Futebol Alemão

0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

Hmm, não sei. O Allan é muito bom jogador(tem uma percepção do jogo, especialmente sem bola, pouco comum em jogadores do perfil dele), mas acho que perdiam bastante em termos de criatividade, em comparação com o Gundogan. E acho que isso, no modelo do Dortmund(que adoro), é muito importante. Mas com Weigl atrás e uma série de criativos à frente(ou seja, nada de Schurrle :mrgreen: ) podia resultar. Basicamente, com o papel do Gonzalo Castro(mas melhor).
Tinha aqui uma resposta mais extensa, mas fechei o separador sem querer. Basicamente, acho que o Allan entra no mesmo perfil do Gundogan pela alta rotação que dá em todos os momentos do jogo e pela sua capacidade de dar aquela verticalidade criteriosa que caracteriza os grandes médios desta posição. Sim, provavelmente perderiam um pouco em termos ofensivos e um pouco de criatividade, mas sem dúvida que ganhariam em termos defensivos, na reacção à perda da bola e no preenchimento de espaços. De qualquer forma, não acredito que o Allan saia do Nápoles.

Quanto ao Gomez, era a alternativa perfeita ao Aubameyang, e o Dortmund ficava com um ataque de sonho.
"If God had meant football to be played in the air, he would have put grass in the sky" - Brian Clough

“Quando treinava o Saragoça, um jogador veio ter comigo no início da época e disse-me, todo contente: ‘Mister, estou melhor do que nunca fisicamente.’ Olhei para ele e respondi-lhe: ‘Isso é a pior notícia que me podias dar. Agora vais estar em mais sítios errados mais vezes, c*****.’” - Juan Manuel Lillo
Tinha aqui uma resposta mais extensa, mas fechei o separador sem querer. Basicamente, acho que o Allan entra no mesmo perfil do Gundogan pela alta rotação que dá em todos os momentos do jogo e pela sua capacidade de dar aquela verticalidade criteriosa que caracteriza os grandes médios desta posição. Sim, provavelmente perderiam um pouco em termos ofensivos e um pouco de criatividade, mas sem dúvida que ganhariam em termos defensivos, na reacção à perda da bola e no preenchimento de espaços. De qualquer forma, não acredito que o Allan saia do Nápoles.

Quanto ao Gomez, era a alternativa perfeita ao Aubameyang, e o Dortmund ficava com um ataque de sonho.

Sim, mas eu acho que o Gundogan transcende um bocado esse perfil. Dá essa intensidade e "verticalidade criteriosa", como referes, mas alia isso a uma criatividade muito acima da média mesmo. Aliás, eu tenho lido por este tópico que o Dortmund tem um plantel superior ao da época passada. Se olharmos à quantidade de boas opções para todas as posições concordo, mas à qualidade do melhor 11 não. Perderam o, para mim, melhor central do mundo, um dos 5 melhores médios-interiores do mundo(talvez seja um pouco arrojado, mas eu tenho-o mesmo em altíssima consideração) e um dos melhores médios-criativos por ai, que tem para além disso a vantagem de ser extremamente versátil e de poder jogar um pouco por todo o ataque/meio-campo ofensivo(falo do Mkhitaryan, claro). Acho que muito da possibilidade de o Dortmund atingir os níveis pontuais da época passada(estou convencido que, se o fizerem, são campeões) depende da capacidade do Tuchel em trazer o velho Gotze de volta, que é, dos médios que vieram, o jogador com índices de criatividade(eu sei que quase só falo nisto :mrgreen: Mas se é um atributo importante sempre, em modelos como o do Dortmund é especialmente crucial) mais semelhantes aos que sairam.

O Allan parece-me mais do género do Gonzalo Castro que do Gundogan, embora seja mais jogador, claro. Sem bola é capaz de ser dos melhores médios do mundo, o que acaba por ser normal quando um monstro físico com uma percepção do jogo sem bola bastante interessante apanha o Sarri; e, com ela, apesar de não ter a criatividade que distingue os melhores, é bastante forte tecnicamente, criterioso na tomada de decisão e até tem qualidades interessantes no 1x1, por exemplo. Ah, e também duvido imenso que saia de Nápoles. Nem se fala do interesse de ninguém nele, o que acho um bocado estranho, por acaso. É um jogador que até encaixava bem na Premier League, onde gostam de gastar toneladas de dinheiro em jogadores do perfil dele, mas com muito menos qualidade.

Ah, e o Gómez é muito bem pensado. Especialmente se não tiver grandes problemas em não ser titular indiscutível.
« Última modificação: Julho 24, 2016, 04:29 am por andredesterro »
"Se uma equipa de futebol fosse uma empresa de construção civil e o adepto comum um empreiteiro, os trabalhadores não construiriam segundo um projecto, mas trabalhariam incessantemente, colocando tijolos em tudo o que era sítio. Não haveria casa, mas ninguém os poderia acusar de não terem trabalhado."
Sim, no 11 perdem qualidade. Aliás, a partir do momento em que perdes Hummels, Gundogan e Mkhitaryan, nunca conseguirias melhorar a qualidade do 11. São todos jogadores de top mundial nas suas posições (o Hummels não tem rival a nível mundial, e concordo totalmente com a apreciação que fazes do Gundogan e do Mkhitaryan). Mas aumentaram bastante a qualidade e profundidade do plantel no ataque, e isso pode torná-los ainda mais mortíferos do ponto de vista ofensivo, mesmo que percam critério e criatividade nas primeiras fases de construção (em termos defensivos não perderão assim tanto, porque o Bartra e o Castro são muito competentes nesse capítulo do jogo, mas em termos ofensivos, não há substituto para o Hummels).

Também acredito que o Tuchel conseguirá trazer o melhor Gotze à tona, de novo. E estou muito curioso para ver o que ele vai fazer com o Dembele e com o Emre Mor. Dois talentos enormes, que têm tudo para chegar ao topo do futebol mundial. Tenho a sensação de que o Dembele será a sensação da liga alemã esta temporada, e que vai tornar-se muito importante para a equipa já no curto prazo. Já o Mor é jogador para trabalhar com mais tempo, com calma, porque o potencial parece-me ser ainda maior que o do Dembele. Provavelmente começará a jogar a partir de uma ala, no 4x3x3 que eles têm vindo a utilizar, mas acho que o Tuchel esta época também construirá a equipa para poder variar facilmente para um 4x2x3x1, dada a chegada do Gotze e do Mor, e a já presença do Kagawa no plantel, que é extraordinário na forma como encontra sempre espaço para receber dentro do bloco adversário.

Percebo porque separas o Allan do Gundogan. O alemão é mais criativo, tem uma maior variedade de recursos ofensivos, enquanto que o brasileiro é, por vezes, demasiado básico nas suas acções e decisões. Mas o Allan está longe de ter esse perfil mais físico e com base nos duelos individuais e no transporte de bola que por vezes é associado a jogadores como ele. É verdade que usa bastante o transporte de bola, mas apenas quando vê condições seguras para a progressão. E é um jogador muito inteligente em posse. Acredito que trabalhar com o Sarri o tenha feito evoluir nestes aspectos, mas não deixa de ser também um excelente jogador nos aspectos em que, normalmente, jogadores do seu perfil não são elogiados e, na maioria das vezes, até chegam a ser criticados. Pessoalmente, não percebo bem é como é que nenhum grande europeu pega nele. O Mourinho agora bem que precisava de um Allan no meio-campo...
"If God had meant football to be played in the air, he would have put grass in the sky" - Brian Clough

“Quando treinava o Saragoça, um jogador veio ter comigo no início da época e disse-me, todo contente: ‘Mister, estou melhor do que nunca fisicamente.’ Olhei para ele e respondi-lhe: ‘Isso é a pior notícia que me podias dar. Agora vais estar em mais sítios errados mais vezes, c*****.’” - Juan Manuel Lillo
Não percebo quando se diz que o Gomez (se se confirmar) será alternativa ao Auba, não quando não têm nada a ver um com o outro. Será sim uma alternativa completamente distinta ao tipo de jogo que o Auba oferece, ou até um complemento a ele, jogando fixo na área, e com o gabonês a vaguear pelo ataque.

O Gomez vai para oferecer mais ou menos o mesmo tipo de jogo que o manco do Adrián Ramos (mesmo reconhecendo que fez um bom final de época), com menos mobilidade, mas infinitamente melhor em tudo o resto. Para mim, não havendo Auba em algum jogo, a alternativa mais lógica para o substituir sem alterar muita coisa na equipa é... Schurrle.  :mrgreen:

E com o Dembele à espreita...


EU VI O ÉDER DAR-NOS O EURO 2016 !!!! NÃO SONHEI !!!!
Não percebo quando se diz que o Gomez (se se confirmar) será alternativa ao Auba, não quando não têm nada a ver um com o outro. Será sim uma alternativa completamente distinta ao tipo de jogo que o Auba oferece, ou até um complemento a ele, jogando fixo na área, e com o gabonês a vaguear pelo ataque.

O Gomez vai para oferecer mais ou menos o mesmo tipo de jogo que o manco do Adrián Ramos (mesmo reconhecendo que fez um bom final de época), com menos mobilidade, mas infinitamente melhor em tudo o resto. Para mim, não havendo Auba em algum jogo, a alternativa mais lógica para o substituir sem alterar muita coisa na equipa é... Schurrle.  :mrgreen:

E com o Dembele à espreita...

Quando se fala em alternativa (pelo menos quando eu falei e pelo que percebi de outros foristas) é mais por aí sim, um jogador diferente do Auba, um jogador mais forte no jogo aéreo, mais fixo.
Alguém atento ao futebol alemão me faz um apanhado das novidades no Hamburger SV?  :great:
Alguém atento ao futebol alemão me faz um apanhado das novidades no Hamburger SV?  :great:

IN:

Bobby Wood
Christian Matenia
Luca Waldschmidt
Arianit Ferati
Alen Halilovic

OUT:
Kerem Demirbay
Gojko Kacar

Alguém atento ao futebol alemão me faz um apanhado das novidades no Hamburger SV?  :great:

IN:

Bobby Wood
Christian Matenia
Luca Waldschmidt
Arianit Ferati
Alen Halilovic

OUT:
Kerem Demirbay
Gojko Kacar
Acho que o Kostic do Estugarda também foi para lá. 15M€ ou coisa que o valha.