EURO 2008

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Ah, e como não podia deixar de ser tenho de completar o aviso.

Desde o primeiro jogo que digo isto e depois da final mantenho, atenção a Fernando "El Nino" Torres. :arrow:

Costumo partilhar da tua opinião, mas desta vez discordo, Torres é muito bom e esteve muito bem este ano, mas também não fez nada de excelente, campeão europeu pela selecção, onde as suas actuações não foram nada de extraordinário, marcou 2 golos em 6 jogos ... um deles na final claro, mas até o suplente (de luxo diga-se ...) Guiza, marcou 2 golos!

Eu não acredito que ele possa ganhar algo de relevante!  ;)

Esforço, Dedicação, Devoção e Glória. Eis o Sporting!!
Vitória justíssima da Espanha. Vulgarizou completamente a Alemanha. Faz confusão como Portugal conseguiu perder com esta Alemanha, mas também quando se tem um Ricardo em vez de um Casillas, por exemplo, não é de admirar...  ::)  A Espanha impõs o seu futebol, muito organizado ao SEU estilo, e pôs os alemães em sentido com o seu contrataque. Sem espinhas!  :clap: Provou que a organização táctica e o rigor defensivo também são (e devem ser) armas ao dispor das equipas tecnicistas. Não via uma selecção alemã andar tão completamente aos papéis desde que Portugal os venceu no Euro 2000.  :lol:

Finalmente, a razão porque a Espanha como país merece vencer a competição. O futebol tem uma grande importância, mas não há lá a desproporção histérica que existe em Portugal, também porque a Espanha não tem a crise económica e política que nós temos, e dá cartas em variadíssimos desportos para além do futebol, para já não falar na exposição mundial da cultura e língua espanholas. Basta ver a maneira quase sóbria, por comparação connosco, como as televisões espanholas estão a tratar a vitória no Euro, e não apenas num mero jogo...

Talvez quando se acabar a palhaçada em torno da Selecção portuguesa, que Scolari contribuiu para criar, então Portugal venha a ganhar qualquer coisa, porque não temos jogadores de qualidade que cheguem, nem somos país, para ir para um torneio destes de papo cheio, e ganhar mesmo aquilo. Para começar, convinha escolher um TREINADOR a sério para seleccionador...  ???
« Última modificação: Junho 29, 2008, 22:47 pm por Lionheart »
FORÇA LEÕES!!
Ñ digo que sejam perfeitos, eu estagiei na Siemens e estive na Alemanha em formação, foram espectaculares cmg e com os meus colegas, confirmando as boas indicações que tinha de uns amigos dos meus pais que são alemães. Tenho por exemplo muito pior imagem dos espanhóis quanto a arrogância, são um povo muito mais caloroso, mas mto mais arrogantes

Mas pronto, ñ alarguemos o off topic :P Parabéns à Espanha 


Ninguém é perfeito nem nós nem os Espanhois, Holandeses, Alemaes e por aí fora.. E eu disse que tenho aqui grandes amigos e o meu melhor amigo quase meu irmao mesmo é Alemao.. Mas sao poucos .. em geral e principalmente quando se trata de ganhar ou perder ..

Ganhamos cá o nosso pao de cada dia mas para isso temos de trabalhar, suar e dar o nosso melhor.. Agora uma coisa te garanto .. eu aqui e nasci cá mas sou SÓ Português suo mesmo tratado de forma fria como um Estrangeiro.. Para eles os Estrangeiros roubam os lugares de trabalho e estao a MAIS..

Nao todos mas muitos pensam assim.. :exclaim:
Desde 2001 que eu acompanho as camadas jovens da seleccao espanhola....e só posso dizer que este titulo é mais que merecido!!Isto é que é futebol meus amigos....Senna impecável,Xavi e Iniesta sao pura magia...
Parabéns Alemanha.
Por falar em arrogancias , esperem para ver quando jogarmos com os espanhois em futuros jogos oficiais , eu lembro-me bem do último jogo entre nós no Euro2004 que para eles já estava ganho. , em arrogância não perdem com os alemães.

Os alemães não mereciam ganhar este Europeu , a Espanha jogou como equipa ao contrário dos de cá.

A TVI parecia a TVE , pelo menos o comentador , lamentável.
O momento decisivo do Euro.
« Última modificação: Junho 30, 2008, 00:03 am por jccgold »
O exemplo vem de cima.. ou devia vir
O momento decisivo do Euro.


Não é só esse momento, ele tem culpas nos três golos, meu caro.  :sick: Basta recordar como outros guarda-redes neste torneio resolveram lances semelhantes ao do primeiro golo que Portugal sofreu contra os alemães, por exemplo, e que quase ninguém lhe aponta.
FORÇA LEÕES!!
Ganharam os melhores, parabéns Espanha!
Jamais te deixarei, a 20, 200 ou 2000 km, o meu amor por ti é será sempre das maiores certezas da minha vida!
Sporting Clube de Portugal, para sempre a torcer por ti!
Costumo partilhar da tua opinião, mas desta vez discordo, Torres é muito bom e esteve muito bem este ano, mas também não fez nada de excelente, campeão europeu pela selecção, onde as suas actuações não foram nada de extraordinário, marcou 2 golos em 6 jogos ... um deles na final claro, mas até o suplente (de luxo diga-se ...) Guiza, marcou 2 golos!

Eu não acredito que ele possa ganhar algo de relevante!  ;)

Nem eu, mas depois de ver um Messi ficar em segundo lugar acredito em tudo.

O Fernando Torres não andou a dormir em Inglaterra [24 golos] e não me recordo de outro Espanhol que se tenha imposto desta forma no seu ano de estreia em terras de sua majestade. Acaba por ser o homem que marca o golo da vitória e durante o Europeu também não andou a passear [2 golos e 1 assistência]. Claro que existem jogadores Espanhois que se exibiram num plano bem + elevado [Xavi, Villa, Silva, Casillas, Ramos] mas conhecendo a Uefa, como todos nós conhecemos ::)

Já agora, para mim os 2 melhores jogadores deste Europeu 2008 foram Marcos Senna e Iker Casillas. :arrow:

(...)

Já agora, para mim os 2 melhores jogadores deste Europeu 2008 foram Marcos Senna e Iker Casillas. :arrow:

 :arrow: :arrow: :arrow:
Para alem desses dois, acho que um jogador que tambem esteve em altissimo nivel foi o Pavlyuchenko
“no small number of these whaling seamen belong to the Azores, where the outward bound Nantucket whalers frequently touch to augment their crews from the hardy peasants of those rocky shores.”
Herman Melville - Moby Dick
Raras vezes vi um campeão tão justo. 6 vitórias em 7 jogos, vencedor incontestável do seu grupo deixando para trás o campeão em título, eliminação do campeão do mundo nos quartos de final e verdadeiros banhos de bola na meia-final e na final. Há muito que o futebol espanhol merecia isto.

Parabéns Espanha! :clap: :clap: :clap:


"Em matéria de contratações, não há caro nem barato. 100 milhões podem ser baratos e 20 milhões caros. Zidane custou-me 73 milhões de euros - e foi uma pechincha" - Florentino Pérez
Justíssimo Campeão da Europa.
Pode-se dizer que limparam a prova sem falhas.
Nada tenho contra os Alemães,bem pelo contrário.Gosto do seu povo,gosto do seu País e gosto da sua História.
Mas o seu futebol há muito que não encanta.Acho mesmo que deixa muito a desejar.
A Espanha mereceu em todos os sentidos e o povo Espanhol também.


ARRIBA ESPAÑA!VIVA ESPAÑA!

Parabéns Espanha ! Este titulo é totalmente merecido !
Com Casillas no lugar de Ricardo, nossa Selecção era na final com "nuestros hermanos".

Meu 11 :

................................Casillas
Srna..............Puyol.....................Pepe...............Zhirkov
................................Senna
..................Deco......................Arshavin
................................Modric
..................Villa.........................Podolski

Suplentes : Buffon, Sergio Ramos, Sneijder, Schweinsteiger (C.Ronaldo), Pavlyuchenko (F.Torres).
Espanha prova que também o futebol bonito ganha, este Euro foi um hino ao bom futebol!
Jamais te deixarei, a 20, 200 ou 2000 km, o meu amor por ti é será sempre das maiores certezas da minha vida!
Sporting Clube de Portugal, para sempre a torcer por ti!
Foi o Euro dos golos no fim dos jogos. Aqui estão os golos marcados nos últimos 10 minutos de jogo e nos últimos 10 minutos dos prolongamentos.

Portugal - Turquia - Raul Meireles 90
Portugal - Rép. Checa - Quaresma 90 (+1)
Suiça - Turquia - Turan 90
Turquia - Rép. Checa - Nihat 87,89
Portugal - Suiça - Yakin 83
Austria - Polónia - Vastic 90
Holanda - Itália - Van Bronckhorst 80
Holanda - França - Sneijder 90
Holanda - Roménia - Van Persie 87
Espanha - Rússia - Fabregas 90, Pavlyuchenko 86
Suécia - Espanha - Villa 90
Espanha - Grécia - Guiza 88
Portugal - Alemanha - Postiga 87
Croácia - Turquia - Klasnic 119, Senturk 120
Holanda - Rússia - van Nistelrooy 86, Torbinskiy 112, Arshavin 116
Alemanha - Turquia - Lahm 90, Senturk 86
Espanha - Rússia - Silva 82

São 23 golos marcados no fim do tempo em 31 jogos.  Nada mau. Houve futebol até ao fim.
“no small number of these whaling seamen belong to the Azores, where the outward bound Nantucket whalers frequently touch to augment their crews from the hardy peasants of those rocky shores.”
Herman Melville - Moby Dick
O meu balanço do Euro 2008.

Depois de um começo tépido, revelou-se um excelente torneio, com estádios sempre cheios, vários jogos espectaculares, várias revelações, drama a rodos e grandes surpresas. E um vencedor justíssimo.

O nível geral foi bastante superior ao de há quatro anos. No Euro 2004, apenas Portugal e Rep. Checa jogaram um futebol acima da média. Este ano, Portugal, Croácia, Turquia, Rússia, Holanda e a campeã Espanha - qualquer uma destas equipas produziu num ou noutro momento jogos memoráveis.

É minha opinião que o Campeonato da Europa é a melhor competição de futebol do mundo. Tem aquilo que os campeonatos nacionais e a mais importante competição europeia de clubes foram perdendo: um grande equilíbrio entre a maioria dos concorrentes e a imprevisibilidade completa quanto ao vencedor e quanto aos restantes lugares do pódio (eu não acertei num único dos quatro primeiros!); e isto tudo sem perder qualidade técnica e táctica. Ao pé disto, a Liga dos Campeões é um longo bocejo a partir dos oitavos de final e o Mundial um massacre dos inocentes, em que a metade dos participantes que só lá está para fazer número.

Por isso, não percebo a ideia do alargamento para 24 clubes proposto pela UEFA. Não vai acrescentar nada em termos de qualidade, pois, em cada geração, apenas 10-12 selecções têm qualidade suficiente para uma prova como esta. Não há volta a dar-lhe. Mesmo com 16, viu-se que selecções como a Áustria ou a Polónia não tinham qualidade mínima para lá estarem. Além disso, acomodar 24 equipas vai arruinar o formato da competição. Lá teremos a repescagem dos terceiros classificados, tirando toda a piada à fase de grupos e tornando-a num exercício quase inútil e com muito menos emoção: mais de metade da competição para eliminar apenas um terço das equipas, bastando a qualquer equipa ter a sorte de calhar com o "bombo da festa" para espetar uma goleada e assegurar a qualificação como um dos quatro "melhores terceiros".

Um conselho para a UEFA e para Platini sobre o Euro: "If it ain't broke, don't fix it."

« Última modificação: Junho 30, 2008, 05:06 am por Petrovich »


"Em matéria de contratações, não há caro nem barato. 100 milhões podem ser baratos e 20 milhões caros. Zidane custou-me 73 milhões de euros - e foi uma pechincha" - Florentino Pérez
O meu balanço da participação portuguesa.

Foi um bocado o contrário da qualidade do Euro: começo em grande e perda de força com o avançar da competição, a culminar numa eliminação justa por uma equipa inferior.  Globalmente, foi um fracasso, como o próprio Scolari reconheceu. Com um sorteio  super-favorável, exigia-se pelo menos a presença na final.

Não aceito as teorias mais em voga, e a Espanha dá um belo contra-argumento
- Aragonés também anunciou a sua saída no decurso da competição - antes de meia-final - e isso não teve qualquer efeito na qualidade do jogo da equipa (bem pelo contrário, as exibições da meia-final e da final foram fantásticas).
- A Espanha também descansou os titulares no último jogo do grupo
- O melhor marcador espanhol (Villa) é um jogador que está em negociações com vários clubes e isso não o parece ter afectado em nada.

Acho que Portugal falhou por motivos bem mais prosaicos: erros tacticos e individuais no jogo com Alemanha. Simples futebol e nada de transcendente. Scolari foi surpreendido por Low com a colocação de mais um médio e a saída do inútil Gomez. Em 90' nunca encontrou antídoto para a superioridade alemã no meio campo. Pelo contrário, lançou-se na maior estupidez da história que é queimar Ronaldo - um jogador letal nas alas e a derivar para o meio - como ponta-de-lança junto de duas torres como Metzelder e Mertsacker. Junte-se a isto um jogo desastroso de Pepe, Carvalho, Ricardo e Ferreira e está explicada a eliminação sem se precisar de grandes teorias.

Scolari teve o seu tempo e teve um consulado bem positivo. Mas penso que sairia de qualquer maneira depois deste fracasso, no qual é directamente responsável.

Uma coisa engraçada. Ao contrário de Scolari, Aragonés não teve problemas em chamar e usar jogadores que não são membros habituais do "grupo" mas que fizeram grandes épocas e estavam em grande forma. Note-se como dois deles foram fundamentais no triunfo espanhol  (Cazorla e Senna) e um deles um suplente extremamente útil (Guiza). E já agora, como Felipão deve ter suspirado por Maniche no jogo com a Alemanha...
« Última modificação: Junho 30, 2008, 05:31 am por Petrovich »


"Em matéria de contratações, não há caro nem barato. 100 milhões podem ser baratos e 20 milhões caros. Zidane custou-me 73 milhões de euros - e foi uma pechincha" - Florentino Pérez