[UEFA Euro 2012] Grupo B: PORTUGAL, Alemanha, Holanda e Dinamarca

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Grupo B










Portugal

Guarda-redes: Rui Patrício (Sporting), Eduardo (Benfica), Beto (CFR Cluj).

Defesas: João Pereira (Valência), Miguel Lopes (Sporting Braga), Pepe (Real Madrid), Bruno Alves (Zenit Sint-Petersburg), Rolando (Porto), Ricardo Costa (Valencia), Fábio Coentrão (Real Madrid).

Médios: João Moutinho (Porto), Raúl Meireles (Chelsea), Hugo Viana (Braga), Miguel Veloso (Genoa), Rúben Micael (Real Zaragoza), Custódio (Sporting Braga).

Avançados: Cristiano Ronaldo (Real Madrid), Nani (Manchester United), Ricardo Quaresma (Besiktas), Silvestre Varela (Porto), Hugo Almeida (Besiktas), Hélder Postiga (Real Zaragoza), Nélson Oliveira (Benfica)



#Perfil#


O êxito estrondoso no "play-off" frente à Bósnia e Herzegovina assegurou a presença de Portugal no UEFA EURO 2012, no qual tenta melhorar os recentes desempenhos na prova.

Desde que atingiu a final do UEFA EURO 2004, Portugal tornou-se presença assídua nas fases a eliminar das grandes provas de selecções. Presente nas meias-finais do Campeonato do Mundo de 2006 e nos quartos-de-final do UEFA EURO 2008, teve a infelicidade de encontrar a Espanha, futura campeã, nos oitavos-de-final do torneio realizado na África do Sul, em 2010. No entanto, a quinta participação consecutiva na fase final do Europeu esteve em risco quando Paulo Bento substituiu Carlos Queiroz decorridas apenas duas jornadas – e um ponto somado – na fase de qualificação para o UEFA EURO 2012. Bento causou impacto imediato e o percurso culminou com uma vitória estrondosa sobre a Bósnia e Herzegovina no "play-off".

Qualificação para o UEFA EURO 2012


Grupo H: Segundo classificado
"Play-off": Bósnia e Herzegovina 0-0, 2-6 Portugal (total: 2-6)
Melhor marcador: Cristiano Ronaldo (7)
Totalistas: Raul Meireles, Nani (10)

Bento conseguiu levar a equipa a cinco vitórias de enfiada, mas a derrota na Dinamarca deixo-a no segundo lugar do Grupo H. Bateu a Bósnia e Herzegovina com um resultado total de 6-2 – triunfo pela margem mais folgada no "play-off" – apesar do empate a zero em Zenica. Com um bis na segunda mão, Cristiano Ronaldo elevou a sua conta pessoal ao serviço da selecção para 32 golos, igualando Luís Figo no terceiro lugar da lista de melhores marcadores de Portugal. Apenas Pauleta (47) e Eusébio (41) têm mais tentos apontados.

Com apenas 26 anos, Ronaldo tornou-se no quinto jogador português com mais internacionalizações durante a fase de qualificação e conta agora com 87. "O mérito vai para a equipa – todos os jogadores – que teve a capacidade de adaptar-se a uma nova filosofia e a novas ideias", disse Bento depois de Portugal ter confirmado o seu lugar na Polónia e na Ucrânia.

Historial no EURO


Portugal estreou-se na fase final do Europeu em 1984 e esteve a seis minutos de disputar a final de Paris. A vencer a anfitriã França por 2-1, já no prolongamento, permitiu o empate a Jean-François Domergue, antes de Michel Platini, aos 119 minutos, fazer o golo da vitória.

A participação seguinte da "selecção das quinas" aconteceu em 1996 e, desde então, Portugal esteve presente em todas as fases finais, sendo uma das sete selecções a conseguir o feito, ao lado de Espanha, Alemanha, Itália, França, Holanda e República Checa.

Portugal participou em cinco fases finais e nunca se ficou pela fase de grupos, tendo perdido nas meias-finais da edição de 1984 e de 2000 contra a França, futura campeã nas duas competições. Chegou mais longe em casa, no UEFA EURO 2004, mas perdeu a final de Lisboa ante a Grécia, por 1-0, cuja probabilidade de vitória antes do torneio era de 100 para um.

Melhor desempenho no EURO: finalista vencido 2004
Seleccionador: Paulo Bento
Melhor marcador de sempre: – Pauleta (47); actual – Cristiano Ronaldo (32)
Mais internacionalizações de sempre: – Luís Figo (127); actual – Cristiano Ronaldo (87)
Fundação da federação: 1914
Alcunha: Selecção das Quinas



Página de Portugal no site oficial da competição: http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=2012/teams/team=110/index.html




Alemanha - 27 pré-convocados

Guarda-redes:  Manuel Neuer (Bayern München), Marc-Andre ter Stegen (Borussia Mönchengladbach), Tim Wiese (Werder Bremen), Ron Robert Zieler (Hannover 96)

Defesas:  Holger Badstuber (Bayern München), Jerome Boateng (Bayern München), Benedikt Höwedes (Schalke 04), Mats Hummels, Marcel Schmelzer (Borussia Dortmund), Philipp Lahm (Bayern München), Per Mertesacker (Arsenal)

Médios:  Lars Bender (Bayer Leverkusen), Sven Bender (Borussia Dortmund), Julian Draxler (Schalke 04), Mario Götze (Borussia Dortmund), Ilkay Gundogan (Borussia Dortmund), Sami Khedira (Real Madrid), Toni Kroos (Bayern München), Thomas Müller (Bayern München), Mesut Özil (Real Madrid), Marco Reus (Borussia Mönchengladbach), Andre Schürrle (Bayer Leverkusen), Bastian Schweinsteiger (Bayern München)

Avançados:  Cacau (Stuttgart), Mario Gomez (Bayern München), Miroslav Klose (Lazio), Lukas Podolski (Köln)

#Perfil#


A Alemanha, selecção mais bem-sucedida da história do Europeu e finalista vencida em 2008, pretende chegar ao quarto título na prova após ter concluído a qualificação com um registo perfeito.

Três vezes vencedora e outras tantas finalista vencida, a Alemanha é a mais bem-sucedida selecção da história do Campeonato da Europa e chega ao UEFA EURO 2012 sabendo que a "nationalmannschaft", vencedora da prova pela última vez em 1996, nunca teve de esperar mais do que quatro edições para voltar a erguer a Taça Henri Delaunay. Desenvolveu um estilo de futebol fluído e ofensivo sob as ordens de Jürgen Klinsmann e, agora, de Joachim Löw, desde as eliminações nas fases de grupos das edições de 2000 e 2004. Terceiros classificados nos derradeiros dois Mundiais e finalistas no UEFA EURO 2008, os comandados de Löw apuraram-se para a fase final com um registo 100 por cento vitorioso. No entanto, como a Alemanha sabe melhor do que ninguém, nada é melhor do que levantar a taça.

Qualificação para o UEFA EURO 2012


Grupo A: Vencedora
Melhor marcador: Miroslav Klose (9)
Totalistas: Manuel Neuer, Philipp Lahm, Thomas Müller (10)

A Alemanha foi a primeira selecção a qualificar-se para a fase final, a 2 de Setembro passado, quando derrotou a Áustria por 6-2 – naquela que constituiu a sua oitava vitória no Grupo A –, tendo sido apurada com duas partidas por realizar.

A equipa de Löw também ganhou os restantes encontros, juntando-se ao grupo exclusivo de cinco selecções que completaram as fases de apuramento para o EURO somente com vitórias; os germânicos concluíram o respectivo agrupamento com uma vantagem de 13 pontos sobre a segunda classificada Turquia.

A Alemanha marcou três ou mais golos em oito dos seus dez jogos de apuramento, com Miroslav Klose a contribuir com nove dos 34 tentos apontados pelos teutónicos, registo que o deixou somente a cinco remates certeiros do recorde de 68 obtidos por Gerd Müller na selecção.

"Isso [qualificar-se com um registo 100 por cento vitorioso] não significa nada: são os títulos que são recordados", comentou Löw. "Mas foi uma campanha superior, conquistámos respeito e adquirimos confiança. O nosso arranque vitorioso em Bruxelas e o triunfo convincente sobre a Turquia foram determinantes."

Historial no EURO


Vencedores em 1972 (final: 3-0. União Soviética), 1980 (2-1, Bélgica) e 1996 (2-1, República Checa, "golo de ouro"); e finalistas em 1976, 1992 e, há quatro anos, na Áustria e na Suíça, a Alemanha venceu precisamente metade dos 38 jogos realizados em fases finais – e todos eles constituem números recorde.

O UEFA EURO 2012 será a 11ª presença consecutiva dos alemães numa fase final, o que constitui outro máximo do Campeonato da Europa. Não participaram nas primeiras duas edições e não conseguiram qualificar-se para a prova em 1968. A Alemanha apurou-se para as rondas a eliminar em todas as 17 presenças nas fases finais do Mundial, mas ficou três vezes pela fase de grupos no Europeu, ao concluir as edições de 1984 e de 2004 no terceiro lugar do respectivo grupo e finalizar a de 2000 na derradeira posição.

Melhor desempenho no EURO: vencedora 1972, 1980, 1996
Seleccionador: Joachim Löw
Melhor marcador de sempre: – Gerd Müller (68); actual – Miroslav Klose (63)
Mais internacionalizações de sempre: – Lothar Matthäus (150); actual – Miroslav Klose (113)
Fundação da federação: 1900
Alcunha: Nationalmannschaft (Selecção Nacional)



Página da Alemanha no site oficial da competição: http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=2012/teams/team=47/index.html




Dinamarca - Convocatória final

Guarda-redes: Stephan Andersen (Évian TG), Thomas Sørensen (Stoke City), Anders Lidergaard (Manchester United)

Defesas: Lars Jacobsen (FC Kopenhagen), Michael Silberbauer (BSC Young Boys), Simon Poulsen (AZ), Daniel Wass (Évian TG), Simon Kjær (AS Roma), Daniel Agger (Liverpool), Andreas Bjelland (FC Nordsjælland), Jores Okore (Nordsjaelland)

Médios: William Kvist (VfB Stuttgart), Christian Poulsen (Évian TG), Lasse Schøne (NEC), Niki Zimling (Club Brugge), Jakob Poulsen (FC Midtjylland), Christian Eriksen (Ajax), Thomas Kahlenberg (Évian TG)

Avançados: Dennis Rommedahl (Brøndby IF), Tobias Mikkelsen (FC Nordsjælland), Michael Krohn-Dehli (Brøndby IF), Nicklas Bendtner (Sunderland), Nicklas Pedersen (Groningen)

#Perfil#


Campeã em 1992, a Dinamarca levou a melhor sobre Portugal na qualificação sob o comando de Morten Olsen, mas ficou incluída no difícil Grupo B, no qual vai reencontrar os lusitanos.

Morten Olsen vai liderar a selecção na Polónia e na Ucrânia, numa competição onde a Dinamarca tem conseguido bons resultados, isto apesar de os nórdicos terem falhado a qualificação em 2008. Os campeões europeus de 1992 estrearam-se em 1964, em Espanha, tendo participado em oito fases finais e estado presentes também em quatro edições do Campeonato do Mundo, mas não foram além da fase de grupos na África do Sul. São proezas notáveis dado que a Dinamarca tem menos de seis milhões de habitantes e só começou a aceitar profissionais na selecção em 1971. O triunfo no grupo de qualificação para o UEFA EURO 2012, no qual também estavam a Portugal e Noruega, também merece destaque.

Qualificação para o UEFA EURO 2012


Grupo H: Vencedor
Melhores marcadores: Nicklas Bendtner, Dennis Rommedahl (3)
Totalistas: Lars Jacobsen, Christian Eriksen, Dennis Rommedahl (8)

A Dinamarca qualificou-se como vencedora do Grupo H depois de bater Portugal, por 2-1, em Copenhaga, na última jornada. A equipa da casa esteve a ganhar por 2-0 no lotado Parken Stadion, com golos de Michael Krohn-Dehli e de Nicklas Bendtner. Cristiano Ronaldo reduziu em tempo de compensação na conversão de um livre, mas não foi a tempo de impedir os nórdicos de vencerem o grupo com três pontos de vantagem.

O sucesso na qualificação baseou-se no registo perfeito em casa, com a Dinamarca a vencer os quatro jogos perante os seus adeptos e a só consentir o golo de Ronaldo.

A equipa de Olsen reagiu bem à derrota em Portugal, na segunda jornada, e não voltou a perder nenhum desafio. O empate a um golo na Noruega e o triunfo por 2-0 na recepção aos rivais nórdicos foram decisivos para a qualificação.

O seleccionador ficou tão satisfeito que voltou atrás na decisão, tomada em 2010, de deixar o cargo após o UEFA EURO 2012, renovando contrato até ao final do próximo Campeonato do Mundo, depois de ter garantido a presença na Polónia e na Ucrânia. "Garantimos a qualificação numa fase em que lançámos vários jovens na equipa", explicou Olsen. "Agora é importante que os jogadores se conheçam bem."

Historial no EURO


Os campeões 1992 falharam a presença no UEFA EURO 2008, sendo batidos pela Espanha e pela Suécia na luta por um lugar na Áustria e na Suíça. Uma derrota por 3-0 com os suecos, em Copenhaga, e uma por 3-1 na recepção à equipa que viria a conquistar o título, revelaram-se fatais para as aspirações dos dinamarqueses.

A Dinamarca tem um excelente palmarés nesta competição, atingindo o ponto alto na edição que decorreu há 19 anos na Suécia. Os nórdicos não se qualificaram para a fase final, sendo repescados devido à suspensão da Jugoslávia. Os dinamarqueses tiveram apenas dez dias de estágio, mas eliminaram a Inglaterra e a França na fase de grupos, afastando no desempate por grandes penalidades na meia-final a Holanda, que era a detentora do troféu. O "conto de fadas" teve mais um capítulo na final, onde golos de John Jensen e Kim Vilfort valeram um triunfo por 2-0 sobre a Alemanha.

Os dinamarqueses estrearam-se na fase final em 1964, numa prova disputada por quatro selecções, tendo ultrapassado a fase de grupos na participação seguinte, em 1984, no qual foram eliminados pela Espanha no desempate da meia-final. A equipa de Olsen voltou a ultrapassar a primeira fase em 2004, mas os três golos marcados pela República Checa no início do segundo tempo decidiram o desfecho do embate dos quartos-de-final.

Melhor desempenho no EURO: vencedor em 1992
Seleccionador: Morten Olsen
Melhores marcadores de sempre: – Poul Nielsen, Jon Dahl Tomasson (52); actual – Dennis Rommedahl (21)
Mais internacionalizações de sempre: – Peter Schmeichel (129); actual – Dennis Rommedahl (113)
Fundação da federação: 1889
Alcunha: Nenhuma



Página da Dinamarca no site oficial da competição: http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=2012/teams/team=35/index.html




Holanda - Convocatória final

Guarda-redes: Maarten Stekelenburg (AS Roma), Tim Krul (Newcastle United), Michel Vorm (Swansea City)

Defesas:  Gregory van der Wiel (Ajax), Khalid Boulahrouz (Stuttgart), Wilfred Bouma (PSV), Jetro Willems (PSV), John Heitinga (Everton), Joris Mathijsen (Malaga), Ron Vlaar

Médios:  Ibrahim Afellay (Barcelona), Mark van Bommel (AC Milan), Nigel de Jong (Manchester City), Stijn Schaars (Sporting), Wesley Sneijder (Internazionale), Kevin Strootman (PSV), Rafael van der Vaart (Tottenham Hotspur)

Avançados: Klaas-Jan Huntelaar (Schalke 04), Luuk de Jong (FC Twente), Dirk Kuyt (Liverpool), Luciano Narsingh (Heerenveen), Robin van Persie (Arsenal), Arjen Robben (Bayern München)

#Perfil#


Equipa mais concretizadora da qualificação, com 37 golos, a Holanda está em boa forma para repetir o título europeu de 1988 após ter perdido a final do Mundial de 2010 frente à Espanha.

Apenas com o Campeonato da Europa de 1988 no seu palmarés, após mais de quatro décadas na elite do futebol mundial, existem sinais de que a selecção "laranja" está pronta para conquistar novos títulos. Por momentos chegou a parecer que isso ia acontecer no UEFA EURO 2008, antes de a Rússia ter eliminado a Holanda nos quartos-de-final. Saiu Marco van Basten e a sua marca distintiva de futebol atacante, entrou Bert van Marwijk, com um estilo de jogo mais pragmático, ultrapassando as expectativas ao alcançar a final do Campeonato do Mundo de 2010. Depois de ter passeado na fase de qualificação, onde apenas perdeu pontos na última jornada, altura em que já estava apurada, as expectativas vão ser ainda maiores na Polónia e na Ucrânia.

Qualificação para o UEFA EURO 2012


Grupo E: Vencedora
Melhor marcador: Klaas-Jan Huntelaar (12)
Totalistas: Gregory van der Wiel, Joris Mathijsen (10)

A Holanda apurou-se a uma jornada do fim, depois de ter ganho os nove primeiros jogos e antes de estragar o registo perfeito com uma derrota por 3-2 na Suécia, seu mais directo perseguidor.

Equipa mais concretizadora da fase de qualificação, registou a sua vitória mais folgada a 2 de Setembro, quando goleou San Marino por 11-0 em Eindhoven, com Robin van Persie a facturar quatro golos.

Klaas-Jan Huntelaar foi o melhor marcador a caminho do torneio na Polónia e Ucrânia, com 12 golos em oito jogos (marcou em sete deles), terminando com mais três que Miroslav Klose, o segundo classificado no ranking.

"Ganhámos nove jogos consecutivos e apurámo-nos como vencedores do grupo", disse Van Marwijk depois de selar o apuramento com um triunfo por 1-0 sobre a República da Moldávia. "Ainda assim, o sentimento no balneário é de desilusão. Houve champanhe, mas ninguém bebeu. Penso que isso é algo positivo."

Passado no EURO


Três vezes finalista-vencida do Mundial, a Holanda fez melhor na única final de um Europeu que disputou, em 1988. Ruud Gullit e Van Basten, com um remate soberbo, marcaram frente à URSS, adversário com que a equipa de Rinus Michels tinha perdido na primeira jornada do torneio. Desde então, a formação "laranja" tem participado em todas as fases finais da competição, alcançando as meias-finais em 1992, 2000 e 2004. A equipa capitaneada por Johan Cruyff foi terceira classificada na sua estreia, em 1976. Nesse ano, a Holanda foi eliminada pela Checoslováquia no prolongamento, enquanto em 1992 e 2000 foi afastada no desempate por grandes penalidades. Essas desilusões fazem parte de uma série de cinco eliminações em seis torneios de selecções, todas nos penalties, incluindo a derrota nos quartos-de-final do EURO '96.

Melhor desempenho no EURO: vencedora em 1988
Seleccionador: Bert van Marwijk
Melhor marcador de sempre: – Patrick Kluivert (40); actual – Ruud van Nistelrooy (35)
Mais internacionalizações de sempre: – Edwin van der Sar (130); actual – Rafael van der Vaart (93)
Fundação da federação: 1889
Alcunha: "laranja"



Página da Holanda no site oficial da competição: http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=2012/teams/team=95/index.html




PRA CIMA DELES !!!


« Última modificação: Maio 26, 2012, 13:50 pm por KingJames »
Isto é a morte do artista. É uma versão melhorada do Torsiglieri, mas para um Sporting campeão não chega.

"All the people that was rooting on me to fail, at the end of the day they have to wake up tomorrow and have the same life that they had before they woke up today," James said. | "Lebron is not as good as Michael Jordan ? C´mon! Lebron is in a class by himself!" O.Robertson said.
Não é um grupo fácil a meu ver.
Mas temos a OBRIGAÇÃO de superar este obstáculo , já provamos que somos melhores que estas selecções.
Agora é esperar e ver com que raça entramos em campo.
temos que vencer logo o primeiro jogo para ter hipotese de passar em 1º... que seria um grande salto rumo a final
Its a feeling we cant explain but we spend our lives explaining it, Its our religion.. we do not apologise for it we do not deny it, their our team our family OUR LIFE!!
Acredita PORTUGAL :arrow:
Revejo as expectativas em baixo, 3ºs do grupo!

Há dois tópicos sobre o grupo B, que tal a moderação fundir os dois?
Estou convencido que infelizmente não passamos.
Na primeira jornada perdemos com a Alemanha e os holandeses vencem a Dinamarca. Na segunda perdemos com a Dinamarca, a Alemanha volta a vencer, e chegamos à última jornada com zero pontos contra três da Holanda e Dinamarca e seis da praticamente apurada Alemanha. Os alemães mais relaxados perdem ou empatam com a Dinamarca e nós vencemos a Holanda afastando-os dos quartos-de-final.
Revejo as expectativas em baixo, 3ºs do grupo!

Há dois tópicos sobre o grupo B, que tal a moderação fundir os dois?

O outro é sobre o sorteio. Já pode é ser fechado.
Estou convencido que infelizmente não passamos.
Na primeira jornada perdemos com a Alemanha e os holandeses vencem a Dinamarca. Na segunda perdemos com a Dinamarca, a Alemanha volta a vencer, e chegamos à última jornada com zero pontos contra três da Holanda e Dinamarca e seis da praticamente apurada Alemanha. Os alemães mais relaxados perdem ou empatam com a Dinamarca e nós vencemos a Holanda afastando-os dos quartos-de-final.

Mas porque razão haveriamos de perder com a dinamarca??
São muito piores que nós e penso que eles nem vão conseguir fazer qualquer ponto neste grupo.
Estou convencido que infelizmente não passamos.
Na primeira jornada perdemos com a Alemanha e os holandeses vencem a Dinamarca. Na segunda perdemos com a Dinamarca, a Alemanha volta a vencer, e chegamos à última jornada com zero pontos contra três da Holanda e Dinamarca e seis da praticamente apurada Alemanha. Os alemães mais relaxados perdem ou empatam com a Dinamarca e nós vencemos a Holanda afastando-os dos quartos-de-final.

Mas porque razão haveriamos de perder com a dinamarca??
São muito piores que nós e penso que eles nem vão conseguir fazer qualquer ponto neste grupo.

Exacto. Ainda se dissesses q perdiamos com Holanda e Alemanha ainda ta bem agora Dinamarca? É mesmo 0 confianca na selecção.
http://isaaquices.blogspot.pt/

As crónicas do Isaac todas no mesmo sitio? E com mais verborreias em dias de jogos? Impecavel. Passem lá e digam de vossa justiça. :D

Latest: O Tumulto e a Calmaria. 2/12/2012
Estou convencido que infelizmente não passamos.
Na primeira jornada perdemos com a Alemanha e os holandeses vencem a Dinamarca. Na segunda perdemos com a Dinamarca, a Alemanha volta a vencer, e chegamos à última jornada com zero pontos contra três da Holanda e Dinamarca e seis da praticamente apurada Alemanha. Os alemães mais relaxados perdem ou empatam com a Dinamarca e nós vencemos a Holanda afastando-os dos quartos-de-final.

Mas porque razão haveriamos de perder com a dinamarca??
São muito piores que nós e penso que eles nem vão conseguir fazer qualquer ponto neste grupo.

Ainda há menos de um ano perdemos com eles. Aliás, o saldo recente contra eles é negativo, duas derrotas, um empate e uma vitória nos últimos cinco anos. Não estamos a falar de uma hipótese assim tão descabida.

Estou convencido que infelizmente não passamos.
Na primeira jornada perdemos com a Alemanha e os holandeses vencem a Dinamarca. Na segunda perdemos com a Dinamarca, a Alemanha volta a vencer, e chegamos à última jornada com zero pontos contra três da Holanda e Dinamarca e seis da praticamente apurada Alemanha. Os alemães mais relaxados perdem ou empatam com a Dinamarca e nós vencemos a Holanda afastando-os dos quartos-de-final.

Mas porque razão haveriamos de perder com a dinamarca??
São muito piores que nós e penso que eles nem vão conseguir fazer qualquer ponto neste grupo.

Exacto. Ainda se dissesses q perdiamos com Holanda e Alemanha ainda ta bem agora Dinamarca? É mesmo 0 confianca na selecção.

Eu disse que venciamos a Holanda, isso é zero confiança na selecção?
O amor ao Sporting é único
O ódio ao benfica eterno
Revejo as expectativas em baixo, 3ºs do grupo!

Há dois tópicos sobre o grupo B, que tal a moderação fundir os dois?

Não, não há dois tópicos sobre o Grupo B... ou melhor, há, mas com objectivos e temas diferentes. O mais antigo foi criado para se comentar o sorteio do grupo de Portugal, este, tal como os outros dos outros três grupos, foi criado para se comentar os jogos do grupo, notícias, etc.



Excelente trabalho, já agora, KingJames. :mais: :mais: :mais: :mais: :mais:
Muito bom, KingJames. :great:
O primeiro jogo conta a Alemanha é fundamental.

Perdendo este jogo, vamos para casa mais cedo!
Na lista de convocados, troca aí o C.Martins pelo H.Viana.

Foi chamado hoje  :great:


Citar
Há coisas na vida que nunca mudam, a nobreza de carácter é uma delas, ou se tem, ou não. Por mais “riqueza” que ostentem, os pobres de espírito sempre o serão. O complexo de inferioridade demonstrado por todas estas atitudes é totalmente incompatível com um clube que para além de títulos quer ser grande, pois a grandeza é muito mais do que o vencer. A grandeza é vencer, é saber vencer, é saber perder, é saber estar, algo que não está ao alcance de todos.

O Sporting Clube de Portugal,
Lisboa, 28 de Outubro de 2013
Sorry pessoal, mas tenho o feeling que Holanda e Alemanha vão passar.  :D
 
Portugal tem grande jogadores, mas não tenho muito confiança no Bento moldando uma equipa.
"Playing football is very simple, but playing simple is the most difficult thing there is."

#14
Grupo muito complicado com duas das principais favoritas á vitória final (Alemanha e Holanda) a par da Espanha, mas com o melhor da Europa e do Mundo a jogar por Portugal tudo é possivel. A forma com que Ronaldo se apresentar vai ditar o futuro de Piortugal na competição.

O primeiro jogo é fundamental, perder com a Alemanha pode acabar com o sonho.

Temos graves lacunas mas podemos apresentar um 11 muito competitivo:
Patricio
JP - Alves - Pepe - Coentrao
Meireles - Porquinho - Veloso
Quaresma - Ronaldo - Nani

Se estes estiverem em forma e não houver lesões nem castigos podemos ser campeões, doutra forma não me parece que existam alternativas.
Se estivermos na máxima força conseguimos derrotar a Alemanha e a Holanda!

acredito que o CR7 este europeu vai ficar na história  :mais:

"SPORTING, MEU GRANDE AMOR, GRAÇAS A DEUS NÃO NASCI LAMPIÃO"
Dois empates com Alemanha e Holanda e uma vitória contra a Dinamarca deve ser suficiente para passar.
Empate com a Alemanha e vitória contra os restantes.