[Índice] Caso dos Emails

0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

Citar
COMISSÃO DE INSTRUTORES GARANTE "INDEPENDÊNCIA E EQUIDISTÂNCIA"
Organismo da Liga explica investigação do 'caso dos emails'

A Comissão de Instrutores (CI) da Liga confirmou, este sábado, que vai ouvir "um significativo número de testemunhas" no âmibito do denominado "caso dos emails". Em comunicado assinado pela líder da CI, Cláudia Viana, fica claro que foi a comissão faz as diligências que entende e ouve quem acha revelante, e "não por solicitação de terceiros ou outras circunstâncias exógenas".

O presidente do Conselho de Arbitragem da FPF, José Fontelas Gomes, havia solicitado que os árbitros fossem ouvidos. Numa primeira fase, a CI negou provimento a essa pretensão, mas na sexta-feira começou a notificar árbitros de primeira categoria.

Como Record adiantou na edição deste sábado, a CI vai ouvir mais de 20 agentes desportivos consideradores revelavantes para "as estratégias de investigação". No que se refere aos árbitros, podem nem ser os oitos envolvidos nos emails revelados pelo diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques.

Eis o comunicado, na íntegra:

"À semelhança do ocorrido na anterior época desportiva, a Comissão de Instrutores (doravante CI) pretende continuar a pautar a sua atuação pelo dever de reserva e discrição e com total independência, autonomia e equidistância.

Sem prejuízo, e tendo em conta as notícias divulgadas na comunicação social, a CI, órgão com funções disciplinares instrutórias no âmbito das competições profissionais de futebol, entende dever esclarecer que:

1. Conforme é público e notório, encontra-se a correr termos nesta Comissão de Instrutores o Processo de Inquérito n.º 15 – 16/17, o qual assume natureza sigilosa nos termos regulamentares.

2. A Comissão de Instrutores é independente e autónoma no exercício das suas competências, designadamente e, em concreto, na direcção do processo de inquérito.

3. As estratégias de investigação seguidas são, assim, exclusivamente definidas por esta CI, sempre e em nome do cabal apuramento dos factos, no respeito pela natureza secreta do processo e no estrito limite das competências que exerce, o que exige especial precaução e cuidado, designadamente em virtude de se encontrarem em curso outros processos de índole distinta.

4. Cumpre, de todo o modo, sublinhar que não existem, atenta a natureza do processo em curso, quaisquer Arguidos constituídos, prosseguindo-se a investigação, a qual é norteada pela utilidade e pertinência das diligências a desenvolver, e que passam, por ora e sem prejuízo das já efectuadas, pela audição de um significativo número de testemunhas, determinadas exclusivamente por esta Comissão de Instrutores, e não por solicitação de terceiros ou outras circunstâncias exógenas.

Porto, 13 de Janeiro de 2018
A Presidente da Comissão de Instrutores

(Prof.ª Doutora Cláudia Viana)"

Record
Parece que com o regresso do homem das orelhas grandes, o mercado fechou...

Onde estão os "... gigas de documentação do Benfica LAB e do Hospital da Luz…" ?

PS: parece que saiu mais alguma coisa:

Pedro Valido
« Última modificação: Janeiro 15, 2018, 12:37 pm por citizenkane »
Parece que com o regresso do homem das orelhas grandes, o mercado fechou...

Onde estão os "... gigas de documentação do Benfica LAB e do Hospital da Luz…" ?

PS: parece que saiu mais alguma coisa:

Pedro Valido
Já saiu de uma Solange da "clínica"
Parece que com o regresso do homem das orelhas grandes, o mercado fechou...

Onde estão os "... gigas de documentação do Benfica LAB e do Hospital da Luz…" ?

PS: parece que saiu mais alguma coisa:

Pedro Valido
Já saiu de uma Solange da "clínica"

E conteúdo?
Parece que com o regresso do homem das orelhas grandes, o mercado fechou...

Onde estão os "... gigas de documentação do Benfica LAB e do Hospital da Luz…" ?

PS: parece que saiu mais alguma coisa:

Pedro Valido
Já saiu de uma Solange da "clínica"

E conteúdo?

Infelizmente são ambos em formato emlx (macs), sendo por isso incapaz de ver anexos ou fazer pesquisa.
Sobre o 2o, só alguém ligado à área de nutrição ou um desportista profissional pode dar info útil (não vi nada ligado ao futebol senior masculino, pareceu-me apenas restantes modalidades).
Não é o meu caso, aquelas doses de cafeína acabariam comigo, não preciso do coração a bater tão depressa.
"If you can survive disappointment, nothing can beat you."

Bankai!! Korose, Kamishini no Yari
Parece que com o regresso do homem das orelhas grandes, o mercado fechou...

Onde estão os "... gigas de documentação do Benfica LAB e do Hospital da Luz…" ?

PS: parece que saiu mais alguma coisa:

Pedro Valido
Já saiu de uma Solange da "clínica"

E conteúdo?

Infelizmente são ambos em formato emlx (macs), sendo por isso incapaz de ver anexos ou fazer pesquisa.
Sobre o 2o, só alguém ligado à área de nutrição ou um desportista profissional pode dar info útil (não vi nada ligado ao futebol senior masculino, pareceu-me apenas modalidades).
Não é o meu caso, aquelas doses de cafeína acabariam comigo.

Aguardemos então pelos experts.
Obrigado.
A Solange não sei quê é nutricionista das modalidades, aparentemente.

O outro pateta é Comentador na BTV e treinador da formação.

Irrelevantes, parece-me.
-This one shows spirit. He shall make keen ally in the battle against Ronan. Companion, what were you retrieving?
(shows tape player)
-You're an imbecile.
Afinal arrefeceu tudo.  :inde:
Por cada Leão que cair, outro se levantará.
23-03-2013 A noite mais feliz da minha vida como Sportinguista.
A partir de agora mandamos nós e o Sporting terá o seu caminho novamente, quero vos agradecer a todos e dizer claramente para que toda a gente oiça:
Viva o Sporting Clube de Portugal! É nosso outra vez!
Palavras do Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho. Bem haja Presidente!
Os Emails da Solange a darem frutos!
O pessoal do Futsal do slb no famoso teste da cafeína! O Joel diz que é para Ganharem Asas!


Citar
dá-me o teu tupperware!*: «O lodo somos nós»

A desorganização não é uma consequência, é uma cultura. Está na origem e não no resultado. Tantas e tantas vezes olhamos outras culturas e países e dizemos “devíamos fazer assim”. Maioritariamente porque o resultado de outros é melhor ou maior que o nosso. O que não fazemos é entender como se chegou aquele “produto” que invejamos.

Infelizmente cada vez mais se comprova, mais email menos email, que a estrutura do nosso futebol gira sobretudo à volta de disputas de poder e influência. Isso coloca em lugares chave não os mais competentes, mas os mais manipuláveis. Em vez de elegermos influencers, destacamos influenciáveis. Isto emperra o desenvolvimento da modalidade, estagna a cadeia de valor do nosso produto e promove um ruído ensurdecedor com todos players a “vender o seu peixe”, muitas vezes sem o mínimo de razão ou lógica. Não há moderação, disciplina ou meritocracia. Há apenas uma corrida incessante ao domínio das “cadeiras”.

É neste ambiente de incompetência e desordem que os mais eticamente desqualificados progridem e ascendem a estrelas maiores. Como só vencer comprova mérito e quem devia fiscalizar e ordenar se demite de o fazer, tudo é permitido, tudo. Falsificar, distorcer, manipular, mentir, insultar ou conspirar são verbos corriqueiros no burgo da bola portuguesa e só pensar que isto é verdade seria o suficiente para que todos os agentes fossem afastados dos seus poderes inconsequentes.

A pergunta é sempre a mesma: como inverter o panorama?

Primeiro ponto, há um bloqueio fundamental – muito poucos dos “mandantes” do futebol português querem, de facto, mudar positivamente este desporto. Ouvimos falar em projectos, em evolução, em reestruturações, mas a verdade é que são operações de cosmética, leves pinceladas de açúcar em cima de toneladas de lodo. Nada verdadeiramente muda, ou seja, a mentalidade vigente dos nossos dirigentes é sempre a mesma: “como perpetuo o meu poder e como posso inculpar outros pelo que não tenho capacidade para fazer”. Tenho a certeza que é este o mindset do dirigente do nosso futebol, pois todas as ações significativas, nas grandes oportunidades para fazer algo, são dominadas por este instinto primário e egocêntrico. Na melhor das teorias reptilianas, mantêm-se o habitat à custa de impulsos primordiais como devorar a prole, demarcar o território ou garantir o máximo de alimento disponível, pela maior quantidade de tempo possível.

Portanto mudar algo no nosso futebol, significa antes de mais, conseguir expurgar o status quo atual, conseguir que os “caciques” no poder dos clubes há décadas abdiquem do trono. Entendendo a liberdade democrática como fundamental, torna-se impossível realizar esta purga de forma construtiva. Se os “presidentes” vencem as eleições, como irá surgir o espaço para novas abordagens vindas de outro tipo de pessoas, com outro tipo de objectivos?

Segundo ponto, estamos portanto dependentes de uma mudança de mentalidade, não do dirigente, mas sim de quem o elege dentro do clube. Voltamos à origem, ao ponto de partida, ao adepto. Estarão os adeptos toldados por uma incapacidade para separar o bom do mau, o competente do incompetente, o honesto do desonesto? Porque damos o poder a candidatos a déspotas, a mini-ditadores em potência, a egocêntricos, a pessoas com claros défices afectivos com necessidades extremas de provar o deu domínio, a sua incontrolável sede de afirmação de super macho-alfa? Seremos, há décadas, tão carentes de um “pai-tirano”? Como se explica esta tendência avassaladora por perpetuar figuras que se promovem a si mesmas, em vez de promover os clubes ou o desporto? Penso que podemos excluir a hipótese de os adeptos tomarem sempre a opção errada e em último caso em seu próprio prejuízo. A explicação será mais complexa. Os adeptos, creio, elegem antes de tudo mais, figuras que tenham propensão para o combate, mas não para um combate educado e regulamentar. Os adeptos elegem autênticos gladiadores institucionais, guerrilheiros de palavras e “prometedores” de levantar barricadas e congregar todas “tropas” para a “luta”. Os adeptos optam, primordialmente, pelos rebeldes e pelos piratas, personificações da revolta que os mesmos sentem, manifestações de um medo ancestral – perder.

Terceiro ponto, é a incapacidade para saber perder, para aceitar e conviver com a derrota como algo circunstancial que, na minha opinião, leva a destacar entre a massa de adeptos, os mais aptos a recorrer a todo o tipo de expedientes para vencer, os mais sérios candidatos a fazer da derrota uma impossibilidade. Esta psicose geral é uma mola permanentemente activa, que torna quem perde num demónio e quem ganha num deus. A história do futebol luso, nos últimos 30 anos não contempla figuras pacíficas, consensuais, construtores de ideias positivas, intermediadores ou senadores de evoluções serenas. Só e apenas grandes vencedores ou enormes perdedores. E isto deve-se a um profundo défice de mentalidade desportiva, a uma profunda distorção dos valores do desporto, a que podemos agradecer também aos jornais, tv’s, rádios e aos jornalistas desportivos que aí trabalham, sempre os primeiros a lamber as botas aos caciques, a louvar como mérito a sagacidade de destruir o adversário por meios “alternativos” e a promover mensagens em troca de favores deontologicamente proibidos. A crítica do 3º poder desde há muito está ausente e em vez de auxiliar discursos lógicos e racionais, apaixona-se pelas emotivas batalhas, suor e sangue que garante o apelo ao pior dos voyeurismos.

Quarto ponto, é para mim evidente e absolutamente comprovável que o maior problema do nosso futebol se chama analfabetismo desportivo. Não confundir toscamente com “ter ou não praticado desporto”. Conheço grandes ex-atletas que de cultura desportiva só assimilaram a parte de “ser competitivo” ou o “foco no objectivo”, desprezando o que é o “ouro” da prática desportiva, mental e física – a superação, a resiliência, a capacidade para ultrapassar obstáculos individualmente e em equipa. O desporto não emula a sobrevivência natural da espécie, é a evolução desse comportamento, é o elogio à força ao serviço da elegância, da ordem e da convivência e não o elogio à força bruta que esmaga jurassicamente a oposição inimiga. O futebol português está quase todo errado, precisamente porque os seus agentes têm uma ideia completamente errada do seu propósito e da sua função. Porque, por sua vez, os adeptos têm noções completamente absurdas do que é ser um adepto de um clube ou um adepto de futebol. A forma como esta problemática se envolve com largas somas de dinheiro, resulta num épico caldeirão de poções mágicas que atrai gente sem escrúpulos como abelhas ao pólen. O caminho mais rápido para um crápula ter sucesso hoje em dia, não é endividar um banco, falsificar documentos, desviar fundos do Estado ou extorquir dinheiro a inocentes. É fazer tudo isso dentro do universo desportivo, com a garantia de impunidade que todos adivinhamos.

É uma auto-estrada, sem “portagens”, que trazendo um advogado, um contabilista e dois ou três políticos e chefes de polícia no veículo, promete um percurso tranquilo rumo ao desvio de verbas e lavagens de capital, coisas que ao longo dos anos se vão acumulando nas off-shores pessoais.

Quinto ponto, quando já não conseguimos distinguir um dirigente de um bandido, chegamos ao fundo do poço e à fase de ruptura. A partir deste patamar já nada interessa verdadeiramente poupar pois tudo estará ferido de verdade e legitimidade. A mentira e a trapaça acompanham os “vencedores” de braço dado e não há nada de meritório a destacar. A glória será dada não ao melhor, mas verdadeiramente ao pior dos competidores. Invertemos a noção de certo e errado, invertemos a ordem principal de evolução – a desunião, o conflito, o egoísmo. Voltamos à caverna e à condição animalesca de temer a escuridão da nossa própria brutalidade. Nós não somos a vítima, somos o agressor e todos os dias ajudamos a que se escreva mais uma página negra no lento descender ao lodo primordial, ao caos.

Regresso à pergunta “como inverter o panorama?” e arrisco uma resposta – cada um de nós, cada adepto deve destacar e elogiar comportamentos lógicos, racionais, gestos de desportivismo, atitudes de saudável capacidade de convivência. Deveremos também condenar, protestar, acusar e recusar o contrário – convocações à irracionalidade, apelos à emoção despropositada e cega, rejeitar pactos com a ignorância ou a convivência com manobras que ferem a verdade desportiva. Está completamente nas mãos, mente e voz dos adeptos. Ou lutamos contra a m**** que é o nosso futebol e a m**** que são os nossos dirigentes ou seremos tão ou mais culpados do que eles.

*às quartas, o Leão de Plástico passa-se da marmita e vira do avesso a cozinha da Tasca


A Tasca do Cherba
Citar
Polícia Judiciária ‘convocou’ no caso dos emails
Alguns intervenientes chamados

Tal como os inquéritos da Comissão de Instrutores, também a investigação do Ministério Público ao caso dos emails, por alegada corrupção ativa e passiva do Benfica, prossegue. Nesse sentido, e segundo informações recolhidas por Record, a Polícia Judiciária já notificou várias ‘personagens’ envolvidas e consideradas importantes na resolução do caso para prestar declarações. No que diz respeito aos árbitros, nem todos os juízes que foram chamados pela Comissão de Instrutores receberam instruções da PJ para se apresentarem.

Por esta altura, só mesmo a própria PJ tem os emails que começaram a ser divulgados por Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto, uma vez que o caso está em segredo de justiça. Este facto acaba por limitar a possível atuação da Comissão de Instrutores da Liga, que não tem acesso aos emails, mesmo depois de ter aberto o processo de inquérito por indicação de José Manuel Meirim, presidente do Conselho de Disciplina da FPF.

Desta forma, a CI pode ouvir as testemunhas que entender, mas terá sempre de esperar por eventuais progressos na justiça comum, de maneira a que sejam retiradas certidões que possam ser utilizadas mais tarde em eventuais processos disciplinares.
record.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/detalhe/policia-judiciaria-convocou-no-caso-dos-emails.html
Aparentemente a PJ terá mails bastante mais graves dos que são públicos.

Talvez seja este o motivo para o abrandamento de descarga de informação.
Por cada Leão que cair, outro se levantará.
Aparentemente a PJ terá mails bastante mais graves dos que são públicos.

Talvez seja este o motivo para o abrandamento de descarga de informação.

Também me parece que o abrandamento das descargas seja por aí.
Citar
Nas próximas horas será publicado vária documentação da Clínica Benfica

In mercadodebenficapolvo.wordpress.com

- "Basta que os homens de bem nada façam, para que o mal prevaleça"
- "Prefiro morrer de pé a viver ajoelhado"
Citar
Nas próximas horas será publicado vária documentação da Clínica Benfica

In mercadodebenficapolvo.wordpress.com

Venha ela é bem vinda na ajuda contra a corrupção que farto estou eu de ler tanto ajudante da corrupção neste forum.
23-03-2013 A noite mais feliz da minha vida como Sportinguista.
A partir de agora mandamos nós e o Sporting terá o seu caminho novamente, quero vos agradecer a todos e dizer claramente para que toda a gente oiça:
Viva o Sporting Clube de Portugal! É nosso outra vez!
Palavras do Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho. Bem haja Presidente!
Venha ela é bem vinda na ajuda contra a corrupção que farto estou eu de ler tanto ajudante da corrupção neste forum.

Podes crer, e agora ficaram com o pito aos saltos porque a organização mafiosa de carnide ficou a 1 ponto de nós.

- "Basta que os homens de bem nada façam, para que o mal prevaleça"
- "Prefiro morrer de pé a viver ajoelhado"
Venha ela é bem vinda na ajuda contra a corrupção que farto estou eu de ler tanto ajudante da corrupção neste forum.

Podes crer, e agora ficaram com o pito aos saltos porque a organização mafiosa de carnide ficou a 1 ponto de nós.

Acredita, existe por aqui malta tão toninha, que nem consegue cair em si e ver que ao dizer certas barbaridades só está a ajudar a corrupção, ora bem ou toninha ou serviçal de corruptos tirando dividendos, isso agora é que falta saber.
23-03-2013 A noite mais feliz da minha vida como Sportinguista.
A partir de agora mandamos nós e o Sporting terá o seu caminho novamente, quero vos agradecer a todos e dizer claramente para que toda a gente oiça:
Viva o Sporting Clube de Portugal! É nosso outra vez!
Palavras do Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho. Bem haja Presidente!
Citar
Ministério Público concentra casos dos "vouchers" e "emails" num só processo

Decisão de juntar os dois casos foi tomada pelo Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa. Judiciária já concluiu investigação às ofertas do Benfica a árbitros, observadores e delegados


O Ministério Público decidiu concentrar num só processo os chamados casos dos "vouchers" e dos "emails" do Benfica. Segundo informações recolhidas pela SÁBADO, a decisão foi tomada pelos procuradores da 9ª secção do Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa, depois de considerarem que há matéria e personagens coincidentes a ambas as investigações

Ao que a SÁBADO apurou, no caso dos "vouchers" - as ofertas dadas pelo Benfica a árbitros, observadores e delegados ao jogo - a Unidade Nacional contra a Corrupção da Polícia Judiciária (UNCC) já entregou ao Ministério Público o relatório final da investigação. E terá sido na sequência da análise do documento e de reuniões com os investigadores da Judiciária que a decisão de juntar este processo ao caso dos emails foi tomada.

Entretanto, a investigação tem continuado a ouvir testemunhas no processo dos "emails", ainda que estes, apesar da sua divulgação pública, não possam ser tidos como prova, assim como tem analisado os milhares de documentos e ficheiros informáticos apreendidos nas buscas realizadas a 19 de outubro do ano passado.

Tal como a SÁBADO revelou na edição de 26 de Outubro de 2017, foi com base em "novos elementos probatórios" que uma juíza de instrução criminal autorizou as buscas ao Benfica, Luís Filipe Vieira, Pedro Guerra, Ferreira Nunes e outros suspeitos no chamado "caso dos emails". Segundo o mandado de busca, a que a SÁBADO teve acesso, a magistrada judicial considerou que perante os elementos recolhidos pela Unidade Nacional Contra a Corrupção da Polícia Judiciária estavam "adensadas as suspeitas" da prática de eventuais crimes de corrupção desportiva activa e passiva.

"Os factos sob investigação respeitam à suspeita da actuação de responsáveis do SLB-SAD, que, em conluio com personalidades do mundo do futebol e da arbitragem, procurarão exercer pressão e influência junto de responsáveis da arbitragem e outras estruturas de decisão do futebol nacional, tendo em vista influir na nomeação e classificação de árbitros nesse âmbito", referiu o documento da juíza do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, que foi apresentado aos alvos durante as buscas de 19 de Outubro, que ocorreram após outro juiz de instrução, em Julho, as ter inviabilizado.
Entretanto, enquanto os investigadores judiciais estão de mãos atadas para utilizar os emails, nos últimos meses, um blogue criado no "wordpress" tem divulgado várias caixas de correio de responsáveis do clube, incluindo a do seu presidente Luís Filipe Vieira. Ficheiros da contabilidades dos encarnados também estão à disposição, desde que os interessados possuam um software que permita ler ficheiros "SAFT".

Esta nova onda de divulgação de informação tem revelado, por exemplo, pagamentos que o Benfica fez ao Belenenses e ao Boavista, aparentemente sem uma explicação lógica. Ao mesmo tempo, foi revelado que uma empresa de Carlos Janela recebeu, pelo menos entre 2013 e 2015, cerca de cinco mil euros mensais, alegadamente como pagamento para a coordenação dos comentadores encarnados nos vários canais de televisão.
http://www.sabado.pt/portugal/detalhe/ministerio-publico-concentra-casos-dos-vouchers-e-emails-num-so-processo