Votação

Quem foi o melhor jogador em campo?

Rui Patrício
4 (3.5%)
Cedric Soares
0 (0%)
Paulo Oliveira
0 (0%)
Ewerton
75 (66.4%)
Jonathan Silva
13 (11.5%)
William Carvalho
8 (7.1%)
Adrien Silva
2 (1.8%)
João Mário
1 (0.9%)
Carrillo
4 (3.5%)
Carlos Mané
0 (0%)
Fredy Montero
1 (0.9%)
Tanaka
1 (0.9%)
Diego Capel
3 (2.7%)
André Martins
1 (0.9%)

Votos totais: 111

Votação encerrada: Maio 15, 2015, 19:55 pm

1ª Liga 2014/15 [32ªJ | 10/05] Estoril-Praia 1-1 Sporting [17:00 | Sptv]

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Citar
Leão travado na Linha que aplaude Marco Silva (1x1)
AUTOR: Luís Rocha Rodrigues, 2015-05-10 18:59


O Sporting empatou na Amoreira, no regresso de Marco Silva a uma casa onde continua a ser muito acarinhado. Num jogo onde os leões mandaram, as oportunidades, que foram algumas, acabaram por acontecer nas duas balizas. Os leões chegaram a tentar sufocar o Estoril, que resistiu, mesmo com menos fulgor no segundo tempo.

Sol fez tremer

O prognóstico não fugiu muito daquilo que se projetou: um Sporting favorito, mas um Estoril nada encolhido. Foi isso que sobrou do primeiro impacto da partida na Amoreira, onde os leões entraram mais ativos, embora contra um Estoril a demonstrar bons atributos quando a bola passava para a sua posse.

No regresso de Montero ao figurino de homem único no centro do ataque, o 10 teve muito menos espaço e a sua ação ficou limitada. Ainda assim, havia Adrien Silva e João Mario para o trabalho entre linhas. Mais rotinados, os dois internacionais portugueses mostraram que a equipa ganha com essa sua ação, mas perde, por outro lado: o Sporting perde poder de fogo na área e torna inconsequente muito do trabalho que os extremos (desta vez Mané e Carrillo) constroem.

Por isso, não foi estranho ver que os constantes ataques do Sporting não deram em quase nada. Neste regresso ao 4x3x3, os golos não madrugaram. Mesmo que a defesa do Estoril não tenha demonstrado muita segurança defensiva.

Só que aproveitou em termos ofensivos. Paciente, a equipa de Fabiano Soares aguardou pelas falhas leoninas com bola e saiu, como costuma fazer, em grande velocidade nas transições. Primeiro, a ganhar lances de bola parada que revelaram intranquilidade também na outra defensiva (com Patrício aos papéis). Depois, alvejando com sucesso a baliza dos leões, numa grande corrida de Fernandinho que Sebá concluiu da melhor maneira.

Marco Silva espicaçou reação

O golo foi aos 25 minutos, mas a história da primeira parte até pode acabar por aqui. O Sporting esteve os restantes 20 minutos sem clarividência na sua ação e só reagiu com ideias depois do intervalo.

Aí sim, a equipa de Marco Silva foi mais esclarecida, sobretudo porque Marco Silva fez subir João Mário para libertar Montero, num ensaio para o 4x4x2 que foi recuperado poucos minutos depois, com a entrada de Tanaka para o lugar do português, já depois de Ewerton ter empatado.

Um empate que se justificava, não só pela melhor atitude leonina (atacou mais e, acima de tudo, melhor), mas também pela do Estoril, que não teve o mesmo critério nas saídas de bola. Mais encolhida e menos concreta no passe, a equipa da casa desmoralizou com o empate e foi-se abaixo ofensivamente, também porque Kléber, regressado após lesão, rebentou.

Valeu a boa leitura de Fabiano Soares e Hugo Leal. A dupla de técnicos leu bem a intenção do técnico adversário e reforçou o meio-campo com Cabrera, numa fase inicial, e a defesa depois, com Bruno Nascimento. A porta ficou fechada e o empate não se desfez

http://www.zerozero.pt/noticia.php?id=154842
A equipa anda passear em campo e treinador a pensar na morte da bezerra,fdss nos somos o Sporting caralhoooo😁
Abaixo a corrupção, tanto no desporto como na política!!!
Quando chego ao ponto de nem me conseguir exaltar pela fraca qualidade que a equipa demonstra, porque já estou à espera da mesma, algo vai muito mal.

Não compreendo como alguns clamam por estabilidade. Esta estabilidade? É que vimos jogando mal de há muito tempo para cá. É essa a estabilidade que se pretende? Porque se é, estamos no bom caminho.
Não ando nada satisfeito com o rendimento da equipa e preocupa-me que tenhamos uma reedição da última final da Taça em que participamos.
Quanto ao jogo propriamente dito, escapa a dupla de centrais, felizmente, como vem sendo habitual. Fora isso, um ou outro relance de uma equipa que joga a um nível não mais que razoável e que, não demonstra brio pela camisola que representa.
«O importante é ganhar. Quer se goste mais de umas coisas e menos de outras, quer se tenha uma opinião mais para a esquerda ou mais para a direita, o que realmente importa é que cada um de nós ponha sempre os interesses do Sporting Clube de Portugal acima de qualquer gosto particular, de qualquer ataque dos nossos adversários, e tão alto que nada nem ninguém nos impeça de sermos cada vez mais fortes, ganhadores e campeões».
Quando chego ao ponto de nem me conseguir exaltar pela fraca qualidade que a equipa demonstra, porque já estou à espera da mesma, algo vai muito mal.
Não compreendo como alguns clamam por estabilidade. Esta estabilidade? É que vimos jogando mal de há muito tempo para cá. É essa a estabilidade que se pretende? Porque se é, estamos no bom caminho.
Não ando nada satisfeito com o rendimento da equipa e preocupa-me que tenhamos uma reedição da última final da Taça em que participamos
.

Quanto ao jogo propriamente dito, escapa a dupla de centrais, felizmente, como vem sendo habitual. Fora isso, um ou outro relance de uma equipa que joga a um nível não mais que razoável e que, não demonstra brio pela camisola que representa.
Não há como não estar preocupado.
É fácil dizer que andamos em poupanças, porque a equipa está fisicamente de rastos. Mas as poupanças não são de agora e não há maneira de se ver melhorias.
O próximo jogo é importante para se fazer uma ideia do que nos espera. Mas receio que ainda estejamos em poupanças...
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
6 defesas...

E reparem nos restantes 4 jogadores, que também estão cá atrás...
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
A crónica do jogo que sai no site é escrita antes ou depois do flash interview?

É que estranhei muito um facto...

Crónica do Site: "Os primeiros 25 minutos pouca ou nenhuma história tiveram, com o Sporting sem ideias e o Estoril sem grandes objectivos."

Visão de Marco Silva: "Nos primeiros 25 minutos tivemos qualidade e encostámos o Estoril atrás."
A crónica do jogo que sai no site é escrita antes ou depois do flash interview?

É que estranhei muito um facto...

Crónica do Site: "Os primeiros 25 minutos pouca ou nenhuma história tiveram, com o Sporting sem ideias e o Estoril sem grandes objectivos."

Visão de Marco Silva: "Nos primeiros 25 minutos tivemos qualidade e encostámos o Estoril atrás."

Por esse excerto, eu diria que a crónica foi escrita por alguém que viu o jogo
"O Sporting é nosso outra vez"
(declaração de Bruno de Carvalho, 42º presidente do Sporting Clube de Portugal, aos sócios do clube, em 23 de Março de 2013).
Os 25 minutos que o Marco Silva fala são os 25 minutos da 2ª parte.

Critiquem com verdades sff.  :hand:
Cada vez mais, quero crer que o que falta na nossa equipa é um líder em campo que comande bem as tropas. Um verdadeiro capitão que ponha a malta a mexer.
já temos um bom líder fora de campo, agora é procurar um para dentro dele, uma vez que não vejo no actual plantel alguém com esse carisma.

Quem tem de por a equipa a jogar bem não é o capitão, é sim o treinador. Esse é o real líder que falta á equipa.
Olha que uns bons berros para acordar os companheiros fazem sempre falta...
Olha que uns bons berros para acordar os companheiros fazem sempre falta...

Pois fazem, mas isso tem de ser o treinador, os próprios jogadores (dentro do campo e no banco) e até o staff técnico.

6 defesas...



E queremos com isso dizer que o Estoril defendeu muito? Mas não é tarefa dos grandes saberem que dois terços dos jogos da liga são jogados assim? O Estoril ficou satisfeito com o ponto alcançado. Tiraram um PL e colocaram mais um central. Foi mais do que óbvio que iriam defender. Num lance a bola chega ao Balboa na direita que olha para a área e não vê lá ninguém, inventa com a bola e acaba por ficar sem ela. Seria difícil pensar em mandar um dos nossos centrais para a área? Meter o Carrillo mais atrás do Montero e deixar a ala entregue a Cédric? Mas não, entram os mesmos, saem os mesmos...
«O importante é ganhar. Quer se goste mais de umas coisas e menos de outras, quer se tenha uma opinião mais para a esquerda ou mais para a direita, o que realmente importa é que cada um de nós ponha sempre os interesses do Sporting Clube de Portugal acima de qualquer gosto particular, de qualquer ataque dos nossos adversários, e tão alto que nada nem ninguém nos impeça de sermos cada vez mais fortes, ganhadores e campeões».