Tópico dos Filmes

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Vi finalmente o IT-a coisa.. Só posso dizer que é uma bosta, não achei o argumento nada de especial, o desenvolvimento da história ida ida aspas aspas e o terror.. enfim, deve ter ficado em casa.

Enviado do meu HUAWEI VNS-L31 através de Tapatalk

 :arrow: :arrow:
Também o vi ontem e não era nada de mais, esperava melhor foram 2horas de sono 
Mesmo a sério.. aquele palhaço metia medo a alguém?

Enviado do meu HUAWEI VNS-L31 através de Tapatalk

Malta, sabem de um clube de vídeo para ver ou comprar o São Jorge e a Fábrica do nada? Podem mandar por pm.

Obrigado!

The past is now part of my future,the present is well out of hand Ian Curtis, Heart and Soul
Malta, sabem de um clube de vídeo para ver ou comprar o São Jorge e a Fábrica do nada? Podem mandar por pm.

Obrigado!

x2  :arrow: :arrow:

Ao tempo que ando a procura do São jorge... :'(
The Last Jedi.  :clap: :clap: :venia: :venia:

Obrigado Rian! :mais:  :venia:
Star Wars - Os Últimos Jedi


Fui vê-lo ontem ao cinema, tenho a dizer que não desiludiu. Mais um excelente filme desta saga Star Wars. Desde o argumento, personagens, paisagens, tudo excelente. Gostei mais da personagem de Kylo Ren neste 8º, do que no 7º.

Aspetos menos positivos, a "curta historia" do líder Snoke. Acabamos por nem perceber de onde é que ele surgiu. Não gostei muito da personagem Luke Skywalker. Para os fãs que seguiram as triologias ao longo dos anos e o épico Luke, desiludiu-me um bocado.


E cheira-me que o puto que ficou com o anel da Resistência no final do filme... Vai ser o protagonista do 10º, 11º e 12º filme desta saga.  ;)


PS: E um até sempre para Carrie Fisher. O Ultimo filme dela, recentemente falecida. Uma despedida em grande.
« Última modificação: Dezembro 14, 2017, 10:04 am por Gtony »
Esforço, Dedicação e Devoção servem de pouco se não houver Competência e Rigor.

Acrescente-se definitivamente estes 2 pilares ao ADN do Sporting, para atingirmos a Gloria.
O Star Wars está um bom filme, acima de tudo honra a saga. Não me vou alongar muito(para já) porque sei que é uma saga especialmente carinhosa para grande parte dos foristas e acho ideal vê-lo sem grandes pormenores ou opiniões para dar uma experiência o mais individual possível.

Vi ontem também o The Meyerowitz Stories de Noah Baumbach, mais uma produção Netflix. Quem acompanha o seu trabalho sabe que ele bebe muito do cinema clássico, muitas influências desde Woody Allen a Wes Anderson, muito estilo europeu, sempre muito criativo, sempre mais teatral que cinematográfico, com muitas comédias assentes sobretudo no drama, misturando a angústia e a decepção com a relativização e naturalidade, sem nunca forçar nem cair no exagero, com famílias essencialmente disfuncioanis e perturbadas, normalmente histórias simples com uma narrativa bem estruturada com muitos diálogos e quase sempre filmes de baixo orçamento ou não estivesse ele envolvido no conhecido movimento indie Mumblecore.
Pessoalmente gostei de quase todos os trabalhos em que esteve envolvido, quer como realizador quer como argumentista e este The Meyerowitz Stories é mais um a entrar na lista. Não é um filmaço, até porque ele não quer fazer filmaços, mas é um daqueles filmes que me sabem sempre bem e de que não abdico. Tem todos os ingredientes de que falei em cima.
O elenco é uma agradável surpresa e está todo ele a grande nível. Vemos um Adam Sandler e um Ben Stiller fora do seu registo habitual e no caso do primeiro temos aqui aquela que para mim é a sua melhor interpretação da carreira, vemos um Dustin Hoffman a encher a tela, uma Emma Thompson com menos tempo mas sempre a bom nível, a Grace Van Patten que já conhecia de Tramps também esteve bastante bem e será uma cara que iremos acompanhar bastante nos próximos anos.
Like it.

O Star Wars está um bom filme, acima de tudo honra a saga. Não me vou alongar muito(para já) porque sei que é uma saga especialmente carinhosa para grande parte dos foristas e acho ideal vê-lo sem grandes pormenores ou opiniões para dar uma experiência o mais individual possível.

Vi ontem também o The Meyerowitz Stories de Noah Baumbach, mais uma produção Netflix. Quem acompanha o seu trabalho sabe que ele bebe muito do cinema clássico, muitas influências desde Woody Allen a Wes Anderson, muito estilo europeu, sempre muito criativo, sempre mais teatral que cinematográfico, com muitas comédias assentes sobretudo no drama, misturando a angústia e a decepção com a relativização e naturalidade, sem nunca forçar nem cair no exagero, com famílias essencialmente disfuncioanis e perturbadas, normalmente histórias simples com uma narrativa bem estruturada com muitos diálogos e quase sempre filmes de baixo orçamento ou não estivesse ele envolvido no conhecido movimento indie Mumblecore.
Pessoalmente gostei de quase todos os trabalhos em que esteve envolvido, quer como realizador quer como argumentista e este The Meyerowitz Stories é mais um a entrar na lista. Não é um filmaço, até porque ele não quer fazer filmaços, mas é um daqueles filmes que me sabem sempre bem e de que não abdico. Tem todos os ingredientes de que falei em cima.
O elenco é uma agradável surpresa e está todo ele a grande nível. Vemos um Adam Sandler e um Ben Stiller fora do seu registo habitual e no caso do primeiro temos aqui aquela que para mim é a sua melhor interpretação da carreira, vemos um Dustin Hoffman a encher a tela, uma Emma Thompson com menos tempo mas sempre a bom nível, a Grace Van Patten que já conhecia de Tramps também esteve bastante bem e será uma cara que iremos acompanhar bastante nos próximos anos.
Like it.


Ainda nao vi esse filme. Está melhor que no "Reign Over Me"?
"Eu posso não ter escrito SPORTINGUISTA na testa mas tenho no coração"
O Star Wars está um bom filme, acima de tudo honra a saga. Não me vou alongar muito(para já) porque sei que é uma saga especialmente carinhosa para grande parte dos foristas e acho ideal vê-lo sem grandes pormenores ou opiniões para dar uma experiência o mais individual possível.

Vi ontem também o The Meyerowitz Stories de Noah Baumbach, mais uma produção Netflix. Quem acompanha o seu trabalho sabe que ele bebe muito do cinema clássico, muitas influências desde Woody Allen a Wes Anderson, muito estilo europeu, sempre muito criativo, sempre mais teatral que cinematográfico, com muitas comédias assentes sobretudo no drama, misturando a angústia e a decepção com a relativização e naturalidade, sem nunca forçar nem cair no exagero, com famílias essencialmente disfuncioanis e perturbadas, normalmente histórias simples com uma narrativa bem estruturada com muitos diálogos e quase sempre filmes de baixo orçamento ou não estivesse ele envolvido no conhecido movimento indie Mumblecore.
Pessoalmente gostei de quase todos os trabalhos em que esteve envolvido, quer como realizador quer como argumentista e este The Meyerowitz Stories é mais um a entrar na lista. Não é um filmaço, até porque ele não quer fazer filmaços, mas é um daqueles filmes que me sabem sempre bem e de que não abdico. Tem todos os ingredientes de que falei em cima.
O elenco é uma agradável surpresa e está todo ele a grande nível. Vemos um Adam Sandler e um Ben Stiller fora do seu registo habitual e no caso do primeiro temos aqui aquela que para mim é a sua melhor interpretação da carreira, vemos um Dustin Hoffman a encher a tela, uma Emma Thompson com menos tempo mas sempre a bom nível, a Grace Van Patten que já conhecia de Tramps também esteve bastante bem e será uma cara que iremos acompanhar bastante nos próximos anos.
Like it.


Ainda nao vi esse filme. Está melhor que no "Reign Over Me"?

Na minha opinião sim, embora eu não seja propriamente fã do filme e isso possa tornar a minha opinião tendenciosa. No entanto tenho também de ressalvar que a minha opinião sobre ele não é das melhores portanto não estou a nivelar por cima. Acima de tudo fiquei surpreendido porque encaixou bem, não destoou e mostrou ter capacidade para mais do que tem feito.

Mas também não julgo. Um gajo que tem a oportunidade de ganhar rios de dinheiro a fazer filmes em ilhas paradisíacas, com a família atrelada, só para dizer umas piadas em comédias românticas de quinta categoria só tem de aceitar. Qualquer um de nós o faria.
Finalmente vi o novo Star Wars - The Last Jedi  :venia: :venia: :venia:

São 2 horas e meia de muita acção, muita emoção, efeitos especiais, novas personagens, argumento excelente, boa dose de humor e suspense. Tempo muito bem passado.

Foi uma bela homenagem à Carrie Fisher na sua última aparição. 

Único aspecto negativo: Esperar mais 2 anos para o 3º filme.

Apesar de ser um fã hardcore da saga Star Wars, acho que deveriam por um ponto final na trilogia e assim respeitar a ideia inicial do Lucas de 9 filmes...
dam Sandler,..., aquela que para mim é a sua melhor interpretação da carreira

Viste o Punch-Drunk Love com o Sandler (actor de quem não sou fã)?
Vi o Valerian ontem.
Entretem, visualmente é porreiro.
Cheira-me que deu foi uma ganda buraco.
Devem ter gasto uma batelada de guita e pouco se ouviu falar dele.
"O bom ambiente é sempre necessário, mas só acredito em bons grupos quando existem vitórias. No dia em que existir no Sporting um bom grupo e não existirem vitórias é porque são todos uns bons rapazes e andam aqui a enganar o Clube. Quando não se ganha, as pessoas têm de estar chateadas.

João Benedito
Vi ontem Star Wars, gostei mas não saí da sala completamente satisfeito, não desilude mas eu acho que lhe falta algo, talvez na exploração das personagens, Luke acho que não foi bem explorado, Snoke durou muito pouco, aquela cena da Leia é demasiado forçada, pormenores que não permitiram que ficasse completamente satisfeito, mas é um bom filme que alimenta a saga e deixa muito em aberto para o episódio IX...
Hoje como sempre, tenho o FórumSCP na mente e o Sporting Clube de Portugal no coração!
Para mim este último Star Wars foi mais uma nova desilusão (já o Rogue One tinha sido).

E tenho de começar a duvidar da critica especializada e as reviews que fazem(a larga maioria positiva, sendo que algumas dominaram o filme como o melhor de sempre da saga). Numa altura que a Disney começa praticamente a ser dona de Hollywood, não é de estranhar que a mão branca e insuflada do rato se estenda em outras ramificações também.


O primeiro filme desta nova trilogia do JJ Abrams deu me esperança na continuidade deste maravilhoso Franchise(que ainda não esteja a ser denegrido ao nível das prequelas, o caminho seguido arrisca-se a ir lá parar), muitos criticaram no por ser um filme seguro e demasiado próximo da trilogia original. Mas o Force Awakens ao menos honrava a memória da saudosa trilogia original (alguns diriam que demasiado como já referi).

Faço um único elogio ao Last Jedi(dois, algumas das cenas de humor são bem conseguidas), esteticamente é o filme mais bonito de sempre da saga.É muito bem filmado e tem imagens de verdadeira beleza cinematográfica.Mas estilo nunca vai se sobrepor á substancia (e aliás, um dos meus problemas com o filme é que por vezes perde o estilo em favor de cenas pirosas e foleiras....aquelas cena final...  ^-^).

Não gostei, e mesmo sabendo que o Abrams vai realizar o último filme desta trilogia as minhas expectativas são nulas neste momento.

O franchise merecia melhor.
Vi ontem Star Wars, gostei mas não saí da sala completamente satisfeito, não desilude mas eu acho que lhe falta algo, talvez na exploração das personagens, Luke acho que não foi bem explorado, Snoke durou muito pouco, aquela cena da Leia é demasiado forçada, pormenores que não permitiram que ficasse completamente satisfeito, mas é um bom filme que alimenta a saga e deixa muito em aberto para o episódio IX...

 :arrow:

Também vou muito por aqui e concordo em especial com o que pus a bold
The Last Jedi...

... bem, sentimentos mistos. Filme de enorme beleza e com momentos muito bons (adorei a cena Rey-Snoke-Kylo, para mim esteve perto da perfeição até ao fim da mesma, altura em que eu teria tomado um rumo completamente diferente daquele que o Rian tomou, mas ver a Rey e Kylo juntos por um instante trouxe-me de volta à minha infância ;D) que infelizmente alternam com uma espécie de momentos Rogue One, um bocado desnecessários e pouco conseguidos. A história podia ter sido também mais straightforward em algumas coisas, nisso a história do Kasdan do Force Awakens encaixava na perfeição com o espírito Star Wars da trilogia original, já esta não é bem bem a mesma coisa.

Também fica a sensação que o Rian quis fazer um filme que valesse pela trilogia inteira e então a história acaba por ser contada um bocado à Nolan, ie, com um build-up de clímax bastante dessincronizado com o que costuma ser a marca Star Wars.
Thelma, um coming-of-age sci fi norueguês, weird mas grande malha.
The Last Jedi...

... bem, sentimentos mistos. Filme de enorme beleza e com momentos muito bons (adorei a cena Rey-Snoke-Kylo, para mim esteve perto da perfeição até ao fim da mesma, altura em que eu teria tomado um rumo completamente diferente daquele que o Rian tomou, mas ver a Rey e Kylo juntos por um instante trouxe-me de volta à minha infância ;D) que infelizmente alternam com uma espécie de momentos Rogue One, um bocado desnecessários e pouco conseguidos. A história podia ter sido também mais straightforward em algumas coisas, nisso a história do Kasdan do Force Awakens encaixava na perfeição com o espírito Star Wars da trilogia original, já esta não é bem bem a mesma coisa.

Também fica a sensação que o Rian quis fazer um filme que valesse pela trilogia inteira e então a história acaba por ser contada um bocado à Nolan, ie, com um build-up de clímax bastante dessincronizado com o que costuma ser a marca Star Wars.


@Paracelsus

Quanto mais penso no filme menos gosto dele...


Warning, big rant ahead!

Spoiler: mostrar



Vamos começar pelo o Luke, o Rian transformou o maior herói da galáxia num patético cobarde.Temos logo a red flag inicial quando vemos o Luke a beber raivosamente leite de uma vaca espacial...wtf!?!?!

Depois por mais que nos tentem convencer que os acontecimentos no passado da personagem o levaram a renunciar a força e tornar-se num hermita pateta isso não pega.

Não pega pois neste universo existiu um Kenobi, alguém que como vimos nas prequelas passou por igual ou bem pior que o Luke e isso não o transformou daquela forma.

Tudo é mau neste Luke, desde o estado patético que o encontramos á sua demissa final completamente inglória.
Dizem aqueles que veneram este Star Wars como uma obra prima que o Rian Johnson correu riscos em tentar algo novo.Nem isso é totalmente verdade.

Já tínhamos visto por exemplo o Kenobi a enfrentar o Darth Vader e a sacrificar-se em plena death star para permitir a fuga dos seus companheiros(tal como Luke neste filme) É a mesma cena, porém o Kenobi teve os tomates de estar realmente presente nesse momento e não ser mera ilusão.

Luke apesar do esforço que fez para manter essa ilusão(e até nesta situação existe um plot hole enorme, ele chega a ser visto e interage com o C3PO, e como vimos nas prequelas estes Jedi tricks não funcionam com andróides/cyborgs vide General Grievous) acabou por morrer...que benefício retirou então ele dessa estratégia?

Não retirou qualquer tipo de benefício desta estratégia(podia ter estado realmente presente pois o resultado final era igual), e assim ao menos tínhamos tido uma oportunidade de ver aquele X Wing mais uma vez...

O que nos leva á caracterização da força por parte do Rian Johnson neste filme, quase banalizando a mesma.

Quando vemos a nave da Leia sendo atingida e a mesma sendo sugada pelo vácuo do espaço, muita gente á minha imagem certamente pensou que essa seria a sua demissa da saga(e era um fim que se aceitava dada a trágica morte da Carrie Fisher).Só que não...

Temos um momento de puro ridículo onde vemos a Leia a usar a força como se fosse um master Jedi(nem o imperador na trilogia original tinha um poder deste tipo!)! Sempre soubemos através da saga original que a Leia era sensível á força, mas isto é simplesmente absurdo.

Em relação á Rey e ao Snooke, se existiu discussões que cativaram a imaginação de muitos fãs após o lançamento do Force Awakens foi quem era realmente este "Líder Supremo" e qual a identidade dos pais da Rey.

O Snooke que logo no inicio do filme temos um exemplo da sua poderosa relação com a força (quando mete o Hux no chão através de uma simples interacção por holo conferencia), é morto de uma forma ridícula por parte do Kylo.

Ele próprio momentos antes de morrer diz que consegue ler todos os pensamentos da mente do Kylo (e não há dúvidas do seu poder, A Rey que bateu o Kylo no primeiro filme nada consegue fazer perante o Snoke), e no entanto deixa-se enganar de uma forma amadora...

Mais, morre e ficamos sem saber absolutamente nada desta personagem que tantas questões levantou.

E depois temos a revelação anti climática de quem são os pais da Rey, quando no próprio filme na ilha onde Luke residia uma certa cena cria enorme hype e suspense em relação a essa revelação.Basicamente essa cena acabou por ser inutil ao enredo e desenvolvimento do filme.

E por falar de cenas inúteis temos também a secção do casino(que quebra todo o ritmo do filme).A mesma fez me ter flashbacks das prequelas, demasiado exageros e CGI e um plot muito rebuscado(como todo o filme...).

Por tudo o que o filme possa ter de positivo (visuais e alguns bons momentos de humor), há tanta coisa errada!

E aquela cena final do miúdo parecia mais um anuncio barato de natal para brinquedos!A sério que o Rian Johnson escreveu aquela cena? Cringe!

Já vi gente argumentar que esse miúdo serve para demonstrar que haverá sempre portadores da força neste universo (mas isso já todos tínhamos percebido com a Rey, ainda para mais com as revelações feitas neste filme), ou que o miúdo vai ser o protagonista da futura trilogia a cargo do Rian ( mas que modo mais foleiro de introduzir uma personagem!).

Quando saí do cinema a sensação que tinha era que tinha acabado de ver uma adaptação de uma fan fic barata e foleira(como são quase todas).

Se Rian Johnson demonstrou ser um director competente e com excelente olho para os momentos visuais, como argumentista foi um desastre.

A minha infancia morreu pouco depois deste filme, e se o Force Awakens deu me alguma esperança que a saga estava em boas mão com a Disney. Este últimos dois filmes mataram na por completo.



« Última modificação: Dezembro 16, 2017, 16:37 pm por Alexandre10 »
Star Wars, The Last Jedi

Uma bela cagada. Os incontáveis momentos estúpidos de comédia, aquela entrada por ali a dentro de um 007 casino royale versão barata, o momento cringe da Leia (toda a gente no cinema a olhar uns para os outros a pensar "a sério que isto está a acontecer?"), a cópia descarada das estruturas das narrativas da trilogia original (c******, até aquela parte no fim é uma cópia barata do Vader em Hoth), a gestão amadora da personagem Snoke, etc.

Quem diria que o melhor Star Wars desta fornada toda ia ser o Rogue One.
Bela bosta este star wars, a partir daqui caguei de alto nesta saga, já não tinha gostado do VII, na minha opinião o rogue One ainda foi o mais consistente até agora em termos de argumento. Sem emoção alguma, muito previsível, mais de metade do filme foi focado em andar a fugir de uma cruzeiro sith e numa ilha onde a rei pouco aprendeu sobre a cultura e combate jedi (Chewbacca pouco ou nada fez) ,a maneira como o Luke(transformado num gajo do mais despreocupado com a causa, quer acabar com os jedi ?!?) morre é ridícula, visto que para usar um clone espiritual, seria mais eficaz fisicamente(fazia-se explodir com uma bomba e limpava o kylo ren?), Já não se exploram planetas e toda a diplomacia que estava envolto deste universo e é por isso que tudo falha, a hierarquia é quase inexistente e acaba por tornar tudo muito superficial em termos de argumento não existe qualquer profundidade. Os momentos de comédia vinham nas piores alturas confundir ainda mais as coisas porque momentos sérios eram completamente abafados visto que a resistência está praticamente morta os companheiros foram aniquilados mas que se f*** bela risota epa foi mesmo mau na minha opinião.
« Última modificação: Dezembro 17, 2017, 04:30 am por massiveman »
Podias mudar o teu nome para massivespoiler.


"E esse é o Clube que quero, que ambiciono, que me faz a mim e a toda a Administração da SAD e do Conselho Directivo trabalhar 24 horas por dia! A procura incessante do caminho para a glória! A procura incessante do caminho para o reencontro do “Crónico” vencedor, do grande Sporting Clube de Portugal." by Bruno de Carvalho