Teorias da Conspiração... Ou não!

greenjam, PVilas, Cunha11 e 5 Visitantes estão a ver este tópico.

   Bem, eu tenho mais que fazer do que debater coisas óbvias que um super-moderador/administrador de um Fórum tem dificuldades em entender, ainda para mais um que tem critérios de moderação bastante facciosos. Mas é mesmo isso, mais do que fazer.

   Eu não disse falácia nenhuma, eu criei uma alegoria (ou melhorei, reformulei a alegoria do Platão), incluindo a sombra de um avião. Tu dizes que uma alegoria é uma falácia. O Platão a esta hora está a dar voltas, mas não te preocupes, que ele está lá no mundo das formas puras e nós no das formas "dúbias".

   Os teus argumentos são facilmente refutáveis - @FVicente, um membro que até nem foi muito simpático comigo (ou melhor, o irmão físico dele, ele foi apenas o mensageiro intermediário), já disse tudo quanto ao poder propagandístico da comunicação social, que distorce - e muito! - a realidade a gosto. O gosto é o dos oligarcas, dos corporativistas e das organizações oficiais (e não tão oficiais), não o da verdade igual para o comum dos mortais, acreditem ou gostem do que for.

   O que atingiu as Torres? Aparentemente foram aviões. No Pentágono é muito mais difícil que tenha sido um avião, o que logo aí levanta lebres bem grandes na narrativa oficial. E se fores analisando tudo, mais lebres vão ser levantadas, umas maiores, outras menores. Agarra-te ao relatório, se isso te faz feliz. A mim não me chega, e tenho o direito a ter dúvidas e a questionar coisas que de tão óbvias nem tu consegues desmontá-las, a fim de encaixarem os relatórios oficiais.

   Portanto ficámos a saber que o WTC foi o primeiro "arranha-céus" na história da construção a colapsar apenas por causa de incêndio? Nem na China isso acontecia... :lol: seria mais que um evento extraordinário.

    A propósito @Paracelsus , o que é para ti um "evento extraordinário" como resposta num relatório supostamente científico e que trata de coisas tão ordinárias como 2+2=4.

   Agora vou sair, volto mais logo, não venha aí uma pobre vítima deste tópico dizer que fugi para não dar respostas - qualquer dia quando não vier cá ainda vão dizer que me refugiei na Indochina para não ter de responder às perguntas - muitas delas parvas, outras ignóbeis - que me colocam aqui neste tópico.

Querias a explicacão do NIST sobre a WTC 7, ela ali está... agora já não serve, que conveniente. ;D Se queres saber como lá chegaram podes ler o relatório (http://www.nist.gov/manuscript-publication-search.cfm?pub_id=861610).

Tanta treta tanta treta e afinal não respondeste ao que afirmaste que irias responder... mas já não é surpresa nenhuma. ;D

Agora vou sair

... de fininho para não dar demasiada cana. ;D
   
Comentário do Super-Moderador Editado. Cuidado, sff.


   A resposta do NIST é obviamente falaciosa, como provam as conclusões do Estudo que eu trouxe a este tópico sobre o edifício 7, cujos resultados definitivos são publicados este mês. Já aqui os trouxe, estão aí para trás e não preciso de repisar isso como um afanado da marmita que tem uma obsessão que é assim e ponto final - está tudo explicado, assunto encerrado. Não, pessoas continuam a investigar, cidadãos americanos que não se conformaram nem aceitaram as respostas oficiais (e quantas vezes as respostas oficiais na América e por todo o mundo não foram forjadas, manipuladas e fabricadas?). Esses sim são os livres na Terra dos Livres, e os Bravos na casa dos Bravos.

   Basta ler (com atenção) a transcrição que aqui trouxeste da tua nova Bíblia para perceber que não faz sentido nenhum nem tem qualquer relação com a realidade. Pelo menos uma pessoa inteligente chega lá.

   Da próxima vez que quiserem demolir um edifício daqueles, pegam-lhe fogo e voilá - uma demolição extraordinária, mais perfeita do que se fosse encomendada. E muito mais barata... :dance:

   Também já respondi à tua pergunta, tenho pena é que vocês usem "filtros NIST" nos vossos cérebros... o mundo não é a preto e branco, e também existe a escala de cinzentos... eu costumo usá-la muito, quando imprimo os meus desenhos... certamente já ouviste falar em "grey areas", ou será um conceito novo para ti, que sabes tudo?
« Última modificação: Novembro 14, 2017, 17:08 pm por Lion73 »
"Isto aqui não é a operação lava-jacto, isto é mas é a operação lava-porta-aviões"
Rui Trindade

Hic Sunt Leones
Não, o gajo que dizia que o Sol era o centro do universo não era considerada de conspiração, era isso sim considerada difusão de conteúdos contra a doutrina católica, daí ele ter tido problemas.

OK! No entanto dizer que a Terra é plana já é uma teoria da conspiração e não pode ser considerada "difusão de conteúdo contra a doutrina ciêntifica"? Ou dizer que o homem não foi à Lua é considerada teoria da conspiração, mas jamais poderá ser considerada uma "difusão de conteúdo contra a doutrina da NASA"?  :clap:

Já vos imagino em pleno século XVI a chamar "teórico da conspiração" ao Galilei ou "difusor de conteúdo contra a doutrina católica" ao Copérnico porque os mesmos fugiam às "verdades universais" instituídas na altura.  :mrgreen: :beer:
"Por cada leão que cair, outro se levantará." - António Oliveira
Não, o gajo que dizia que o Sol era o centro do universo não era considerada de conspiração, era isso sim considerada difusão de conteúdos contra a doutrina católica, daí ele ter tido problemas.

OK! No entanto dizer que a Terra é plana já é uma teoria da conspiração (....)

Nem isso. Com todo o respeito, é parvoice. Até os "fortes" são dados a esses momentos.  :D
Enfim, não vou ser novamente arrastado para conversas estúpidas neste tópico, pois só serve para perder paciência e ser insultado a torto e a direito. Vocês estão no direito de acreditarem no que quiserem, estou-me completamente nas tintas. Apenas tinha dito, e foi esse o quote que o @ProTrunks foi buscar, que já há imensos problemas completamente identificados na sociedade e no mundo, não percebo a obsessão de andar à tentar descobrir novos e ignorar os conhecidos. Mas se o querem fazer, volto a repetir, é o vosso direito.

Já te respondi a isso ontem.

Pessoalmente uma coisa que me faz confusão com gente que vive obcecada com teorias da conspiração é que há tantos problemas no mundo, porquê estar a "inventar" outros.

Acho que nunca uma frase explicou tão bem a incompreensão que sofrem os apreciadores de teorias da conspiração. Já ponderaste que, se calhar, são os teóricos da conspiração que têm efectivamente a capacidade de desconstruir os problemas?  :think:

Podes-me dar exemplos de casos em que adeptos das teorias da conspiração foram capaz de desconstruir problemas no mundo, e que isso tenha resultado na sua resolução?
Agora metendo o nariz onde não sou chamado: as escutas da NSA e CIA também  eram uma conspiração... :mrgreen:

Yah, mas não foi graças aos conspiracionistas que ficámos a saber sobre essas escutas...

Eu com aquele quote não queria sugerir que não há questões importantes que são desconhecidas pela população e que merecem ser reveladas. Queria apenas relembrar que já há imensos problemas conhecidos e identificados no mundo, e que se calhar antes de passar os dias à procura de novos, podiam prestar uma bocado atenção a esses.

Uma coisa não impede a outra , muitas vezes , novos problemas e descobrir as suas resoluções abrem portas para a resolução de velhos problemas.
Não, o gajo que dizia que o Sol era o centro do universo não era considerada de conspiração, era isso sim considerada difusão de conteúdos contra a doutrina católica, daí ele ter tido problemas.

OK! No entanto dizer que a Terra é plana já é uma teoria da conspiração e não pode ser considerada "difusão de conteúdo contra a doutrina ciêntifica"? Ou dizer que o homem não foi à Lua é considerada teoria da conspiração, mas jamais poderá ser considerada uma "difusão de conteúdo contra a doutrina da NASA"?  :clap:

Já vos imagino em pleno século XVI a chamar "teórico da conspiração" ao Galilei ou "difusor de conteúdo contra a doutrina católica" ao Copérnico porque os mesmos fugiam às "verdades universais" instituídas na altura.  :mrgreen: :beer:

Agora é que acertastes na mouche.  :mrgreen:

Tanto o @Paracelsus como o @M vêem a ciência como uma religião , por isso a valorizam tanto e desvalorizam tudo o resto , por isso a vêem como perfeita quando é imperfeita como tudo.

Se tivessemos na Idade Media , eles estariam do lado do Santo Ofício na defesa da doutrina católica e da sua perfeição , e nós os hereges estaríamos do lado do Galileu e do Giordano Bruno , esses hereges , esses malucos como os teoricos da conspiracão de agora que se atrevem a desafiar a perfeição e a verdade absoluta da ciência.
Não, o gajo que dizia que o Sol era o centro do universo não era considerada de conspiração, era isso sim considerada difusão de conteúdos contra a doutrina católica, daí ele ter tido problemas.

OK! No entanto dizer que a Terra é plana já é uma teoria da conspiração e não pode ser considerada "difusão de conteúdo contra a doutrina ciêntifica"? Ou dizer que o homem não foi à Lua é considerada teoria da conspiração, mas jamais poderá ser considerada uma "difusão de conteúdo contra a doutrina da NASA"?  :clap:

Já vos imagino em pleno século XVI a chamar "teórico da conspiração" ao Galilei ou "difusor de conteúdo contra a doutrina católica" ao Copérnico porque os mesmos fugiam às "verdades universais" instituídas na altura.  :mrgreen: :beer:

Agora é que acertastes na mouche.  :mrgreen:

Tanto o @Paracelsus como o @M vêem a ciência como uma religião , por isso a valorizam tanto e desvalorizam tudo o resto , por isso a vêem como perfeita quando é imperfeita como tudo.

Se tivessemos na Idade Media , eles estariam do lado do Santo Ofício na defesa da doutrina católica e da sua perfeição , e nós os hereges estaríamos do lado do Galileu e do Giordano Bruno , esses hereges , esses malucos como os teoricos da conspiracão de agora que se atrevem a desafiar a perfeição e a verdade absoluta da ciência.

Nope.
Teoricos da conspiração:

- O 911 foi um false flag;
- Os aviões não podiam fazer cair as torres;
- As torres caíram por causa dos aviões mas os aviões foram desviados propositadamente pelo governo;
- nao existiam aviões mas sim misseis;
- nao existiam misseis nem aviões mas sim hologramas.
- nao existiu nada a nao ser bombas.

Outra logica irrefutável:

Em milhares de teorias da conspiração prova-se que uma é verdade. Conclusão? Todas devem ser verdade.
53 ADMITTED False Flag Attacks
Posted on February 23, 2015 by WashingtonsBlog
Not Theory … Admitted Fact

There are many documented false flag attacks, where a government carries out a terror attack … and then falsely blames its enemy for political purposes.

In the following 53 instances, officials in the government which carried out the attack (or seriously proposed an attack) admits to it, either orally or in writing:

(1) Japanese troops set off a small explosion on a train track in 1931, and falsely blamed it on China in order to justify an invasion of Manchuria. This is known as the “Mukden Incident” or the “Manchurian Incident”. The Tokyo International Military Tribunal found: “Several of the participators in the plan, including Hashimoto [a high-ranking Japanese army officer], have on various occasions admitted their part in the plot and have stated that the object of the ‘Incident’ was to afford an excuse for the occupation of Manchuria by the Kwantung Army ….” And see this.

(2) A major with the Nazi SS admitted at the Nuremberg trials that – under orders from the chief of the Gestapo – he and some other Nazi operatives faked attacks on their own people and resources which they blamed on the Poles, to justify the invasion of Poland.

(3) Nazi general Franz Halder also testified at the Nuremberg trials that Nazi leader Hermann Goering admitted to setting fire to the German parliament building in 1933, and then falsely blaming the communists for the arson.

(4) Soviet leader Nikita Khrushchev admitted in writing that the Soviet Union’s Red Army shelled the Russian village of Mainila in 1939 – while blaming the attack on Finland – as a basis for launching the “Winter War” against Finland. Russian president Boris Yeltsin agreed that Russia had been the aggressor in the Winter War.

(5) The Russian Parliament, current Russian president Putin and former Soviet leader Gorbachev all admit that Soviet leader Joseph Stalin ordered his secret police to execute 22,000 Polish army officers and civilians in 1940, and falsely blame it on the Nazis.

(6) The British government admits that – between 1946 and 1948 – it bombed 5 ships carrying Jews attempting to flee the Holocaust to seek safety in Palestine, set up a fake group called “Defenders of Arab Palestine”, and then had the psuedo-group falsely claim responsibility for the bombings (and see this, this and this).

(7) Israel admits that in 1954, an Israeli terrorist cell operating in Egypt planted bombs in several buildings, including U.S. diplomatic facilities, then left behind “evidence” implicating the Arabs as the culprits (one of the bombs detonated prematurely, allowing the Egyptians to identify the bombers, and several of the Israelis later confessed) (and see this and this).

(8 ) The CIA admits that it hired Iranians in the 1950′s to pose as Communists and stage bombings in Iran in order to turn the country against its democratically-elected prime minister.

(9) The Turkish Prime Minister admitted that the Turkish government carried out the 1955 bombing on a Turkish consulate in Greece – also damaging the nearby birthplace of the founder of modern Turkey – and blamed it on Greece, for the purpose of inciting and justifying anti-Greek violence.

(10) The British Prime Minister admitted to his defense secretary that he and American president Dwight Eisenhower approved a plan in 1957 to carry out attacks in Syria and blame it on the Syrian government as a way to effect regime change.

(11-21) The former Italian Prime Minister, an Italian judge, and the former head of Italian counterintelligence admit that NATO, with the help of the Pentagon and CIA, carried out terror bombings in Italy and other European countries in the 1950s and blamed the communists, in order to rally people’s support for their governments in Europe in their fight against communism. As one participant in this formerly-secret program stated: “You had to attack civilians, people, women, children, innocent people, unknown people far removed from any political game. The reason was quite simple. They were supposed to force these people, the Italian public, to turn to the state to ask for greater security” (and see this) (Italy and other European countries subject to the terror campaign had joined NATO before the bombings occurred). And watch this BBC special. They also allegedly carried out terror attacks in France, Belgium, Denmark, Germany, Greece, the Netherlands, Norway, Portugal, the UK, and other countries.  False flag attacks carried out pursuant tho this program include – by way of example only – the murder of the Turkish Prime Minister (1960), bombings in Portugal (1966), the Piazza Fontana massacre in Italy (1969), terror attacks in Turkey (1971), the Peteano bombing in Italy (1972), shootings in Brescia, Italy and a bombing on an Italian train (1974), shootings in Istanbul, Turkey (1977), the Atocha massacre in Madrid, Spain (1977), the abduction and murder of the Italian Prime Minister (1978), the bombing of the Bologna railway station in Italy (1980), and shooting and killing 28 shoppers in Brabant county, Belgium (1985).

(22) In 1960, American Senator George Smathers suggested that the U.S. launch “a false attack made on Guantanamo Bay which would give us the excuse of actually fomenting a fight which would then give us the excuse to go in and [overthrow Castro]“.

(23) Official State Department documents show that, in 1961, the head of the Joint Chiefs and other high-level officials discussed blowing up a consulate in the Dominican Republic in order to justify an invasion of that country. The plans were not carried out, but they were all discussed as serious proposals.

(24) As admitted by the U.S. government, recently declassified documents show that in 1962, the American Joint Chiefs of Staff signed off on a plan to blow up AMERICAN airplanes (using an elaborate plan involving the switching of airplanes), and also to commit terrorist acts on American soil, and then to blame it on the Cubans in order to justify an invasion of Cuba. See the following ABC news report; the official documents; and watch this interview with the former Washington Investigative Producer for ABC’s World News Tonight with Peter Jennings.

(25) In 1963, the U.S. Department of Defense wrote a paper promoting attacks on nations within the Organization of American States – such as Trinidad-Tobago or Jamaica – and then falsely blaming them on Cuba.

(26) The U.S. Department of Defense even suggested covertly paying a person in the Castro government to attack the United States: “The only area remaining for consideration then would be to bribe one of Castro’s subordinate commanders to initiate an attack on Guantanamo.”

(27) The NSA admits that it lied about what really happened in the Gulf of Tonkin incident in 1964 … manipulating data to make it look like North Vietnamese boats fired on a U.S. ship so as to create a false justification for the Vietnam war.

(28) A U.S. Congressional committee admitted that – as part of its “Cointelpro” campaign – the FBI had used many provocateurs in the 1950s through 1970s to carry out violent acts and falsely blame them on political activists.

(29) A top Turkish general admitted that Turkish forces burned down a mosque on Cyprus in the 1970s and blamed it on their enemy. He explained: “In Special War, certain acts of sabotage are staged and blamed on the enemy to increase public resistance. We did this on Cyprus; we even burnt down a mosque.” In response to the surprised correspondent’s incredulous look the general said, “I am giving an example”.

(30) The German government admitted (and see this) that, in 1978, the German secret service detonated a bomb in the outer wall of a prison and planted “escape tools” on a prisoner – a member of the Red Army Faction – which the secret service wished to frame the bombing on.

(31) A Mossad agent admits that, in 1984, Mossad planted a radio transmitter in Gaddaffi’s compound in Tripoli, Libya which broadcast fake terrorist trasmissions recorded by Mossad, in order to frame Gaddaffi as a terrorist supporter. Ronald Reagan bombed Libya immediately thereafter.

(32) The South African Truth and Reconciliation Council found that, in 1989, the Civil Cooperation Bureau (a covert branch of the South African Defense Force) approached an explosives expert and asked him “to participate in an operation aimed at discrediting the ANC [the African National Congress] by bombing the police vehicle of the investigating officer into the murder incident”, thus framing the ANC for the bombing.

(33) An Algerian diplomat and several officers in the Algerian army admit that, in the 1990s, the Algerian army frequently massacred Algerian civilians and then blamed Islamic militants for the killings (and see this video; and Agence France-Presse, 9/27/2002, French Court Dismisses Algerian Defamation Suit Against Author).

(34)    The United States Army’s 1994 publication Special Forces Foreign Internal Defense Tactics Techniques and Procedures for Special Forces – updated in 2004 – recommends employing terrorists and using false flag operations to destabilize leftist regimes in Latin America.   False flag terrorist attacks were carried out in Latin America and other regions as part of the CIA’s “Dirty Wars“. And see this.

(35) An Indonesian fact-finding team investigated violent riots which occurred in 1998, and determined that “elements of the military had been involved in the riots, some of which were deliberately provoked”.

(36) Senior Russian Senior military and intelligence officers admit that the KGB blew up Russian apartment buildings in 1999 and falsely blamed it on Chechens, in order to justify an invasion of Chechnya (and see this report and this discussion).

(37) According to the Washington Post, Indonesian police admit that the Indonesian military killed American teachers in Papua in 2002 and blamed the murders on a Papuan separatist group in order to get that group listed as a terrorist organization.

(38) The well-respected former Indonesian president also admits that the government probably had a role in the Bali bombings.

(39) As reported by BBC, the New York Times, and Associated Press, Macedonian officials admit that the government murdered 7 innocent immigrants in cold blood and pretended that they were Al Qaeda soldiers attempting to assassinate Macedonian police, in order to join the “war on terror”.

(40) Senior police officials in Genoa, Italy admitted that – in July 2001, at the G8 summit in Genoa – planted two Molotov cocktails and faked the stabbing of a police officer, in order to justify a violent crackdown against protesters.

(41) The U.S. falsely blamed Iraq for playing a role in the 9/11 attacks – as shown by a memo from the defense secretary – as one of the main justifications for launching the Iraq war. Even after the 9/11 Commission admitted that there was no connection, Dick Cheney said that the evidence is “overwhelming” that al Qaeda had a relationship with Saddam Hussein’s regime, that Cheney “probably” had information unavailable to the Commission, and that the media was not ‘doing their homework’ in reporting such ties. Top U.S. government officials now admit that the Iraq war was really launched for oil … not 9/11 or weapons of mass destruction.  Despite previous “lone wolf” claims, many U.S. government officials now say that 9/11 was state-sponsored terror; but Iraq was not the state which backed the hijackers.  (Many U.S. officials have alleged that 9/11 was a false flag operation by rogue elements of the U.S. government.).   

(42) Although the FBI now admits that the 2001 anthrax attacks were carried out by one or more U.S. government scientists, a senior FBI official says that the FBI was actually told to blame the Anthrax attacks on Al Qaeda by White House officials (remember what the anthrax letters looked like). Government officials also confirm that the white House tried to link the anthrax to Iraq as a justification for regime change in that country.

(43) Former Department of Justice lawyer John Yoo suggested in 2005 that the US should go on the offensive against al-Qaeda, having “our intelligence agencies create a false terrorist organization. It could have its own websites, recruitment centers, training camps, and fundraising operations. It could launch fake terrorist operations and claim credit for real terrorist strikes, helping to sow confusion within al-Qaeda’s ranks, causing operatives to doubt others’ identities and to question the validity of communications.”

(44) United Press International reported in June 2005:

U.S. intelligence officers are reporting that some of the insurgents in Iraq are using recent-model Beretta 92 pistols, but the pistols seem to have had their serial numbers erased. The numbers do not appear to have been physically removed; the pistols seem to have come off a production line without any serial numbers. Analysts suggest the lack of serial numbers indicates that the weapons were intended for intelligence operations or terrorist cells with substantial government backing. Analysts speculate that these guns are probably from either Mossad or the CIA. Analysts speculate that agent provocateurs may be using the untraceable weapons even as U.S. authorities use insurgent attacks against civilians as evidence of the illegitimacy of the resistance.


(45) Undercover Israeli soldiers admitted in 2005 to throwing stones at other Israeli soldiers so they could blame it on Palestinians, as an excuse to crack down on peaceful protests by the Palestinians.

(46) Quebec police admitted that, in 2007, thugs carrying rocks to a peaceful protest were actually undercover Quebec police officers (and see this).

(47) At the G20 protests in London in 2009, a British member of parliament saw plain clothes police officers attempting to incite the crowd to violence.

(48) Egyptian politicians admitted (and see this) that government employees looted priceless museum artifacts in 2011 to try to discredit the protesters.

(49) A Colombian army colonel has admitted that his unit murdered 57 civilians, then dressed them in uniforms and claimed they were rebels killed in combat.

(50) The highly-respected writer for the Telegraph Ambrose Evans-Pritchard says that the head of Saudi intelligence – Prince Bandar – recently admitted that the Saudi government controls “Chechen” terrorists.

(51) High-level American sources admitted that the Turkish government – a fellow NATO country – carried out the chemical weapons attacks blamed on the Syrian government; and high-ranking Turkish government admitted on tape plans to carry out attacks and blame it on the Syrian government.

(52) The former Ukrainian security chief admits that the sniper attacks which started the Ukrainian coup were carried out in order to frame others.

(53) Britain’s spy agency has admitted (and see this) that it carries out “digital false flag” attacks on targets, framing people by writing offensive or unlawful material … and blaming it on the target.

So Common … There’s a Name for It

The use of the bully’s trick is so common that it was given a name hundreds of years ago.

False flag terrorism” is defined as a government attacking its own people, then blaming others in order to justify going to war against the people it blames. Or as Wikipedia defines it:

False flag operations are covert operations conducted by governments, corporations, or other organizations, which are designed to appear as if they are being carried out by other entities. The name is derived from the military concept of flying false colors; that is, flying the flag of a country other than one’s own. False flag operations are not limited to war and counter-insurgency operations, and have been used in peace-time; for example, during Italy’s strategy of tension.

The term comes from the old days of wooden ships, when one ship would hang the flag of its enemy before attacking another ship. Because the enemy’s flag, instead of the flag of the real country of the attacking ship, was hung, it was called a “false flag” attack.

Indeed, this concept is so well-accepted that rules of engagement for naval, air and land warfare all prohibit false flag attacks.

Leaders Throughout History Have Acknowledged False Flags

Leaders throughout history have acknowledged the danger of false flags:

“A history of false flag attacks used to manipulate the minds of the people! “In individuals, insanity is rare; but in groups, parties, nations, and epochs it is the rule.”
― Friedrich Nietzsche

“Terrorism is the best political weapon for nothing drives people harder than a fear of sudden death”.
– Adolph Hitler

“Why of course the people don’t want war … But after all it is the leaders of the country who determine the policy, and it is always a simple matter to drag the people along, whether it is a democracy, or a fascist dictatorship, or a parliament, or a communist dictatorship … Voice or no voice, the people can always be brought to the bidding of the leaders. That is easy. All you have to do is to tell them they are being attacked, and denounce the pacifists for lack of patriotism and exposing the country to danger. It works the same in any country.”
– Hermann Goering, Nazi leader.

“The easiest way to gain control of a population is to carry out acts of terror. [The public] will clamor for such laws if their personal security is threatened”.
– Josef Stalin

   E acreditem, esta é uma pequena shortlist, e nem sequer se foca apenas nos americanos. Há mais e muito bem documentadas, eu ainda vou arranjar uma lista maior e colocar aqui um dia destes, para os "crédulos".

Muito boa essa lista , muitos casos nela já sabia.

Em relação a Pearl Harbor que já falastes por aqui tambem , tudo indica que os americanos já sabiam e na noite anterior ou dia anterior tiraram os principais navios de guerra de lá , salvo erro um ou 2 porta-aviões.
Falta saber se não foram os americanos que indirectamente não convidaram os japoneses a fazer o ataque , é que esta história começa com o bloqueio que os EUA fizeram ao Japão e sabendo-se que o Japão é uma ilha sem quase materias-primas e que isso iría levar mais cedo ou mais tarde a uma confrontação.
Enfim, não vou ser novamente arrastado para conversas estúpidas neste tópico, pois só serve para perder paciência e ser insultado a torto e a direito. Vocês estão no direito de acreditarem no que quiserem, estou-me completamente nas tintas. Apenas tinha dito, e foi esse o quote que o @ProTrunks foi buscar, que já há imensos problemas completamente identificados na sociedade e no mundo, não percebo a obsessão de andar à tentar descobrir novos e ignorar os conhecidos. Mas se o querem fazer, volto a repetir, é o vosso direito.

@M , eu acho que é exactamente essa questão que tu não entendes naqueles que apreciam uma teoria da conspiração. Aquilo que tu vês como "problemas", outra pessoa pode ver como algo perfeitamente "natural". Ou vice-versa. Da mesma forma que vocês estão no direito de não questionar, comer e calar, nós temos o direito de questionar, apontar o dedo e duvidar porque razão nos foi instituído que 1+1 = 2, mesmo que posteriormente nós possamos chegar à conclusão que afinal vocês têm toda a razão e a resposta é realmente dois.
"Por cada leão que cair, outro se levantará." - António Oliveira
Enfim, não vou ser novamente arrastado para conversas estúpidas neste tópico, pois só serve para perder paciência e ser insultado a torto e a direito. Vocês estão no direito de acreditarem no que quiserem, estou-me completamente nas tintas. Apenas tinha dito, e foi esse o quote que o @ProTrunks foi buscar, que já há imensos problemas completamente identificados na sociedade e no mundo, não percebo a obsessão de andar à tentar descobrir novos e ignorar os conhecidos. Mas se o querem fazer, volto a repetir, é o vosso direito.

@M , eu acho que é exactamente essa questão que tu não entendes naqueles que apreciam uma teoria da conspiração. Aquilo que tu vês como "problemas", outra pessoa pode ver como algo perfeitamente "natural". Ou vice-versa. Da mesma forma que vocês estão no direito de não questionar, comer e calar, nós temos o direito de questionar, apontar o dedo e duvidar porque razão nos foi instituído que 1+1 = 2, mesmo que posteriormente nós possamos chegar à conclusão que afinal vocês têm toda a razão e a resposta é realmente dois.

Ok, whatever tickles your pickle.  :great:

   Estas imagens tomadas pela câmara do parque de estacionamento do Pentágono tinham sido capturadas e tornadas confidenciais, e depois de uma ONG pedir a sua divulgação à luz da Lei, aí está o avião rasante como todos podemos ver sem qualquer margem para dúvidas... :shifty: ^-^ ::)

   A este super-piloto terrorista, só faltou que o seu Passaporte ou CC fosse encontrado no meio dos destroços, como aconteceu no WTC em que no meio dos escombros após a queda das torres, encontraram imaculada a prova provada de como estes terroristas foram os autores dos desvios dos aviões. Com tanta capacidade e destreza, só não foram astronautas porque não tiveram essa oportunidade... ficaram-se pelas "operações especiais"... ou não.
« Última modificação: Novembro 14, 2017, 19:14 pm por HULK VERDE »
"Isto aqui não é a operação lava-jacto, isto é mas é a operação lava-porta-aviões"
Rui Trindade

Hic Sunt Leones

Só para dizer o seguinte: isto nem tem a ver com teorias da conspiração, nem tem a ver com uma revolução dos robots contra a humanidade. Tem a ver com alguns génios acharem que é boa ideia dar deixar drones e semelhantes decidirem através dos seus algoritmos quando executar alguém ou não. Ainda no outro dia passou-me uma petição, escrita por alguns dos maiores experts em IA canadianos, para que o governo aqui bane a weaponization da inteligência artificial.
Não, o gajo que dizia que o Sol era o centro do universo não era considerada de conspiração, era isso sim considerada difusão de conteúdos contra a doutrina católica, daí ele ter tido problemas.

OK! No entanto dizer que a Terra é plana já é uma teoria da conspiração e não pode ser considerada "difusão de conteúdo contra a doutrina ciêntifica"? Ou dizer que o homem não foi à Lua é considerada teoria da conspiração, mas jamais poderá ser considerada uma "difusão de conteúdo contra a doutrina da NASA"?  :clap:

Já vos imagino em pleno século XVI a chamar "teórico da conspiração" ao Galilei ou "difusor de conteúdo contra a doutrina católica" ao Copérnico porque os mesmos fugiam às "verdades universais" instituídas na altura.  :mrgreen: :beer:

Agora é que acertastes na mouche.  :mrgreen:

Tanto o @Paracelsus como o @M vêem a ciência como uma religião , por isso a valorizam tanto e desvalorizam tudo o resto , por isso a vêem como perfeita quando é imperfeita como tudo.

Se tivessemos na Idade Media , eles estariam do lado do Santo Ofício na defesa da doutrina católica e da sua perfeição , e nós os hereges estaríamos do lado do Galileu e do Giordano Bruno , esses hereges , esses malucos como os teoricos da conspiracão de agora que se atrevem a desafiar a perfeição e a verdade absoluta da ciência.

Eu vejo a ciência como uma religião? Eu já tenho uma religião, é a católica, muito obrigado.

Claro que vocês seriam os hereges Galileu e etc, são vocês os iluminados como é mais que óbvio, a verdade universal está convosco. :lol: Podiam era já agora comecar também a explicar as coisas de modo científico, com cálculos e etc, tal como o Galileu e outros faziam, mas também já percebemos que é pedir demais, nem sequer um artigozinho científico com uns calculozinhos, nada, só videos do youtube. Não sei muito bem em que é que isso vos equipara ao Galileu nesse caso, mas ok.
   Cálculos? Já aí foram colocados cálculos. O cálculo da curvatura da Terra (que claro que é pensado para uma esfera relativamente "perfeita", mas isso acontece também nos cálculos da Física clássica em que os modelos são teorizados simplisticamente e depois elaborados). O cálculo da quantidade de radiação a que estão sujeitos no espaço, fora da cintura de Van Allen, também. O cálculo de volumes, densidades e massas do Arquimedes, sem necessidade da força G. O cálculo dos teoremas de Pitágoras (trigonometria e triangulações, muito útil para traçar mapas). Tudo cálculos de ordem geométrica, física e matemática, que servem para tudo e mais alguma coisa: mapear, conceber, experimentar, construir, analisar, compreender.

   Falar de cálculos? Tem sido uma componente bastante importante até deste debate, pena é que só servem para um lado, porque quando outro os apresenta, faz de conta que não valem nada.

   Olha a rapaziada que anda a estudar o que aconteceu de facto ao edifício 7 do WTC (e não aquela patranha que vem no relatório oficial do NIST), o que mais tem feito é construir modelos e calcular. Se gostam tanto de cálculos e de respostas, por que não começam, sei lá, a procurá-las nos sítios certos, ou a olhar para eles quando vos põem à frente?
« Última modificação: Novembro 15, 2017, 16:07 pm por HULK VERDE »
"Isto aqui não é a operação lava-jacto, isto é mas é a operação lava-porta-aviões"
Rui Trindade

Hic Sunt Leones
venho cá só fazer isto:  :rotfl: :rotfl: :rotfl:

E não preciso que me mandem, eu sei o caminho...

p.s:  :rotfl: :rotfl: :rotfl: :rotfl: :rotfl:
Francisco Stromp disse um dia: " O Sporting não se deve sentir honrado por nós aqui jogarmos! Nós é que nos devemos sentir honrados por vestir a camisola do Sporting!"
Lógica das pessoas que têm argumentado por certas conspirações:

1 conspiração em 100 é provada verdadeira, todas devem ser verdadeiras
1 estudo em milhares contradiz a ideia geral, a ideia geral está errada

Estou a tirar notas, quando for defender tese de mestrado vou passar com 20 sem esforço. Continuem a ajudar-me.
Lógica das pessoas que têm argumentado por certas conspirações:

1 conspiração em 100 é provada verdadeira, todas devem ser verdadeiras
1 estudo em milhares contradiz a ideia geral, a ideia geral está errada

Estou a tirar notas, quando for defender tese de mestrado vou passar com 20 sem esforço. Continuem a ajudar-me.

Todas? Podes citar aí o forista que escreveu essa lógica, por favor?

É que ao contrário daqueles que negam TUDO à partida, as "pessoas que têm argumentado por certas conspirações" defendem que TODAS devem ser consideradas. No entanto há uma diferença bastante grande entre considerar uma conspiração e efectivamente acreditar nela. Na primeira estamos apenas a analisar a conspiração, a desenvolver teorias à volta dela e a constatar factos. Depois, sim, podemos ou não chegar a uma conclusão.

Por exemplo: os teóricos das conspirações sempre defenderam que o Oswald não trabalhou sozinho, sendo que várias teorias foram desenvolvidas (foi a CIA, foram os russos, foram os cubanos, etc) em volta disso e à medida que os factos
iam sendo apresentados, algumas teorias iam caindo. No entanto a teoria inicial (Oswald não trabalhou sozinho) só tem vindo a ganhar reforço, principalmente depois de terem sido divulgados grande parte dos relatórios/arquivos do assassinato de JFK. Obviamente que, provavelmente, nunca vamos ter toda a verdade, mas aquilo que separa os defensores das "verdades universais" e dos "maluquinhos das conspirações" é que os primeiros ingerem tudo aquilo que lhes meteram à frente, aceitando que o homem fez tudo aquilo sozinho e os outros sentem que há algo estranho na versão que nos deram, logo colocam várias interrogações e apresentam as suas teorias.

Mas que mais me faz confusão são pessoas que são contra as teorias de conspiração virem aqui comentar. Para mim faz tanta lógica como eu ter gosto na página do Carnide ou ir para o serorc escrever...
"Por cada leão que cair, outro se levantará." - António Oliveira
Mas que mais me faz confusão são pessoas que são contra as teorias de conspiração virem aqui comentar. Para mim faz tanta lógica como eu ter gosto na página do Carnide ou ir para o serorc escrever...

É cíclico esse comportamento neste topico , o que é que se pode dizer , se isto não lhes dissesse nada , nem vinham aqui , adoram este topico ainda que de uma maneira enviesada , não têm coragem é de se assumir.

Da vez de estarem com esse comportamento troll ou de bullie  , assumem-se , saíam do armário.  :rotfl: