Formação Profissional

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Boas pessoal, tou na universidade no 2º ano dum curso tipo de Informática (GSI) e como agora tá complicado, pensei em tirar um curso  na Rumos (formação profissional)  para aprender mais e preparar-me melhor  http://formacao.rumos.pt/ estou a pensar optar entre Oracle e Microsoft, alguém já tirou algum curso na rumos? Podem-me dar informações sobre o curso q tiraram,dificuldade,meios de pagamento, saídas, etc etc
 
Ajmo Hajduk , Ajmo Sporting! (anti-nn gays)
 
Ajmo Hajduk , Ajmo Sporting! (anti-nn gays)
Melhor do que a Rumos é qualquer universidade.  ;D

A sério, não sei te compensa gastar dinheiro lá. A não ser que seja numa certificação.
Ideal ideal, é procurares fazer estágios, mesmo a part-time.

Como disse e muito bem o Armas, os cursos da Rumos só servem pra te prepares para tirar uma certificação (M$, Cisco, Oracle...). Estas certificações não substituem, de maneira nenhuma, um curso universitário, mas isso já tu deves saber.

Agora não sei, mas quando ainda «andava» no mercado, essas certificações eram muito bem vistas pelas empresas com alguma dimensão. Agora, estes cursos são só uma ajuda. Pra conseguires uma certificação destas, tens que conhecer o produto mesmo a fundo. E têm tempo limitado, ou seja, uns meses depois de sair uma nova versão, tens que actualizar a certificação.
Everyone is king when there’s no one left to pawn
Eu tb acho que não vale a pena. Tás em informática, não vais ter dificuldade em arranjar emprego. As formações dão-te depois nas empresas.

Eu estudei informática na FCUL, arranjei emprego sem procurar, todos os meses me convidam para ir para outras empresas.

Desde que estejas disposto a trabalhar em Lx, não precisas de te preocupar com formações por agora. Tira o curso.
Eu tb acho que não vale a pena. Tás em informática, não vais ter dificuldade em arranjar emprego. As formações dão-te depois nas empresas.

Eu estudei informática na FCUL, arranjei emprego sem procurar, todos os meses me convidam para ir para outras empresas.

Desde que estejas disposto a trabalhar em Lx, não precisas de te preocupar com formações por agora. Tira o curso.

Subscrevo,principalmente a parte  da facilidade em Lisboa,acho que o Norte e as outras zonas ainda não tem oferta que tem Lisboa no que toca a emprego relacionado com Informática.
Mas como o autor do tópico é da capital creio que é só tirar o curso e emprego é uma realidade.
2h9m21s
tópico interessante, este.
rapaz faz o que te dizem os mais experimentados, eles é que sabem! :)

já agora e aproveitando este tópico, lanço aqui uma questão, isto porque há vários anos que discuto este assunto com a minha malta (basicamente desde que terminei o meu curso), e curiosamente, no programa opinião pública da sic notícias  falou-se exactamente neste assunto.

o número de vagas para o ensino superior aumentou bastante para o próximo ano lectivo, tendo o de medicina sido o que recebeu o maior número das novas vagas, e os cursos da via ensino viram o número de vagas diminuírem.
o comentador era um membro da associação dos politécnicos portugueses que defendeu que obrigatoriamente o número de vagas teria que aumentar, pois existe um défice de qualificação dos portugueses em quase todas as áreas.

engraçado foi ver como o homem foi atacado por quem ligava para o programa pensando que este faria parte do governo ou do partido do governo, mas lançaram-se algumas questões pertinentes, como por exemplo o caso de alguns que diziam que neste país nem todos podem ser doutores ou engenheiros e como as estatísticas referem que o número de desempregados licenciados aumenta de ano para ano, não faria sentido continuar a formar tanta gente. houve um homem, penso que de Matosinhos que referiu a importância de abrir cursos tecnológicos pois onde se deve apostar era exactamente nesta vertente tecnológica.

curiosa foi também a opinião de uma senhora que disse que achava muito bem que se abram vagas para medicina para haver mais concorrência entre os médicos, como acontece na bélgica, país onde residiu algum tempo, por forma a obrigá-los a descer do pedestal e terem mais humanismo na forma como tratam os outros e ao mesmo tempo baixar o preço de uma consulta que, segundo ela, na bélgica é bem inferior pois existe uma oferta de médicos muito grande.

na minha opinião todos ralham e ninguém tem razão. acho que a gestão das carreiras feita pelas entidades competentes é que não está a ser bem feita. não faz sentido formar professores se existe uma lista enorme deles á porta a aguardar uma vaga que tarda em chegar. por outro lado também concordo que seria fundamental apostar nos cursos tecnológicos, que a meu ver deveriam ter uma componente muito mais efectiva no ensino secundário, á semelhança do que se faz nos estados unidos, em que no final do 12º ano quem quer prosseguir estudos, já leva raízes sólidas, para depois na universidade ser possível uma qualificação muito mais eficaz, e quem quiser ficar apenas pelo 12º ano tenha competências para uma determinada actividade.
o estado tem avançado nesse sentido, mas ainda estamos muito longe do ideal. tem que se falar com as empresas e com as pessoas e perceber o que é que faz falta, onde é que podemos melhorar, etc.

o ensino deveria ser onde se investe mais, pois é ele que torna as actividades económicas mais eficazes se tiverem pessoas competentes a trabalhar. é o que se faz na maioria dos países. há algum tempo, vi uma reportagem onde se fazia uma comparação entre Portugal e a irlanda. no inicio dos anos 90, Portugal teve um grande índice de crescimento pois começou a investir o dinheiro de bruxelas em infraestruturas, como estradas, etc. os irlandeses  começaram por investir na educação e na qualificação das pessoas, e por isso teve um crescimento económico e social muito superior a Portugal, de tal forma que hoje é o país que todos conhecemos, não sendo propriamente um dos maiores da europa, está muito á frente de Portugal, e como se está a acabar os dinheiros de bruxelas, já andamos a fazer contas á vida...

politiquice... não sou economista nem político, mas convido a quem percebe alguma coisa disto a comentar. e por aqui há alguns com conhecimento de causa ;)