao serviço da CIA? Que os mandem para a Jamaica de férias?

Isso foi uma das tuas opiniões (não confundir com factos), ou conheces alguma historia de que nós não estejamos ao corrente?

Mostra lá um artigo ou um vídeo  de uma fundação ou organização imparcial que prove aquilo que afirmas e comparemos os eventuais crimes cometidos pelo governo cubano com os crimes cometidos pelo governo norte-americano, e se ficares a ganhar eu terei todo o gosto em retirar o que acabei de dizer.

Nem percebo como se admirem que os cubanos mandem prender os "opositores", até porque eu prefiro chamar-lhes espiões, traidores e criminosos a soldo da CIA.

Que democracia tens tu nos EUA? Se calhar tens menos democracia em termos reais que em Cuba, onde é tudo igual para todos e não há fdps a explorar ninguem, porque nos EUA bem podes andar lá a gritar aos quatro ventos que ninguém te liga nenhuma, já para nem falar no roubo de eleições presidenciais e muitas outros factores que a maioria de vocês nem tem noção, como por exemplo, as doações a candidatos e partidos políticos.

Nao compreendo como é que alguém pode afirmar ter sentido de justiça, e depois ver uma super potência mundial a espezinhar e matar a fome um povo inteiro, só porque não concordam com a maneira como esse mesmo povo se pretende organizar politicamente. Atenção que os cubanos não pretendem ditar aos EUA como se devem ou não devem governar, mas os grandes filhos da mãe dos norte americanos não são capazes de os deixar em paz.
E eu a pensar que tínhamos médicos cubanos em Portugal...... afinal não devem ser..... Cuba não deixa sair ninguém do país. Ou então devem ser fugitivos..... se não são cubanos, o que serão? Madeirenses?

Já agora, é impressão minha ou os cidadãos americanos estão proibidos de viajar para Cuba? E aqueles que lá querem ir, têm de ir primeiro para o Canadá para depois poderem comprar um bilhete para Cuba.
E adivinha quem é que não permite. Estás certo: quem proíbe as viagens de cidadãos americanos para Cuba é o governo... americano.

Afinal, onde está a liberdade americana?
Eu explico aquilo que não soubeste interpretar. Castigam a liberdade de expressão com a proibição de sair do país. Eu estava a referir-me de Cuba porque o Yazalde deu Cuba como exemplo (como comuna que é, libertário ou não). Agora se quiseres falar dos EUA, isso é outra questão!

Antes comuna que laranja a soldo do AJJ e dos outros que andam a enterrar o ilheu onde tu vives.
Na circular n.º 2/2012, a administração do hospital Garcia de Orta estipula em 17 o número de altas a conceder por dia. A circular vai mesmo mais longe, distribuindo estas altas pelas diversas especialidades médicas: dez altas no serviço de medicina; uma no serviço de pneumologia, um em gastroenterologia; uma no serviço de nefrologia; duas em neurologia; uma em oncologia e uma em cardiologia. Segundo a administração, o objectivo desta medida é disponibilizar pelo menos 15 por cento da lotação total do hospital, tendo em conta os doentes admitidos para internamento no serviço de urgência.

Estas altas administrativas vão dar trampa... :wall:

Não é nada que não seja prática comum por essa Europa fora, bem-vindo à racionalização dos recursos.

E logicamente que não são altas "administrativas", são todas clínicas, isto não passa de uma recomendação que deve ser seguida do modo mais fiel possível por parte dos directores clínicos e seus serviços.

(e aqui entre nós... média de 17 altas diárias para um hospital com a dimensão do Garcia da Orta é pouco, ainda estão longe da real racionalização, deviam ver como é que a coisa pia fora de Portugal)

Alguém me sabe dizer o nº de pessoas com o rendimento mínimo?

Em Cuba, só agora é que começaram a cobrar impostos, portanto é dificil responder a tua pergunta mas quando houve fome a sério em Cuba (porque os EUA não deixavam ninguém vender-lhes petróleo e os russos tinham desmoronado), todas as pessoas receberam as mesma rações, não houve cá uns a comer bem e outros a passar fome. Nem há grandes vivendas e herdades para uns e barracas para os outros. Em Cuba comem todos por igual. Agora, não precisam do petróleo de ninguém, são auto suficiente tal como nós também o devíamos ser, em vez de andarmos sempre a dar a peida a UE, troika e EUA.

Vamos ver quem se aguenta mais...Eu aposto que os cubanos vão lá ficar mais tempo que os neocons em Washington...

E dou-te só este exemplo. Dois ou três dias antes do colapso Soviético, também ninguém antecipava tal coisa. Se começares a ver em quantos estados norte americanos é que há movimentos de secessão, ficas já com uma ideia do que estou a falar.

Tu devias estudar melhor a situação que se vive naquela ilha, para perceberes melhor o que por lá se passou, aconselho-te a ver este vídeo, feito por norte-americanos, que não são comunas nem neocons, são agricultores que estavam apenas interessado em aprender como ultrapassar a calamidade que se aproxima chamada peak oil







Já agora, Chown, estuda um pouco de política e filosofia para que possas aprender a distinguir entre os vários tipos de comunas, é que nós cada vez somos mais, enquanto a tua espécie de osciladores entre o bloco central, é cada vez mais evidente estar em vias de extinção...

A única coisa mais triste que um abastado explorador é um explorado com a mania que também ele irá ser abastado, desde que meta o rabinho entre as pernas e faça tudo aquilo que o patraozinho mandar.

Na circular n.º 2/2012, a administração do hospital Garcia de Orta estipula em 17 o número de altas a conceder por dia. A circular vai mesmo mais longe, distribuindo estas altas pelas diversas especialidades médicas: dez altas no serviço de medicina; uma no serviço de pneumologia, um em gastroenterologia; uma no serviço de nefrologia; duas em neurologia; uma em oncologia e uma em cardiologia. Segundo a administração, o objectivo desta medida é disponibilizar pelo menos 15 por cento da lotação total do hospital, tendo em conta os doentes admitidos para internamento no serviço de urgência.

Estas altas administrativas vão dar trampa... :wall:

Na Grécia parece que já houve casos que até já são recusados a entrada do hospital. Talvez depois das próximas eleições, quando ganhar o PS (vira o disco...) também passemos a ser recusados logo a entrada.

Se fosse a eles aplicava uns motores eléctricos nas camas, assim até se podiam ver livres dos doentes enquanto estes estiverem deitados...

Ou se quiserem, podiam começar logo a dar-lhes alta para a Quinta das Tabuletas, assim também poupavam uns trocos...

Será que vão distinguir entres os votantes do PSD-CDS-PS e demais cidadãos? Provavelmente não...Se eu tivesse votado PSD e me fosse dado alta enquanto ainda doente pelo mesmo governo em que votei, ia ficar assim a modos que aborrecido....

Mas lá está, enquanto houver alegres explorados, todos nós (médicos, doentes e familiares) comemos por tabela
O Coelhito, coitado, já nem lá para cima pode ir, agora até no norte é vaiado...


O FMI NAO MANDA AQUI!!  ;D Ainda nao tinha ouvido estas "palavras de ordem" como lhes chama O Expresso


Citar

Popular: conheço muita gente a passar fome...
Passos Coelho: huh? não ouço!?!



Artigo publicado aqui

Já agora, Chown, estuda um pouco de política e filosofia para que possas aprender a distinguir entre os vários tipos de comunas, é que nós cada vez somos mais, enquanto a tua espécie de osciladores entre o bloco central, é cada vez mais evidente estar em vias de extinção...

A única coisa mais triste que um abastado explorador é um explorado com a mania que também ele irá ser abastado, desde que meta o rabinho entre as pernas e faça tudo aquilo que o patraozinho mandar.
 Em épocas de crise, contra o capitalismo, o comunismo tem tendência a crescer! Eu sei, que tu sabes, que o comunismo é utópico e jamais poderá ser implementado. Nem compreendo o porque de não estar proibido na Constituição Portuguesa, pois que eu saiba é um regime ditatotrial, como é o fascismo.
 Não me conheces para estares a afirmar isso, lamento que te diga, mas sou um defendor da minha Região mas isso não quer dizer que seja defensor do seu presidente. São coisas distintas e posso até afirmar que sou contra a algumas políticas do AJJ.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
Em épocas de crise, contra o capitalismo, o comunismo tem tendência a crescer!

E tu a dar com o comunismo...Eu nem sei o que isso quer dizer, não faço a mínima ideia ao que tu chamas comunismo.

 Eu sei, que tu sabes, que o comunismo é utópico e jamais poderá ser implementado. Nem compreendo o porque de não estar proibido na Constituição Portuguesa, pois que eu saiba é um regime ditatotrial, como é o fascismo.

Vês? Eu bem te dizia que não devíamos estar a falar da mesma coisa.

Tu pareces ter uma visão dos acontecimentos contemporâneos muito imersa em propaganda, pois pareces estar convencido que a União Soviética iguala todos aqueles que defendem um mundo mais justo e democrático, com uma organização do trabalho também democrática, pois se democracia é boa para nos guiar nas nossas leis (em teoria), porque razão não é boa para nos guiar no trabalho?

Isto não tem nada haver com aquilo a que tu erradamente chamas comunismo. Suponho que não queiras perceber, mas na União Soviética os trabalhadores nunca tiveram controlo de coisa nenhuma e mesmo tendo em conta a definição marxista, os meios de produção nunca foram controlados por o proletariado. Portanto é justo dizer que na URSS havia capitalismo de estado tal e qual como no Ocidente, mas com menos liberdades civis com um enorme culto de personalidade e de proporções proto-fascista.

Caso não saibas, na URSS sempre houve propriedade privada, dinheiro, comercio e todos os outros apetrechos de um sistema capitalista.

Por essas mesmas razoes que estás enganado quando dizes que, aquilo a que tu chamas "comunismo" não está proibido pela Constituição Portuguesa, pelo menos, na minha interpretação está claramente banido e ainda bem que assim é, pois não passa de fascismo.


Tu obviamente não sabes, mas se fores a sites anarquistas encontras criticas ao sistema cubano feito por anarquistas (comunistas libertários, como queiras) que se vieram embora, muitos deles para Espanha, e suponho que nao tenham vindo a nado, devem ter comprado um bilhete de avião, como as outras pessoas. Engraçado que esses não contam estórias de torturas, nem de presos políticos ou falta de liberdade de expressão.

Tu é que erradamente vês tudo como bloco central = bom Vs comunas = mau

Já agora, gostava de saber a tua opinião sobre este  senhor.
Citar
Luis Posada Carriles is a Cuban-born Venezuelan anti-communist and former Central Intelligence Agency agent (...) has been convicted in absentia in Panama, of involvement in various terrorist attacks and plots in the Americas, including: involvement in the 1976 bombing of a Cuban airliner that killed seventy-three people; admitted involvement in a string of bombings in 1997 targeting fashionable Cuban hotels and nightspots; involvement in the Bay of Pigs invasion; and involvement in the Iran-Contra affair.

É esta a gente que tu defendes? São estes os assassinos que lutam do teu lado?


Quanto a questão da utopia, embora não concorde, nem tenho mais nada a dizer, porque isso não passa de uma opinião tua, e opiniões podes ter as que quiseres, agora gostava de saber era em que te baseias para fazer essa afirmação, quando pareces desconhecer o que realmente representa o termo comunista libertário (ou socialista, vai dar ao mesmo).

Aconselho-te uma consulta nesse bastião da propaganda cubana que dá pelo nome de wikipedia (versão inglesa, de preferência).


 Não me conheces para estares a afirmar isso, lamento que te diga, mas sou um defensor da minha Região mas isso não quer dizer que seja defensor do seu presidente. São coisas distintas e posso até afirmar que sou contra a algumas políticas do AJJ.

Tens razão quando escreves que não te conheço, é mesmo por estar consciente desse facto que fiz a afirmação anterior. Foi feita como um aviso amigável e como ilustrativa da minha opinião.

Em lugar algum afirmei que te enquadravas no estereotipo por mim descrito.

Fico muito contente que sejas contra algumas das medidas do AJJ e que defendas a tua região. São esses mesmos os dois factores que, pela minha parte, motivam esta discussão, já que também eu sou contra o AJJ e defendo a minha região.
« Última modificação: Fevereiro 20, 2012, 12:08 pm por Yazalde70 »
Vês? Eu bem te dizia que não devíamos estar a falar da mesma coisa.

Tu pareces ter uma visão dos acontecimentos contemporâneos muito imersa em propaganda, pois pareces estar convencido que a União Soviética iguala todos aqueles que defendem um mundo mais justo e democrático, com uma organização do trabalho também democrática, pois se democracia é boa para nos guiar nas nossas leis (em teoria), porque razão não é boa para nos guiar no trabalho?

Isto não tem nada haver com aquilo a que tu erradamente chamas comunismo. Suponho que não queiras perceber, mas na União Soviética os trabalhadores nunca tiveram controlo de coisa nenhuma e mesmo tendo em conta a definição marxista, os meios de produção nunca foram controlados por o proletariado. Portanto é justo dizer que na URSS havia capitalismo de estado tal e qual como no Ocidente, mas com menos liberdades civis com um enorme culto de personalidade e de proporções proto-fascista.

Caso não saibas, na URSS sempre houve propriedade privada, dinheiro, comercio e todos os outros apetrechos de um sistema capitalista.

Por essas mesmas razoes que estás enganado quando dizes que, aquilo a que tu chamas "comunismo" não está proibido pela Constituição Portuguesa, pelo menos, na minha interpretação está claramente banido e ainda bem que assim é, pois não passa de fascismo.


Tu obviamente não sabes, mas se fores a sites anarquistas encontras criticas ao sistema cubano feito por anarquistas (comunistas libertários, como queiras) que se vieram embora, muitos deles para Espanha, e suponho que nao tenham vindo a nado, devem ter comprado um bilhete de avião, como as outras pessoas. Engraçado que esses não contam estórias de torturas, nem de presos políticos ou falta de liberdade de expressão.

Tu é que erradamente vês tudo como bloco central = bom Vs comunas = mau
 
Exactamente por achar que o comunismo é utópico (e aqui compreendo o comunismo, como a doutrina de Karl Marx) é que não pode ser aplicado na sua totalidade. A ex-URSS é o exemplo de como o comunismo não funciona e é utópico. E em termos muito generalistas, como poderá existir uma sociedade sem classes? Sempre existiram ricos e pobres e assim continuará a existir. Defendo que o Estado devia ter um papel mais regulador e não tão autoritário.
 Quanto ao anarquismo, que tanto defendes, és da opinião de que não precisamos de uma entidade como o Estado, mas de asociações democráticas onde não há ninguém que sobreponha a outro. Achas que isso resultaria? Defendem uma grande solidariedade entre todos, achas que isso alguma vez existirá? E não me venhas dar exemplos empresariais porque o mundo empresarial vai diferir do mundo do estado.
 Estas correntes políticas (anarquismo, socialismo, comunismo..) são todas muito idealizadas mas no papel, na vida real lamento mas não resultam. Porque? Se fossem bons estavam em prática.
 Até vou mais longe, sabes o porque de estarmos nesta situação de crise? Temos uma Constituição Portuguesa de 1976, onde estão alguns prossupostos comunistas, em pleno século XXI. Estamos há mais de 30 anos atrasados, é urgente uma revisão consituicional, mas uma verdadeira constituição e não uma que venha com paninhos quentes. Outro dos motivos: o Socialismo. E principalmente na pessoa do Sr. Guterres e depois para terminar o Sócrates. O Estado não aguenta o fardo pesado que tem, o Estado não pode ser "mãe" e "pai" dos cidadãos, deve proteger sim, nos casos onde as ferramentas disponabilizadas não podem ser utilizadas por motivos de saúde ou incapacidade física. E dou o exemplo do Rendimento Social de Inserção (maravilha criada pelo o Guterres!), quanto bandido está aí com o RSI e que está em boas condições de trabalhar? A máquina do Estado é muito pesada e será preciso aliviá-la, senão isto é uma bola de neve que jamais terminará.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
Vês? Eu bem te dizia que não devíamos estar a falar da mesma coisa.

Tu pareces ter uma visão dos acontecimentos contemporâneos muito imersa em propaganda, pois pareces estar convencido que a União Soviética iguala todos aqueles que defendem um mundo mais justo e democrático, com uma organização do trabalho também democrática, pois se democracia é boa para nos guiar nas nossas leis (em teoria), porque razão não é boa para nos guiar no trabalho?

Isto não tem nada haver com aquilo a que tu erradamente chamas comunismo. Suponho que não queiras perceber, mas na União Soviética os trabalhadores nunca tiveram controlo de coisa nenhuma e mesmo tendo em conta a definição marxista, os meios de produção nunca foram controlados por o proletariado. Portanto é justo dizer que na URSS havia capitalismo de estado tal e qual como no Ocidente, mas com menos liberdades civis com um enorme culto de personalidade e de proporções proto-fascista.

Caso não saibas, na URSS sempre houve propriedade privada, dinheiro, comercio e todos os outros apetrechos de um sistema capitalista.

Por essas mesmas razoes que estás enganado quando dizes que, aquilo a que tu chamas "comunismo" não está proibido pela Constituição Portuguesa, pelo menos, na minha interpretação está claramente banido e ainda bem que assim é, pois não passa de fascismo.


Tu obviamente não sabes, mas se fores a sites anarquistas encontras criticas ao sistema cubano feito por anarquistas (comunistas libertários, como queiras) que se vieram embora, muitos deles para Espanha, e suponho que nao tenham vindo a nado, devem ter comprado um bilhete de avião, como as outras pessoas. Engraçado que esses não contam estórias de torturas, nem de presos políticos ou falta de liberdade de expressão.

Tu é que erradamente vês tudo como bloco central = bom Vs comunas = mau
 
Exactamente por achar que o comunismo é utópico (e aqui compreendo o comunismo, como a doutrina de Karl Marx) é que não pode ser aplicado na sua totalidade. A ex-URSS é o exemplo de como o comunismo não funciona e é utópico. E em termos muito generalistas, como poderá existir uma sociedade sem classes? Sempre existiram ricos e pobres e assim continuará a existir. Defendo que o Estado devia ter um papel mais regulador e não tão autoritário.
 Quanto ao anarquismo, que tanto defendes, és da opinião de que não precisamos de uma entidade como o Estado, mas de asociações democráticas onde não há ninguém que sobreponha a outro. Achas que isso resultaria? Defendem uma grande solidariedade entre todos, achas que isso alguma vez existirá? E não me venhas dar exemplos empresariais porque o mundo empresarial vai diferir do mundo do estado.
 Estas correntes políticas (anarquismo, socialismo, comunismo..) são todas muito idealizadas mas no papel, na vida real lamento mas não resultam. Porque? Se fossem bons estavam em prática.
Até vou mais longe, sabes o porque de estarmos nesta situação de crise? Temos uma Constituição Portuguesa de 1976, onde estão alguns prossupostos comunistas, em pleno século XXI. Estamos há mais de 30 anos atrasados, é urgente uma revisão consituicional, mas uma verdadeira constituição e não uma que venha com paninhos quentes. Outro dos motivos: o Socialismo. E principalmente na pessoa do Sr. Guterres e depois para terminar o Sócrates. O Estado não aguenta o fardo pesado que tem, o Estado não pode ser "mãe" e "pai" dos cidadãos, deve proteger sim, nos casos onde as ferramentas disponabilizadas não podem ser utilizadas por motivos de saúde ou incapacidade física. E dou o exemplo do Rendimento Social de Inserção (maravilha criada pelo o Guterres!), quanto bandido está aí com o RSI e que está em boas condições de trabalhar? A máquina do Estado é muito pesada e será preciso aliviá-la, senão isto é uma bola de neve que jamais terminará.

 Não atires areia para os olhos do pessoal. Se estamos em crise não é por causa de umas quantas frases escritas na máquina de escrever na Constituição de 76. Estamos em crise, isso sim, pelo mau uso dos fundos comunitários, onde se destruíram unidades de produção agrícolas, industriais, pesqueiras, etc, para que fossem comprados Jeeps e vivendas com piscina. E um dos principais instigadores da destruição da produção nacional foi precisamente o teu amigo Anibal Cavaco Silva, com o pretexto de respeitarmos as quotas da UE. Ora sem produção não se cria riqueza, aquilo que deve ser a base de uma economia e não as transacções financeiras especulativas.
 E ainda tens a lata de vir falar à boca cheia na Constituição. Se esta tivesse sido co-responsável (que não foi) pela crise económica em que nos encontramos, teria sido com uma percentagem ínfima de 0,001%. Por isso estuda melhor a matéria, olha também para o outro lado e não te limites a ouvir aquilo que os betinhos alaranjados ladram da boca para fora.
« Última modificação: Fevereiro 20, 2012, 15:46 pm por Deadman8 »
 Não atires areia para os olhos do pessoal. Se estamos em crise não é por causa de umas quantas frases escritas na máquina de escrever na Constituição de 76. Estamos em crise, isso sim, pelo mau uso dos fundos comunitários, onde se destruíram unidades de produção agrícolas, industriais, pesqueiras, etc, para que fossem comprados Jeeps e vivendas com piscina. E um dos principais instigadores da destruição da produção nacional foi precisamente o teu amigo Anibal Cavaco Silva, com o pretexto de respeitarmos as quotas da UE. Ora sem produção não se cria riqueza, aquilo que deve ser a base de uma economia e não as transacções financeiras especulativas.
 E ainda tens a lata de vir falar à boca cheia na Constituição. Se esta tivesse sido co-responsável (que não foi) pela crise económica em que nos encontramos, teria sido com uma percentagem ínfima de 0,001%. Por isso estuda melhor a matéria, olha também para o outro lado e não te limites a ouvir aquilo que os betinhos alaranjados ladram da boca para fora.

Unidades de produção com um custo elevadíssimo, que pararam, também, pelo facto de importares os mesmos produtos a um preço muito mais baixo que o comercializado pelos produtores. Para haver produção, tem que haver investimento e achas que alguém vai investir num país com leis tão retrogradas? É preciso cativar o investimento, para poder haver produção, é preciso adaptar as leis, nesse sentido, e ombrear com os países de leste, que esses é que são os verdadeiros concorrentes dentro da UE. O caminho para alavancar a economia começa a ser talhado nesse sentido, com a nova lei do trabalho (por ex.). Temos que ser bastante competitivos para poder chamar o investimento e esses fundos que referes, ajudaram a desenvolver o país mas claro, gostam apenas de frisar o facto de terem "destruído" a produção nacional (ponto de vista fortemente defendido pelo BE do Sr. Louça). Temos que ter a capacidade de atrair mais Auto-Europas. Porque como deves saber, não temos matéria prima e não temos petróleo, ou achas que vais exportar produtos agrícolas quando outros países (América Latina, por ex) exportam a um preço proibitivo para Portugal? Indica-me um país que seja rico e que viva das suas exportações agrículas e das exportações pesqueiras.
 Que fique claro, não apoio nem nunca apoiei o Sr. Cavaco Silva.  :)
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
Em Portugal os impostos também são aplicados assim... ou achas que o dinheiro para os professores, médicos, enfermeiros, funcionários da limpeza, etc, vem de onde? É claro que além disto existem outras áreas de aplicação, muitas delas de má aplicação e aqui reside o problema.

Agora explica-me qual a legitimidade de um empresário que usa a zona franca para meter o seu filho numa escola pública, de usar o autocarro de uma empresa pública ou de recorrer à urgência de um hospital público? Onde é que ela está? Onde está o cumprimento do dever cívico bem como a noção de solidariedade dessa pessoa?

E não é por eliminares uma zona franca que o dinheiro desaparece para outra zona franca. O factor decisivo é a aplicação do dinheiro pelo estado e a transparência com que o aplica. Se as pessoas perceberem onde é que o dinheiro está a ser aplicado então não é assim tão líquido que vão a correr para outra off-shore. A generalidade das pessoas querem é qualidade de vida, se o estado não lhes providencia isso (ou não se esforça para tal) logicamente que arranjam esquemas para manter o seu dinheiro, já que é o único instrumento que se pode substituir ao estado na demanda pela qualidade que almejam.

O empresário que tem empresas na Zona Franca paga outro género de impostos, como simples cidadão por exemplo. Só se não ganha ordenado, caso contrário, desconta para o IRS. Estamos a falar de IRC e tu confundes com o IRC. São coisas distintas, o cidadão e o empresário, neste caso. Deixa-me recordar-te que o próprio estado tem empresas na Zona Franca, ou tinha, a CGD saiu de lá e foi para outro País. Eu defendo regras mais claras e mais controlo na Zona Franca, sempre o defendi, como também defendo que a Zona Franca tem que se manter cá. O Estado fica mais a ganhar com a Zona Franca cá do que propriamente a perder.

Vê lá se percebes... o Estado não ganha NADA com a zona franca. Quem ganham é o grupo limitado de pessoas que lhe tem acesso e como nesse grupo estão pessoas que ocupam ou têm influência sobre outras em cargos governativos é lógico que usam toda a sua influência para a manter. Porque o Estado, que é a população portuguesa, não ganha NADA, pelo contrário.

Eu vivo num país que passou pelos tempos de verdadeiro socialismo e por isso sei perfeitamente do que estou a falar. Nos anos 80, por cá, muitas empresas descontavam 92% de IRC para o Estado (e as pessoas com ordenado médio 50% ou acima disso) e foi nesse período que o Estado sueco tinha dinheiro para tudo e mais alguma coisa, tanto é que a esmagadora maioria das casas residenciais, hospitais, escolas, institutos, etc, actuais foram construídos nessa época, tendo sido apenas renovados de x em x anos (essa é a razão pela qual a maioria dos edifícios na Suécia parecem antiquados por fora, é porque actualmente se constrói muito pouco em comparação com esse período). Foi um boom sem precedentes porque o dinheiro fluía para o Estado.

O problema com esta lógica é que as pessoas na prática não possuíam nada, o Estado era dono de quase tudo, e como não possuíam nada nem tinham sequer possibilidades de poupar dinheiro próprio, acabaram por ter uma economia que sucumbiu no início dos anos 90 quando a especulação e os ventos mais liberais começaram a entrar em jogo... as pessoas simplesmente não conseguiam comprar as coisas e começaram a sentir-se usadas/exploradas em vez de "solidárias" (como o socialismo apregoava) e todo este sistema acabou por colapsar e dar origem a outro muito mais equilibrado.

As zonas francas são o extremo oposto àquela lógica, esvaziam os bolsos do Estado mas não dão nada em troca, vai tudo para a carteira de um grupo limitado de indivíduos para estes terem os seus devaneios, comerem, festejarem e viajarem à grande enquanto as escolas, os hospitais, os reformados, etc e tal contam os tostões para poderem fazer um trabalho decente ou ter uma vida minimamente digna.
Dunadan, explica lá que razao de queixa é que os EUA tem dos cubanos?

Então não sabes da história toda? :o


Acredita que é mesmo a preto e branco. Áreas cinzentas, no que diz respeito a política de negócios estrangeiros, ninguém tem razão de queixa dos cubanos. Pode não estar muito na moda escrever tal coisa, mas como nunca fui pessoa de me preocupar com modas...

Então eu sou empresário estrangeiro que investi em Cuba, no antigo regime, vem um bando de revolucionários comunistas e nacionalizam os meios de produção em prol do Socialismo e não tenho razões de queixa? Ainda por cima, o regime nem é democrático nem nada que se pareça e até exporta revoluções para o mundo inteiro, tendo inclusivamente participado na guerra civil de Angola...?

Ou na óptica dos EUA, nós mandávamos naquela ilha e agora tiraram-nos o brinquedo? Ai é assim? Então, toma lá um bloqueio total, que é para aprenderes! Vamos lá a ver quem é que é mais forte e poderoso...

E nem vou falar dos influentes interesses das máfias que detinham casinos e outros negócios escuros por lá...  :twisted:


Já agora, que opositores ao regime é que foram encarcerados?

Onde é que estão, quem são, onde é que vivem as famílias? Só mais uma pergunta, quantos opositores do regime de Washington é que andam a passear-se pelos EUA?

Se eu atentar contra o estado português, defendes que eu deva ser deixado em liberdade?  É que se defendes tal coisa entao ainda és mais anarquista do que eu.


Queres que os cubanos façam o quê aos traidores e sabotadores ao serviço da CIA? Que os mandem para a Jamaica de férias?

Isso foi uma das tuas opiniões (não confundir com factos), ou conheces alguma historia de que nós não estejamos ao corrente?

Mostra lá um artigo ou um vídeo  de uma fundação ou organização imparcial que prove aquilo que afirmas e comparemos os eventuais crimes cometidos pelo governo cubano com os crimes cometidos pelo governo norte-americano, e se ficares a ganhar eu terei todo o gosto em retirar o que acabei de dizer.

Nem percebo como se admirem que os cubanos mandem prender os "opositores", até porque eu prefiro chamar-lhes espiões, traidores e criminosos a soldo da CIA.

Lá está, tu vês o mundo apenas a preto e branco, eu vejo-o ou tento fazê-lo com todas as cores que o mesmo tem.

Ainda há um mês atrás, parece que alguém morreu numa greve de fome, numa prisão em Cuba, por ser dissidente:
http://latimesblogs.latimes.com/world_now/2012/01/jailed-cuban-dissident-dies-in-hunger-strike.html

E duvido que seja caso único, mas na volta é capaz de ser tudo apenas propaganda.

Como esta, da AI:



http://www.bbc.co.uk/news/10617820

Não me interessa fazer contas ou medir pilas, para ver quem é mais mau, se o regime cubano, se o regime estado-unidense, pois infelizmente ambos já deram provas da sua maldade, sendo que a escala dos EUA é muito maior, como é óbvio. Só que convêm não esquecer que ao longo desta história toda, muitos interesses se cruzaram e confrontaram e essa luta continua viva nos dias de hoje...

E não, quem atenta contra o Estado Português, atenta contra mim também, mas se fica ou não em liberdade, depende da natureza do atentado. Se este se limitar a um "o Estado Português é caloteiro", então tal ofensa ou injúria ou atentado, não pode ser alvo de penalização, pois tal em certos casos, é verdade... E quem diz a verdade, não merece castigo. ;)

Nem todos os opositores são paus-mandados da CIA, mas se preferes pensar assim, porque te conforta a consciência... :great:


Que democracia tens tu nos EUA? Se calhar tens menos democracia em termos reais que em Cuba, onde é tudo igual para todos e não há fdps a explorar ninguem, porque nos EUA bem podes andar lá a gritar aos quatro ventos que ninguém te liga nenhuma, já para nem falar no roubo de eleições presidenciais e muitas outros factores que a maioria de vocês nem tem noção, como por exemplo, as doações a candidatos e partidos políticos.

Nao compreendo como é que alguém pode afirmar ter sentido de justiça, e depois ver uma super potência mundial a espezinhar e matar a fome um povo inteiro, só porque não concordam com a maneira como esse mesmo povo se pretende organizar politicamente. Atenção que os cubanos não pretendem ditar aos EUA como se devem ou não devem governar, mas os grandes filhos da mãe dos norte americanos não são capazes de os deixar em paz.

Ainda agora nas primárias republicanas tem havido denúncias de fraudes e batotas contra um tal de Ron Paul...

Mas acreditar que Cuba não tem um establishment que vive como classe superior em relação aos restantes cubanos, ao comum povo...  :lol: É o mesmo que acreditar que por exemplo, nenhum membro de um qualquer alto órgão do estado soviético, não vivia confortavelmente e bem acima do comum "cidadão" soviético...

Se há coisa que na Natureza nunca deixou de existir em qualquer eco-sistema, foram as ditas hierarquias, por muito odiadas e desprezadas que sejam por aqueles que aspiram a uma utópica e completa igualdade entre todos... Infelizmente, as hierarquias não se destroem por decreto, pois as mesmas, começam a ser criadas desde muito cedo, basta olhar para as famílias, em que os Pais como é óbvio estão num patamar superior aos dos seus filhos. Todavia, pelo Amor que nutrem, em certas ocasiões, e não são poucas quanto isso, os filhos são hierarquicamente superiores aos pais. ;) Só para dar um muito simples exemplo, de que nem tudo é assim tão binário, ou a preto e branco. Acredita, há muitas mais cores na Vida, para além do cinzento. :)


Em termos de sistema, o dos EUA é mais "democrático" que o cubano, todavia o mesmo está corrompido até à medula... E sim, há quem nos EUA ache que o mundo deve ser governado pelos seus ditames, e ai de quem não o fizer... Cuba resiste e é oprimida por isso mesmo, o mesmo se pode dizer de uma Síria ou de um Irão. E não há muito tempo, tinhas uma União Soviética que também tinha ideias muito próprias de como o comum cidadão devia ser governado... E no Irão acontece a mesma coisa...

Aliás, e falando em contradições muito estranhas, há uma certa esquerda muito amiga daqueles que querem ver o Estado de Israel ser erradicado da face da terra, esquerda essa que também fomenta causas muito fracturantes como o casamento entre pessoas do mesmo sexo... Engraçado é que nessa questão, nada digam e nunca o afirmem de forma convicta e convincente, em relação às opressões que os indivíduos que não partilham de uma orientação heterossexual sofrem em países como o Irão, o Egipto, ou a recém libertada Líbia... Para não falar do Iraque, onde os direitos das mulheres retrocederam uns bons anos...


O mundo é assim mesmo, muito complexo, nada simples. Tentar simplificá-lo ao máximo, os que são a favor contra os que são contra, é uma forma de exclusão que vai contra a minha cultura católica, que é uma cultura muito inclusiva e com imensa liberdade. ;)


"O ser humano será o único animal que procura voluntariamente a servidão para se furtar ao dom que o distingue da restante criação: a inteligência." (Miguel Castelo Branco)