Gamebox

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Citação de: "alemid"
Citação de: "eddie_verdde"
E não vejo necessidade de haver comissões para o desistente. Se ele não confirma perde o direito ao lugar para aquele jogo, não acredito que fosse haver tanta gente a agir de má fé, confirmando que vai ao jogo quando sabe que não vai, só porque não está a receber uma comissãozinha.

Meu caro, só para começar, isso que defendes é ilegal. Se compraste o teu bilhete de época, é teu direito o usufruto do mesmo. Por isso o Sporting não pode "roubar" o lugar a quem o comprou e revender a outro. Teria que ser o seu dono a abdicar dele, e 90% das pessoas só o fará se tiver alguma compensação. O sistema de compensações é simplessissimo de implementar, bastaria uma conta corrente, na qual se iriam creditando x dinheiro por cada bilhete cedido e vendido. No final do ano o dono do lugar teria direito a ir buscar o valor, ou a ganhar um crédito caso desejasse renovar o lugar.

Também me parece!

Outra coisa que poderia ser interessante era dar incentivos/créditos aos mais assiduos!
Eu sou responsável pelo que escrevo, não pelo que os outros entendem!

Nunca discutas com um idiota. Ele arrasta-te até ao nível dele, e depois vence-te em experiência.
Citação de: "eddie_verdde"
Seria uma boa ideia que todos os compradores de bilhete de época fossem obrigados a confirmar (ex: por SMS) a presença no jogo até, digamos, 24 horas antes da partida. Se não o fizessem esse lugar perdia o estatuto de cativo para esse jogo e poderia ser vendido como bilhete normal, para esse jogo. Nunca ninguém se lembrou disto? Parece-vos uma ideia absurda?

Parece-me descabida, e pelo que me lembro existiram planos nesse sentido quando foi inagurado o novo estádio.

Metam uma coisa na cabeça: se o estádio hoje nem aos 40 mil chega e antes metia 70 mil isso não se deve aos tipos que faltam a este ou aquele jogo.

O Sporting vive temos de miséria, não é campeão há 5 anos e nos últimos 25 ganhou 2. Acordem para a vida. Se o futebol for BOM, se o Sporting der espectáculos e honrar o seu nome o estádio enche, seja boxes seja bilhetes a 50 euros... se o futebol for o que é há várias épocas, se o adepto sentir que está quase a fazer um favor ao clube e não a retirar prazer das idas a Alvalade irá ser sempre assim e já é muito bom.
Citação de: "Mauras"
Citação de: "eddie_verdde"
Seria uma boa ideia que todos os compradores de bilhete de época fossem obrigados a confirmar (ex: por SMS) a presença no jogo até, digamos, 24 horas antes da partida. Se não o fizessem esse lugar perdia o estatuto de cativo para esse jogo e poderia ser vendido como bilhete normal, para esse jogo. Nunca ninguém se lembrou disto? Parece-vos uma ideia absurda?

Parece-me descabida, e pelo que me lembro existiram planos nesse sentido quando foi inagurado o novo estádio.

Metam uma coisa na cabeça: se o estádio hoje nem aos 40 mil chega e antes metia 70 mil isso não se deve aos tipos que faltam a este ou aquele jogo.

O Sporting vive temos de miséria, não é campeão há 5 anos e nos últimos 25 ganhou 2. Acordem para a vida. Se o futebol for BOM, se o Sporting der espectáculos e honrar o seu nome o estádio enche, seja boxes seja bilhetes a 50 euros... se o futebol for o que é há várias épocas, se o adepto sentir que está quase a fazer um favor ao clube e não a retirar prazer das idas a Alvalade irá ser sempre assim e já é muito bom.

Isso explica o facto de os lampios terem médias de assistência sempre superiores às nossas?
Citação de: "alemid"
Citação de: "eddie_verdde"
E não vejo necessidade de haver comissões para o desistente. Se ele não confirma perde o direito ao lugar para aquele jogo, não acredito que fosse haver tanta gente a agir de má fé, confirmando que vai ao jogo quando sabe que não vai, só porque não está a receber uma comissãozinha.

Meu caro, só para começar, isso que defendes é ilegal. Se compraste o teu bilhete de época, é teu direito o usufruto do mesmo. Por isso o Sporting não pode "roubar" o lugar a quem o comprou e revender a outro. Teria que ser o seu dono a abdicar dele, e 90% das pessoas só o fará se tiver alguma compensação. O sistema de compensações é simplessissimo de implementar, bastaria uma conta corrente, na qual se iriam creditando x dinheiro por cada bilhete cedido e vendido. No final do ano o dono do lugar teria direito a ir buscar o valor, ou a ganhar um crédito caso desejasse renovar o lugar.


Acho que não percebeste a minha ideia. Eu proponho um método que possa minimizar esta situação de ter 5 ou 6 mil lugares às moscas, do qual NINGUÉM sai prejudicado e tu vens-me falar em ilegalidade? É assim tão estúpida a ideia de que o detentor de um bilhete de época deveria ser obrigado a confirmar a sua presença antes do jogo? Se é tudo em benefício do clube qual o problema?

Citação de: "alemid"
Se compraste o teu bilhete de época, é teu direito o usufruto do mesmo

Então posso virar candongueiro e vendê-lo a preços exorbitantes, já agora, não??

Só uma pequena analogia: se tu entras na Universidade e não te matriculas, o que acontece à tua vaga? Continua vaga e passa a estar disponível para os candidatos da 2ª fase. Porquê? porque não te matriculaste, ou seja, não confirmaste que queres inscrever-te naquele curso, apesar de a ele te teres candidatado.
Quod scripsi, scripsi.:
Tudo pelo Sporting, nada contra o Sporting.
Banca, Academia, Paulo Bento.
Evolução na continuidade.
Orgulhosamente sós a bater palmas ao mau futebol. Para Alvalade, rapidamente e em força.
Eddie, já expliquei que isso é ilegal, se achas que não, sem problema, é a tua opinião, por mim o assunto já morreu, acho que não vale a pena escrever a mesma coisa 2 vezes.
Citação de: "Mauras"
Metam uma coisa na cabeça: se o estádio hoje nem aos 40 mil chega e antes metia 70 mil isso não se deve aos tipos que faltam a este ou aquele jogo.

Isso é verdade e concordo contigo a 100%, como aliás dá para entender nos meus posts anteriores, mas se, actualmente, em cada jogo for possível meter mais 5 ou 6 mil adeptos, melhor. Nem é tanto pela questão de ganhar mais uns cobres nos lugares que não estão a ser ocupados, mas é mais pelo efeito psicológico de ver o estádio mais cheio.
Quod scripsi, scripsi.:
Tudo pelo Sporting, nada contra o Sporting.
Banca, Academia, Paulo Bento.
Evolução na continuidade.
Orgulhosamente sós a bater palmas ao mau futebol. Para Alvalade, rapidamente e em força.
Isso nâo é verdade, alemid Os orcs antigamente tinham medias superiores, mas tb eles viram as assistencias-em media- baixarem com o novo estadio. Desde os novos estadios, o Sporting tinha melhores medias que eles, com excepçâo da época passada talvez, mas tb eles tinham sido campeôes e foram à LC!
Not everything that can be counted counts, and not everything that counts can be counted.
Albert Einstein (1879-1955)

Confront your enemies, avoid them if you can
A gentlemen will walk but never run. Sting(1951- )
A questao das assistencias e interessante.

Ha uns tempo falou se em 29 mil socios pagantes....logo ai ja e um decrescimo enorme se retornar mos aos tempo do velho estadio por exemplo.

Os preços sao deveras assustadores para nao dizer vergonhosos....ou simplesmente chamar ladroes a que e responsavel por estes preços.

E analisar por exemplo que para o campeonato vao ser menos 2 jogos em casa e ver o preço.....sera que ate nao houve um aumento tendo menos jogos ?

No meu sector uma gamebox para a liga e a champions....custa so 405 euros...e vergonhoso....sinceramente so a muito custo a fui la pagar porque pensei sinceramente em cagar de vez para aquilo.....e sou socio desde 1980

Se juntarmos a isto o facto de socios que estao naquele sector todos ou muitos deles ter pago logo 450 contos a cabeça por lugar....para 20 anos.
Juntando a isto tudo o pagamento mensal das quotas.

Defacto nao e de estranhar que nao existam muitas enchentes com estes preços.... a meu  ver e de estranhar que se tenham vendido 30 mil e qualquer coisa boces com estes preços.

E vergonhoso e que hoje em dia...seja mais vantajoso ser adepto do que ser socio....a meu ver isto e o cerne da questao juntamente com os preços praticados.

No caso das confirmaçoes para quem lugares como eu tenho...se optar por comprar jogo a jogo em vex da boxe so tem ate 48 horas antes pra ter perferencia sobre o lugar....ou seja memso que tenha comprado o lugar para 20 anos e nao optar pela boxe....corre sempre o risco de chegar a hora do jogo ir comprar o bilhete para o seu lugar e ja estar vendido...alias isto ja se passou com o meu pai por exemplo

Mas agora sem confirmaçao venderem o meu lugar com que direito ?
Ja o paguei para o ano inteiro...ja o paguei para 20 anos e ainda o querem vender outra vez se eu nao confirmar que vou ?
Essa ideia nao tem qualquer razao de ser a meu ver siceramente.
alemid escreveu:

Citar
Teria que ser o seu dono a abdicar dele, e 90% das pessoas só o fará se tiver alguma compensação. O sistema de compensações é simplessissimo de implementar, bastaria uma conta corrente, na qual se iriam creditando x dinheiro por cada bilhete cedido e vendido. No final do ano o dono do lugar teria direito a ir buscar o valor, ou a ganhar um crédito caso desejasse renovar o lugar.

esse crédito só devia ser possível de levantar em produtos SCP (loja verde ou lugar época ou quotas)

mas de qualquer das formas parece-me que o problema maior é mesmo o comodismo, uma vez que o cartão é transmissível! logo o meu lugar nunca fica vazio, porque se não vou, empresto o meu cartão a alguém que vá!
26/ - inicio o06/2009 inico oficial de uma época no futebol sénior com os seguintes títulos:
Citação de: "alemid"
Eddie, já expliquei que isso é ilegal, se achas que não, sem problema, é a tua opinião, por mim o assunto já morreu, acho que não vale a pena escrever a mesma coisa 2 vezes.


epah tudo bem, mas em vez de escreveres a mesma coisa 2 vezes podias, pelo menos fundamentar o que dizes. É ilegal porque...

eu não sou jurista nem percebo nada de código civil por isso podias dizer-me pelo menos, qual o artigo do código que estaria a ser violado com este procedimento.

Achas mesmo que um adepto ia processar o Sporting por obrigar os adeptos a confirmar a utilização de um serviço pelo qual estão a pagar apesar de não estarem a usufruir?
Quod scripsi, scripsi.:
Tudo pelo Sporting, nada contra o Sporting.
Banca, Academia, Paulo Bento.
Evolução na continuidade.
Orgulhosamente sós a bater palmas ao mau futebol. Para Alvalade, rapidamente e em força.
Citação de: "eddie_verdde"
Citação de: "alemid"
Eddie, já expliquei que isso é ilegal, se achas que não, sem problema, é a tua opinião, por mim o assunto já morreu, acho que não vale a pena escrever a mesma coisa 2 vezes.


epah tudo bem, mas em vez de escreveres a mesma coisa 2 vezes podias, pelo menos fundamentar o que dizes. É ilegal porque...

eu não sou jurista nem percebo nada de código civil por isso podias dizer-me pelo menos, qual o artigo do código que estaria a ser violado com este procedimento.

Achas mesmo que um adepto ia processar o Sporting por obrigar os adeptos a confirmar a utilização de um serviço pelo qual estão a pagar apesar de não estarem a usufruir?

É ilegal porque a pessoa comprou o bilhete, logo tem direito a ver o jogo nesse lugar. Pode até dizer que não quer ir ver o jogo como forma de protesto, deixando o lugar vazio, que o clube continua a não ter direito a ocupar esse lugar.
Citação de: "alemid"
Citação de: "eddie_verdde"
Citação de: "alemid"
Eddie, já expliquei que isso é ilegal, se achas que não, sem problema, é a tua opinião, por mim o assunto já morreu, acho que não vale a pena escrever a mesma coisa 2 vezes.


epah tudo bem, mas em vez de escreveres a mesma coisa 2 vezes podias, pelo menos fundamentar o que dizes. É ilegal porque...

eu não sou jurista nem percebo nada de código civil por isso podias dizer-me pelo menos, qual o artigo do código que estaria a ser violado com este procedimento.

Achas mesmo que um adepto ia processar o Sporting por obrigar os adeptos a confirmar a utilização de um serviço pelo qual estão a pagar apesar de não estarem a usufruir?

É ilegal porque a pessoa comprou o bilhete, logo tem direito a ver o jogo nesse lugar. Pode até dizer que não quer ir ver o jogo como forma de protesto, deixando o lugar vazio, que o clube continua a não ter direito a ocupar esse lugar.


ou seja, é ilegal, porque sim...  :roll:


convém lembrar que não estamos a falar do aluguer duma casa, ou do trespassar de um espaço comercial, estamos a falar de uma cadeira de onde se assiste a um jogo de futebol, porque raio é que, por eu comprar um bilhete de época mais ninguém se pode sentar naquela cadeira??

Além disso ninguém está a dizer que a pessoa perde o direito de usar o seu lugar...DE FACTO, não perde esse direito, porque não confirmou a presença e isso é uma forma indirecta de dizer que, PARA AQUELE JOGO, prescinde do direito de usar o seu bilhete e a sua cadeira.

Não percebo a tua lógica e como continuas sem fundamentar a tua opinião, desconfio que percebes tanto de direito como eu e tás a falar "de cor".
Quod scripsi, scripsi.:
Tudo pelo Sporting, nada contra o Sporting.
Banca, Academia, Paulo Bento.
Evolução na continuidade.
Orgulhosamente sós a bater palmas ao mau futebol. Para Alvalade, rapidamente e em força.
eddie_verdde
Entao as pessoas que como eu adquiriram o lugar para 20 anos ?
Achas correcto a essas pessoas fazer isso por exemplo
Achas correcto uma pessoa comprar uma gamboxe e ainda ter que fazer confirnaçao ?
No fundo ao adquirir a gameboxe estas a alguar para uma temporada inteira um lugar...logo tendo tu pago poderas e teras o direito de fazer o que bem entendes com o lugar....ate devem existir pessoas que compre a gameboxe e nao metam la os pes por exemplo mas e um direito que tem
Citação de: "BALAKOV"
eddie_verdde
Entao as pessoas que como eu adquiriram o lugar para 20 anos ?
Achas correcto a essas pessoas fazer isso por exemplo
Achas correcto uma pessoa comprar uma gamboxe e ainda ter que fazer confirnaçao ?
No fundo ao adquirir a gameboxe estas a alguar para uma temporada inteira um lugar...logo tendo tu pago poderas e teras o direito de fazer o que bem entendes com o lugar....ate devem existir pessoas que compre a gameboxe e nao metam la os pes por exemplo mas e um direito que tem


Bem, pelos vistos a vocês não vos incomoda nada estar num jogo com os tripas ou com o benfas em que, podendo estar 52 mil pessoas, estão 42 mil...ou ficar sentado no sofá a ver o jogo porque não se conseguiu bilhete pontual e depois ver 10 mil lugares vazios...tudo bem, são pontos de vista.
Quod scripsi, scripsi.:
Tudo pelo Sporting, nada contra o Sporting.
Banca, Academia, Paulo Bento.
Evolução na continuidade.
Orgulhosamente sós a bater palmas ao mau futebol. Para Alvalade, rapidamente e em força.
Mas pra por a conversa em perspectiva, o seguinte: quantas pessoas com box falham jogos(em media)? Mil? 5 mil?
Not everything that can be counted counts, and not everything that counts can be counted.
Albert Einstein (1879-1955)

Confront your enemies, avoid them if you can
A gentlemen will walk but never run. Sting(1951- )
Eu acho que era uma boa ideia, mas com alguns pormenores a terem de ser bem pensados. Por exemplo, o valor a ser restituído ao portador da Gamebox teria de ser sempre igual ao custo desta a dividir pelo número de jogos, de forma a impedir que alguém queira ganhar dinheiro à custa da Gamebox. No caso de o Sporting conseguir vender o bilhete para esse lugar, o clube arrecadaria a diferença, caso contrário o portador não teria direito a nenhuma compensação.

Agora, isto levanta outra questão: sendo uma incógnita o facto de o clube conseguir ou não vender o lugar, quem arriscaria esta situação em vez de simplesmente emprestar a Gamebox a um conhecido?

EDIT: É claro que só o detentor da Gamebox é que poderia iniciar este processo para cada jogo, a confirmação de presença para todos os jogos não faz sentido.
Citação de: "eddie_verdde"
Citação de: "alemid"
Citação de: "eddie_verdde"
Citação de: "alemid"
Eddie, já expliquei que isso é ilegal, se achas que não, sem problema, é a tua opinião, por mim o assunto já morreu, acho que não vale a pena escrever a mesma coisa 2 vezes.


epah tudo bem, mas em vez de escreveres a mesma coisa 2 vezes podias, pelo menos fundamentar o que dizes. É ilegal porque...

eu não sou jurista nem percebo nada de código civil por isso podias dizer-me pelo menos, qual o artigo do código que estaria a ser violado com este procedimento.

Achas mesmo que um adepto ia processar o Sporting por obrigar os adeptos a confirmar a utilização de um serviço pelo qual estão a pagar apesar de não estarem a usufruir?

É ilegal porque a pessoa comprou o bilhete, logo tem direito a ver o jogo nesse lugar. Pode até dizer que não quer ir ver o jogo como forma de protesto, deixando o lugar vazio, que o clube continua a não ter direito a ocupar esse lugar.


ou seja, é ilegal, porque sim...  :roll:


convém lembrar que não estamos a falar do aluguer duma casa, ou do trespassar de um espaço comercial, estamos a falar de uma cadeira de onde se assiste a um jogo de futebol, porque raio é que, por eu comprar um bilhete de época mais ninguém se pode sentar naquela cadeira??

Além disso ninguém está a dizer que a pessoa perde o direito de usar o seu lugar...DE FACTO, não perde esse direito, porque não confirmou a presença e isso é uma forma indirecta de dizer que, PARA AQUELE JOGO, prescinde do direito de usar o seu bilhete e a sua cadeira.

Não percebo a tua lógica e como continuas sem fundamentar a tua opinião, desconfio que percebes tanto de direito como eu e tás a falar "de cor".

Esquece pá, por mim o assunto está encerado.
Citação de: "GroeneLeeuw"
Mas pra por a conversa em perspectiva, o seguinte: quantas pessoas com box falham jogos(em media)? Mil? 5 mil?


Nos últimos clássicos, se não me falha a memória, todos os bilhetes foram vendidos. Assumindo que os bilhetes que foram postos à venda são a diferença entre a lotação total e os bilhetes de época, então seria de esperar lotação esgotada, caso todos os utilizadores de bilhete de época estivessem presentes.

Como as assistências rondaram os 42 mil adeptos (tenho que confirmar), então houve cerca de 8 mil pessoas que não marcaram presença com o seu "bilhete-de-época-a-que-tem-direito-e-pode-fazer-o-que-quiser-com".
Quod scripsi, scripsi.:
Tudo pelo Sporting, nada contra o Sporting.
Banca, Academia, Paulo Bento.
Evolução na continuidade.
Orgulhosamente sós a bater palmas ao mau futebol. Para Alvalade, rapidamente e em força.
Os esquemas sugeridos de reaproveitamento dos lugares de época são de implementação viável, com este ou aquele ajustamento.

Como o Alemid já alertou, não podem é ser adoptados no imediato.
O que acontece é que os actuais detentores de lugares de época subscreveram com o Sporting um contrato cujos termos não prevêm qualquer "confirmação de presença". Mediante a aquisição da Gamebox, o detentor garantiu o direito a um lugar no estádio em todos os jogos, pela simples apresentação do cartão à entrada, sem precisar de confirmar previamente se vai ou não vai, e obviamente sem que o Sporting tenha qualquer direito de dispor do seu lugar caso ele não vá.

Isto não invalida que no futuro o Sporting possa optar por um mecanismo de confirmação e revenda, jogo a jogo, dos lugares não utilizados. Mas nesse caso isso terá que ser incorporado nas condições de prestação do serviço, e naturalmente os compradores de Gameboxes terão que estar informados antes de aderirem.

Em todo o caso, acho que a implementação de esquemas dessa natureza só faria sentido caso se verificasse que a procura de bilhetes individuais excedia consistentemente a oferta. Exemplificando, caso o Sporting vendesse 35 mil boxes no início da época e depois colocasse à venda 15 mil bilhetes em cada jornada, e estes esgotassem sempre ou quase (ficando gente de fora por falta de bilhete e havendo depois lugares vazios por ausência dos detentores de box), neste caso faria sentido a "reciclagem" de lugares.

Como não me parece ser esse o caso, creio que a solução para os lugares vazios terá que passar, no imediato, por outros caminhos.

É claro que o pano de fundo não pode deixar de ser a qualidade do produto. É preciso que haja vitórias e títulos (ou a expectativa real de que eles aconteçam), ou pelo menos futebol de qualidade on a regular basis. Também ajuda haver algum "picante" e ambição na postura competitiva dos responsáveis do Clube, em vez do eterno discurso de remediado. E claro está, é preciso uma ou outra aquisição que entusiasme, de preferência concretizada num momento comercialmente adequado (não é abrir as vendas de boxes enquanto se contratam Farneruds e Moisés).

Mas tal como o produto tem que se adequar às expectativas dos consumidores potenciais, também os preços se devem ajustar à qualidade do produto. Os bilhetes vendidos jogo a jogo, mormente os das competições europeias, custam uma exorbitância e são insuportáveis para o nível médio de rendimentos português.

Há ainda a questão dos horários. Gostava de saber ao certo de que modo se ressentiriam as audiências televisivas se os jogos se realizassem à tarde, para saber se há de facto uma justificação para a "ditadura da televisão". Os ingleses até têm jogos ao fim da manhã, com estádios cheios, e não deixam de vender os direitos televisivos por isso. Será que alguém que vê o Sporting na SportTv às 20:00 de domingo, não veria se fosse às 17:00?

É que o actual modelo, em que por vezes se sai de Alvalade quase à meia-noite de dias de semana, pesa e de que maneira nas assistências no estádio. Não tenho dúvidas de que jogos à tarde atrairiam mais gente, facilitariam a vinda das famílias e potenciariam a actividade do Alvaláxia (quem é que sai do futebol às 23:00 e vai fazer serão para o centro comercial?).

Depois há outra opção ridícula que já aqui foi muitas vezes glosada, e que a meu ver condiciona tanto as vendas de boxes como de bilhetes, que é a política "segregacionista" de reservar sectores do estádio para as diversas categorias de comprador e produto. Por exemplo, um tipo que compre uma box de sócio nunca poderá ver o jogo ao lado de um amigo que não seja sócio.

Isto é um disparate. Devia haver boxes de sócio, de adepto e bilhetes individuais para todos os sectores do estádio, naturalmente a preços diferenciados, e depois cada um que optasse por ir para onde quisesse e com que lhe apetecesse. A ideia seria abrir todos os sectores do estádio a todos os potenciais compradores, que pagariam de acordo com o seu grau de fidelização ao Clube: sócio "de box", sócio "de bilhete", adepto "de box" e adepto "de bilhete".

Ainda por cima tenho-me apercebido que a faixa mais jovem dá pouca importância à treta do lugar marcado, o que quer é ver a bola com o seu grupo de amigos. Ora um grupo de três amigos composto por um sócio com box, um adepto fiel com box e um adepto ocasional com bilhete, está impedido pelo Sporting de ver o futebol em conjunto. Comercialmente é um disparate. Se o pudessem fazer, provavelmente a diferença de preço até convenceria os dois adeptos a tornarem-se sócios. Como não podem, o mais certo é que o sócio até desista de comprar box porque não quer ir sozinho, e acabam todos a ver o jogo no café.

PS- Esta ideia provavelmente também seria de difícil execução no imediato, visto que o Sporting também está preso aos lugares marcados, "especiais", "de Leão" e não sei quê mais, contratados por períodos prolongados aquando do início da construção do estádio.
Citação de: "alemid"
Esquece pá, por mim o assunto está encerado.

Se quando te referiste à "ilegalidade" da coisa, te estavas a referir ao facto de o actual contrato entre o comprador da Gamebox e o SCP, não prever essa situação...obviamente que isso teria que ser incluído no contrato, eu também não sugeri que a medida fosse implementada já este ano. Parece-me óbvio. Mas se te estavas a referir à ilegalidade por via de qualquer artigo do código civil que não permita a coisa, como penso que estavas, ficarei sem saber qual é.
Quod scripsi, scripsi.:
Tudo pelo Sporting, nada contra o Sporting.
Banca, Academia, Paulo Bento.
Evolução na continuidade.
Orgulhosamente sós a bater palmas ao mau futebol. Para Alvalade, rapidamente e em força.