Falta de Compromisso com o Clube?

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Já sabemos que há décadas que não tínhamos uma gestão tão competente.
Passámos de um clube fraco desportiva e financeiramente para um clube com bons plantéis em todas as modalidades e que apresenta os melhores resultados financeiros de sempre.
Falta-nos ser campeões no futebol sénior masculino para dar o passo que falta.
E será um passo decisivo!
Um passo que libertará o clube!
Decisivo tanto do ponto de vista desportivo como até financeiro!

Perante o contexto desta época em que temos um SLB mais fraco, um FCP a desinvestir e um dos SCP's mais fortes dos últimos anos, era importantíssimo não desaproveitar esta grande oportunidade de fazer algo que seria importantíssimo para a história do clube.
Estamos perante um momento verdadeiramente importante para nós!

Os adeptos sabem disto.
A direcção sabe disto.
O treinador sabe disto.
Pergunto:
Os jogadores não sabem disto?

Por muitos erros que o treinador cometa e por muitos roubos de que sejamos alvo (este ano nem nos podemos queixar muito), estes jogadores têm obrigação de jogar muito mais. Teriam obrigação de o fazer em condições normais.
No contexto da importância estratégica que este título tem para o SCP, ainda mais!
E é isto que me chateia...

A total e completa prioridade do SCP este ano é o campeonato!
Isto é algo importante para a vida do clube!
Como é possível que os jogadores encarem jogos absolutamente decisivos para a história do clube da forma como fizeram, por exemplo, contra o Feirense e contra o Moreirense.
Como é possível fazer-se 45's minutos iniciais daqueles num contexto destes?

Para mim, iniciar jogos decisivos para o clube contra adversários tão mais fracos daquela maneira é falta de sentido de responsabilidade e falta de compromisso para com o clube.

E é disto que eu acuso alguns jogadores.
Falta de compromisso para com o clube num momento decisivo da sua existência.

Olhamos para o FCP que também está num momento importante e não vemos isto.
Vemos um conjunto de jogadores que até acho mais limitado do que o nosso a lutar desde o primeiro minuto para resolver os jogos o mais depressa possível.
Vemos proatividade.
Vemos correr atrás desde o início.
Vemos responsabilidade.
Vemos compromisso.
Nada fica por fazer.
E se fica, é mesmo porque não sabem mais...

Olho para os nossos e o que é que eu vejo?
Vejo uma atitude de deixa andar.
Vejo jogadores à espera que as coisas se resolvam por si próprias em vez de tomarem parte activa na decisão do seu destino.
Vejo poupanças a pensar noutras montras numa atitude egoísta, egocêntrica.
Vejo falta de compromisso para com o clube para quem em cada minuto de campeonato se joga o seu futuro.

É uma vergonha a falta de atitude que alguns jogadores têm tido!
Os jogos têm 90 minutos e não se pode desperdiçar nem 1 segundo porra!
Cada segundo de campeonato conta! E para nós conta mesmo muito...
É o nosso futuro que está aqui em causa!

« Última modificação: Setembro 24, 2017, 14:37 pm por Strikerr »
Nada é bom demais para o SCP!
Está tudo aí, excelente texto.
Excelente texto e espero que na direção e principalmente na equipa técnica, não substimem este assunto.

No entanto, como não apontaste nomes, nem sequer subliminarmente, receio que este teu post não vá ter a atenção que merecia.
Trata-se de falta de ambição, má liderança e más opções estratégicas. A um nível mais a montante, do treinador, mais a jusante da direcção.

Apontaste o exemplo do plantel dos tripeiros. Praticamente todos os jogadores deste ano já lá estavam o ano passado, sendo que a espinha dorsal do 11 é a mesma à excepção dos avançados (muito por via da lesão do Soares). Pergunto: no ano passado, os tripeiros não tiveram também eles falta de comprometimento para com o clube? Senão vejamos:

1) desperdiçaram umas quantas oportunidades para ultrapassar os lampiões na classificação e assumir a liderança do campeonato

2) até se posicionarem efectivamente como candidatos ao título andaram em sucessivas fases negativas, sobretudo marcadas por empates aqui e acolá

3) muitos jogadores, sobretudo na fase inicial da época mais amorfa, cagavam a nível interno e queriam era mostrar-se na Europa

Como é que se explica que de um ano para o outro tudo tenha mudado em termos de atitude com praticamente os mesmos intervenientes a nível de plantel?

Simples, correram com um treinador que era um cagão autêntico e que desconfio ser um fraco condutor de homens e foram buscar um tipo que não sendo brilhante em termos de conhecimento do jogo, é um motivador nato. Claro que o Porto vai-se ressentir da falta de conhecimentos e tarimba do Sérgio Conceição e da própria falta de profundidade do plantel, o que provavelmente até minará a vertente psicológica da equipa. A questão é que até agora têm estado exímios e muito se deve ao factor motivação.

Jesus não sabe ser um gestor de recursos humanos, ponto. E a direcção em vez de lhe dar rédea curta nesse capítulo entregou-lhe a chave, a fechadura, a porta, a casa, o carro e o periquito. No final da época vamos ver o belíssimo resultado disto tudo.
Este strikerr... Que user mais bipolar, de semana a semana faz uma thread destas, o tópico só varia consoante o momento da equipa.
Simples, correram com um treinador que era um cagão autêntico e que desconfio ser um fraco condutor de homens e foram buscar um tipo que não sendo brilhante em termos de conhecimento do jogo, é um motivador nato. Claro que o Porto vai-se ressentir da falta de conhecimentos e tarimba do Sérgio Conceição e da própria falta de profundidade do plantel, o que provavelmente até minará a vertente psicológica da equipa. A questão é que até agora têm estado exímios e muito se deve ao factor motivação.

Em conversa com o meu pai este verao, ele falou-me disso. Dizia-me que o Mourinho quando comecou (e se calhar ainda hoje) a nivel de conhecimentos de futebol falando nao era assim grande coisa, mas mexia com a cabeca dos jogadores. Ainda hoje tens o Fellaini que diz que morria pelo treinador... porque sera? Ta ali muito trabalho psicologico. As taticas e os treinos no futebol, isso hoje em dia ja esta tudo inventado. A factor motivacional e que faz a diferenca.
Tivesse aquele cabeceamento do William no final entrado ou mesmo aquela bola à barra do Gelson e estariam aqui a dizer que esta equipa tem espírito de campeão e que sabe, finalmente, vestir o fato de macaco para vencer num campo de batatas de futebol de 7.

Paciência para isto...
Por muito que entenda o sentimento de desilusão que o jogo de ontem provocou, que goste, não raras vezes daquilo que escreves, este post @Strikerr , nada mais é que um exercício de bipolaridade tento em conta outro tópico que abris-te há meia dúzia de dias.
Este strikerr... Que user mais bipolar, de semana a semana faz uma thread destas, o tópico só varia consoante o momento da equipa.

Não sou eu que sou bipolar, tu é que estás desatento e superficial na análise que fazes do que digo.
Se estivesse mais atento, percebias a coerência e consistência de tudo o que vou dizendo.
Há um boa gestão mas há problemas pontuais que podem ser resolvidos para as coisas fluirem de forma ainda mais positiva.
Ponto.
Nada é bom demais para o SCP!
Por muito que entenda o sentimento de desilusão que o jogo de ontem provocou, que goste, não raras vezes daquilo que escreves, este post @Strikerr , nada mais é que um exercício de bipolaridade tento em conta outro tópico que abris-te há meia dúzia de dias.

Explica onde.
Onde é que este post contradiz esse de há 1 semana?
Nada é bom demais para o SCP!
Continuem a desvalorizar a gestão psicologica e motivacional... ando a bater nesta tecla ha anos... siga mais uns quantos anos assim.

Tivemos o Mota que veio com o JJ e bazou no no final da primeira epoca (86pts e nao largamos o osso até à ultima jornada..).. porque supostamente não era assim tão competente, dizem uns, porque era mais macumba do que psicologia, dizem outros. Certo, tudo bem. A minha pergunta é só uma: veio alguem para o lugar dele???
- se sim, é fácil, esta à vista que é incompetente, dar marcha atras para ontem e substituir por alguem bem mais competente
- se nem sequer foi substituido... que é o que me parece... o que falta para que o incompetente que tomou esta decisão dê marcha atrás?

PS: incompetente esse que seria o director do dept de futebol... inexistente. Por delegação, sobre quem recai esse acto de manifesta incompetencia? No treinador? Não me parece, se foi ele proprio que fez questão de trazer o Mota...
"Playing football is very simple, but playing simple football is the hardest thing there is." - Johan Cruijff -
Continuem a desvalorizar a gestão psicologica e motivacional... ando a bater nesta tecla ha anos... siga mais uns quantos anos assim.

Tivemos o Mota que veio com o JJ e bazou no no final da primeira epoca (86pts e nao largamos o osso até à ultima jornada..).. porque supostamente não era assim tão competente, dizem uns, porque era mais macumba do que psicologia, dizem outros. Certo, tudo bem. A minha pergunta é só uma: veio alguem para o lugar dele???
- se sim, é fácil, esta à vista que é incompetente, dar marcha atras para ontem e substituir por alguem bem mais competente
- se nem sequer foi substituido... que é o que me parece... o que falta para que o incompetente que tomou esta decisão dê marcha atrás?

Isso mesmo. Não sei como está essa questão, mas gostava que alguém esclarecesse. É que é uma parte vital, e quem não sabe disto, é incompetente.
Recordar também, que somos o clube que chegou a ter o Peseiro...como preparador físico (dizia que a formação que tinha bastava, e a casta nobre estava-se marimbando lá no seu planeta de notoriedade vazia). O nosso precedente nestes aspectos, que são tão secundários como o telhado de uma casa... não é positivo.
"If you can survive disappointment, nothing can beat you."
Cito o post de há uns dias atrás cujas palavras mantenho uma por uma para que não haja a mais pequena dúvida!


Durante muitos anos achei que o SCP não honrava o seu passado, não era aquilo que devia ser, um clube gigante, rico pela qualidade das suas equipas e pela qualidade das suas infraestruturas, ambicioso e candidato a ganhar sempre tudo.
Não era como o SCP de antigamente de que o meu pai me falava e que eu lia nos livros.
Não era o SCP que preenchia o meu imaginário.

Mesmo nos raros momentos em que estivemos bem e tivemos boas equipas e bons jogadores, isso nunca me pareceu sustentável. No fundo, sempre vivemos um bocado com medo do futuro.
Desde que acompanho o SCP que sempre foi assim.

Lembro-me de nos anos 80, de repente, termos perdido o Presidente João Rocha e meia equipa, onde nessa altura se destacava o Sousa e o Jaime Pacheco. Em poucos meses, restou um SCP que parecia abandonado, á deriva, órfão.
Nunca me irei esquecer disso e devia ter alguns 8 ou 9 anos de idade...
Seguiu-se o caos e uma série longa de épocas desastrosas.
Depois de um longo período de plantéis muito fracos, começámos finalmente a construir uma equipa interessante com jogadores como Paulo Sousa, Figo e Balakov.
Mas também aí rapidamente perdemos esses jogadores sem grande compensação e a sustentabilidade da equipa foi, mais uma vez, posta em causa. Voltamos a cair no caos desportivo.
Mais tarde, foi a perda do Jardel numa altura em que o achávamos decisivo para iniciar uma hegemonia no futebol português. E era mesmo isso que ele era.
Enfim…

Exemplos não faltam de que, mesmo nos melhores momentos, e foram sempre poucos, nunca tivémos direito a disfrutar de um SCP forte e sustentável.
Tem sido esta a nossa história nos últimos 30 anos.

Ao nível das infraestruturas também passámos pela suprema humilhação de estar mais de uma década sem Pavilhão.

É evidente que nada disto alguma vez me fez ter vergonha de ser do SCP.
Mas não nego que o SCP me envergonhou algumas vezes.
O clube não tem estado à altura de si próprio e, pior do que isso, muitas vezes temeu, e com razão, pelo seu futuro.

Ergo uma taça da champagne e faço este post para sublinhar que isto mudou!
Desde que Bruno de Carvalho entrou no clube que iniciámos um período de recuperação desportiva, financeira e patrimonial.

Porque este post agora?
Porque este momento é simbólico. Histórico até.
Acabámos de inaugurar o Pavilhão e acabámos também de apresentar lucros record no último exercício.

O SCP é hoje um clube que finalmente honra a sua história.
Para mim, só AGORA é que o voltou a ser.
Esta vai ser a primeira época em que o SCP é aquilo que eu acho que ele nunca devia ter deixado de ser.

Temos finalmente um património que nos devia orgulhar.
Um grande Estádio, uma excelente Academia e 2 Pavilhões sendo que um é um Pavilhão fabuloso.
Temos grandes equipas.
Finalmente, temos um grande plantel no futebol.
Na formação estamos a ter excelentes resultados.
Temos uma mega-equipa no futsal onde somos Campeões.
Somos Campeões também no andebol.
E tanto no voleibol como no hóquei formámos plantéis para lutar pelo título.

Estas 5 equipas nas 5 principais modalidades podem perfeitamente ser campeãs.
Nas outras modalidades nunca deixámos de ser competitivos.

Nunca vi isto...

E isto é que é o SCP!
O SCP de antigamente…
E que agora é o SCP do presente e do futuro.
Sim…
Porque já não temos que ter medo do futuro.

Tudo isto é sustentável.
Por detrás destas conquistas há uma estratégia financeira que está a dar frutos e que nos garante que a tendência é para melhorar, não é para voltarmos para trás.

Finalmente, e ao fim de todos estes anos, estamos completos e sem preocupações que não sejam ganhar os jogos dentro de campo.

Eu tinha que assinalar isto!
Tinha que assinalar o fim do drama.
Acabou aquela sensação de que estamos a correr atrás do prejuízo e de que não somos o que devíamos ser.

Sinceramente, isto deixa-me mesmo muito feliz e muito orgulhoso como Sportinguista.
É um sonho finalmente tornado realidade!

Agradeço à Direcção e ao Presidente.
Era o melhor presente que me podiam dar.
Quem faz este bem ao SCP, faz-me bem a mim.

É que...
Eu sou feito de Sporting e o Sporting é feito de mim.

VIVA O SCP!

E ainda assim espero maior compromisso de alguns jogadores da equipa de futebol, algo que nada tem a ver com o post acima.
Mas nada de nada!
Nada é bom demais para o SCP!
É normal que quando há fetiches isso desmotive um pouco outros jogadores.

O problema não é a falta de comprometimento de jogadores. Mas sim a falta de qualidade, ética, moralidade e até sanidade do treinador.

Quem insiste em jogar com um buraco negro atrás do PL enquanto deixa Podence na bancada diz tudo. E nós pagamos 8 milhões/ano para ele fazer isto.  :wall:

Para além disso, o futebol da equipa não evolui... vamos culpar os jogadores todos?

Arrisco-me a dizer que se não fosse o espírito guerreiro de alguns jogadores esta época já tinha ido co ***.
Para a semana ganhamos com um penalty aos 96 sem rematar à baliza o jogo todo e já somos os maiores de novo. Mesmo vencendo as coisas não estavam/estão bem, jogos como o do Feirense, Steua em casa, Setúbal e Estoril disseram isso.
O compromisso de um grupo tem que ser garantido por quem os lidera...não vejo nenhuma falta de compromisso individual evidente.

A questão nesse aspecto pode ser sim de gestão e de decisão, se calhar optamos por alguns jogadores sem estrutura mental para isto, mas, mais uma vez, continua a ser uma questão de gestão de quem lidera.

Quando um grupo demonstra falta de estofo mental e competitivo a culpa é do líder, ponto.

Mas não me parece que o problema desta equipa seja esse, eles fizeram o que podiam, o que lhes indicaram, o que lhes pediram. A equipa não tem culpa do rendimento em certos casos não ser critério (Alan Ruiz) ou das deficiências tácticas, das indicações dadas. Os problemas não começaram ontem, na liga já se vinham a arrastar há muito, viram-se logo as imensas dificuldades da equipa dentro da competição interna e frente ao perfil de equipas que vamos defrontar 70\80 % das vezes. Como lá ganhamos, muitas vezes por inspiração individual, não se ligava ao que era dito...mas era previsível que, mais cedo ou mais tarde, viesse o empate ou mesmo a derrota frente a estas equipas e, não corrigindo o que é necessário, vão-se repetir ao longo deste campeonato. Não surpreende e não choca.

Agora falta de entrega dos jogadores? Não me parece. O Gelson andava a sentir o toque desde os 20 minutos e mesmo assim foi até ao fim a dar tudo, e este exemplo multiplica-se...deram o que tinham. Agora não tendo as instrução certas de pouco vale.


O compromisso de um grupo tem que ser garantido por quem os lidera...não vejo nenhuma falta de compromisso individual evidente.

A questão nesse aspecto pode ser sim de gestão e de decisão, se calhar optamos por alguns jogadores sem estrutura mental para isto, mas, mais uma vez, continua a ser uma questão de gestão de quem lidera.

Quando um grupo demonstra falta de estofo mental e competitivo a culpa é do líder, ponto.

Mas não me parece que o problema desta equipa seja esse, eles fizeram o que podiam, o que lhes indicaram, o que lhes pediram. A equipa não tem culpa do rendimento em certos casos não ser critério (Alan Ruiz) ou das deficiências tácticas, das indicações dadas. Os problemas não começaram ontem, na liga já se vinham a arrastar há muito, viram-se logo as imensas dificuldades da equipa dentro da competição interna e frente ao perfil de equipas que vamos defrontar 70\80 % das vezes. Como lá ganhamos, muitas vezes por inspiração individual, não se ligava ao que era dito...mas era previsível que, mais cedo ou mais tarde, viesse o empate ou mesmo a derrota frente a estas equipas e, não corrigindo o que é necessário, vão-se repetir ao longo deste campeonato. Não surpreende e não choca.

Agora falta de entrega dos jogadores? Não me parece. O Gelson andava a sentir o toque desde os 20 minutos e mesmo assim foi até ao fim a dar tudo, e este exemplo multiplica-se...deram o que tinham. Agora não tendo as instrução certas de pouco vale.

Tudo dito.
Excelente tópico , again e na muche.

Jogo miserável e que mais uma vez demonstrou que alguns jogadores não sentem a urgência.

Talvez provocado por algumas opções técnicas .. no seu conjunto.
Continuo a não gostar do que DOST trás ao jogo.
Pois, não para uma bola para distribuir.
Juntar Dost, Alan, BC e BF não ajuda ... a falta de intensidade é demasiada e permite demasiada facilidade na defesa contrária e saída de bola ao adversário.

AR seria/é o parceiro ideal de um SLI, ou Doumbia !
Qd é um AR o primeiro a ter o papel de fazer pressão está tudo dito.
Colocar BF a 6 desgasta-se num papel que o esgota e depois não tem energia para o resto.
Penso que o pensamento terá sido , só irá à BOMBA e por isso 3 rematadores nato de início.
Mas a falta de compromisso foi geral.
Confrangedor assitir entrada de Iuri e as oportunidades e o espaço que teve para decidir .. Fuck!
Foi tão geral a passividade que .... não se entende.
Difícil escolher o melhor do SCP, diz muito, qd tantos não produziram.
Ao intervalo qq um de nós quereria fazer 4/5 substituições o que diz muito...demasiado.

Faltam líderes na equipa .e não é de hoje ... já no passado era Sli e Adrien a puxar.
Qts faltas fizeram os do moreirense? , qts vezes o jogo esteve parado ? a equipa unida a pressionar o árbitro nunca se vê... nem na defesa do colega.

O nosso scouting tem tb de seleccionar os jogadores por esta característica ímpar.
Vejam nos lamps... Luísas , Jardel, Fedja, Samaria, Pizzi , Cervi, Jonas, etc mts ganas.

Quem são os nosso líderes , quem tem nervo qd é preciso ?
Quem puxa pelos outros ?
Só Coates e Mathieu é demasiado pouco.... até um coentrao fica em brasa...

Quem de Jogadores manda no Balneário ?
E que postura tem ? Pq se é william ou Rui Patrício ... estamos tipo P.Barbosa ... não chega!

Não adianta o líder ter mentalidade se os que o acompanham dizem , sim, e depois é calmaria...

Falta deixar a pele em campo ! Falta por vários jogadores !
E pior os que são as alternativas ... qd têm possibilidades de mostrar essa FOME...
ainda mostram é bexiga cheia e vontade de mijar.
Acho que não é nada disso, simplesmente facilitam muito.

Por exemplo, no futsal ninguém se pode queixar que há falta de comprometimento. É um festival de golos falhados em quase todos os jogos do tugão e pelo menos um golo sofrido de forma ridícula. Não me digam que contratámos um plantel de zarolhos ou desleixados, porque isso não é verdade. Facilitam imenso por cá no tugão porque levam aquilo quase como um treino, só não têm surpresas porque o plantel é mesmo infinitamente superior.

Acontece o mesmo nestes joguinhos de m****. Depois dão 45m de avanço, e quando acordam é tarde demais. Já estava tudo a pensar nos outros dois jogos muito piores que vamos ter (e não é por falta de comprometimento, muito pelo contrário). Autocarro, boi com apito, e mau relvado fizeram o resto. O Sporting não tem colinho quando está desinspirado.

Estavam todos com cara de cu no fim. Nenhum ficou satisfeito com o empate. Nem sei como é que dizem que há falta de comprometimento. Qual deles que lá anda é que não tem comprometimento? Digam nomes, vá.

Quanto ao Porco, está giro mas defender que os jogadores estão comprometidos com o projecto quando metade deles se recusa a renovar contratos que acabam este ano, é de ir ás lágrimas de riso.
Também eu não vejo falta de vontade.
Pelo contrário, e pude ver ao vivo estes jogadores em duas ocasiões, acho que há muita vontade de vencer o campeonato.
Pode haver muita vontade e alguma falta de estaleca nalguns momentos.