Ex-jogadores do Sporting

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

* Maio 21, 2015, 10:18 am
Acho que as médias ficariam melhor tendo o mesmo numero jogos ou lá perto para ser-se justo
Dá para fazer uma ideia.
Jogador      Jogos  Golos  Minutos  Golos por jogo  Golos por minuto
Montero        69     30     4456      0,434783         0,006732   
Slimani        61     24     3433      0,393443         0,006991
Wolfswinkel    88     45     7400      0,511364         0,006081

Mais interessante que isso seria listar em quantos jogos diferentes aconteceram os golos. Porque até o Bueno marcou 4, num só.  8)
Bem observado. Máximo de golos por jogo e número de jogos em branco.
(neste último item Montero lidera de caras)
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
* Maio 21, 2015, 12:02 pm
Acho que as médias ficariam melhor tendo o mesmo numero jogos ou lá perto para ser-se justo
Dá para fazer uma ideia.
Jogador      Jogos  Golos  Minutos  Golos por jogo  Golos por minuto
Montero        69     30     4456      0,434783         0,006732   
Slimani        61     24     3433      0,393443         0,006991
Wolfswinkel    88     45     7400      0,511364         0,006081

Mais interessante que isso seria listar em quantos jogos diferentes aconteceram os golos. Porque até o Bueno marcou 4, num só.  8)
Bem observado. Máximo de golos por jogo e número de jogos em branco.


Os números têm muita coisa que se lhe diga. Por exemplo, não será desinteressante aquilatar o peso de cada um desses PLs nos golos totais da equipa.

                            Golos      Golos da equipa       %                       

van Wolfswinkel       45             135                     33%
Slimani                      24              173                    14%
Montero                    30              173                    17%


Sendo verdade que van Wolfswinkel jogava fizesse chuva ou fizesse sol, que não havia alternativas, é também verdade que o holandês estava inserido em equipas menos competentes que as dos 2 últimos anos, uma delas até conhecida por ser a de pior desempenho da história do clube.

Wolf teve um peso brutal na capacidade de finalização da equipa. Em cada 3 golos que a equipa marcava, 1 era do holandês. Os segundos melhores marcadores tiveram 7 golos em 2012, 5 golos em 2013.

O holandês tinha sobre si uma responsabilidade tremenda. Que nenhum dos avançados actualmente tem. Aliás, os 2 juntos têm 31% dos golos marcados pela equipa, quando Wolf chegou aos 33%.

A leitura disto não pode fugir do contexto ( os penaltis também são uma variável ). O que me parece óbivo é que RvW não era brilhante, tinha algumas insuficiências no seu jogo, mas foi amplamente desvalorizado enquanto cá esteve.
* Maio 21, 2015, 12:11 pm
Acho que as médias ficariam melhor tendo o mesmo numero jogos ou lá perto para ser-se justo
Dá para fazer uma ideia.
Jogador      Jogos  Golos  Minutos  Golos por jogo  Golos por minuto
Montero        69     30     4456      0,434783         0,006732   
Slimani        61     24     3433      0,393443         0,006991
Wolfswinkel    88     45     7400      0,511364         0,006081

Mais interessante que isso seria listar em quantos jogos diferentes aconteceram os golos. Porque até o Bueno marcou 4, num só.  8)
Bem observado. Máximo de golos por jogo e número de jogos em branco.


Os números têm muita coisa que se lhe diga. Por exemplo, não será desinteressante aquilatar o peso de cada um desses PLs nos golos totais da equipa.

                            Golos      Golos da equipa       %                       

van Wolfswinkel       45             135                     33%
Slimani                      24              173                    14%
Montero                    30              173                    17%


Sendo verdade que van Wolfswinkel jogava fizesse chuva ou fizesse sol, que não havia alternativas, é também verdade que o holandês estava inserido em equipas menos competentes que as dos 2 últimos anos, uma delas até conhecida por ser a de pior desempenho da história do clube.

Wolf teve um peso brutal na capacidade de finalização da equipa. Em cada 3 golos que a equipa marcava, 1 era do holandês. Os segundos melhores marcadores tiveram 7 golos em 2012, 5 golos em 2013.

O holandês tinha sobre si uma responsabilidade tremenda. Que nenhum dos avançados actualmente tem. Aliás, os 2 juntos têm 31% dos golos marcados pela equipa, quando Wolf chegou aos 33%.

A leitura disto não pode fugir do contexto ( os penaltis também são uma variável ). O que me parece óbivo é que RvW não era brilhante, tinha algumas insuficiências no seu jogo, mas foi amplamente desvalorizado enquanto cá esteve.

O seu rendimento foi "top", no entanto.
"Players lose you games, not tactics. There's so much crap talked about tactics by people who barely know how to win at dominoes." - Brian Clough

"He is a perfect illustration of my constant theme about assembling a team of imperfect players who compliment each other perfectly. Unless he is surrounded by team mates who recognise his strenghts and cover for his weaknesses, his special goal scoring ability will go largely untapped. He needs to to be in the right place at the right time!" - Bob Paisley on John Wark
* Maio 21, 2015, 13:52 pm
Acho que as médias ficariam melhor tendo o mesmo numero jogos ou lá perto para ser-se justo
Dá para fazer uma ideia.
Jogador      Jogos  Golos  Minutos  Golos por jogo  Golos por minuto
Montero        69     30     4456      0,434783         0,006732   
Slimani        61     24     3433      0,393443         0,006991
Wolfswinkel    88     45     7400      0,511364         0,006081

Mais interessante que isso seria listar em quantos jogos diferentes aconteceram os golos. Porque até o Bueno marcou 4, num só.  8)
Bem observado. Máximo de golos por jogo e número de jogos em branco.
Os números têm muita coisa que se lhe diga. Por exemplo, não será desinteressante aquilatar o peso de cada um desses PLs nos golos totais da equipa.
                            Golos      Golos da equipa       %                       
van Wolfswinkel       45             135                     33%
Slimani                      24              173                    14%
Montero                    30              173                    17%
Sendo verdade que van Wolfswinkel jogava fizesse chuva ou fizesse sol, que não havia alternativas, é também verdade que o holandês estava inserido em equipas menos competentes que as dos 2 últimos anos, uma delas até conhecida por ser a de pior desempenho da história do clube.
Wolf teve um peso brutal na capacidade de finalização da equipa. Em cada 3 golos que a equipa marcava, 1 era do holandês. Os segundos melhores marcadores tiveram 7 golos em 2012, 5 golos em 2013.
O holandês tinha sobre si uma responsabilidade tremenda. Que nenhum dos avançados actualmente tem. Aliás, os 2 juntos têm 31% dos golos marcados pela equipa, quando Wolf chegou aos 33%.
A leitura disto não pode fugir do contexto ( os penaltis também são uma variável ). O que me parece óbvio é que RvW não era brilhante, tinha algumas insuficiências no seu jogo, mas foi amplamente desvalorizado enquanto cá esteve.

Bem, pode-se dizer à vontade que Wolfwinkel tem todas as culpas e mais algumas nessa desvalorização, de tal modo se foi abaixo em rendimento. Quando se foi embora era uma perfeita sombra do que era quando chegou. Está certo que não receber os ordenados desmotiva qualquer um, mas mesmo assim...

E atenção a esses números.
Montero e Slimani têm jogado sobretudo em alternância (juntá-los raramente deu bons resultados). Ora jogava um, ora o outro, um sai para entrar o outro, é quase como se fosse um. E somando-os chega-se, por coincidência ou não, a números muito próximos dos do holandês.
E é bem verdade Montero e Silmani também não marcam penalties (Montero já marcou, mas revelou-se fraquito). Somando-lhes os golos de Adrien os resultados mudariam bastante.
 
Se dou importância a esta discussão, é porque acho que tem sido regularmente o que mais nos tem faltado ao longo dos anos, um avançado que marque quando se tem mesmo que marcar (não para a contabilidade, mas, por exemplo, para virar um resultado desfavorável).
De qualquer modo, não acho nenhum dos 3 aqui referidos como sendo o que entendo que precisamos para ganhar um campeonato (embora tenha que dar o benefício da dúvida a Slimani).
Explicando: O meu modelo é Acosta. Pode não ter marcado muitos golos (houve quem marcasse mais), mas marcou os mais decisivos; quando foi preciso estava lá.
Ou seja, o que se precisa é de alguém mesmo muito eficiente, que falhe pouco. Por exemplo, um avançado como um que até não aprecio, Carlos Bacca, podia ter esse papel.
Mas se aparecesse um Mário Jardel ou Radamel Falcao (antes de se lesionar)...!
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
*** Maio 21, 2015, 14:20 pm
Um dos que virou patinho feio à custa de meia dúzias de lances falhados em situações de 1 para 1 com o GR adversário.

Considero-o uma pequena fusão de Montero com Slimani, visto que não tendo a técnica do Colombiano é mais forte neste aspecto que o Argelino, não sendo tão forte no jogo aéreo como Slimani é mais forte que Montero, é mais forte que qualquer um dos dois na movimentação na área, na inteligência em fugir ao fora-de-jogo ou na finalização dentro da área. No entanto, a jogar de costas para a baliza é mais fraco tanto que Slimani como de Montero!

O seu rendimento foi muito bom, ajudado pelo facto de jogar 90 sobre 90 minutos (a nível de resistência/condição física era excelente) e da equipa jogar muito para ele.

Recordo-o com saudade e não desgostava de todo de o rever em Alvalade com a verde e branca vestida, num contexto muito mais favorável em termos de gestão e organização, como agora temos!
***** Maio 21, 2015, 16:59 pm
Um dos que virou patinho feio à custa de meia dúzias de lances falhados em situações de 1 para 1 com o GR adversário.

Considero-o uma pequena fusão de Montero com Slimani, visto que não tendo a técnica do Colombiano é mais forte neste aspecto que o Argelino, não sendo tão forte no jogo aéreo como Slimani é mais forte que Montero, é mais forte que qualquer um dos dois na movimentação na área, na inteligência em fugir ao fora-de-jogo ou na finalização dentro da área. No entanto, a jogar de costas para a baliza é mais fraco tanto que Slimani como de Montero!

O seu rendimento foi muito bom, ajudado pelo facto de jogar 90 sobre 90 minutos (a nível de resistência/condição física era excelente) e da equipa jogar muito para ele.

Recordo-o com saudade e não desgostava de todo de o rever em Alvalade com a verde e branca vestida, num contexto muito mais favorável em termos de gestão e organização, como agora temos!

Ajudado ou desajudado ? É que não raras vezes via-se bem que o Wolfs estava completamente desgastado , tanto por andar a jogar por ele e pelos outros , já que jogava sempre numa ilha e por jogar sempre .

A equipa jogar muito para ele ? Grande brincadeira .. O homem jogava completamente sozinho . Claro que jogavam para ele , não havia mais ninguém lá na frente .
Sócio 21.151

Desde 1991

23-03-2013 -> O REERGUER DO SPORTING!
*** Maio 21, 2015, 17:14 pm
Acho que as médias ficariam melhor tendo o mesmo numero jogos ou lá perto para ser-se justo
Dá para fazer uma ideia.
Jogador      Jogos  Golos  Minutos  Golos por jogo  Golos por minuto
Montero        69     30     4456      0,434783         0,006732   
Slimani        61     24     3433      0,393443         0,006991
Wolfswinkel    88     45     7400      0,511364         0,006081

Mais interessante que isso seria listar em quantos jogos diferentes aconteceram os golos. Porque até o Bueno marcou 4, num só.  8)
Bem observado. Máximo de golos por jogo e número de jogos em branco.
Os números têm muita coisa que se lhe diga. Por exemplo, não será desinteressante aquilatar o peso de cada um desses PLs nos golos totais da equipa.
                            Golos      Golos da equipa       %                       
van Wolfswinkel       45             135                     33%
Slimani                      24              173                    14%
Montero                    30              173                    17%
Sendo verdade que van Wolfswinkel jogava fizesse chuva ou fizesse sol, que não havia alternativas, é também verdade que o holandês estava inserido em equipas menos competentes que as dos 2 últimos anos, uma delas até conhecida por ser a de pior desempenho da história do clube.
Wolf teve um peso brutal na capacidade de finalização da equipa. Em cada 3 golos que a equipa marcava, 1 era do holandês. Os segundos melhores marcadores tiveram 7 golos em 2012, 5 golos em 2013.
O holandês tinha sobre si uma responsabilidade tremenda. Que nenhum dos avançados actualmente tem. Aliás, os 2 juntos têm 31% dos golos marcados pela equipa, quando Wolf chegou aos 33%.
A leitura disto não pode fugir do contexto ( os penaltis também são uma variável ). O que me parece óbvio é que RvW não era brilhante, tinha algumas insuficiências no seu jogo, mas foi amplamente desvalorizado enquanto cá esteve.

Bem, pode-se dizer à vontade que Wolfwinkel tem todas as culpas e mais algumas nessa desvalorização, de tal modo se foi abaixo em rendimento. Quando se foi embora era uma perfeita sombra do que era quando chegou. Está certo que não receber os ordenados desmotiva qualquer um, mas mesmo assim...

Mesmo assim?! Quando se foi embora foi na pior época de sempre do Sporting, futebol pobre , mudança constante de jogadores, treinadores diferentes e sem qualidade, mudança de direcção, salários em atraso, era obrigado a jogar sempre, bem ou mal física e psicologicamente etc..
Não podemos ignorar esses factores todos, estamos falar de um jogador que na altura tinha 21/22 anos não era propriamente um jogador "feito", o que Ricky fez no Sporting foi extremamente positivo, até superou as expectativas face a essas condicionantes todas.
***** Maio 21, 2015, 17:57 pm
pois eu recordo com saudade o Wolfs. avançado elegante e duma entrega ao jogo admirável.
era daqueles que, na tv, não deslumbrava, mas depois, ao vivo, era impressionante ver o que corria, o que pressionava, o que trabalhava lá na frente.

não sou muito adepto de regressos ao passado, mas não me importava de o ter cá, novamente.
ele ia adorar, aposto.

não faço a mínima ideia é se isso seria sequer "pensável", quanto mais exequível...
* Maio 21, 2015, 18:03 pm
pois eu recordo com saudade o Wolfs. avançado elegante e duma entrega ao jogo admirável.
era daqueles que, na tv, não deslumbrava, mas depois, ao vivo, era impressionante ver o que corria, o que pressionava, o que trabalhava lá na frente.

não sou muito adepto de regressos ao passado, mas não me importava de o ter cá, novamente.
ele ia adorar, aposto.

não faço a mínima ideia é se isso seria sequer "pensável", quanto mais exequível...

O salário deve ser um problema.
"Players lose you games, not tactics. There's so much crap talked about tactics by people who barely know how to win at dominoes." - Brian Clough

"He is a perfect illustration of my constant theme about assembling a team of imperfect players who compliment each other perfectly. Unless he is surrounded by team mates who recognise his strenghts and cover for his weaknesses, his special goal scoring ability will go largely untapped. He needs to to be in the right place at the right time!" - Bob Paisley on John Wark
***** Maio 21, 2015, 18:52 pm
O único jogador recente que gostaria de ver de volta era o Matias (not happening, eu sei).

Embora tenha previamente escrito muitas linhas neste fórum a defender o Holandês, nesta fase da sua carreira não o trocaria inclusive por nenhum dos nossos pontas de lança actuais.

O Ricky fez más escolhas na sua carreira, não me espanta por isso o mau rendimento que tem demonstrando desde que saiu do clube.Tenho pelo pena pelo atleta pois sempre gostei dele e acreditava realmente que podia ser muito bem sucedido no seu futuro.

O melhor para ele seria neste momento regressar á Holanda, se existe alguma hipótese de relançar a sua carreira será ai.
***** Maio 21, 2015, 21:43 pm
pois eu recordo com saudade o Wolfs. avançado elegante e duma entrega ao jogo admirável.
era daqueles que, na tv, não deslumbrava, mas depois, ao vivo, era impressionante ver o que corria, o que pressionava, o que trabalhava lá na frente.

não sou muito adepto de regressos ao passado, mas não me importava de o ter cá, novamente.
ele ia adorar, aposto.

não faço a mínima ideia é se isso seria sequer "pensável", quanto mais exequível...
O que corria e sobretudo como corria.

A quantidade de bolas em que ele forçava o erro logo nos centrais, ou que até recuperava nessa zona, eram impressionantes. Muito à frente na leitura de jogo, com uma apetência fora do comum para o jogo sem bola, tanto a defender como a atacar. Pena que na altura a equipa não aproveitava, porque ele pressionava sozinho.
"If God had meant football to be played in the air, he would have put grass in the sky"

Brian Clough
*** Maio 21, 2015, 21:57 pm
Gent acaba de ser campeão na Bélgica, é onde joga o Renato Neto e é titular, ganhou 2-0 ao Standard e o R.Neto marcou mesmo 1 golo, para o ano Champions...
Sou Sporting Até Perder As Forças
***** Maio 22, 2015, 22:54 pm
Alguém sabe qual é a actividade profissional do Pedro Barbosa (além de comentador da TVI?)

Obg.
**** Ontem às 13:45
Nélson:

Citação de: www.relato.pt/nelson/
O passo mais decisivo da minha carreira de futebolista é precisamente o início. Não como profissional, mas na formação, mais concretamente nos infantis, e engloba-me a mim e ao meu irmão Albertino. Somos oriundos de uma família pobre, nunca faltou o essencial, como a alimentação, roupa e calçado, mas não dava para muito mais. Fomos oito irmãos, só o meu pai é que trabalhava, por isso era tudo espremido. Então aos 10 anos fui com o meu irmão, que também foi profissional, prestar provas no FC Porto.

Há sempre aquela chama nas crianças de um dia virem a ser jogadores de futebol. Nada que a gente alimentasse a sério, mas queríamos fazer tudo o que estivesse ao nosso alcance. E na altura os treinos de captação no FC Porto, no velhinho campo da Constituição, eram muito famosos. Tudo o que era criança ia lá parar. Recordo-me que o FC Porto marcava dias e horas fixas e aquilo era impressionante, era a confusão total! E lembro-me de lá irmos com uns amigos, já que tínhamos idade para incorporar as equipas de competição das camadas jovens. Dei meia dúzia de toques, entre cinco e dez minutos, e fui logo chamado pelo treinador do FC Porto, o Sr. Francisco Carneiro, que me perguntou a idade, pediu a identificação, essas coisas. O meu irmão também ficou, tal como outro amigo nosso, ficámos três. Chegámos a casa, todos contentes, e demos a notícia aos nossos pais. Para nossa tristeza, com o intuito de nos demoverem de jogar, disseram-nos que só nos podiam dar um bilhete de autocarro para cada um. O problema é que somos oriundos de Rio Tinto e até ao campo da Constituição precisávamos de quatro bilhetes, dois para cada lado. Os treinos costumavam ser às 17h30, depois acabavam por volta das 19h, tomar banho e não tomar eram 19h30, só chegávamos a casa por volta das 21h. Só mais tarde soubemos que nos queriam demover do futebol para nos concentrarmos nos estudos e porque como eramos crianças era complicado andarmos sozinhos à noite. Foi um desafio que nos foi colocado e nem pensámos duas vezes. Ok, se as coisas são assim nós saltamos o problema. O que é que nós fizemos? Fomos jogar no FC Porto, porque para uma criança jogar no FC Porto, no Sporting ou no Benfica era um sonho, no caso do meu irmão era mesmo o clube dele, eu sou do Sporting, e passámos aquela primeira época assim: íamos a pé para os treinos, demorávamos cerca de 2h45 para fazer 9 kms, e regressávamos de autocarro. O pior era no inverno, com a chuva, porque mesmo com o chapéu chegávamos molhados ao treino e depois vestíamos a mesma roupa ainda molhada para regressar a casa. Felizmente, o FC Porto foi sensível ao nosso caso, também por sermos irmãos, e no final da época passaram a pagar-nos o passe para irmos treinar sem pagar transporte. E foi assim, com perseverança, que superámos as adversidades e foi uma fase importante para nos ajudar a crescer como homens.
Com 19 anos apenas chegou a Lisboa a 26 de Junho de 1937 e não assinou logo contrato. Deu apenas a sua palavra de honra em como jogaria no Sporting sem ter sequer discutido questões monetárias. Apesar de abordado por um clube do norte, pensa-se serem os corruptos, e também pelos lampiões, oferecendo-lhe melhores condições, Peyroteo não aceitou pois estava verbalmente comprometido com o Sporting.

NEM QUE FOSSE O RONALDO! - bdc

*** Ontem às 21:59
Salomão impediu que o Depor descesse à 2ª divisão. marcando o golo do empate em Cam Nou frente ao Barcelona, o que bastaria para a manutenção.
****** Hoje às 02:37
Nélson:


Grande dedicação, sem dúvida.  :mais:



Salomão impediu que o Depor descesse à 2ª divisão. marcando o golo do empate em Cam Nou frente ao Barcelona, o que bastaria para a manutenção.

Já é uma figura histórica do Depor!  :mrgreen: :mrgreen: