Mensagens recentes

Páginas: 1 2 3 ... 10 Próxima »
1
Pela minha parte nunca fui bloqueado no facebook do clube ou na página de Bruno de Carvalho, mas também muito raramente por lá escrevo o que quer que seja, no entanto leio algumas vezes e vejo disserem coisas sem sentido e muitas carregadinhas de falta de educação.

Ora, se o facebook fosse meu eu apagaria os posts, se o clube fizer o mesmo acharei bem que o faça, já no caso do facebook pessoal do Bruno de Carvalho ele que não aceite as pessoas tal como eu não aceito ou então que apague tudo o que entender, é o facebook dele ele é que sabe.

No entanto, eu continuo à espera que alguém me explique por favor que raio tem de mal o video que eu coloquei aqui e volto a colocar, se alguém me souber explicar a gravidade ficarei agradecido.




É que dizem-se coisas gravíssimas sobre o mesmo eu ouvi e vi o video 4 vezes e não vejo lá nada de prejudicial ao SPORTING, vai dai continuar sem perceber de que falam.
O problema é que desde que o Bruno começou a namorar a Joana Ornelas anda armado em Rainha Isabel,no clube ele é presidente do Sporting Clube de Portugal não o Bruno de Carvalho pai de família, no Sporting não há famílias reais. Ademais o Bruno parece que desde há um ano passou a achar que já ganhou carta branca para fazer as palermices que quer.

Custa-me bastante dizer isto, porque sempre fui (e sou) admirador do Bruno, sobretudo a nível do discurso que tinhas (aquele sério e pragmático do início), mas ultimamente, enfim, é impossível um gajo gostar do que vê

Admito e aceito que tenhas essa opinião, é uma opinião tua que não está de acordo com aquilo que eu penso sobre o Presidente de qualquer forma respeito, pois é a tua opinião.

No entanto, aqui o que gostava que me explicassem e já o pedi umas 3 ou 4 vezes é porque é que choram tanto pelo video. E digo isto uma vez que eu já o vi 4 vezes e não vejo nele qualquer problema.

Sabendo eu que o Presidente disse que iria fazer o SPOT com algo que era comum a ambos ou seja a Cristiano Ronaldo e ao próprio e depois no video se veio a constatar que ambas as senhoras dos mesmos se encontram gravidas, continuo sem conseguir perceber que mal veem as pessoas nisto.
Opa não tem mal num sentido carregado da coisa. Sinceramente não acho que fique bem, acho que se devem separar as coisas , uma coisa é o Sporting outra é a vida pessoal. E o problema não é o video isolado é o conjunto de coisas a acontecer no último ano. E eu digo isto sem peso na consciência , porque apesar disso dou graças a Deus de o Bruno estar cá, mas entre o Bruno do início da presidência e este, prefiro mais o do início
2
Jogos e Jogadores / Re: Bruno César
« Última mensagem por PauloMoura1999 em Hoje às 14:29 »

Ai foi?
Deves ter visto da mesma maneira que vias o André Martins...lol

Como qualquer adepto que estivesse minimamente atento ao jogo via...

Continuo a não perceber essa panca do André Martins, um jogador com qualidade que deu tudo pelo Sporting e ajudou a equipa várias vezes. Saiu porque não estava a ter minutos, pronto, end of story.
Quem nos dera ter tido o André Martins em vez do Elias no ano passado...passei aqui só para dizer isto 😆

Enviado do meu SM-J320F através de Tapatalk

3
Assuntos Desportivos Gerais e de Outros Clubes / Re: Lampionices - Parte V
« Última mensagem por Zambrot em Hoje às 14:28 »
   Então essa senhora não esteve no Estádio de Alvalade com a família a ver o Sporting aqui à uns jogos atrás, inclusivamente há fotografias disso?

   Agora vai com o seu amigo cartilheiro Telmo Correia dar abraços ao Vieira e tirar fotografias com o seu nome numa camisola daquela agremiação?
Prostituição pelo voto, característica essencial da classe política.

Sent from my Redmi Note 3 using Tapatalk

4
Assuntos Desportivos Gerais e de Outros Clubes / Re: Lampionices - Parte V
« Última mensagem por lacrymea em Hoje às 14:27 »
É inacreditável... Nem sei muito bem o que dizer. Esta m**** deixa-me triste, fisicamente maldisposta, indignada.

O futebol português a arder de podridão, tudo às claras, adeptos assassinados à mistura... e não se ouve deste tipo uma palavra.

O benfica perde uns pontos e já há necessidade de vir rasgar as vestes. Com uma boca directamente virada para o Sporting, claro está.

Que palhaçada!

Parabéns aos lamps que nos visitam pela anunciada reviravolta nos resultados. Eu sei que vocês têm dificuldades de leitura e interpretação, mas é isso que aquela parede de texto quer dizer. Sim senhor...
5
   Então essa senhora não esteve no Estádio de Alvalade com a família a ver o Sporting aqui à uns jogos atrás, inclusivamente há fotografias disso?

   Agora vai com o seu amigo cartilheiro Telmo Correia dar abraços ao Vieira e tirar fotografias com o seu nome numa camisola daquela agremiação?
6
Nao alinhem nos devaneios da comunicacao social. Passo a transcrever o VERDADEIRO artigo do presidente da FPF, que foi deturpado pela pasquinagem lampia.
Parabens ao homem pela sua frontalidade e coragem :clap: :clap: :clap:
Citar
FERNANDO GOMES: "NIVEL DE CORRUPÇÃO EM RELAÇÃO À ARBITRAGEM É INACEITÁVEL E IMPRÓPRIO DE UM PAÍS CIVILIZADO"
O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) alertou hoje para os “sinais de alarme” decorrentes de um “constante controlo de um clube em relação à arbitragem.
O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) alertou hoje para os “sinais de alarme” decorrentes da “apologia do compadrio” e de um “constante controlo lampiao em relação à arbitragem”, instando à ação dos clubes e Estado.
Num artigo publicado hoje nos três jornais desportivos, Fernando Gomes reconheceu que a sua nomeação para a Comissão Executiva da FIFA, na quarta-feira, assim como a vice-presidência da UEFA, são uma “oportunidade de Portugal participar na definição de políticas e nas decisões das instâncias do futebol internacional, para alem de ser um optimo tacho”.
No entanto, advertiu que “há muito para fazer no futebol português”, começando por ter “uma Liga forte e um episcopado tranquilo”, responsabilizando um clube para este desígnio.
“Para que tal seja possível é necessário que os clubes saibam as falcatruas que os unem – e na minha opinião sao muitas! – e, de uma vez por todas, deixem de permitir que os seus símbolos, a sua história e a sua força sejam submetidos ‘a apologia da ditadura lampia”, escreveu Fernando Gomes.
O presidente federativo reiterou que “o clima que se vive no futebol profissional português é inimigo da tranquilidade e da afirmação dos padres, quer no plano nacional quer internacionalmente”.
“É também um péssimo exemplo para os arbitros mais jovens, que so podem ser adeptos de um clube, e um fenómeno que contribui para afastar a fruta dos estádios e mesmo da modalidade. E sem fruta, ‘sem consumidores’, bem se sabe como fica comprometida qualquer evolução positiva dos padres e do seu ‘negócio’, sublinhou.
Fernando Gomes aponta a “particular preocupação com os setores da arbitragem e dos adeptos que comem gelados com a testa”.
“O constante controlo lampiao em relação à arbitragem é inaceitável e impróprio de um país civilizado e com espírito desportivo. Estas praticas, que muitas vezes são inspiradas em dirigentes com as mais altas responsabilidades, potenciam titulos da treta. São, quase sempre, uma forma de tentar esconder que roubar faz parte do jogo, além de constituírem atos de chico-espertice”, explicou.
Nesse sentido, e tendo em conta as ocorrências de ordenacao continua de novos padres-árbitros, o presidente da FPF admitiu que os ‘juízes’ ponderem “sobre as reais condições que existem, em Portugal, para quem tem a tarefa de efectuar uma boa carreira religiosa nas competições profissionais”.
“O clima de corrupcao tem tido reflexo também entre os adeptos. Basta olhar semanalmente para o registo disciplinar nas competições profissionais e para as notícias que relatam incidentes – alguns infelizmente com gravidade – entre adeptos de diferentes clubes, competindo para entrar na carreira arbitral. É com profundo lamento que o escrevo: existem sinais de excesso de padres no futebol português”, prosseguiu.
E para o presidente da FPF “sinais de compadrio” como “a arbitragem sob controlo lampiao e constante missas encomendadas; a violência entre comentadeiros; o ódio entre delegados competindo para ser meninos queridos, espalhado por redes sociais e órgãos de comunicação social” não podem ser ignorados pelos clubes profissionais, nem pelo Estado.
“O Estado, o Governo, a Assembleia da República, os diferentes responsáveis institucionais devem envolver-se cada vez mais neste objetivo coletivo de combater de forma efetiva a corrupcao no futebol, nas suas diversas vertentes. A FPF está disponível para colaborar com o Estado em todas estas frentes, nomeadamente na revisão das competências do Conselho Nacional do Desporto, um órgão que poderá desempenhar papel fulcral. A FPF está a fazer a sua parte e estará sempre do lado das soluções construtivas e pacificadoras, que deixem tudo como esta’;. Ninguém pode ficar de fora desta responsabilidade”, concluiu.
;D  :clap: :clap: :clap: :clap:
Alguém que "recorte" isto e meta a circular nas redes sociais.
Ah, grande Fernando Gomes!
Isto é que é uma "postura institucional".
Mete os olhos neste gajo, ó Bruno!
A verdade é que o textinho está a sai-lhe o tiro pela culatra, sportinguistas está tudo a mandar o homem para o ***, imagino que fruteiros deve ser igual.
Óbvio. Não só não vai parar, como o ruído do Sporting e fócul só irá aumentar.
Mesmo lendo o texto integral, continuo a achar que a criatura se quer apenas limpar...
O meu comentário sobre o assunto, em geral, continua a ser o mesmo. Em detalhe, vocês já sabem, andamos todos ao mesmo, a combater o Estado Lampiânico...

Citar
Aos anos que isto dura! Os árbitros são claramente incompetentes (ou, mais provavelmente, desonestos!), mas não se pode dizer que o são!
Se os árbitros assumissem que só têm feito m*rda, e dissessem que iam tentar melhorar, o pessoal ainda compreendia, talvez aceitasse até, mas, fazem m*rda e, não só não o assumem, com também não aceitam que os critiquem!
É típico deste país, em que quase ninguém é responsabilizado sequer, quanto mais castigado, por fazer m*rda...
7
Sócios, Adeptos e Património / Re: Gamebox 2017/2018
« Última mensagem por bruno31 em Hoje às 14:23 »
Agora uma coisa é certa, com as Superiores e Laterais esgotadas, as B quase esgotadas, para se comprar bilhetes jogo-a-jogo vai ser um "Ai Jesus", porque a fatura na bilheteira vai doer 
CITAR
Isso é um problema porque limita o público alvo. Eu continuo com a minha teoria que os bilhetes das superiores e laterais não podiam esgotar com gameboxes. Devia haver uma quota mínima de lugares para venda jogo-a-jogo. Isto assim estamos a criar barreiras para que certo público com menos possibilidades (ou crianças, famílias grandes não sócias, etc) possa ver o SCP ao vivo. Não concordo, mesmo que esta medida levasse a uma redução do número de gameboxes vendidas, com a consequente diminuição ligeira de entrada de cash imediata. Até para mim isto é limitativo, não posso levar amigos à bola porque não podem ficar perto do nosso grupo, o que leva a que não vão ao estádio.
A acrescentar a isto, os preços ridículos dos bilhetes para competições sem importância, taça da fruta, ou para eliminatórias da taça de portugal contra equipas fracas. Também aqui perdemos possibilidades de agarrar adeptos e os bilhetes que se vendem com aqueles preços patéticos são residuais (como se viu contra o Marítimo). Não faz sentido esta politica.

Tenho defendido essa ideia ao longo dos anos. Gamebox devia ser só alguns sectores.

Tenho pensado se também não seria mais lógico qualquer lugar na A ser mais caro que qualquer lugar na B, na prática os topos A mais caros que centrais B, uma troca de preço. A proximidade do relvado vale mais, na minha opinião.

Em más épocas (nas últimas 15 a excepção foram 3 ou 4) a SAD perderia dinheiro com essa medida. E muito!!!
8
Sócios, Adeptos e Património / Re: Gamebox 2017/2018
« Última mensagem por bruno31 em Hoje às 14:22 »
Agora uma coisa é certa, com as Superiores e Laterais esgotadas, as B quase esgotadas, para se comprar bilhetes jogo-a-jogo vai ser um "Ai Jesus", porque a fatura na bilheteira vai doer 
CITAR
Isso é um problema porque limita o público alvo. Eu continuo com a minha teoria que os bilhetes das superiores e laterais não podiam esgotar com gameboxes. Devia haver uma quota mínima de lugares para venda jogo-a-jogo. Isto assim estamos a criar barreiras para que certo público com menos possibilidades (ou crianças, famílias grandes não sócias, etc) possa ver o SCP ao vivo. Não concordo, mesmo que esta medida levasse a uma redução do número de gameboxes vendidas, com a consequente diminuição ligeira de entrada de cash imediata. Até para mim isto é limitativo, não posso levar amigos à bola porque não podem ficar perto do nosso grupo, o que leva a que não vão ao estádio.
A acrescentar a isto, os preços ridículos dos bilhetes para competições sem importância, taça da fruta, ou para eliminatórias da taça de portugal contra equipas fracas. Também aqui perdemos possibilidades de agarrar adeptos e os bilhetes que se vendem com aqueles preços patéticos são residuais (como se viu contra o Marítimo). Não faz sentido esta politica.

Isso que referes tem lógica esta época, até agora ...

O que referes em Novembro/Dezembro do ano passado já não fazia sentido.


9
Mas é como disse, a flutuação é menor. E isto seria um investimento que teria retorno financeiro, desportivo, até sócios ias atrair (tendo em conta que tens que ser sócio para ter GB).

Esse fenómeno que falamos, de termos bastantes adeptos que não têm GB e não vão à bola por não haver lugares disponíveis nos topos, é uma realidade num Sporting não ganhador. E isso poderia dar origem a um ciclo crescente de apoio e assistências. O meu objectivo é ter o topo sul e norte a apoiar de pé, pode parecer utópico no curto prazo, mas acredito que tomando as medidas certas podemos lá chegar. E o safe standing é uma delas, discordo completamente quando falas que isto vai gerar mais custos, sem a respectiva receita. Isto não é só um capricho de alguém que quer que haja um ambiente melhor (com mais apoio) em Alvalade, é também um investimento que dará retorno. Mas está visto que é aí que discordamos.
Entendi mal o ponto de vista.

Por partes.

Concordo com o safe standing, sem dúvidas,  pela atmosfera que cria, e até mesmo por questões de segurança.

Algures no meio da discussão , não percebi o sentido de aumento da lotação do estádio

Mas sobre a dificuldade da aceder aos lugares de superior, isso foi algo que sempre aconteceu, mesmo no velhinho, mas lá está, nos jogos de maior importância. Nos de menor, nem de borla vão.

Resumindo:

Concordo com o safe standing, com a retirada dos écrans

Não concordo com estádio maior

Edit: Vou dar um exemplo. Não sei quantos de vós, são da altura da curva no velhinho. Nos jogos contra as equipas não "grandes", em fins de semana de sol , dava para jogar as cartas na sul.

Isto para exemplificar que por mais lugares disponíveis que existem, a taxa de ocupação , seja em que bancada for, só se aproxima dos 90/100% nos jogos mais importantes.

O problema para mim, reside nisto. Tanto a sul como a norte , estão com 99% de ocupação . Quem queira levar um acompanhante, tem de mudar de sector. A mim, faz me mais sentido limitar a venda de gamebox  nesses sectores a 90% e libertar esses 10% para acompanhantes.

SL
10
O Sporting vai facturar mais de 16M em GB's e bilhetes esta época, fazendo fé no que o @bruno31  disse no tópico das GB. Pegar numa pequena percentagem desse valor e investir para se exponenciar ainda mais as receitas futuras não me parece descabido de todo, descabido é não se ponderar seriamente essa possibilidade (desconheço se já foi ponderada, se está a ser ponderada, ou se irá ser ponderada).

Esse valor vem no nosso relatório e contas de 2016/17. Aliás até ultrapassa ligeiramente.
Deduzi que fosse essa a fonte.  :great:

Pois, só acredito sabendo valores. O custo  de adaptar é irrisório porque é desmontar a lateral do ecrã.

Exacto, prioridades. E que coisas urgentes são essas? Pinturas no estádio? Falo de um investimento, não de gastar dinheiro em "estética".

É, andaram a gastar €€€€ na tinta quando podiam estar a facturar nos lugares "a mais".

Tipo, acham mesmo que não pensaram nisto já? Se valesse a pena, já tinham feito.

Não tenho essa certeza.


O Sporting vai facturar mais de 16M em GB's e bilhetes esta época, fazendo fé no que o @bruno31  disse no tópico das GB. Pegar numa pequena percentagem desse valor e investir para se exponenciar ainda mais as receitas futuras não me parece descabido de todo, descabido é não se ponderar seriamente essa possibilidade (desconheço se já foi ponderada, se está a ser ponderada, ou se irá ser ponderada).

A média da tx de ocupação é 80%, mais coisa menos coisa. Que tal aproximar os 80 em 90 ou algo do género para depois pensar em investir, quando há um buraco operacional assinalável fruto do investimento na equipa de futebol, que é a principal geradora de receitas?

A questão é que, como já expliquei mais atrás, isto vai para além das taxas de ocupação quando há uma franja de adeptos que fica de fora por não haver lugar nesses sectores disponíveis. A taxa de ocupação desceria no curto prazo, isso é certo. Mas também é certo que os números e a receita iriram aumentar, de maneira considerável ao final de uma época. Contra o Tondela estavam 42k, com safe standing estaríamos muito mais perto dos 50k e a taxa de ocupação seria inferior.

E no médio longo prazo poderíamos colher muitos mais frutos através de novas dinâmicas que se criariam. O futuro passa por aí, estou certo disso. A questão é quando vamos agarrar esse futuro. Admito que esta questão já possa ter sido estudada e que tenham decidido que ainda não era altura para avançar, mas não tenho certezas disso.

@Marius  a questão essencial é mesmo essa ...

Como já aqui escrevi várias vezes ... se tivessemos um estádio com 60 000 lugares , tínhamos uma media de 50 000 a brincar ...

Temos Superiores A e B e Laterais esgotadas com gameboxs ... um sócio que queira comprar um bilhete só para central a preços que condicionarão sempre .     
Páginas: 1 2 3 ... 10 Próxima »